Announcement

Collapse
No announcement yet.

Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • Nedvedrick
    • 27/07/12
    • 23

    Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

    Estou no 5º semestre do curso de Adm. Não quero ingressar na iniciativa privada de jeito nenhum, por isso já penso em me jogar nos livros. Comecei estudando por um material de Dir. Const., e até que aprendi muita coisa de lá para cá.

    Com o passar dos dias, fui me dando conta de que estudar sem foco realmente não dá. Às vezes penso o tanto de gente que faz Direito e pensa em seguir carreira pública: são pessoas que se dedicam somente aos assuntos jurídicos e possuem embasamento bem maior que eu. Sendo assim, em um TRT ou TRF por exemplo, ficaria muito difícil (caso eu não pegasse pesado desde cedo).

    Por outro lado, poderia optar por algum cargo na CEF ou no BB; e depois de concluída minha graduação, estaria apto para um plano de carreira e, quem sabe, conseguir algo muito bom.

    As matérias contidas nos editais dos tribunais variam muito de acordo com o órgão, não é todo dia que se aprende todo o conteúdo de Direito do Trabalho para um TRT, por exemplo. Por isso, é preciso escolher um Tribunal específico. Os concursos são dispersos pelo país, ocorrem ora cá, ora lá, não posso ficar viajando para fazer provas. Ficar esperando muito tempo por uma oportunidade também não é minha praia.

    Eu poderia estudar as básicas (Const. e Adm.) numa boa. Mas suponhamos que escolhesse um TRF (e tivesse que estudar Direitos específicos desse órgão), porém só aparecessem oportunidades para um TRT (abandonaria as específicas de um concurso para outras totalmente diferentes), tendo que mudar o foco drasticamente. Ao menos que eu fosse formado em Direito e tivesse noção de todas as matérias, que eu poderia abranger tanto as possibilidades.

    A conclusão que fica é: os Tribunais parecem trazer retornos mais garantidos; caso passasse, já começaria no cargo desejado. Mas considero mais difícil o seu ingresso, espero estar enganado.

    Os bancos parecem mais garantidos, pois ocorrem em prazos relativamente ordenados (2 e 2 anos, desde 2004); mas não faço idéia se conseguiria satisfazer minhas expectativas, se ganharia o que almejo, se assumiria um cargo condizendo com os meus planos.

    Só sei de uma coisa: tô emperrado numa dúvida que, se saísse de outra pessoa, consideraria estúpida. Mas eu tenho esse problema, invento problemas onde "não existem". Tenho receio de minhas escolhas, fico lucubrando demais, isso é péssimo.

    Para um graduando em Adm., existe uma opção "mais adequada"? Se vc estivesse no meu lugar, com toda a sinceridade, o que faria?
  • aguardandoavaga
    • 25/05/12
    • 96

    #2
    Re: Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

    Rapaz, banco tem o mesmo ritmo de iniciativa privada.
    Tribunal trabalha bastante, mas o ritmo é menos puxado, sobra mais tempo pra estudar e os salário são maiores.

    Agora, por que você precisa viajar tanto pra fazer provas?
    Você pode, por exemplo, compensar a falta de um concurso de trinunal com algum concurso menor, de área jurídica.

    Aqui no Rio, por exemplo, existe TRF, TRT, TRE e TJ.
    Fora esses, existe concurso pro MPU e MPE/RJ
    Além de concursos de segundo grau de prefeitura, detran, secretarias de estado (SEPLAG, SEFAZ).
    Todos estes concursos exigem o mesmo círculo de matérias, mais uma ou outra extras.

    Dá pra fazer bastante concurso sem viajar. De repente na sua cidade também tem uma gama boa de oportunidades, é só expandir um pouco o foco.
    Last edited by aguardandoavaga; Mon, 31/12/12, 02:47 AM.

    Comentário

    • _Devan_
      • 23/10/12
      • 354

      #3
      Re: Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

      Não se culpe pela dúvida amigo, é normal.

      Também sou formado em ADM, e também passei por dúvida similar nos últimos meses, então vou ajudar com minhas impressões, ok?

      Em primeiro lugar, descartei bancos, pura e simplesmente porque você vai ganhar o mesmo que a iniciativa privada, para mesmas funções e mesma carga horaria (não procuro trabalho publico para deixar de trabalhar, é apenas uma associação)

      Por outro lado, entrar em tribunais sem curso em direito tem um pequeno problema: as oportunidades de crescimento interno são quase nulas, você já começa com um salário bem decente (4 a 5 mil para nivel médio) mas a partir daí conta apenas com os aumentos anuais, funções comissionadas e etc

      Qual conclusão tomei? Passar em tribunais do mesmo jeito, e usar a condição proporcionada pelo cargo para me preparar com qualidade para concursos top (bacen, area fiscal, etc)

      Agora vamos ao segundo problema: COMO se preparar para tribunais? Fiz disso uma meta para 2013 e estou lentamente achando a resposta, eis um dos topicos que criei:
      http://www.forumconcurseiros.com/for...d.php?t=330401


      Posso te falar, sem receio algum, que existem mais de 25 matérias passíveis de cair em tribunais, é desanimador a primeira vista, mas por outro lado a estatistica demonstra que 6 matérias já te proporcionarão de 40 a 70% de dominio de todos os editais da area:

      - Lingua Portuguesa
      - Matematica
      - Raciocinio Logico
      - Informatica
      - Direito Constitucional
      - Direito Admnistrativo
      E em segundo plano, mas ainda relevante, temos:
      - Atualidades
      - Redação


      Até atingir desempenho "de combate" nessas matérias (80 a 100% de acertos) você já tem matéria suficiente para estudar até os editais começarem a sair.

      E quando os editais saírem? Adaptação, simples assim.

      Com mais da metade do edital "no bolso", é muito mais realístico estudar as especificas de um determinado orgão nos 60/90 dias antes da prova. Os editais da area variam entre 7 a 9 matérias, e descartando as básicas você só terá que aprender "do zero" algo em torno de 1 a 4 matérias, variando conforme orgão/sorte/região/tempo

      Admitindo esse plano de jogo, é possível passar em tribunais com algo entre 3 meses a 1 ano de estudo pre-edital (cargos de nível médio, apesar das notas de corte altíssimas, tem um terço das material de nível superior, as vezes menos)

      Se você seguir para outros orgãos com remuneração igualmente decente, como Tecnico Bacen ou similares, vai encontrar uma quantidade de vagas muito menor. Estudando para tribunais sua capacidade de "adaptação conforme edital" é algo perfeitamente plausível, o que na prática significa te coloca na disputa dum número muito maior de vagas, sem contar que os orgão isolados também "chamam mais", TJ/SP nomeou 1800 pessoas no último concurso de 2011, e abriu mais 1038 vagas em 2012, enquanto Bacen 2010 chamou apenas 400 tecnicos para o Brasil inteiro.

      Por outro lado, dependendo dos seus desejos esses orgãos "dificeis" podem te acelerar seu preparo para as vagas top, tanto no estudo quanto em processos internos, a contabilidade exigida para bacen, por exemplo, já te dará uma base de sustentação para vagas de analistas em qualquer orgão top.

      Ou seja, a questão ficou entre: mergulhar em tribunais, onde é mais facil entrar e mais dificil subir, ou cair em um orgão bem especifico, aonde é dificilimo entrar, porém mais facil subir?

      Depois de muito pensar, eu escolhi a primeira opção

      Espero que meu texto tenha te ajudado na sua decisão!
      Grande abraço, e muito sucesso em 2013!

      Comentário

      • seixas
        • 01/06/12
        • 383

        #4
        Re: Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

        Quinto semestre do curso.
        Fazer 2 coisas ao mesmo tempo.
        Sua facul e TOP, que exige estudar pra passar...
        Ja pensou que pode nao conseguir nem uma coisa nem outra.
        Da pra levar o estudo pra concursos com qualidade sem levar pau nUMA ou 2 materias na facul e atrasar o fim do curso ???

        Resposta: Isso e o pior que pode acontecer.

        Banco e mais facil (BB, CEF), tribunal mais dificil - mais da pra passar, SE ESTUDAR.
        Tribunal e vantagem TJAA (tecnico adm.) ou AJAJ (analista, direito).
        AJAA (analista adm, superior qualquer area) nomeia poucos.

        Isso e uma decisao muito pessoal. Pega um caderninho e faz duas colunas e coloca os pros e contras para as duas ou mais alternativas.

        Banco e mais facil, depois de terminar a facul vc pula pra tribunal, receita, nasa, etc.

        O que nao pode e se atrasar na facul por causa de concursos. Primeiro tem que garantir o diploma.

        2013 havera concursos pra tribunais (trt, trf)
        2014 havera concursos pra banco (bb, cef) pra alguns estados, ve se no seu tera nessa data.

        Desculpe o pessimismo inicial, mas eu ja vi esse filme.

        Abs !!!

        Comentário

        • _Devan_
          • 23/10/12
          • 354

          #5
          Re: Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

          otimo ponto do seixas =)

          Comentário

          • sergioae
            • 22/08/12
            • 51

            #6
            Re: Dúvida cruel: Tribunais ou Bancos?

            Amigo minha sugestão é que você siga nas matérias que achar mais interessantes, humanas ou exatas.

            Vá naquilo que você se dá melhor. Não adianta ter 1.000 vagas em Tribunais se você detesta humanas. Não vai conseguir estudar e vai se tornar uma tortura, mesmo se sentindo obrigado teu cérebro vai ficar pensando nos bancos.

            Agora em bancos se você detesta exatas não vai conseguir desenvolver seu potencial.

            Definido o que você gosta verifique quais os órgãos públicos terão concursos previstos nos próximos 8 a 10 meses (supondo que seja nível médio). Se for superior é bem provável que precise de mais tempo.

            Tente estudar apenas para 1 único concurso e entre de cabeça. Lembre-se que além das HBCs que vai ter que praticar precisa ficar antenado para ver como andas esse concurso (se já foi solicitado, está em análise, tramite, autorizado ou no edital). Não adianta querer ir fazer BB porque você viu que saiu o Edital.

            Não tenha medo de investir em livros, cursos, material de suporte (canetas, papéis, encadernações, pastas, centenas de impressões de exercícios). Vale a pena. Mas pesquise sobre o curso, livros se realmente atenderá sua expectativa.

            Lembre-se concursando é parecido um atleta profissional. Apenas os mais motivados, concentrados e que treinaram muito têm maiores chances de chegar ao sucesso. Lembre-se disso.

            E boa sorte!
            Last edited by sergioae; Fri, 04/01/13, 10:35 PM.

            Comentário

            • Vanderlan
              • 02/02/16
              • 1

              #7
              O trabalhos são bem diferentes, e vai depender muito do seu perfil. Sei que a resposta está bem fora de época(pode servir para outra pessoa).

              Tive experiência apenas de estagio nos 2, tanto banco público quanto tribunal, mas pude observar bastante as rotinas.

              O que posso dizer é que se for por dinheiro a tendencia de ganhar mais está nos bancos, pois as promoções vem muito rápido mesmo! Tanto que tive colegas efetivos que subiram muito rápido na carreira, fora uma série de bonificações que agregam o salário.

              Se quer menos stress vai para tribunais, também existe cobrança pela produtividade mas eram bem menores, pelo que pude acompanhar dentro dos setores que trabalhei.

              Comentário


              Working...
              X