Announcement

Collapse
No announcement yet.

Dúvida Balanço de pagamentos

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • Daniel F
    • 14/01/07
    • 915

    Dúvida Balanço de pagamentos

    Ola professor e pessoal, tenho algumas dúvidas em balanço de pagamentos....vamos a elas:

    1 - Por que lucros reinvestidos entra no balanço de capitais autônomos com sinal positivo e em contrapartida no balanço de serviços com sinal negativo?

    2 - Por que uma tranferência unilateral, como uma doação de mercadoria (sinal negativo), tem como contrapartida lançamento na balança comercial (sinal positivo)?

    3 - Por que investimentos diretos que ingressam no país na forma de equipamentos são lançados tanto em capitais autônomos (positivo) quanto na balança comercial (negativo)?

    Não entendo o motivo dessas contrapartidas, que fazem com que por ex investimentos diretos na forma de equipamentos e doações de medicamentos feitas pelo país não entrem na conta do saldo de reservas do país (por que são feitos dois lançamentos, um anulando o outro)

    Se alguém puder me esclarecer um pouco essas questões, ficarei agradecido....obrigado
  • Marlos
    • 22/08/07
    • 238

    #2
    Sobre o entendimento da Contabilização do Balanço de Pagamentos:

    Os registros das transações obedecem às regras da contabilidade, ou seja, ao método das partidas dobradas, segundo o qual um débito em uma conta corresponde a um crédito em outra e vice-versa.

    As contas do balanço de pagamentos são divididas em dois grandes grupos: contas operacionais e contas de caixa. As contas operacionais correspondem aos fatos geradores de pagamentos e recebimentos de recursos. São as exportações, importações, fretes, seguros, transferências unilaterais, amortizações, investimentos etc. A lógica de sua contabilização pode ser assim resumida: sempre que a transação resultar em entrada de divisas para o país, é lançada a crédito (+) e, quando representar saída de divisas, é lançada a débito (-). Quando a conta operacional é lançada a crédito, corresponde a um aumento dos ativos ou a uma redução das obrigações do país para com os não-residentes. O débito na conta operacional significa a perda de divisas ou aumento das obrigações do país.

    As contas de caixa registram as variações das reservas internacionais. Correspondem à contrapartida das contas operacionais, ou seja, são os próprios pagamentos e recebimentos de recursos pelas exportações, importações, fretes, etc. Por essa razão, o lançamento é inverso, ou seja, o débito (-) significa aumento e o crédito (+), redução das reservas.
    As contas operacionais são agrupadas no saldo do balanço de pagamentos em transações correntes (TC) e nos movimentos de capitais autônomos (KA). O resultado conjunto dessas contas é o saldo total do balanço de pagamentos (BP).
    BP = TC + KA

    Pela lógica da contabilidade, sabemos que a todo crédito corresponde um débito, e isso faz com que o saldo de todas as contas seja, necessariamente, igual a zero. No balanço de pagamentos o que garante essa igualdade são os capitais compensatórios, compostos de reservas, empréstimos de regularização do FMI e atrasados.
    BP + KC = 0

    Sobre o questionamento 2, temos a acrescentar o que se segue:
    O Brasil faz donativos em alimentos para o Sudão: lança-se a crédito (+) nas exportações e a débito (-) na conta transferências unilaterais. Toda doação de mercadorias é interpretada como uma importação – quando recebida – ou exportação – quando enviada. A contrapartida é um lançamento em transferências unilaterais.
    As transferências unilaterais ou donativos é uma das contas do saldo do balanço de pagamentos em transações correntes ao lado da balança comercial e da balança de serviços. Nela se registram os pagamentos e recebimentos sem contrapartida de serviços. Em tal operação, a contabilidade é feita da seguinte forma: registra-se como débito em importações (balanço comercial) e como crédito em transferências unilaterais (em caso de doações em mercadorias).
    O balanço comercial e as transferências unilaterais são partes integrantes das transações correntes, não havendo alteração no saldo final.

    Sobre o questionamento 1, cabe repisar o seguinte:
    Nesse contexto, a empresa multinacional enviou para o país sede todo o lucro obtido na atividade e, depois, reinvestiu (repatriou) parte desse lucro no Brasil.
    Faz-se, portanto, o registro de saída dos lucros no item " remessa de lucros" (com sinal negativo) da conta de serviços e contabiliza-se em "reinvestimentos diretos" na conta de capitais autônomos a parcela que foi reinvestida no Brasil.

    E, finalmente, sobre o questionamento 3, registro o que se segue:
    Investimento direto: é uma operação em que se cria uma subsidiária no exterior ou passa-se a exercer controle sobre uma empresa estrangeira, adquirindo a maior parte de suas ações. É um importante canal para os fluxos internacionais de capital privados e constitui um dos pilares do processo de globalização.
    As contas do balanço de pagamentos são divididas em dois grandes grupos: contas operacionais e contas de caixa. As contas operacionais correspondem aos fatos geradores de pagamentos e recebimentos de recursos. São as exportações, importações, fretes, seguros, transferências unilaterais, amortizações, investimentos etc. A lógica de sua contabilização pode ser assim resumida: sempre que a transação resultar em entrada de divisas para o país, é lançada a crédito (+) e, quando representar saída de divisas, é lançada a débito (-). Quando a conta operacional é lançada a crédito, corresponde a um aumento dos ativos ou a uma redução das obrigações do país para com os não-residentes. O débito na conta operacional significa a perda de divisas ou aumento das obrigações do país.

    Infelizmente, estou a serviço em Recife e não devo conseguir responder mais questionamentos essa semana.
    Espero que tenha ajudado!

    Marlos

    Comentário


    Working...
    X