Announcement

Collapse
No announcement yet.

DÚVIDA DO LIVRO

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • Fábio de Castro
    • 15/07/07
    • 15

    DÚVIDA DO LIVRO

    Caro professor,

    Não entendi como resolver as questões 02 e 04 (págs. 204 e 205) de seu livro Economia para concursos. Sei calcular a variação do produto nominal, mas não entendi como se calcula a variação real, pois no enunciado não se fala em índices. Tentei fazer os cálculos usando índices e também usando apenas a variação das quantidades de um ano pra outro. Nada bateu com os valores das assertivas.

    Peço ajuda pra destravar e encerrar esse assunto, que nem cai mais em prova mas...

    Grato,
  • Marlos
    • 22/08/07
    • 238

    #2
    Fábio,

    Tudo tranquilo?
    Bem, acho que já respondi para o seu email particular. De qualquer forma, ainda não recebi os exemplares do livro de teoria Economia para Concursos.
    Como a dúvida é pertinente a determinadas páginas do livro, peço um pouco de calma pois até o final da semana devo recebê-los.
    Além disso, amanhã sigo para Recife a trabalho e só retorno sábado.
    Bons estudos e estou à disposição!
    Grande abraço,
    Marlos

    Comentário

    • Marlos
      • 22/08/07
      • 238

      #3
      Fábio,

      Vou começar pelo seu comentário ao final do questionamento, ok?
      Reaalmente, esse assunto não deve mais ser cobrado. pois representa assunto dos mais trabalhosos em termos numéricos ( ainda que rudimentar) com várias fórmulas para os diversos índices que temos que memorizar. E mais, a probabilidade de uma questão sobre tal assunto voltar aos certames é virtualmente nula, sobretudo na forma numérica, como aparecia até 2001/2002. Além disso, via de regra, existem as disciplinas Matemática Financeira e Estatística ( sempre descritiva) que trabalham rigorosamente com uma quantidade de fórmulas e cálculos infinitos, de sorte que consideramos sobreposição de interesses, questões da esfera de números-índices/índices de preço.

      Sobre a resolução das questões propostas, cabe repisar que:
      Questão 02 pág. 204:

      O PIB é igual ao somatório dos valores dos bens produzidos em cada ano. Pode-se calcular a variação do PIB sob o prisma nominal ou real. A variação nominal se dá a preços correntes, enquanto que a variação real corresponde aos preços constantes, para que se exclua o efeito preço da variação física da produção.
      Vamos aos cálculos do PIB sob as duas óticas:
      PIB nominal de cada ano:
      Ano 1: 200x10 + 1000x6= 8.000
      Ano 2: 1.500x2 + 1.500x10 = 18.000
      A variação em termos nominais é igual a 18.000/8000 = 2,25 ou 125%.
      PIB real de cada ano ( admitindo-se constantes os preços do ano 1)
      Ano 1: 200x10 + 1.000 x6 = 8.000
      Ano 2: 1.500x10 +1.500x6 = 24.000
      A variação em termos reais é igual a 24.000/8.000 = 3,00 ou 200%.
      A assertiva c está correta.


      Questão 04:
      Resposta correta: letra c .

      Calcularemos, em um primeiro momento, o produto nominal da economia, da seguinte forma:
      Produto Agregado nominal = 2,3x11 + 3,5x14 + 15x8 = 194,3 = 1,1776( 17,76%)
      2,2x10 + 3,0x13 + 8x13 165

      Resta-nos agora apenas as opções a e c, pois somente elas detectaram crescimento do produto nominal da ordem de 17,76%. Agora, temos que creditar qual parcela dos 17,76% corresponde ao crescimento do produto e qual é explicada pela taxa de inflação.
      Utilizando-se do índice de Laspeyres, obtemos:
      Lp (1) = 1
      Lp(2) = 2,3x10 + 3,5x13 + 15x13 = 263,5 =1,5970 (59,7%)
      2,2x10 + 3x13 + 8x13 165

      Período Produto nominal Lp Produto real (base = 0) Variação real anual (%)
      1 165 1 165 -
      2 194,3 1,5970 121,67 - 26,26

      A tabela acima demonstra que a economia apresentou um decréscimo da ordem de 26,26% entre o período 0-1. A partir da utilização do índice de Laspeyres de preços, para a série referente ao valor do produto real da economia no período 0-1 ( a preços do ano zero), os valores tornam-se comparáveis e nos permitem saber o que de fato aconteceu, ou seja, que parcela da variação nominal observada se deve a crescimento de quantidades produzidas e que parte expressa variação dos preços. Nesse exercício, temos a situação em que nada é explicado pelo crescimento do produto. A variação de preços (inflação) mais do que compensa qualquer possibilidade de crescimento do produto.

      Bons estudos!
      Marlos

      Comentário


      Working...
      X