Announcement

Collapse
No announcement yet.

Teste de Recuperabilidade do Ativo

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • Aposentado
    • 20/08/11
    • 603

    Teste de Recuperabilidade do Ativo

    Gabarito: D. Agradeço a quem puder ajudar.

    FCC 2011 Analista TCE-PR

    A empresa Intangível S.A. possuía, em 31/12/X9, um ativo intangível com vida útil indefinida, no valor de R$ 130.000,00, o qual é composto por:

    - Valor de custo: R$ 150.000,00.
    - Perda por desvalorização reconhecida (em X9): R$ 20.000,00.

    Em 31/12/X10, a empresa realizou o Teste de Recuperabilidade do Ativo e obteve as seguintes informações:

    - Valor em uso: R$ 120.000,00.
    - Valor líquido de venda: R$ 160.000,00.

    Com base nessas informações, em 31/12/X10, a empresa
    a) não faz nenhum registro.

    b) reconhece um ganho no valor de R$ 30.000,00.

    c) reconhece uma perda por desvalorização no valor de R$ 10.000,00.

    d) reverte a perda por desvalorização reconhecida no valor de R$ 20.000,00.

    e) reverte a perda por desvalorização reconhecida no valor de R$ 20.000,00 e reconhece um ganho no valor de R$ 10.000,00.
  • Gabriel Rabelo
    • 23/01/08
    • 3461

    #2
    Re: Teste de Recuperabilidade do Ativo

    Olá. Aí vai.

    Temos no balanço a seguinte situação:

    ATIVO NÃO CIRCULANTE – INTANGÍVEL

    Intangível 150.000,00
    (-) Perda por desvalorização (20.000,00)
    Valor líquido do ativo 130.000,00

    Segundo o CPC 01:

    A entidade deve avaliar, ao término de cada período de reporte, se há alguma indicação de que a perda por desvalorização reconhecida em períodos anteriores para um ativo, exceto o ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill), possa não mais existir ou ter diminuído. Se existir alguma indicação, a entidade deve estimar o valor recuperável desse ativo.

    Deste modo, existiu uma evidência de que os motivos que ensejaram a desvalorização do ativo anteriormente (a já registrada perda de R$ 20.000,00) não mais existem e, em 31.12.X10, procedeu-se ao teste de recuperabilidade. Isso é fato dado pela questão!


    O valor recuperável do ativo é o maior entre o valor em uso e o valor justo líquido de despesa de venda. Comparando então R$ 120.000,00 (valor em uso) com R$ 160.000,00 (valor de venda), chegamos ao valor recuperável de R$ 160.000,00.

    A norma do CPC prescreve que:

    114. Uma perda por desvalorização reconhecida em períodos anteriores para um ativo, exceto o ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill), deve ser revertida se, e somente se, tiver havido mudança nas estimativas utilizadas para determinar o valor recuperável do ativo desde a última perda por desvalorização que foi reconhecida. Se esse for o caso, o valor contábil do ativo deve ser aumentado, com plena observância do descrito no item 117, para seu valor recuperável. Esse aumento ocorre pela reversão da perda por desvalorização.

    E, ainda, que:

    117. O aumento do valor contábil de um ativo, exceto o ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill), atribuível à reversão de perda por desvalorização não deve exceder o valor contábil que teria sido determinado (líquido de depreciação, amortização ou exaustão), caso nenhuma perda por desvalorização tivesse sido reconhecida para o ativo em anos anteriores.

    Destarte, conjugando sistematicamente os dispositivos, concluímos que os motivos que ensejavam a perda de R$ 20.000,00 não mais existem e, como a empresa irá recuperar, no mínimo, todo o custo que teve com o ativo (R$ 150.000,00), deverá reverter determinado valor. E que valor seria esse?! Vejam que a reversão se dará até o valor recuperável, contanto que não ultrapasse o antigo valor contábil caso nenhuma perda fosse reconhecida.

    Deste modo, como o valor contábil é menor do que o valor recuperável, reverteremos somente até o limite do valor contábil se não houve registros anteriores (150.000,00). Assim, nossa reversão será de somente R$ 20.000,00 [150.000 – 130.000].

    Esse valor é revertido, através do lançamento:

    D – Perda por desvalorização do ativo (ativo) 20.000,00
    C – Reversão da perda por desvalorização (resultado) 20.000,00

    Essa questão se encontra resolvida no Ebook que eu e o professor Luciano Rosa lançamos no Estratégia - Provas Comentadas FCC. Contém várias provas de 2012.

    Abraços.

    Qqer dúvida volte ao assunto.

    Comentário

    • Aposentado
      • 20/08/11
      • 603

      #3
      Re: Teste de Recuperabilidade do Ativo

      Show, Gabriel!

      Comentário

      • cqueiroz
        • 08/05/12
        • 15

        #4
        Re: Teste de Recuperabilidade do Ativo

        Olá!!

        só para concluir o entendimento.. caso meu valor recuperável nesta situação fosse R$140.000. Neste caso, eu reverteria a perda por desvalorização apenas em R$ 10.000,00, certo??

        Ficando, assim, o valor contábil igual ao recuperável (R$140.000)?

        Obrigada

        Comentário

        • Luciano Rosa
          • 13/12/06
          • 2978

          #5
          Re: Teste de Recuperabilidade do Ativo

          Olá, Cqueiroz

          Isso mesmo.

          Na primeira mensagem da sala de contabilidade (mensagem fixa) há uma questão bem completa sobre esse tema, já resolvida.

          Um abraço

          Luciano

          Comentário


          Working...
          X