Announcement

Collapse
No announcement yet.

Dúvida DFC

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • newonit
    • 11/01/15
    • 56

    Dúvida DFC

    Me deparei com a seguinte questão:

    (2014/FGV/TJ-GO/Analista Judiciário) A NBC T 16.6 - Demonstrações Contábeis, aprovada pela Resolução CFC nº 1.133/2008, orienta a elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa por entidades do setor público. Considere os dados apresentados a seguir e as orientações da NBC T 16.6.
    Receitas derivadas......................................... ....50.500
    Receitas originárias....................................... .....6.100
    Receitas extraorçamentárias..............................9. 300
    Receitas de alienação de bens..........................13.600
    Receitas de amortização de empréstimos..........17.000
    O total de ingressos que devem compor o fluxo de caixa das operações é:
    a. 56.600
    b. 65.900
    c. 79.500
    d. 87.200
    e. 96.500


    -Sobre o tema DFC, o pagamento de restos a pagar e de serviços da dívida a pagar são registrados nesse demonstrativo.
    No entanto, eu achava que todas as outras receitas extraorçamentárias não entravam no DFC, até me deparar com essa questão.

    -O gabarito consta como "b", o que significa que ele está somando ao fluxo de caixa de operações as receitas extraorçamentárias.

    Alguém tem ideia se isso faz mesmo sentido? As entradas compensatórias (depósitos, cauções, etc) serem registrados no fluxo de caixa de operações do DFC?

    Grato.
  • rodrigopn
    • 23/07/09
    • 24

    #2
    Caro concurseiro,
    O gabarito da questão pode-se questionar, a resposta seria "A".
    Quanto a sua primeira observação: DFC refere-se a "Fluxo de Caixa" não só o orçamentário. Sabemos que ingressos e desembolsos podem ser orçamentários ou não.
    Só que aqui, DFC, não se aplica o termo receita extraorçamentária no sentido amplo. Pois, como apresentada no Balanço Financeiro (BF), constariam as inscrições de restos a pagar. Aqui se identifica o que entrou e saiu efetivamente do caixa. Pagamentos derivados de orçamento, despesas do exercício ou restos a pagar, e outras despesas. Assim, como recebimentos orçamentários ou outros recebimentos.
    Com isso conseguiria fechar um fluxo de caixa, podendo obter a seguinte fórmula:
    Ci + Ingressos - Desembolsos = Cf.
    Devemos observar que no item 32 da NBCT 16.6 fala que em ingressos operacionais constarão as receitas originárias e derivadas, também “outras” que não se qualificam como investimentos ou financiamentos.
    Assim, um ingresso por depósito de caução se qualificaria.
    No seu segundo questionamento justifico uma alteração em gabarito:
    Como falei o termo “Receita Extraorçamentária”, ou melhor “Ingresso Extraorçamentária”, se aplica ao Balanço Financeiro (BF), não no Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC), este se aplica o termo “Outros Recebimentos” ou “Outros ingressos”. No DFC não se pode apresentar as inscrições de restos a pagar. Pois, no fluxo de desembolso não há as despesas não pagas, como há no BF, assim, não tendo necessidade, para equilíbrio, registrar suas inscrições como ingressos.
    Assim, deveria ser alterado o gabarito por usar o termo “receita extraorçamentária”, qual no seu sentido amplo e originário do BF consta as Inscrições de Restos a Pagar. Por não haver especificação de tais despesas em tal questão, não pode o candidato supor tal ingresso.
    Obs: Caberia recuso para anulação da questão, argumentando que as duas questões estariam certas já que o candidato não poderia deduzir entre as duas, mas eu optaria por alteração de gabarito.
    É isso!

    Comentário

    • newonit
      • 11/01/15
      • 56

      #3
      Obrigado. Seu comentário foi esclarecedor.

      Comentário


      Working...
      X