Announcement

Collapse
No announcement yet.

SUSEP 2015

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • MIGUELATCO
    • 25/04/09
    • 27

    SUSEP 2015

    Olá! Ouvi rumores de concurso para susep agora em 2015. Gostaria de saber se o pessoal que frequenta os cursinhos está sabendo de um bizu melhor e se há interesse em formar grupos de estudo para troca de materiais e experiências,
  • pituka
    • 26/09/14
    • 8

    #2
    Miguelatco, eu tenho interesse! É quase certo de que esse concurso sairá em 2015.

    Comentário

    • vincent
      • 14/09/10
      • 66

      #3
      Feito pedido de 150 vagas ainda para este ano

      Por - Anderson Borges - anderson.borges@folhadirigida.com.br

      Mais uma oportunidade à vista para 2015. Conforme informação concedida pelo Ministério do Planejamento por meio do serviço de acesso a informações, o pedido de concurso feito pelo Ministério da Fazenda inclui cargos da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Para a autarquia, foram pedidas 150 vagas, sendo 60 para agente executivo, de nível médio, com remuneração inicial de R$5.549,73, e 90 de analista técnico, de nível superior, com iniciais de R$15.376,70.

      A seleção já havia sido requisitada pela Susep anteriormente, mas o pedido não foi encaminhado pela Fazenda a princípio, com promessa de envio para tentativa de inclusão no orçamento de 2015, como acabou acontecendo. A liberação do concurso agora depende da análise do Planejamento. A Susep depende da nova seleção para suprir a saída de servidores que se aposentaram além de fazer frente às aposentadorias porvir.

      Assim como o concurso esperado para a Comissão de Valores Mobiliários (leia a matéria AQUI), também vinculada ao Ministério da Fazenda, a nova oportunidade em perspectiva para a Susep também é atrativa sobretudo para quem reside no Rio de Janeiro ou almeja trabalhar em território fluminense. O último concurso da autarquia foi realizado em 2006 no caso de agente e 2010 no de analista. Para agente, foram 46 vagas, sendo 42 para o Rio de Janeiro (as outras foram para São Paulo e Rio Grande do Sul, sendo duas para cada). Já para analista, a oferta total foi de 138 vagas, das quais 111 para atuação no Estado do Rio.

      Em ambos os casos, a organizadora do concurso foi a Esaf. A seleção para agente foi feita por meio de provas objetivas, de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos. No caso de analista, além dos exames de múltipla escolha, houve ainda prova discursiva. Para ser aprovado para o cargo de agente, foi necessário conquistar pelo menos 32 pontos dos 44 totais da prova de Conhecimentos Gerais e 13 dos 26 pontos de Conhecimentos Específicos. Ao todo, 10.531 pessoas concorreram às vagas oferecidas no cargo, sendo 8.486 para as 42 chances no Rio (média de 202 por vaga).



      Especialista analisa programa e provas do último concurso

      À pedido da FOLHA DIRIGIDA, o especialista Paulo Estrella, diretor acadêmico do curso preparatório Academia do Concurso, fez uma análise do programa e das provas do último concurso para agente executivo da Susep. Ele observou que a banca produz questões de vários níveis de dificuldade, mas ressaltou que as questões de dificuldade média e difícil estão acima da média de outras organizadoras. Segundo ele, as questões das disciplinas de exatas costumam dar trabalho. "Só bom senso e sensibilidade são insuficientes para resolver as questões, é fundamental conhecer a técnica", afirmou.

      Apesar disso, ele salientou que a disciplina de maior peso na última prova foi português, totalizando 44% dos pontos da avaliação. "De longe é a disciplina mais importante nessa prova e o conteúdo mais amplo das disciplinas cobradas." Segundo ele, o programa abrange praticamente todos os conteúdos da disciplina. "É fundamental fazer o maior número de questões de provas anteriores da Esaf para entender qual é a capacidade da banca em cobrar o conteúdo", orientou.

      Estrella avaliou ainda que o conteúdo de Informática do último edital está bastante defasado, sendo importante, portanto, o futuro candidato buscar referências mais recentes. Ele destacou ainda o peso das disciplinas Contabilidade, Direito Administrativo e Técnica de Seguro e Resseguro. "Apesar do peso baixo, (8,8% para as duas primeiras e e 11,11% para a última), elas fazem a diferença na hora de somar pontos e classificar o candidato."

      O especialista lembrou que Contabilidade e Técnica de Seguro e Resseguro são disciplinas complexas e que estão fora do dia a dia de concurseiros que buscam chances em cargos de nível médio. "Dessa forma os candidatos saem do zero nessas disciplinas, será necessário garantir um conhecimento básico, amadurecer a disciplina para somente depois ter capacidade para resolver questões e fazer uma prova com chances de aprovação", afirmou. Para isso, segundo ele, é fundamental ter tempo de estudo. "E só consegue isso quem aposta antes e inicia os estudos com antecedencia."

      Devido ao intervalo grande entre o último e o novo edital, Estrella apontou a inclusão de conhecimentos de administração - podendo ser Administração Geral, de Recursos Materiais ou Recursos Humanos - como possíveis alterações. "Essas disciplinas estão bem cotadas para a próxima prova, mas não quer dizer que outras disciplinas não possam ser incluídas", avaliou.



      Comentário

      • Bmunicestudando
        • 28/06/15
        • 33

        #4
        Tomara que só saia em 2016... e no final do ano!

        Comentário


        Working...
        X