Announcement

Collapse
No announcement yet.

MPF/RJ pede suspensão imediata de concurso da PRF

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • deltaforce
    • 27/02/07
    • 12

    MPF/RJ pede suspensão imediata de concurso da PRF

    Fonte: CorreioWeb

    Mais uma polêmica dentro do mundo dos concursos públicos. O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ) pediu a suspensão imediata da seleção promovida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Explicamos: de acordo com o órgão, o edital do processo seletivo permitiu que um só candidato se inscrevesse para vagas em diversos Estados realizando uma única prova, o que faz com que as chances de aprovação sejam aumentadas.

    O procurador Édson Abdon, responsável pelo pedido, foi enfático. Na recomendação ele também indica que a Funrio, empresa responsável pela organização do concurso, pode ter aberto esta brecha propositalmente, com o intuito de lucrar com os candidatos que se inscreveram mais de uma vez. De acordo com o MPF, a recomendação é utilizada para defender o interesse público sem recorrer a um processo judicial.

    Outro ponto abordado no pedido é de que a maneira como a Funrio foi contratada é duvidosa, considerando que os serviços executados pela empresa não integram sua finalidade institucional. Há indícios também de ‘dispensa imotivada de licitação’ – sendo que existem, no mercado, diversas outras empresas habilitadas para organizarem seleções públicas.

    "A ma-fé dos organizadores do concurso é cristalina, na medida que consentem e promovem a violação deliberada dos princípios da legalidade, impessoalidade e isonomia. O ardiloso expediente assegura aos candidatos dispostos a levar vantagem indevida que façam uso de uma mesma prova, para fins de concorrer em qualquer das unidades federativas ou até mesmo em todas elas, permitindo-lhes que, discricionariamente, escolham, após o resultado, o local que bem lhes aprouver, que será, por óbvio, onde obtiveram maior e melhor classificação", disse Abdon.

    Na recomendação, o procurador pede também que a Funrio devolva o valor da taxa de inscrição paga por aqueles que se cadastraram várias vezes, cobrando apenas o valor da inscrição no primeiro estado em que cada concursando se inscreveu. Se a Funrio não conseguir cumprir tal pedido, deve cancelar as inscrições feitas pelo mesmo candidato e reabrir as chances do concurso.

    http://www.dzai.com.br/papodeconcurs...v_pos_id=46959
    Last edited by deltaforce; Sat, 10/10/09, 08:58 AM.
  • lumpis
    • 08/08/09
    • 5

    #2
    Re: MPF/RJ pede suspensão imediata de concurso da

    Alguém sabe no que pode dar essa recomendação do MPF?

    O concurso será suspenso? Ou iremos fazer prova e depois o concurso será cancelado?

    O que normalmente acontece nestes casos?

    Agluém pode dar uma luz?

    Abraços

    Comentário

    • Império
      • 06/12/06
      • 159

      #3
      Re: MPF/RJ pede suspensão imediata de concurso da

      É nisso que dá fazer concursos desse porte com essas bancas sem praticamente nenhuma experiência em provas! Qual concurso grande a funRIO já fez? Nenhum, até mesmo os pequenos? Muito poucos! algumas prefeituras do estado do RIO e olhe lá. O reginoal (PA,MT) já foi assim! esse ano se repete! Tem um cheirinho meio estranho... Complicado isso!

      Comentário

      • deltaforce
        • 27/02/07
        • 12

        #4
        Funrio se defende

        Funrio se defende da acusação que pede suspensão do concurso da PRF

        Caros concurseiros,


        Entramos em contato com a assessoria de imprensa da Funrio para saber quais atitudes serão tomadas em relação ao concurso da Polícia Rodoviária Federal. A empresa recebeu a recomendação do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ) e informou que responderá no prazo de 48 horas, como exige o documento.



        Ontem, o MPF/RJ pediu a suspensão imediata da seleção promovida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Conforme o órgão, o edital do processo seletivo, feito pela Funrio, permitia que o candidato se inscrevesse para vagas em diversos Estados realizando uma única prova, o que faz com que as chances de aprovação sejam aumentadas. Confira aqui os detalhes do caso.



        A Funrio se defende da acusação de ma-fé afirmando que o edital prevê a possibilidade de inscrições no item 9.2.1:



        O candidato poderá se inscrever mais de uma vez, sendo que no dia da prova objetiva e redação deverá comparecer ao local e sala de prova da opção que privilegiar e realizar a prova a ela correspondente, sendo considerado faltoso nas demais opções.



        A assessoria nos explicou que o item dá possibilidade para que o concurseiro se inscreva em diversos Estados e depois escolha em qual quer concorrer. Essa decisão é feita antes da realização da prova, a critério do candidato.

        http://www.dzai.com.br/papodeconcurs...v_pos_id=47008

        Comentário

        • deltaforce
          • 27/02/07
          • 12

          #5
          Funrio cancelará inscrições feitas mais de uma vez

          Funrio cancelará inscrições feitas mais de uma vez em concurso da PRF

          Novidades quentíssimas sobre a confusão referente às inscrições para o concurso da Polícia Rodoviária Federal.

          Na tarde de hoje, a comissão da Funrio se reuniu com o procurador do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ), Edson Abdon - que recomendou a suspensão do concurso - para definir as providências que serão tomadas a respeito das inscrições feitas mais de uma vez (para vagas em Estados diferentes) por um único candidato.

          A partir de agora passa a valer apenas a primeira inscrição feita pelo concorrente. Os outros cadastros serão invalidados. A Funrio garante também a devolução do dinheiro referente ao pagamento das taxas de inscrição repetidas. A organizadora afirmou ainda que colocará uma nota em seu site sobre o assunto. De acordo com a fundação, há cerca de 2.500 inscrições nesta situação.

          Durante o encontro com o procurador do MP/RJ, a Funrio argumentou que o edital prevê a possibilidade de inscrições da forma relatada no item 9.2.1:

          “O candidato poderá se inscrever mais de uma vez, sendo que no dia da prova objetiva e redação deverá comparecer ao local e sala de prova da opção que privilegiar e realizar a prova a ela correspondente, sendo considerado faltoso nas demais opções.”

          Édson Abdon, no entanto, entende que este item do edital não está de acordo com o princípio da isonomia que rege os procedimentos para realização de concursos públicos no Brasil. Por isso ele recomendou modificações, que foram acatadas pela organizadora do certame e serão publicadas em breve pela Funrio e pela PRF. “Como a organizadora nos respondeu dentro do prazo estipulado e foi possível encontrar uma solução para o problema rapidamente, não haverá prejuízos para a seleção. A data das provas está, inclusive, mantida para o dia 18 de outubro”, explica o procurador.

          A equipe do blog também entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a PRF, o órgão está acompanhando o caso de perto e tem discutido um possível comunicado oficial que poderá ser divulgado na próxima semana.

          http://www.dzai.com.br/papodeconcurs...v_pos_id=47082

          Comentário

          • jsengland
            • 21/02/09
            • 1

            #6
            Re: MPF/RJ pede suspensão imediata de concurso da

            Com certeza as 2500 incricões eram para o Paraná.

            Comentário

            • Diego Prandino
              • 23/10/08
              • 465

              #7
              Re: MPF/RJ pede suspensão imediata de concurso da

              Caros colegas...

              Venho trazer ao conhecimento dos amigos o nascimento do blog "Direito dos Concursos Públicos - O controle jurisdicional dos concursos públicos".

              O intuito principal do blog é divulgar, aos concurseiros e curiosos, informações, notícias e, principalmente, jurisprudência dos diversos tribunais acerca de questões que versem sobre concurso público e o seu controle pelo poder judiciário.

              Serão trazidas aos interessados diversos entendimentos, desde aqueles mais pacíficos (como não observância de ordem de classificação e não aderência ao edital) até os mais controversos (como controle de mérito de questões e posse, por decisão judicial, de candidato que não tenha participado de curso de formação).

              Espero que possa servir como fonte de informação a todos os concurseiros.

              Grande []'s.

              Comentário


              Working...
              X