Fórum Concurseiros!

Voltar   Fórum Concurseiros! > Disciplinas > Contabilidade Pública
Esqueci minha senha! Quero me registrar!


Resposta
 
Ferramentas do Tópico Pesquisar no Tópico
  #1  
Antigo Thu, 02/08/07, 05:56 PM
 
Posts: n/a
Padrão EXERCÍCIOS: orçamento +contab. pública + LRF!

http://www.editoraferreira.com.br/publi ... saf_07.pdf

__________________________________________________ ______
"A diferença entre o sexo pago e o sexo grátis... é que o sexo pago costuma sair mais barato"!
Responder com Citação
  #2  
Antigo Thu, 02/08/07, 06:19 PM
MaNcHa-VeRdE MaNcHa-VeRdE está offline
 
Registrado em: 16/07/07
Posts: 33
Padrão Re: EXERCÍCIOS: orçamento +contab. pública + LRF!

Fala cara, blz?

Prova bacana essa hein, parabéns pela postagem!
Responder com Citação
  #3  
Antigo Thu, 02/08/07, 06:24 PM
MaNcHa-VeRdE MaNcHa-VeRdE está offline
 
Registrado em: 16/07/07
Posts: 33
Padrão Re: EXERCÍCIOS: orçamento +contab. pública + LRF!

Fala cara, blz?

Prova bacana essa hein, parabéns pela postagem!
Responder com Citação
  #4  
Antigo Thu, 02/08/07, 06:43 PM
MaNcHa-VeRdE MaNcHa-VeRdE está offline
 
Registrado em: 16/07/07
Posts: 33
Padrão Re: EXERCÍCIOS: orçamento +contab. pública + LRF!

PUTZ, SÓ NÃO ACHEI O GABARITO. SE VC TIVER...
Responder com Citação
  #5  
Antigo Fri, 03/08/07, 04:57 PM
blade-bsb blade-bsb está offline
 
Registrado em: 26/11/06
Posts: 4
Padrão GABARITO

Gabaritos
(antes dos recursos)

Cargo: ANALISTA CONTÁBIL-FINANCEIRO
Prova 3

(aplicada em 28/01/2007 - DOMINGO - MANHÃ)
QUESTÕES

GABARITO 1 GABARITO 2 GABARITO 3 GABARITO 4
01 - E 31 - E 01 - C 31 - C 01 - D 31 - D 01 - B 31 - B
02 - D 32 - B 02 - B 32 - E 02 - C 32 - A 02 - A 32 - D
03 - C 33 - A 03 - A 33 - D 03 - B 33 - E 03 - E 33 - C
04 - B 34 - D 04 - E 34 - B 04 - A 34 - C 04 - D 34 - A
05 - A 35 - A 05 - D 35 - D 05 - E 35 - E 05 - C 35 - C
06 - A 36 - B 06 - D 36 - E 06 - E 36 - A 06 - C 36 - D
07 - C 37 - A 07 - A 37 - D 07 - B 37 - E 07 - E 37 - C
08 - C 38 - C 08 - A 38 - A 08 - B 38 - B 08 - E 38 - E
09 - E 39 - D 09 - C 39 - B 09 - D 39 - C 09 - B 39 - A
10 - B 40 - A 10 - E 40 - D 10 - A 40 - E 10 - D 40 - C
11 - D 41 - D 11 - B 41 - B 11 - C 41 - C 11 - A 41 - A
12 - B 42 - C 12 - E 42 - A 12 - A 42 - B 12 - D 42 - E
13 - E 43 - A 13 - C 43 - D 13 - D 43 - E 13 - B 43 - C
14 - E 44 - B 14 - C 44 - E 14 - D 44 - A 14 - B 44 - D
15 - B 45 - E 15 - E 45 - C 15 - A 45 - D 15 - D 45 - B
16 - D 46 - B 16 - B 46 - E 16 - C 46 - A 16 - A 46 - D
17 - A 47 - D 17 - D 47 - B 17 - E 47 - C 17 - C 47 - A
18 - C 48 - E 18 - A 48 - C 18 - B 48 - D 18 - E 48 - B
19 - A 49 - D 19 - D 49 - B 19 - E 49 - C 19 - C 49 - A
20 - D 50 - A 20 - B 50 - D 20 - C 50 - E 20 - A 50 - C
21 - C 51 - C 21 - A 51 - A 21 - B 51 - B 21 - E 51 - E
22 - D 52 - E 22 - B 52 - C 22 - C 52 - D 22 - A 52 - B
23 - E 53 - E 23 - C 53 - C 23 - D 53 - D 23 - B 53 - B
24 - D 54 - A 24 - B 54 - D 24 - C 54 - E 24 - A 54 - C
25 - C 55 - B 25 - A 55 - E 25 - B 55 - A 25 - E 55 - D
26 - E 56 - B 26 - C 56 - E 26 - D 56 - A 26 - B 56 - D
27 - B 57 - C 27 - E 57 - A 27 - A 57 - B 27 - D 57 - E
28 - E 58 - C 28 - C 58 - A 28 - D 58 - B 28 - B 58 - E
29 - C 59 - D 29 - A 59 - B 29 - B 59 - C 29 - E 59 - A
30 - E 60 - A 30 - C 60 - D 30 - D 60 - E 30 - B 60 - C
Responder com Citação
  #6  
Antigo Fri, 03/08/07, 05:16 PM
 
Posts: n/a
Padrão

ESTADO DO CEARÁ
EDITAL N° 2, DE 7 DE MARÇO DE 2007 (*)
CONCURSO PÚBLICO PARA AUDITOR-FISCAL DA RECEITA ESTADUAL, ANALISTA
CONTÁBIL-FINANCEIRO, ANALISTA JURÍDICO E ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DO CEARÁ, usando da competência que lhe foi delegada pela
Portaria SEAD nº 354, de 01/9/2006 (DO de 06/9/2006) e, em cumprimento ao disposto no subitem 8.7 do Edital Nº 01, de 01/11/2006, publicado no Diário Oficial do Estado do Ceará da mesma data, e, em acolhimento aos pronunciamentos da Banca Examinadora emitidos em razão dos recursos apresentados às Provas Objetivas 1, 2 e 3 do concurso público para provimento de cargos de Auditor-Fiscal da Receita Estadual, Analista Contábil-Financeiro, Analista Jurídico e de Analista de Tecnologia da Informação, aplicadas no dia 28 de janeiro de 2007, RESOLVE:





I - ANULAR as questões abaixo relacionadas, em seus respectivos gabaritos, e ATRIBUIR os pontos a
elas correspondentes a todos os candidatos presentes às provas, independentemente de terem ou não recorrido:
- Para o cargo de Auditor-Fiscal da Receita Estadual:
a) nas Provas 1 e 2: a questão nº 15, da disciplina Língua Portuguesa; nºs 28, 29 e 30, da disciplina Ética
na Administração Pública e nº 33, da disciplina Direito Administrativo;
b) na Prova 3: as questões nºs 03 e 11 (Gabaritos 1, 2, 3 e 4), da disciplina Legislação Tributária e nº 44
(Gabaritos 1, 2, 3 e 4), da disciplina Processo Administrativo Tributário;



- Para o cargo de Analista Contábil-Financeiro:
a) nas Provas 1 e 2: a questão nº 34, da disciplina Direito Tributário;
b) na Prova 3: as questões nºs 53 e 56 (Gabaritos 1, 2, 3 e 4) da disciplina Lei de Responsabilidade Fiscal;





- Para o cargo de Analista Jurídico:
a) nas Provas 1 e 2: as questões nºs 36, 37 e 40, da disciplina Direito Processual Civil e a questão nº 58,
da disciplina Direito Constitucional;
b) na Prova 3: as questões nºs 01, 29 e 30 (Gabaritos 1, 2, 3 e 4), da disciplina Legislação Tributária e
Processo Administrativo Tributário;
- Para o cargo de Analista de Tecnologia da Informação - nas Provas 1 e 2: a questão nº 51, da
disciplina Direito Tributário;














II - ALTERAR, as respostas das questões a seguir indicadas, em seus respectivos gabaritos:

- Para o cargo de Auditor-Fiscal da Receita Estadual:
a) nas Provas 1 e 2: a resposta da questão nº 71, da disciplina Contabilidade Geral, de Custos e
Societária, da letra "C" para a letra "D";
b) na Prova 3: a resposta da questão nº 36, da disciplina Processo Administrativo Tributário, da letra "C"
para a letra "B" (Gab 1); da letra "A" para a letra "C" (Gab 2); da letra "B" para a letra "C" (Gab 3) e da letra "E" para a
letra "C" (Gab 4);








- Para o cargo de Analista Contábil-Financeiro:
a) nas Provas 1 e 2: a questão nº 21, da disciplina Direito Administrativo, da letra "A" para a letra "C";



b) na Prova 3: as respostas das questões nº 43, da letra "A" para a letra "B" (Gab 1); da letra "D" para a letra "B" (Gab 2); da letra "E" para a letra "B" (Gab 3) e da letra "C" para a letra "B" (Gab 4); nº 46, da letra "B" para a letra "C" (Gab 1); da letra "E" para a letra "C" (Gab 2); da letra "A" para a letra "C" (Gab 3) e da letra "D" para a letra "C" (Gab 4) e nº 49, da letra "D" para a letra "E" (Gab 1); da letra "B" para a letra "E" (Gab 2); da letra "C" para a letra "E" (Gab 3) e da letra "A" para a letra "E" (Gab 4), todas da disciplina Lei de Responsabilidade Fiscal;
Responder com Citação
  #7  
Antigo Fri, 03/08/07, 05:19 PM
blade-bsb blade-bsb está offline
 
Registrado em: 26/11/06
Posts: 4
Padrão

eu estava atrás dessas alterações. valeu NOSFERATU
Responder com Citação
  #8  
Antigo Fri, 03/08/07, 07:33 PM
 
Posts: n/a
Padrão

http://www.concursosfcc.com.br/concurso ... po-001.pdf





__________________________________________________ _______
CONTROLE EXTERNO

56. Considere as seguintes afirmativas.
I. Compete ao Tribunal de Contas da União julgar as
contas prestadas anualmente pelo Presidente da
República, mediante parecer que deverá ser
elaborado em sessenta dias a contar de seu
recebimento.
II. Não compete ao Tribunal de Contas julgar as
contas dos administradores e demais responsáveis
por dinheiros, bens e valores públicos da administração
direta e indireta, incluídas as fundações e
sociedades instituídas e mantidas pelo Poder
Público federal, e as contas daqueles que derem
causa a perda, extravio ou outra irregularidade de
que resulte prejuízo ao erário público.
III. Compete ao Tribunal de Contas da União aplicar
aos responsáveis, em caso de ilegalidade de
despesa ou irregularidade de contas, as sanções
previstas em lei, que estabelecerá, entre outras
cominações, multa proporcional ao dano causado
ao erário.
Está correto o que se afirma SOMENTE em
(A) I.
(B) II.
(C) III.
(D) I e II.
(E) I e III.
__________________________________________________ _______

57. É correto afirmar:
(A) As decisões do Tribunal de Contas são decisões
administrativas que, embora com força de título
executivo, poderão ser reapreciadas pelo Poder
Judiciário.
(B) O Poder Judiciário não poderá reapreciar as
decisões do Tribunal de Contas, pois estas têm força
de título executivo.
(C) As decisões do Tribunal de Contas não possuem
força de título executivo, e por isso poderão ser
reapreciadas pelo Poder Executivo.
(D) As decisões do Tribunal de Contas têm caráter
judicial por possuírem força de título executivo.
(E) O Poder Judiciário não poderá reapreciar as
decisões do Tribunal de Contas, pois estas têm força
de título judicial.

58. Quanto às finalidades do controle externo, considere as
assertivas:
I. Avaliar o cumprimento das metas previstas no
plano plurianual, a execução dos programas de
governo e dos orçamentos da União.
II. Fiscalizar a aplicação de quaisquer recursos
repassados pela União mediante convênio, acordo,
ajuste ou outros instrumentos congêneres, a
Estado, ao Distrito Federal ou a Município.
III. Prestar as informações solicitadas pelo Congresso
Nacional, por qualquer de suas Casas, ou por
qualquer das respectivas Comissões, sobre a
fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional
e patrimonial e sobre resultados de
auditorias e inspeções realizadas.
Está correto o que se afirma SOMENTE em
(A) I.
(B) II.
(C) III.
(D) I e III.
(E) II e III.
__________________________________________________ _______
59. Está entre as características básicas do modelo de
Tribunal de Contas estabelecido na Constituição Federal:
(A) poderes judiciais na estância administrativa.
(B) autonomia relativa perante os Poderes.
(C) procedimentos de fiscalização informais e desburocratizados.
(D) controles administrativos com forma judicial.
(E) não vitaliciedade de seus integrantes denominados
Ministros.
__________________________________________________ _______

60. A Constituição do Estado do Amazonas estabelece que o
Tribunal de Contas encaminhará à Assembléia Legislativa
o relatório de suas atividades,
(A) mensal e semestralmente.
(B) semestral e anualmente.
(C) mensal e trimestralmente.
(D) mensal e anualmente.
(E) trimestral e anualmente.
__________________________________________________ _______

61. A capacidade para expedir, no âmbito de sua competência
e jurisdição, atos e instruções normativas sobre matéria de
suas atribuições e sobre a organização dos processos que
lhe devam ser submetidos, obrigando ao seu cumprimento,
sob pena de responsabilidade, deve-se ao fato
de que assiste ao Tribunal de Contas, o poder
(A) disciplinar.
(B) regulamentar.
(C) vinculado.
(D) discricionário.
(E) institucional.
__________________________________________________ _______

62. A ação desempenhada pelo órgão competente para
apurar a responsabilidade de pessoa física, órgão ou
entidade que deixarem de prestar contas e das que derem
causa a perda, extravio ou outra irregularidade de que
resulte, ou possa resultar dano ao erário devidamente
quantificado denomina-se
(A) prestação de contas.
(B) tomada de contas especial.
(C) tomada de contas.
(D) exame de contas anual.
(E) prestação de contas especial.
MODELO − Caderno de Prova, Cargo A01, Tipo 001
12 TCEAM-Auditor-CG/CEI

63. Diante da ocorrência de desfalque ou desvio de dinheiros,
bens ou valores públicos, a autoridade administrativa
competente, sob pena de responsabilidade solidária,
deverá adotar providências com vistas à instauração da
tomada de contas especial para apuração dos fatos,
identificação dos responsáveis e quantificação do dano,
no prazo máximo de
(A) 15 (quinze) dias da ocorrência do fato.
(B) 30 (trinta) dias do conhecimento do fato.
(C) 45 (quarenta e cinco) dias do conhecimento do fato.
(D) 60 (sessenta) dias do conhecimento do fato.
(E) 60 (sessenta) dias da ocorrência do fato.
__________________________________________________ _______

64. Para o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas
aplicam-se os princípios institucionais da
(A) entidade, indivisibilidade e independência funcional.
(B) legalidade, indivisibilidade e independência funcional.
(C) unidade, indivisibilidade e probidade funcional.
(D) unidade, impessoalidade e independência funcional.
(E) unidade, indivisibilidade e independência funcional.
__________________________________________________ _______

65. De acordo com o Regimento Interno do Tribunal de
Contas do Estado do Amazonas é competência exclusiva
do Tribunal Pleno
(A) julgar a legalidade das aposentadorias, reformas e
pensões, suas revisões e retificações e os procedimentos
de admissão de pessoal, exceto quanto a
estes últimos, no caso de cargos de confiança.
(B) julgar a prestação de contas relativa a recurso
financeiro repassado pelo Estado ou pelos Municípios
mediante convênio, acordo, ajuste ou outros
instrumentos congêneres.
(C) apreciar, para fins de registro, os atos de fixação da
remuneração dos Prefeitos, Vice-Prefeitos e
Vereadores.
(D) deliberar sobre pedido de informação ou solicitação
sobre matéria da competência do Tribunal que lhe
seja endereçado pela Assembléia Legislativa ou por
suas Comissões Técnicas.
(E) resolver questões de ordem e decidir sobre
requerimentos.
__________________________________________________ _______
CONTABILIDADE E ORÇAMENTO PÚBLICOS

66. A Lei de Responsabilidade Fiscal traz em seu bojo
algumas definições básicas, dentre elas o conceito de
receita corrente líquida. Pode-se afirmar que receita
corrente líquida:
I. é considerada o somatório das receitas tributárias,
de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias,
de serviços, transferências correntes e
outras receitas, também correntes, com algumas
deduções previstas na própria lei complementar;
II. sofre dedução, nos Estados, das parcelas entregues
aos Municípios por determinação constitucional;
III. é base de cálculo para despesa total com pessoal
dos entes da Federação;
IV. será apurada somando-se as despesas arrecadadas
no mês de referência e nos meses anteriores
até o início do exercício financeiro, incluídas as
duplicidades.
SOMENTE estão corretos
(A) I e II.
(B) II e III.
(C) I, II e III.
(D) I, II e IV.
(E) I, III e IV.

67. Projeto é um instrumento de programação para alcançar o
objetivo de
(A) uma ação.
(B) um programa.
(C) uma função.
(D) uma atividade.
(E) uma categoria de programação.
__________________________________________________ _______

68. Regime de Caixa é uma
(A) modalidade contábil que considera para a apuração
do resultado do exercício os pagamentos e recebimentos
ocorridos efetivamente no exercício.
(B) modalidade contábil que considera para a apuração
do resultado do exercício apenas os recebimentos
ocorridos efetivamente no exercício.
(C) modalidade contábil que considera para a apuração
do resultado do exercício apenas os pagamentos
ocorridos efetivamente no exercício.
(D) modalidade contábil que considera os fatos contábeis
ocorridos durante o exercício para fins de
apuração dos resultados do mesmo.
(E) norma contábil pela qual os ingressos públicos e os
custos são atribuídos ao exercício a que pertencem,
embora recebidos e pagos em outros exercícios.
__________________________________________________ _______

69. A receita e a despesa orçamentárias bem como os
recebimentos e os pagamentos de natureza extraorçamentária,
conjugados com os saldos em espécie
provenientes do exercício anterior, e os que se transferem
para o exercício seguinte serão demonstrados no Balanço
(A) Patrimonial.
(B) Orçamentário.
(C) Financeiro.
(D) Consolidado.
(E) Fiscal.
__________________________________________________ _______

70. Os bens do almoxarifado, de acordo com a Lei
no 4.320/64, serão avaliados pelo
(A) valor de mercado.
(B) sistema PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que
Sai).
(C) sistema UEPS (Ultimo que Entra, Primeiro que Sai).
(D) preço médio ponderado das compras.
(E) custo histórico.
__________________________________________________ _______

71. Dívidas, ressarcimentos, indenizações e outros afins, que
representam uma agregação neutra, deverão ser englobados
na função
(A) Juros e encargos.
(B) Administração Geral.
(C) Inativos.
(D) Serviço da dívida.
(E) Encargos Especiais.
__________________________________________________ _______

72. Considera-se obrigatória de caráter continuado a despesa
corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo
normativo que fixem para o ente a obrigação legal
de sua execução por um período superior a
(A) dois exercícios.
(B) dois semestres.
(C) dois trimestres.
(D) três exercícios.
(E) quatro exercícios.
MODELO − Caderno de Prova, Cargo A01, Tipo 001
TCEAM-Auditor-CG/CEI 13

73. Na despesa total de pessoal, para fins de verificação dos
limites definidos na Lei da Responsabilidade Fiscal NÃO
será computada a despesa com
(A) vantagens variáveis.
(B) indenização por demissão de servidores ou empregados.
(C) gratificações.
(D) horas extras.
(E) encargos sociais e contribuições recolhidas pelo
ente às entidades de previdência.
__________________________________________________ _______

74. Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar
o respectivo limite ao final de um quadrimestre
deverá ser a ele reconduzida até o término dos três
subseqüentes, reduzindo o excedente em pelo menos
(A) 15% (quinze por cento) no primeiro.
(B) 25% (vinte e cinco por cento) no segundo.
(C) 25% (vinte e cinco por cento) no primeiro.
(D) 35% (trinta e cinco por cento) no segundo.
(E) 35% (trinta e cinco por cento) no primeiro.
__________________________________________________ _______

75. Acompanharão o Relatório Resumido da Execução
Orçamentária, entre outros, o demonstrativo relativo a
(A) receitas e despesas extra-orçamentárias.
(B) despesa total com pessoal, distinguindo a com
inativos e pensionistas inativos.
(C) operações de crédito, inclusive por antecipação de
receita.
(D) resultados nominal e primário.
(E) despesas com serviços de terceiros.
Responder com Citação
  #9  
Antigo Fri, 03/08/07, 07:34 PM
 
Posts: n/a
Padrão

http://www.concursosfcc.com.br/concurso ... po-001.pdf



__________________________________________________ _______
AUDITORIA
81. O tipo de auditoria que tem como objetivo atuar em tempo
real sobre os atos efetivos realizados por uma unidade gestora
governamental e seus conseqüentes efeitos potenciais
positivos e negativos, evidenciando melhorias e economias
existentes no processo ou prevenindo gargalos no
desempenho de sua missão institucional, é a auditoria
(A) contábil.
(B) especial.
(C) de avaliação da gestão.
(D) de acompanhamento da gestão.
(E) operacional.
__________________________________________________ _______

82. A auditoria governamental executada exclusivamente por
servidores do sistema de controle interno da unidade
auditada é denominada
(A) especial.
(B) operacional.
(C) direta.
(D) indireta compartilhada.
(E) simplificada.

83. Considere as seguintes afirmações relativas às normas de
execução de trabalho de auditoria interna governamental:
I. Quando houver limitação da ação do auditor interno,
o fato deverá ser comunicado, de imediato, por
escrito, ao dirigente da entidade ou do órgão examinado,
solicitando as providências necessárias.
II. Os sistemas de controle interno da entidade auditada
devem prever procedimentos e mecanismos
que tornem nula a probabilidade de ocorrência de
impropriedades ou irregularidades.
III. Transações ou situações detectadas no trabalho de
auditoria são caracterizadas como irregulares quando
resultarem de falhas de natureza formal que não
causaram dano ao erário público.
IV. A validade do trabalho de auditoria interna governamental
é considerada satisfatória quando as evidências
reunidas são suficientes, adequadas e pertinentes.
SOMENTE estão corretas
(A) I e II.
(B) I e IV.
(C) II e III.
(D) II e IV.
(E) II, III e IV.
__________________________________________________ _______

84. São tipos de certificado de auditoria governamental:
(A) sem ressalva, com ressalva e com abstenção de
opinião.
(B) sem ressalva, irregulares e adversos.
(C) com parágrafo de ênfase, adversos e com abstenção
de opinião.
(D) com ressalva, regulares e com abstenção de opinião.
(E) regulares, regulares com ressalvas e irregulares.
__________________________________________________ _______

85. A importância relativa ou o papel desempenhado por uma
determinada questão, situação ou unidade existente em
dado contexto constitui uma das variáveis básicas da
auditoria governamental conhecida como
(A) relevância.
(B) materialidade.
(C) atemporalidade.
(D) criticidade.
(E) aleatoriedade.
__________________________________________________ _______

86. Em relação à amostragem estatística em auditoria, é correto
afirmar:
(A) A sua principal característica é estar baseada na experiência
pessoal do auditor.
(B) Ela deve ser utilizada em todos os casos, inclusive
quando a população é pequena ou quando há necessidade
de alta precisão nas estimativas.
(C) Na amostragem estratificada, cada elemento da população
tem a mesma chance de pertencer à amostra,
pois estão distribuídos de maneira uniforme.
(D) O objetivo da ação de controle é irrelevante para a
elaboração do plano amostral.
(E) O grau de precisão das estimativas está relacionado
ao percentual máximo que se admitirá de erros para
os resultados obtidos na amostra.

87. Em auditoria, a verificação do comportamento de valores
significativos, mediante índices, quocientes, quantidades
absolutas ou outros meios, com vistas à identificação de
situações ou tendências atípicas é um procedimento de
(A) conferência de cálculos.
(B) confirmação.
(C) inspeção e revisão.
(D) revisão analítica.
(E) cut-off.
__________________________________________________ _______

88. Os papéis de trabalho
I. não são de propriedade exclusiva do auditor, que deverá
entregá-los à administração da entidade auditada
após o final de seus trabalhos, para que esta possa
avaliar o seu conteúdo;
II. podem ser utilizados para fins legais, além de serem
indispensáveis à realização da auditoria, pois
constituem meio de prova para consubstanciar as
conclusões do relatório do auditor;
III. devem registrar informações relativas ao planejamento
da auditoria, aos procedimentos a serem
adotados, à oportunidade e extensão dos mesmos;
IV. permanentes têm utilidade apenas em relação a um
determinado exercício da entidade auditada, como
é o caso dos extratos bancários e mapas de
inventários.
Está correto o que se afirma SOMENTE em
(A) I e II.
(B) I e IV.
(C) II e III.
(D) II e IV.
(E) II, III e IV.
__________________________________________________ _______

89. Considerando-se a Lei Estadual no 2.423/96, NÃO
compete ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas
(A) apreciar e emitir parecer apenas sobre as contas
prestadas pelo Governador do Estado, não estando
as prefeituras municipais no âmbito de sua competência.
(B) avaliar a execução das metas previstas no plano plurianual,
nas diretrizes orçamentárias e no orçamento
anual.
(C) apreciar, para fins de registro, a legalidade dos atos
concessórios de aposentadoria, reforma ou pensão,
ressalvada melhoria posterior que não altere o
fundamento legal da concessão.
(D) assinar prazo para que o órgão ou entidade adote as
providências necessárias ao exato cumprimento da
lei, se verificada ilegalidade.
(E) fiscalizar a aplicação de qualquer recurso repassado
pelo Estado, mediante convênio, acordo, ajuste ou
instrumento congênere.

90. De acordo com o art. 7o da Lei Orgânica do Tribunal de
Contas da Amazônia, a tomada de contas especial é
(A) o procedimento pelo qual pessoa física, órgão ou entidade,
por final de gestão ou por execução de contrato
formal, no todo ou em parte, prestará contas ao
órgão competente da legalidade, legitimidade e economicidade
da utilização dos recursos orçamentários,
da fidelidade funcional e do programa de trabalho.
(B) a ação determinada pelo Tribunal ou autoridade
competente ao órgão central do controle interno, ou
equivalente, para adotar providências, em caráter de
urgência, nos casos previstos na legislação em vigor,
para apuração de fatos, identificação dos responsáveis
e quantificação pecuniária do dano.
(C) a ação desempenhada pelo órgão competente para
apurar a responsabilidade de pessoa física, órgão ou
entidade que deixarem de prestar contas e das que
derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade
de que resulte, ou possa resultar dano ao
erário devidamente quantificado.
(D) qualquer ação ou omissão contrárias à legalidade,
ou à legitimidade, à economicidade, à moralidade
administrativa ou ao interesse público.
(E) o processo movido contra o Governador do Estado
do Amazonas, com o objetivo de verificação o desvio
de dinheiro público, sendo assegurado ao dirigente o
contraditório e a ampla defesa, consoante o mandamento
constitucional.
__________________________________________________ _______
LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

91. Nos procedimentos licitatórios regidos pela Lei no 8.666/93,
a adjudicação
(A) impõe ao licitante vencedor o dever de assinar o
contrato, independentemente de prazo.
(B) gera ao licitante vencedor o direito à indenização
caso o contrato não seja celebrado.
(C) gera ao licitante vencedor o direito a exigir a
assinatura do contrato.
(D) não gera ao licitante vencedor nem direitos, nem
deveres.
(E) impõe ao licitante vencedor o dever de assinar o
contrato, dentro do prazo fixado no edital.
__________________________________________________ _______

92. De acordo com as normas constitucionais e legais
aplicáveis, nas contratações feitas por sociedades de
economia mista exploradoras de atividade econômica, o
prévio procedimento licitatório
(A) é inexigível, dada a sujeição dessas entidades a um
regime jurídico próprio das empresas privadas.
(B) é dispensável sempre que visar à aquisição de bens
ou à tomada de serviços comuns, como modo de
garantia de competição no mercado em condições
de igualdade com particulares.
(C) poderá ser regido por estatuto jurídico específico,
situação em que as normas da Lei no 8.666/93 serão
aplicadas supletivamente.
(D) não é passível de dispensa ou inexigibilidade.
(E) é dispensável para compras, obras ou serviços
no valor de até 30% dos limites previstos na Lei
no 8.666/93 para a modalidade convite, tomados por
essas entidades, quando qualificadas, na forma da
lei, como agências executivas.

93. Segundo a Lei no 8.987/95, a permissão de serviço público
(A) exige prévia licitação, na modalidade convite.
(B) não é revogável unilateralmente.
(C) torna inviável sua fiscalização pelos usuários, dada a
precariedade do ajuste.
(D) formaliza-se por meio de contrato de adesão.
(E) é ato administrativo unilateral.
__________________________________________________ _______

94. São características da concessão patrocinada que,
respectivamente, a aproximam e a distanciam da
concessão comum
(A) a atribuição de prerrogativas ao parceiro privado e a
presença de cláusulas regulamentares.
(B) a natureza pública dos bens afetados e a forma de
remuneração da concessionária.
(C) a encampação e a caducidade.
(D) a reversão e a responsabilidade civil objetiva da
concessionária.
(E) os prazos legais mínimos e máximos e a
constituição de sociedade de propósito específico.
__________________________________________________ _______

95. Das possíveis contratações pela Administração Pública
especificadas abaixo, somente uma terá sua duração
ordinariamente adstrita ao período de vigência dos
respectivos créditos orçamentários, qual seja,
(A) projetos cujos produtos estejam contemplados nas
metas estabelecidas no Plano Plurianual.
(B) tomada de serviços de limpeza.
(C) aluguel de equipamentos.
(D) utilização de programas de informática.
(E) recuperação de imóvel público deteriorado por fortes
chuvas.
__________________________________________________ _______
RESPONSABILIDADE FISCAL: GESTÃO FISCAL E
PENALIDADES

96. Os Tribunais de Contas alertarão os Poderes e órgãos
indicados na Lei de Responsabilidade Fiscal quando
constatarem que os montantes das dívidas consolidada e
mobiliária, das operações de crédito e da concessão de
garantia se encontram acima dos respectivos limites em
(A) 50%.
(B) 60%.
(C) 70%.
(D) 80%.
(E) 90%.
MODELO − Caderno de Prova, Cargo A01, Tipo 001
16 TCEAM-Auditor-CG/CEI

97. O relatório de gestão fiscal emitido pelos titulares dos
Poderes e órgãos indicados no art. 20 da LRF será
emitido a cada
(A) mês.
(B) bimestre.
(C) trimestre.
(D) quadrimestre.
(E) semestre.
__________________________________________________ _______

98. A Lei de Responsabilidade Fiscal cuida de disciplinar a
renúncia de receita. Acerca deste tema esclarece Regis
Fernandes de Oliveira que “a renúncia de receita não tem
conteúdo estritamente tributário, de forma a ser exercido
apenas pela pessoa jurídica de direito público competente.
É norma pré-jurídica, que antecede o nascimento da
obrigação tributária, logo, de gestão financeira e, pois,
perfeitamente alinhada com os objetivos maiores da
responsabilidade fiscal”. Sobre renúncia de receita é
correto afirmar, EXCETO:
(A) compreende, dentre outros benefícios, a anistia, a
isenção em caráter não geral, a remissão, o
subsídio, redução discriminada de tributos por
alteração de alíquota ou de base de cálculo.
(B) é tipificada no caso de redução de alíquotas por ato
do Poder Executivo, nos impostos de importação,
exportação, sobre produtos industrializados e sobre
operações de crédito, câmbio, seguro e valores
mobiliários.
(C) deverá estar acompanhada de estimativa de impacto
orçamentário-financeiro no exercício em que deva
iniciar sua vigência e nos dois exercícios seguintes.
(D) não pode inviabilizar o cumprimento dos objetivos
previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias.
(E) deve atender a uma dentre duas condições legais:
demonstração de que a renúncia foi considerada na
estimativa de receita da lei orçamentária e que não
afetará metas de resultados fiscais ou estar acompanhada
de medidas de compensação, por meio de
aumento de receita tributária ou de contribuição.
__________________________________________________ _______

99. Sobre as infrações administrativas contra as leis de
finanças públicas de que trata a Lei no 10.028/00, é
correto afirmar que constitui infração administrativa
(A) realizar operação de crédito sem prévia autorização
legislativa.
(B) prestar garantia em operação de crédito sem que
tenha sido instituída contragarantia em valor igual ou
superior.
(C) deixar de ordenar o cancelamento do montante de
restos a pagar.
(D) realizar ou receber transferência voluntária em
desacordo com limite ou condição estabelecida em
lei.
(E) propor lei de diretrizes orçamentárias anual que não
contenha as metas fiscais na forma da lei.
__________________________________________________ _______

100. A Lei no 10.028/2000
(A) introduz novas condutas tipificadoras de crime de
responsabilidade previstas na Lei no 1079/50 e no
Decreto-Lei no 201/67 e de novos crimes previstos
no Código Penal.
(B) acrescenta dispositivos no Código Penal e no
Código de Processo Penal.
(C) define crimes contra a ordem financeira, econômica
e tributária.
(D) passa a tipificar como crime contra as finanças
públicas a conduta de contratar operação de crédito.
(E) define apenas infrações administrativas a serem
processadas e julgadas pelo Tribunal de Contas.
Responder com Citação
Resposta

Ferramentas do Tópico Pesquisar no Tópico
Pesquisar no Tópico:

Pesquisa Avançada

Regras para Posts
Você não pode postar novos tópicos
Você não pode postar respostas
Você não pode postar anexos
Você não pode editar seus posts

Código [IMG] Sim
Código HTML Não

Ir para...

Tópicos Similares
Tópico Tópico Iniciado Por Fórum Respostas Última Mensagem
Curso básico de contab. pública x contab. aplic. à adm. púb. Contregum Contabilidade Pública 1 Fri, 26/09/08 11:29 AM
Contab. Pública: lista de exercícios e/ou livro njmjr Contabilidade Pública 3 Wed, 04/07/07 11:05 AM
Dúvidas Exercícios Contab. do Ed Luiz Leo_Goiano Contabilidade 1 Tue, 30/01/07 05:36 PM
Dúvidas Exercícios Contab. do Ed Luiz Leo_Goiano Contabilidade 1 Sun, 28/01/07 05:01 PM




Horários baseados na GMT -2. Agora são 02:07 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.4
Copyright ©2000 - 2014, Jelsoft Enterprises Ltd. :: Translated by vB-Brasil