Página 44 de 58 PrimeiraPrimeira ... 34424344454654 ... ÚltimaÚltima
Mostrando resultados 646 até 660 de 859

Tópico: Prefeitura de petrópolis


  1. #646

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Citação Postado Originalmente por eduorem Ver Post
    Ola amigos, desculpem o sumiço, mas fiquei off-line por 10 dias. Agora que voltei trouxe mais uma novidade. Não vai faltar legislação apoiando todos desse concurso.
    http://www.stj.jus.br/portal_stj/pub...p.texto=108269


    DECISÃO
    Candidata que comprovou existência de cargo vago no quadro da AGU garante nomeação
    A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou a nomeação de uma candidata aprovada para o cargo de Administrador da Advocacia-Geral da União (AGU). Os ministros entenderam que ela comprovou a existência de cargos vagos e consideraram ilegal o ato omissivo da Administração de não nomear candidato aprovado e classificado dentro do número de vagas oferecidas no edital.

    A candidata passou em 81º lugar no concurso realizado em 2010. O edital previu a existência de 49 vagas para administrador, acrescidos dos cargos que vagassem durante o período de validade do concurso. Ela comprovou a existência de 45 vagas adicionais por vacância e ingressou com mandado de segurança contra ato do Advogado-Geral da União e do Ministro do Estado Planejamento e Gestão.

    O concurso para administrador da AGU foi homologado em 28 de junho de 2010 e expirou em 29 de junho de 2012. A candidata sustentou que durante o período de vigência do edital, foram realizadas mais de 650 cessões para o órgão, sendo que, desse total, 37 servidores estariam ocupando o lugar para o qual estava classificada.

    Direito subjetivo

    De acordo com a Seção, a partir da veiculação expressa da necessidade de prover determinado número de cargos, prevista pelo Edital 1/2010, a nomeação de candidato aprovado dentro do número de vagas se transforma de mera expectativa de direito em direito subjetivo.

    Mesmo antes da realização do concurso público, segundo apontou a candidata no mandado de segurança, a AGU solicitou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão a ampliação de 50% do número de vagas do edital. E, por meio da Portaria 231/2011, o órgão suspendeu pelo prazo de 90 dias a concessão e prorrogação de licença para tratar de assuntos particulares.

    Após a homologação do concurso, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão autorizou, por meio da Portaria 350, de 4 de agosto de 2010, a nomeação dos candidatos aprovados para as 49 vagas previstas no edital para o cargo de Administrador. Em seguida, foram autorizadas as nomeações de mais 22 candidatos, totalizando 71 nomeações.

    Ocorre que, durante o período de validade do concurso, houve 45 vacâncias para o cargo de Administrador, o que garantiu o direito líquido e certo da candidata, a nomeação e posse. Segundo decisão da STJ, a investidura deve observar a ordem de classificação e tem reflexos financeiros retroativos à data da interposição do mandado de segurança.

    Argumentos da AGU

    A AGU sustentou em sua defesa que as vagas criadas ou surgidas no decorrer da vigência do concurso público gerariam somente mera expectativa de direito ao candidato aprovado. Além do que o preenchimento delas estaria submetido à discricionariedade da Administração Pública.

    O Ministério do Planejamento, por sua vez, alegou ilegitimidade passiva para atuar na causa e ressaltou que caberia a AGU solicitar o preenchimento das vacâncias que porventura ocorressem, não havendo qualquer tipo de nomeação no âmbito desse concurso que não fosse atendido. O órgão assinalou ausência de direito líquido e certo à nomeação, pois a candidata não teria comprovado a existência das vagas.

    Jurisprudência

    Segundo o relator, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, o ministro do Planejamento tem legitimidade para responder ao mandado de segurança por ser o responsável pela autorização do provimento de cargos relativos ao concurso em discussão.

    No mérito, ele ressaltou que a Constituição Federal previu duas ordens de direito ao candidato aprovado em um concurso público: o direito de precedência, dentro do prazo de validade do concurso, em relação aos candidatos aprovados em concurso posterior; e o do direito de convocação por ordem descendente de classificação de todos os aprovados.

    A antiga jurisprudência do STJ era no sentido de que estes direitos estavam condicionados ao poder discricionário da Administração, quanto à conveniência e à oportunidade no chamamento dos aprovados. No entanto, segundo o ministro, essa orientação evoluiu para que a aprovação em concurso público dentro do número de vagas previstas no edital convalidasse a mera expectativa em direito subjetivo do candidato.
    Muito bom esse precedente! Vai ajudar os amigos que passaram fora das vagas!

  2. #647

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    E aí Pessoal, algum Tipo a mais de Novidades ? O que se tem de Concreto até o Momento? Estou ansioso por algo que fortaleça nosso Ímpeto de adentrar ao Cargo de Fiscal ... Caso se possua alguma Questão que nos favoreça, compartilhem ...

  3. #648

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Pessoal, ai vai mais uma decisão sobre concurso público.

    Aprovados em cadastro de reserva têm direito à nomeação se houver vagas
    Decisão do Superior Tribunaç de Justiça (STJ) garante nomeação aos candidatos aprovados para cadastro de reserva

    Agência Brasil
    Publicação: 22/01/2013 20:43 Atualização: 23/01/2013 00:36
    Candidatos de concursos públicos aprovados em cadastro reserva têm direito à nomeação no cargo desde que haja vagas disponíveis dentro do prazo de validade do concurso. A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e resulta de uma mudança no entendimento da Corte.

    A Segunda Turma do Tribunal analisou o recurso de um candidato à Polícia Militar da Bahia que foi aprovado fora do número de vagas. Ele alegava ter direito a tomar posse porque novas posições foram abertas durante o tempo de vigência do concurso.

    Em decisão individual do dia 20 de setembro, o relator do processo, ministro Castro Meira, reforçou a jurisprudência vigente até então, negando o recurso. Ele alegou que cabe apenas à Administração decidir sobre a nomeação de candidatos aprovados fora do número de vagas.

    Leia mais notícias em Economia

    Um novo recurso levou o caso para julgamento na Segunda Turma do STJ, e após ajuste no voto do relator, os ministros aceitaram o recurso por unanimidade. O grupo entendeu que a Administração Pública não pode se distanciar dos objetivos do edital na hora de convocar os candidatos, ainda que aprovados inicialmente fora do número de vagas.

    Para os ministros, o uso do cadastro de reserva sem regras específicas está frustrando a ideia do concurso público, que é promover o acesso a cargos por meio do mérito. Segundo o ministro Mauro Campbell, que apresentou voto decisivo para o novo entendimento do STJ, cabe à Administração Pública ter o total controle sobre seu quadro de pessoal para evitar abertura de vagas desnecessárias.

    Embora não tenha efeito vinculante, a decisão deve influenciar o julgamento de outros processos sobre o mesmo tema. O entendimento da Segunda Turma do STJ é um avanço em relação à outro processo julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto de 2011. Na ocasião, a Suprema Corte decidiu que a Administração Pública é obrigada a nomear candidatos aprovados dentro do número de vagas.

    http://www.correiobraziliense.com.br...Fd7Gw.facebook

  4. #649
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Quinta, 24 Janeiro 2013 - 12:57
    Prefeito determina contratação de 411 concursados da Educação
    Imprimir E-mail
    Por determinação do prefeito Rubens Bomtempo, 411 concursados, entre professores e pessoal de apoio, estão sendo convocados pela Secretaria de Educação de Petrópolis para suprir a demanda da rede de ensino. Os salários variam de R$ 829,53 para os cargos de auxiliar de serviços gerais a R$ 1.529,42 para os professores da educação básica. “Além da saúde, a educação é outra prioridade do nosso governo. Com essa combinação, daremos mais dignidade aos petropolitanos. Quero garantir aos alunos um inicio de ano letivo com a rede abastecida com profissionais e material didático”, disse o prefeito.

    A convocação de 250 profissionais foi autorizada pelo Prefeito na última segunda-feira (21/01), enquanto os outros 161 foram chamados no final da gestão passada. No entanto, apesar de aptos para assumir o trabalho, os 161 profissionais convocados pelo governo anterior, ainda aguardavam a publicação da portaria de nomeação, cuja providência está sendo tomada por Bomtempo. De acordo com a secretária de Educação, Mônica Freitas, com as novas convocações e nomeações, a carência da rede, estimada inicialmente em 400 profissionais, será suprida.

    "Com essa medida do prefeito Rubens Bomtempo, será possível começar o ano letivo de forma mais organizada. Mas é importante frisar que se o governo anterior tivesse tomado as providências necessárias, todo esse processo seria mais tranqüilo”, explica a secretária, salientando ainda que todos os convênios educacionais foram renovados e que os primeiros 161 profissionais começam a trabalhar no dia 18 de fevereiro. Os outros 250 iniciam as atividades a partir de 1 de março.

    A convocação realizada pelo prefeito Rubens Bomtempo irá preencher os seguintes cargos: cinco vagas de secretário escolar e outras cinco de auxiliar de secretaria; 20 inspetores de disciplina; 50 auxiliares de serviços gerais; dez cozinheiros; 73 educadores de educação infantil; 87 professores para as áreas de educação básica, educação infantil e anos iniciais, e para as disciplinas de língua portuguesa, artes, ciências, física, geografia, história e matemática; além de 25 vagas para as áreas de ensino religioso, educação física e língua inglesa.

    Os profissionais devem ficar atentos, pois o Departamento de Administração de Pessoal e de Recursos Humanos da Secretaria de Administração – Avenida Koeler, 260 - enviará um telegrama avisando o dia e o horário que o concursado terá que se apresentar no órgão, que será entre os dias 4 e 22 de fevereiro.

    Os convocados serão submetidos a exames admissionais, atendidos pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde do Trabalho, localizada na Rua Dom Pedro, 185. Servidores da Saúde estarão se mobilizando numa força-tarefa para agilizar os trabalhos.

  5. #650
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    ...ao menos as atualizações dos D.Os neste Governo são feitas prontamente,
    não ficam mais defasadas em uma semana.

  6. #651

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Citação Postado Originalmente por doliveira Ver Post
    ...ao menos as atualizações dos D.Os neste Governo são feitas prontamente,
    não ficam mais defasadas em uma semana.
    Eis um fator positivo nisso tudo: Os D.Os estão saindo!

    Agora, mais uma vez, ficamos de fora!

    P.S. Galera que não tem face (como o Miguel, José, Eduardo e outros), nós montamos um grupo dos fiscais nessa rede social... como o contato lá é mais fácil, seria interessante se vcs fizessem uma conta!

  7. #652

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Citação Postado Originalmente por DiegoSalves Ver Post
    Eis um fator positivo nisso tudo: Os D.Os estão saindo!

    Agora, mais uma vez, ficamos de fora!

    P.S. Galera que não tem face (como o Miguel, José, Eduardo e outros), nós montamos um grupo dos fiscais nessa rede social... como o contato lá é mais fácil, seria interessante se vcs fizessem uma conta!
    Eu uso o face da minha namorada, Lu moraes, porém entro exporadicamente. Tentei achar esta ramificação que falou n comunidade, mas não encontrei. Você tem como me mandar o convite?

  8. #653

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Citação Postado Originalmente por eduorem Ver Post
    Eu uso o face da minha namorada, Lu moraes, porém entro exporadicamente. Tentei achar esta ramificação que falou n comunidade, mas não encontrei. Você tem como me mandar o convite?
    Eduardo, me adicione. Digite: Diego Soares Alves (vai me achar fácil). Depois, te convido para o grupo!

  9. #654
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    DECRETO Nº 14 de 24 de janeiro de 2013
    Dispõe sobre a criação da Coordenadoria
    de Fiscalização do Município de Petrópolis.
    O Prefeito do Município de Petrópolis, no uso
    das atribuições que lhe conferem a Lei Orgânica do
    Município e demais dispositivos legais pertinentes, e
    CONSIDERANDO a necessidade de potencializar
    e melhorar as atividades prestadas pela Administração
    Pública, em fi el atendimento ao Princípio da Efi ciência,
    constante no artigo 37, caput, da Constituição Federal;
    CONSIDERANDO a uniformidade e unicidade dos
    procedimentos oriundos do setor de Fiscalização Municipal;
    CONSIDERANDO que tal simplifi cação proporcionará
    melhor atendimento ao contribuinte, e, em decorrência,
    maior rapidez na Arrecadação Tributária, evidenciando
    assim, o desempenho do Poder Público no incremento das
    Receitas e no combate à sonegação, no âmbito da Fiscalização, em consonância com o disposto no art. 58 da Lei
    Complementar nº101/00 (Lei de Responsabilidade Fiscal),
    D E C R E T A
    Art. 1º – Fica criada a Coordenadoria de Fiscalização Municipal, no âmbito da Secretaria Municipal
    de Fazenda, composta de 01 (um) Coordenador de
    Fiscalização Municipal, que será o Secretário Municipal
    de Fazenda, e de 01 (um) Operador de Fiscalização
    Municipal, cuja função caberá ao Diretor de Fiscaliza-
    ção Tributária, da Secretaria Municipal de Fazenda.
    Parágrafo único – Ao servidor designado como
    Operador de Fiscalização Municipal, será concedida
    uma gratifi cação mensal, convertida em moeda corrente, no valor de 6,00 (seis) UFPE’S.
    Art. 2º – A Coordenadoria de Fiscalização Municipal
    será composta dos seguintes Setores de Fiscalização do
    Município de Petrópolis, que deverão atuar de acordo
    com a direção, deliberações e supervisão da mesma:
    I – Divisão de Fiscalização de Ambulantes e Comércio
    de Rua;
    II – Departamento de Fiscalização Tributária;
    III – Divisão de Fiscalização Tributária;
    IV– Divisão de Fiscalização de Posturas Municipais;
    V – Coordenadoria de Vigilância Sanitária;
    VI – Núcleo de Fiscalização da Secretaria de Planejamento e Urbanismo (apenas no tocante à Obras Particulares);
    VII – Divisão de Fiscalização Ambiental.
    Art. 3º – Serão atribuições do Coordenador de
    Fiscalização Municipal:
    I – Coordenar, dirigir e supervisionar as atividades fi scais;
    II – Convocar e presidir as reuniões da Coordenadoria;
    III – Outras atribuições afi ns.
    Art. 4º – Serão atribuições do Operador de Fiscalização Municipal:
    I – Fazer cumprir as orientações e deliberações
    emanadas da Coordenadoria;
    II – Preparar relatórios referentes às atividades
    desempenhadas;
    III – Substituir o Coordenador de Fiscalização Municipal, na sua ausência.
    Art. 5º – A função de Coordenador de Fiscalização
    Municipal não será remunerada.
    Art. 6º – O Poder Executivo autoriza o Coordenador
    de Fiscalização Municipal, a indicar os nomes dos chefes
    que irão compor os referidos Setores de Fiscalização do
    Município de Petrópolis, previstos no art. 2º deste Decreto.
    Art. 7º – O Coordenador de Fiscalização Municipal
    emitirá, quando necessário, na forma da Lei Orgânica
    Municipal, instruções e deliberações aos integrantes
    da Coordenadoria de Fiscalização Municipal, para a
    fi el execução do presente Decreto.
    Art. 8º – Este Decreto entra em vigor na data de
    sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

  10. #655
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    DECRETO Nº 14 de 24 de janeiro de 2013
    Dispõe sobre a criação da Coordenadoria
    de Fiscalização do Município de Petrópolis.
    O Prefeito do Município de Petrópolis, no uso
    das atribuições que lhe conferem a Lei Orgânica do
    Município e demais dispositivos legais pertinentes, e
    CONSIDERANDO a necessidade de potencializar
    e melhorar as atividades prestadas pela Administração
    Pública, em fi el atendimento ao Princípio da Efi ciência,
    constante no artigo 37, caput, da Constituição Federal;
    CONSIDERANDO a uniformidade e unicidade dos
    procedimentos oriundos do setor de Fiscalização Municipal;
    CONSIDERANDO que tal simplifi cação proporcionará
    melhor atendimento ao contribuinte, e, em decorrência,
    maior rapidez na Arrecadação Tributária, evidenciando
    assim, o desempenho do Poder Público no incremento das
    Receitas e no combate à sonegação, no âmbito da Fiscalização, em consonância com o disposto no art. 58 da Lei
    Complementar nº101/00 (Lei de Responsabilidade Fiscal),
    D E C R E T A
    Art. 1º – Fica criada a Coordenadoria de Fiscalização Municipal, no âmbito da Secretaria Municipal
    de Fazenda, composta de 01 (um) Coordenador de
    Fiscalização Municipal, que será o Secretário Municipal
    de Fazenda, e de 01 (um) Operador de Fiscalização
    Municipal, cuja função caberá ao Diretor de Fiscaliza-
    ção Tributária, da Secretaria Municipal de Fazenda.
    Parágrafo único – Ao servidor designado como
    Operador de Fiscalização Municipal, será concedida
    uma gratifi cação mensal, convertida em moeda corrente, no valor de 6,00 (seis) UFPE’S.
    Art. 2º – A Coordenadoria de Fiscalização Municipal
    será composta dos seguintes Setores de Fiscalização do
    Município de Petrópolis, que deverão atuar de acordo
    com a direção, deliberações e supervisão da mesma:
    I – Divisão de Fiscalização de Ambulantes e Comércio
    de Rua;
    II – Departamento de Fiscalização Tributária;
    III – Divisão de Fiscalização Tributária;
    IV– Divisão de Fiscalização de Posturas Municipais;
    V – Coordenadoria de Vigilância Sanitária;
    VI – Núcleo de Fiscalização da Secretaria de Planejamento e Urbanismo (apenas no tocante à Obras Particulares);
    VII – Divisão de Fiscalização Ambiental.
    Art. 3º – Serão atribuições do Coordenador de
    Fiscalização Municipal:
    I – Coordenar, dirigir e supervisionar as atividades fi scais;
    II – Convocar e presidir as reuniões da Coordenadoria;
    III – Outras atribuições afi ns.
    Art. 4º – Serão atribuições do Operador de Fiscalização Municipal:
    I – Fazer cumprir as orientações e deliberações
    emanadas da Coordenadoria;
    II – Preparar relatórios referentes às atividades
    desempenhadas;
    III – Substituir o Coordenador de Fiscalização Municipal, na sua ausência.
    Art. 5º – A função de Coordenador de Fiscalização
    Municipal não será remunerada.
    Art. 6º – O Poder Executivo autoriza o Coordenador
    de Fiscalização Municipal, a indicar os nomes dos chefes
    que irão compor os referidos Setores de Fiscalização do
    Município de Petrópolis, previstos no art. 2º deste Decreto.
    Art. 7º – O Coordenador de Fiscalização Municipal
    emitirá, quando necessário, na forma da Lei Orgânica
    Municipal, instruções e deliberações aos integrantes
    da Coordenadoria de Fiscalização Municipal, para a
    fi el execução do presente Decreto.
    Art. 8º – Este Decreto entra em vigor na data de
    sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

  11. #656

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Será que agora eles irão lembrar da gente? E se começarmos a trabalhar, teremos direito a alguma vantagem por conta dessa gratificação nova? Não entendi muito , vamos aguardar.

  12. #657
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    PORTARIA Nº 105 de 24 de janeiro de 2013
    O Prefeito do Município de Petrópolis, usando de
    suas atribuições legais,
    RESOLVE nomear, nos termos da Lei nº 6.946/12,
    c/c as de nºs. 4.692/90, 5.028/93, 5.370/97, 5.976/03,
    5.990/03, 6.462/07, Decretos nºs: 432/95, 299/99,
    635/00, 652/00, 009/01, 011/01, 475/03, 559/03, 748/03,
    os abaixo relacionados, para exercerem Cargos em Comissão, da Secretaria de Fazenda, a partir de 02/01/2013:
    RAFAEL LEMOS MENDONÇA
    Assistente Adjunto de Receitas – símbolo CC-4
    ROSANE GLORIA BECK MAIA
    Assistente Adjunto de Fiscalização Tributária – símbolo CC-4
    CARLOS JOSÉ PEREIRA DE MEDEIROS
    Assistente de Conciliação Bancária – símbolo CC-5
    HUGO DA SILVA BORSATO
    Auxiliar de Receitas – símbolo CC-5
    GRASIELLE CRISTINA DA SILVA MENEZES
    Auxiliar de Tesouraria – símbolo CC-5
    RAQUEL BECK MOREIRA
    Auxiliar de Fiscalização Tributária – símbolo CC-5
    MÁRCIA RIBEIRO BORDE
    Auxiliar de Cadastro Imobiliário – símbolo CC-5
    MARCOS CÉSAR MILANE
    Assistente de Declan e Repasses – símbolo CC-5
    PAULO EDUARDO RABELLO DAMICO
    Assistente de Gestão e Apoio a ME e EPP – símbolo CC-5
    REJANE CRISTINA ROSA BORGES
    Auxiliar Adjunto de Receitas – símbolo CC-6
    MARIA LUCIA ROSENDO RANA
    Atendente Adjunto de Fiscalização Tributária – símbolo CC-10
    Gabinete do Prefeito de Petrópolis, em 24 de
    janeiro de 2013.
    RUBENS BOMTEMPO
    Prefeito

  13. #658
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    algumas nomeações na Sec. de Fazenda, será que alguém está fazendo as tarefas do fiscal??

  14. #659
    Registrado em
    13/04/12
    Localização
    Niteroi
    Posts
    121

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    PETRÓPOLIS ANO XXII D O Nº 4152

    A Prefeitura vai retomar as
    ações da Coordenadoria Municipal de Fiscalização. A recriação
    do setor, por meio do decreto nº
    14 publicado no Diário Ofi cial do
    Município no dia 24 de janeiro,
    garante mais efi ciência ao serviço,
    que está subordinado à Secretaria
    de Fazenda.
    Com a unifi cação de todos os
    setores de fi scalização do Municí-
    pio em uma única coordenadoria,
    a Prefeitura vai potencializar e
    melhorar as atividades prestadas,
    possibilitando maior rapidez na
    arrecadação tributária para incrementar as receitas, e mais efi cácia
    no combate à sonegação.
    Petrópolis volta
    a ter uma
    Coordenadoria
    de Fiscalização
    A função de coordenador da
    Fiscalização Municipal será exercida pelo secretário de Fazenda. A
    nova coordenadoria será composta pelos seguintes setores:
    – Divisão de Fiscalização de Ambulantes e Comércio de Rua;
    – Departamento de Fiscalização
    Tributária;
    – Divisão de Fiscalização Tributária;
    – Divisão de Fiscalização de Posturas Municipais;
    – Coordenadoria de Vigilância Sanitária;
    – Núcleo de Fiscalização da Secretaria de Planejamento e Urbanismo
    (apenas para obras particulares) e
    – Divisão de Fiscalização Ambiental.

  15. #660

    Padrão Re: Prefeitura de petrópolis

    Raquel Beck nomeada para auxiliar fiscal (fiquei curioso com esse cargo)... e viva as nomeações dos comissionados!

    http://www.petropolis.rj.gov.br/pmp/...o-de-2013.html


Página 44 de 58 PrimeiraPrimeira ... 34424344454654 ... ÚltimaÚltima

Regras para Posts

  • Você não pode postar novos tópicos
  • Você não pode postar respostas
  • Você não pode postar anexos
  • Você não pode editar seus posts
  •  
quem somos
Nosso objetivo é ser uma ferramenta útil e gratuita à preparação para concursos. Para isso, nosso foco é o estudo por meio da discussão e resolução de questões teóricas e a troca de informações a respeito de concursos em um ambiente de participação e colaboração positivas.

O Fórum Concurseiros é uma iniciativa particular aberta a todos que entendem e compartilham dos seus objetivos.
Quer deixar uma sugestão ou tem alguma dúvida entre em contato
nossas redes