Announcement

Collapse
No announcement yet.

Por amor as causas impossiveis

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • Bru_Concurseira
    • 08/09/11
    • 154

    Por amor as causas impossiveis

    Oi, pessoal. Esperei taaanto, mas tanto tempo para fazer esse depoimento. Quando comecei a estudar de verdade para concursos, esse forum bombava.

    Bom, a verdade e que estudei muito desde crianca. Isso porque meu pai era muito rigoroso com essa coisa de estudos. Sou casada com os estudos e tem sido assim desde os meus 8 anos de idade. Kkkk

    Durante a faculdade, fiz alguns concursos, mas sem estudar muito. Nao sabia conciliar a faculdade com os estudos para concurso (viria a me arrepender PROFUNDAMENTE disso depois). Fiz estagio no MPDFT e vi ali os beneficios de ser servidor publico. Nos meus ultimos meses de faculdade comecaram a pipocar boatos de um novo concurso do Senado Federal. Eu achava que se eu desse o meu melhor, isso seria suficiente para passar. Mal sabia eu que o buraco era muito mais embaixo.

    Entao fui estudar para o Senado e o concurso demorou bem mais que o esperado. Enquanto isso eu ia me acostumando com a vida pos faculdade e pos estagio. Sem dinheiro, sem conviver com gente todos os dias. So isolada em casa. Cheguei a fazer um curso presencial para o Senado. Era (MUITO) caro e deram um golpe nos alunos. Hoje nem existe mais. Mas de la se salvou a professora Rose Vianna de portugues, que recomendo para quem precisar de um curso mais aprofundado. Hoje ela tem curso online.

    Logo descobri o Alexandre Meirelles. Assisti palestras dele com o Deme (que Deus o tenha), li seu Manual do Concurseiro, seu depoimento pessoal e tudo que ele escrevia. Fiquei triste com a morte do Deme, uma mente brilhante.

    Depois de colocar em pratica o que aprendi com o Alexandre Meireles, melhorei muito nos estudos. O concurso do Senado saiu na vespera de Natal e foi o primeiro de muitos natais estudando. Ano Novo tambem. Eu queria muito, sonhei muito, estudei muito. E fui com aquela inocencia de concurseiro de primeira viagem, sem medo, com uma vontade gigante de passar. Sabia que a FGV era puxada, por isso me precavi. Estudei muito raciocinio logico, materia em que tenho muita dificuldade. Descobri o excelente professor Sergio Carvalho e ate hoje nao achei um melhor nessa materia. A base que construi em raciocinio logico com esse professor me renderia muitos frutos no futuro. Outro estudo que rendeu muitos frutos foi o de portugues. Fiz varios cursos com o Fernando Moura (melhor professor de portugues do DF) e estudei tambem com a maravilhosa Claudia Kozlowski. Tentei comprar o livro do Decio Sena da FGV (provas comentadas), mas ele esgotou na epoca em todas as livrarias. Na epoca viajei pro RJ e nem la encontrei esse livro. Se voce algum dia for fazer prova da FGV, saiba que ela faz uma prova de portugues bastante exigente. Outra materia que eu aprendi muito foi informatica, com o professor Joao Antonio. Com ele nao precisa ter medo, voce vai aprender. Naquele ano e nos seguintes, ler os depoimentos desse forum me deu muita forca. Na epoca, pipocavam depoimentos de concurseiros da area de controle e a semente ja estava sendo plantada no meu coracao sem eu saber.

    Enquanto escrevo esse depoimento, escuto Somewhere over the rainbow. Quantas nao foram as vezes em que eu escutei essa musica, me perguntando se algum dia eu ia conseguir alcancar meus sonhos. Nao tenho nem passaporte, mas tenho uma vontade imensa de conhecer o mundo. Eu me perguntava se eu um dia iria conhecer aqueles paises que apareciam nos filmes ou nas fotos das redes sociais de colegas/amigos. Se eu tivesse filhos, poderia dar a eles tudo que meus pais me deram? Educacao de qualidade nesse pais e cara, como quase tudo.

    E a letra segue assim, sobre algum lugar alem do arco-iris, bem la no alto, la se encontram os sonhos que voce um dia sonhou numa cancao. La passaros azuis voam e os sonhos que voce sonhou realmente se tornam realidade. E vai e vai e fala dos sonhos que voce ousou sonhar. ?Por que, por que eu nao posso??

    Meu pai sonha grande e me criou dessa maneira tambem. Com ele nao tem mimimi, nao tem desculpas, nao tem nada de passar a mao na cabeca. Para ele eu posso conseguir qualquer coisa, se eu realmente quiser. Sempre ha um jeito de ultrapassar cada um dos obstaculos entre voce e o concurso dos sonhos. Ele passou pelo inferno, mas conseguiu passar no concurso que era o sonho dele. E implementou essa cultura do estudo em mim e na minha irma desde a infancia.

    Cheguei na prova do Senado e minhas maos suavam frio na prova, ate a caneta escorregava. Os temas da redacao (tecnico e analista) eu sabia bem, tinha treinado na semana anterior. Mas infelizmente nao tive nenhuma das redacoes corrigidas. Meu pai me falou para focar a prova de analista porque a concorrencia era menor. Eu me intimidei com o edital de analista e foquei o de tecnico. Mesmo acertando muito mais na prova de tecnico, teria ficado numa colocacao bem melhor na de analista caso tivesse feito o minimo em portugues. Isso se deu por causa da concorrencia. Faltou um ponto para fazer o mnimo em portugues na prova de analista (e mudei a droga de um gabarito!). Na prova de tecnico fiquei classificada em 700 e cacetada. Com mais 4 questoes, teria tido a redacao corrigida. Acho importante, depois de uma reprovacao, voce investigar, praticamente estudar seus erros. Percebi que negligenciei regimento interno. Estudei muito, mas atrasei demais essa materia porque comecei primeiro portugues, raciocinio logico, informatica (estava morrendo de medo dessas tr?s) e outras. Afinal de contas, eu sabia que teria minimo por materia e temia nao conseguir o minimo em alguma delas.

    Fiquei devastada com essa reprovacao. Aprendi que muitas vezes o meu melhor nao e suficiente. E isso doi. Voc? ultrapassar seus limites, suas dificulades...cair e levantar mil vezes durante a prepara??o, abdicar do conv?vio da fam?lia e de amigos, perder momentos que nunca mais v?o voltar e mesmo assim perceber que n?o ficou nem entre os 200.Fui conversar com o primeiro colocado daquele concurso aqui no Forum Concurseiros e o cara usou praticamente a mesma bibliografia que a minha. A diferenca foi que ele fez infinitamente mais exercicios e, por ser formado em relacoes internacionais, isso o ajudou na materia de atualidades tambem. Ahh, e priorizou regimento interno mais cedo do que eu. Gente, a aprovacao esta nos detalhes.

    Fiquei desanimada por uns 2 meses (acho lindo esse povo que fica desanimado por 2 dias e logo segue a vida. Hoje eu consigo isso, mas naquela epoca...). Logo comecou a ser anunciado um concurso maior ainda pra Camara dos Deputados. Pensei: bati na trave no Senado, entao entro na CD. Acreditei nisso piamente e estudei mais ainda. Teve dia que chorei de cansaco, mas continuei estudando. Teve dia que estudei 11 horas liquidas, mas fiquei um caco nos outros dias. Cheguei la na prova e em ciencias politicas nao caiu nada que estava no curso que fiz. Ao passo que outras pessoas tinham feito outro curso de um outro professor (que eu fiquei com medo de fazer porque nao conhecia o cara)...e caiu bastante coisas que esse professor deu. Masss tudo bem. Nao gosto de ficar terceirizando responsabilidade. Fui eu que fiz essa escolha, baseada no fato de que o professor cujo curso comprei era mais experiente e reconhecido em outra area. Fiz o melhor que podia com o que me foi dado. Essa reprovacao me bateu forte porque tive uma nota pifia (errei pouco, mas marquei pouco) num concurso que ia corrigir muuuito mais redacoes que o Senado. No fim das contas, fui muito melhor no SF.

    Acho que essa reprovacao foi a mais dolorosa que tive. Ja sai da prova sabendo que nao tinha passado. Foi muito duro, muito triste, desolador. Depois disso fiquei perdida, sem saber para que rumo correr. Um tempo ja tinha se passado desde que me formei e enquanto meus colegas de faculdade seguiram estudando para concursos da area do direito eu gastei tempo, energia e dinheiro com concursos do Legislativo, estudando materias que eu nao ia usar pra mais nada. Sofri, pedi a Deus uma luz, um rumo. No dia seguinte reencontrei um colega de escola que tinha sido aprovado no concurso do TCDF. Ele foi muito legal, me contou sobre a area de controle, me deu dicas. E ai a semente que tinha sido plantada tempos atras lendo aqueles depoimentos comecou a germinar. Mas nao foi tao simples assim. Mais na frente tive outros periodos de desanimo. Morria de medo de concursos de tribunais de contas. Achava que era areia demais para o meu caminhaozinho. Nao me considero uma pessoa inteligente. Porem, sou esforcada e perdidamente apaixonada por algumas causas impossiveis. Nao todas, mas quando eu me apaixono por uma...nasce uma voracidade indomavel dentro de mim.

    Fiz alguns concursos de Ministerio e vi que tava mal em afo. Nao gostava, achava dificil. Mas essas reprovacoes me deixaram indignada com a materia e resolvi aprender de uma vez por todas. Li nesse forum (onde mais?) que um rapaz tinha gabaritado afo numa prova de nao sei da onde depois que fez o curso com o professor Alexandre Americo. Fui atras desse professor e usei minha raiva da materia como combustivel. Ele acendeu uma luz sobre a materia. Eu aprendi e ate passei a gostar. Na prova da CGU no ano anterior reencontrei uma colega de faculdade que me falou sobre um tal de Victor Ribeiro. Era caro, mas meu pai me incentivou a fazer, dizendo que se eu aproveitasse so uma coisa do curso e mais nada, ainda assim valeria a pena, porque podia ser o que estava faltando. Fui, fiz, amei, sai de la alucinada, querendo colocar em pratica tudo o que aprendi. E coloquei, para fazer o meu primeiro tribunal de contas, o TCE BA. Pena que ja estava no pos edital. Nao passei para analista (hoje auditor) e fiquei a 2 pontos de ter a redacao corrigida para agente (nao sei se ainda continua essa nomenclatura). Vi que o que me tirou foi direito administrativo, raciocinio logico e contabilidade geral. O resto tinha ido muito bem. Era FGV. A prova foi anulada e eu estudei como doida. Abandonei CGE porque ia ter so um mes. Foquei bastante Direito Administrativo (com o otimo Cyonil Borges!) e estudei um pouco raciocinio logico (meu erro. Achei que nao ia dar tempo. Deveria ter estudado mais). Dessa vez tive a redacao corrigida, tirei uma otima nota em direito administrativo e nas outras materias, com excecao de raciocinio logico e contabilidade geral, em que tirei notas baixissimas. Fiquei em 54 e so chamaram mesmo uns 20, 21 (eram 20 vagas).

    Antes de fazer o TCE BA pos anulacao, fiz o concurso para analista de contas publicas, especialidade direito do MP junto ao TCE-MT. Fui fazer arrependida de ter me inscrito e desperdicado dinheiro com um concurso que era tao claro que eu nao ia tinha chance nenhuma de passar. Cheguei la na prova e tinha uma redacao e uma questao. A redacao era sobre um tema especifico de processo legislativo que eu jamais saberia se nao fossem os meus estudos para o Poder Legislativo. E a outra discursiva era uma questao que era na verdade varias perguntas sobre LRF e Lei 4.320. E eu tava com o curso do Alexandre Americo fresquinho na cabeca.

    Voltei da prova do TCE BA (a segunda prova, depois da anulacao da primeira) na segunda-feira e na terca saiu o resultado do MPC MT. Fui abrir o pdf, tendo 95% de certeza que na pesquisa o meu nome nao ia aparecer, como tantas outras vezes. E 5% de esperanca no coracao. Pois o meu nome apareceu. E era so um pdf. Achei que tinha um erro porque era pra ter 120 pessoas ali (120 redacoes), mas cerca de 70% reprovaram na redacao. EU NAO CONSEGUI ACREDITAR. Esse e um dia que eu nao vou esquecer. E lembrei muito desse dia em varios momentos dificeis pelos quais eu viria a passar depois. Foi lindo, magico e eu lembro ate da musica que eu estava escutando na hora, musica que tambem me ajudou em momentos ruins. Era uma musica sobre Deus, sobre a gente ignorar se o mundo esta acabando ao nosso redor, que foquemos em Deus. Nao interessa se voce esta num barco no meio da tempestade, no escuro, sozinha, ignore o desespero ao seu redor, mantenha os seus olhos em Deus. Ele e tudo o que precisamos. Nada de ruim vai acontecer conosco. A quem interessar, a musica e essa aqui: https://www.youtube.com/watch?v=sY0Vz8fvIhE

    Continuando a historia...o orgao enrolou pra chamar o pessoal que passou dentro das vagas. Enquanto isso saiu o resultado do TCE BA e eu fiquei na mesma colocacao que acabei ficando apos o resultado final no MPC-MT. Fiquei feliz e triste ao mesmo tempo. Triste porque achava que ja ia poder encerrar a minha carreira de concurseira. Longe disso. E feliz por razoes obvias. Desanimei novamente, bem na epoca do TCDF. Me forcei a estudar, mas estava arrastada, cansada ja. Acabou que tambem faltaram 4 questoes para ter a redacao corrigida neste, so que pra tecnico. Fiquei longe na prova de analista e auditor, bem como na prova do analista de controle interno do GDF. Nessa epoca quis aprender de vez as contabilidades publica e geral. Estava com raiva de reprovar por conta de CGE. Em contabilidade publica, fiz um curso com o Alexandre Americo e depois com o Marcel. Mesmo assim, tava mais ou menos. Agora em contabilidade geral eu nao conseguia evoluir. Saiu o concurso do MPC SC e eu resolvi fazer pelo fato de ter passado no MPC MT. Foquei justamente em materias que nao cairam na prova. Fiquei longe pra analista, mas passei em tecnico (porem, so chamaram 2).

    Cheguei de SC resolvida a focar no concurso de tecnico do TCU, que era o TC com fortes boatos de que ia sair. Pedi varias dicas ao Jetro Coutinho (que conheci aqui no forum), que me ajudou bastante. Na epoca, ele ja avisava que provavelmente iria sair pra auditor tambem e eu me arrependi de nao ter confiado nessa informacao. Quando finalmente foi confirmado que sairia pra auditor, ja era tarde demais pra estudar. Estudei bastante pra tecnico e o concurso demorou pra sair. Fiz um curso presencial de Execucao Orcamentaria e Financeira com o Marcel Guimaraes (recomendo todos os cursos dele) e foi otimo. Saiu o edital e veio com a materia Administracao de surpresa. Tambem nao passei. E ai fui desenvolvendo um trauma com o Cespe. Kkkkk
    Um dos meus problemas era a falta de foco. Mesmo dentro da area de controle, tem cargos (como os privativos da area do Direito) em que nao cai contabilidade, auditoria e ai a gente fica longe dessas materias. So que quando sai um concurso de auditor, voce nao esta preparada.

    Entao resolvi focar so a area fim de TCs. Fiz uma agencia reguladora (faltou 7 pontos) e Oficial de chancelaria (faltou 4 pontos) sem estudar. E fui fazendo varios outros, toda perdida, sem saber se tava fazendo a coisa certa ou nao. Porque se nao tivesse resolvido focar, poderia ter passado na agencia reguladora ou no MRE. Rezava a Deus por um rumo. A validade do TCE BA foi so de 6 meses. A do MPC MT era 2 + 2, porem chamava aos pingos. E eles ja tinham se pronunciado no sentido de que so iam chamar mesmo a quantidade de vagas do edital. So quando alguem passava em outro concurso era que eles chamavam. Mesmo assim, nunca deixei de acompanhar esse concurso. Mas a chance era minuscula de ser chamada. Isso tudo foi muito importante para a minha fe. A minha historia com esse concurso desde o inicio foi permeada por acontecimentos surreais (alguns dias antes de fazer a prova, o padre da minha paroquia (Paroquia Sao Pedro, Taguatinga Sul/DF) fez a revelacao de que uma pessoa que estava ali iria fazer uma prova em outro estado e ia passar). Eu que abria varios sites sobre concursos todos os dias, nao fiquei sabendo desse concurso. Eu me inscrevi porque uma amiga me marcou no facebook com a noticia dele. Abri o edital descrente, achando que provavelmente nao tinha nada a ver com as materias que vinha estudando (as do TCE BA). E tinha. Fui olhar passagem aerea, acreditando que nao ia dar pra comprar porque ja ia gastar muito com o TCE BA. Pois peguei uma otima promocao (uma passagem foi 79 reais e a outra 120). Cheguei em cima da hora do voo. Contudo, nesses anos todos, os indicios eram bem fortes de que eu nao ia ser chamada.
    Ai eu voltava pra minha realidade. Fui focar no TCM-RJ, que tambem demorou a sair. Estudei demais e tinha muita conviccao de que ia passar. Novamente faltaram 4 questoes pra ir pra segunda fase. NAO AGUENTAVA MAIS ESSA M......! So bater na trave o tempo inteiro. Tive uma crise existencial. Depois me levantei novamente e voltei a estudar em biblioteca, dessa vez para o concurso de tecnico da Secretaria da Educacao do DF. Passei.
    Voltei a estudar para a area de controle, para o TCE-PE, mas sem fe nenhuma. Dai mudei o foco para a area juridica. Mas nao queria aquilo. Queria area de controle. Mudei para a area juridica para agradar terceiros e por estar completamente perdida. Aconteceu o TCE PE e eu achei uma pena nao ter ido. Mas, pela dificuldade, acredito que nao teria passado. Voltei a estudar para o TCE SP.

    Depois do TCM RJ e durante os meses que se seguiram, eu quase entrei em depressao. Tive crises de ansiedade bem fortes. Cheguei ao fundo do poco. Nao via esperanca nem saida para mim.

    Escolhi o TCE SP por saber que ia chamar muito. Na epoca fui em outro curso do Victor Ribeiro e mais uma vez voltei alucinada para estudar e estudei como nunca na vida. Ate passei no TCE SP, mas nao foi em uma colocacao legal. Fiquei a 7 pontos de distancia do numero de vagas.
    Descobri que o MPC MT tinha 19 cargos vagos e ainda restavam 14 pessoas na lista. Fui atras dos excedentes, montei um grupo no whats e ficamos debatendo o que fazer. Consideramos medidas judiciais, mas tentamos resolver com o orgao antes. Muitos estavam descrentes da possibilidade de sermos chamados. Mas eu me apeguei em Deus e em Santa Rita e encontrei uma fe que eu nao sabia que existia dentro de mim. Dentro do orgao rolavam boatos de que iriam zerar a lista. Por outro lado, havia razoes pelas quais nao fazia sentido isso acontecer.

    Em uma terca feira saiu a nomeacao, alguns dias antes do vencimento do concurso. Tudo, todo o sofrimento evaporou. Tudo valeu a pena. Todos esses longos anos. Ver a felicidade, a alegria no rosto, na voz das pessoas que torceram por voce. E numa epoca em que a maioria ja nao acreditava mais em mim....nao tem preco. E surreal, e maravilhoso, e como o final de um filme em que o heroi (o concurseiro ralador) come o pao que o diabo amassou o filme inteirou, mas no final ele consegue alcancar o impossivel que se propos a alcancar.

    Entao digo para todos ai que estao sem uma gota de esperanca no coracao, para todos que nao aprendem as coisas com muita facilidade, para aqueles que tem dificuldade em todas (ou quase isso) as materias, para aqueles que ja tiveram literalmente dezenas de reprovacoes, para aqueles que ja estao ha mais de meia decada estudando, para aqueles que sentem que decepcionaram as pessoas que um dia acreditaram em seu potencial: VOCE E CAPAZ DE PASSAR NO CONCURSO DOS SEUS SONHOS, SEJA ELE QUAL FOR! Nao interessa a concorrencia, nao interessa o numero de vagas, nao interessa a materia. Interessa apenas duas coisas: que voce acredite e lute por isso, com todas as suas forcas. E lutar significa fazer o que for preciso e necessario para aprender todas as materias, sem prejudicar sua saude, sem negligenciar as pessoas que te amam. E mais uma coisa: nao desistir. Pronto. Se voce tiver essas caracteristicas, tenha certeza de que a assinatura do seu termo de posse e so questao de tempo. E por falar em tempo, nao se envergonhe do seu. Pode ser que demore um pouco, ou muito. Ou muuuuito, como no meu caso. Mas garanto que vale a pena. Voce vai mudar a sua vida e das geracoes que vierem depois de voce.

    Se eu pudesse escrever uma lista de coisas, colocar numa maquina do tempo e enviar para quando eu tinha comecado a estudar para concursos, seria:

    1. Tenha foco! Escolha uma area e nao saia dela, mesmo que saia um concurso de mil vagas para Presidente da Republica.

    2. Acredite em voce!

    3. Pelo amor de Deus, estude muito agora porque a concorrencia vai ficar absurda daqui a alguns anos e as notas tambem.

    4. Acredite em voce! Nao dependa de depoimentos, elogios alheios, nao dependa de motivacao externa.

    5. Ha coisas na vida muito mais importantes que concursos. Aproveite sua vida, sua familia e seus amigos.

    6. De valor a quem te da valor hoje, em que voce ta desempregada e sem garantia de passar. De valor em quem vai te tratar do mesmo jeito depois que voce tomar posse.

    7. Triplique a quantidade de exercicios.

    8. Acredite mais em voce.

    9. Tudo vai dar certo. Acredite em mim!
    Last edited by Bru_Concurseira; Tue, 27/03/18, 05:08 PM.
  • Joao Eduardo
    • 04/10/11
    • 163

    #2
    Tem que tirar os acentos!

    Comentrio

    • rspont
      • 15/06/16
      • 2

      #3
      Parab?ns, Bru_Concurseira. Muito inspiradora, sua hist?ria.

      Comentrio

      • gabsoares
        • 28/07/16
        • 91

        #4
        Parabens pela aprovacao, Bru! O MPC-MT eh um otimo org?o. Creio que seja muito bom de se trabalhar la (ou ai, caso voc? esteja lendo isso no trabalho).

        E, caso voce ouca o boato de que vai sair concurso para auditor do TCE-MT, nao esque?a de nos avisar!!! Ano retrasado teve uma portaria autorizando uma comissao, mas meses depois ela foi suspensa...

        Comentrio

        • Concurseira D.
          • 05/07/15
          • 196

          #5
          obrigada pelas palavras de forca
          obrigada..eu estava precisando e sei que mtos tb estao
          eu ando num desespero,fazendo td q aparece pela frente e isso ta dando mto errado
          vejo que to eh perdendo tempo sem foco
          vou voltar pro foco dos meus sonhos...RFB....seu texto me ajudou a tomar esta decisao

          e parabens!!!

          Comentrio

          • Wilsinho
            • 01/12/11
            • 968

            #6
            Que depoimento maravilhoso! Muito bom mesmo!


            Adorei tudo! Muita forca e seja feliz! Parabens pela luta

            Comentrio

            • ricardommc
              • 15/01/15
              • 3

              #7
              Parabens pelo depoimento !!

              Quantas horas liquidas por dia / semana em media vc estudou ???

              Comentrio

              • francinesju
                • 28/08/15
                • 17

                #8
                Emocionante a tua história! Parabéns!
                Eu também tenho ralado horrores por aqui.
                Boa sorte <3

                Comentrio


                Working...
                X