Announcement

Collapse
No announcement yet.

A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • Lusitano3003
    • 19/01/07
    • 124

    A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

    Caro(a) colega, não fique esperando conhecer a história de um primeiro lugar, nem centésimo. Estive bem além disso, na lista dos excedentes aprovados. Mas hoje, feliz, sou servidor da Receita Federal do Brasil.

    Meu propósito, além de obrigação caso fosse chamado para atuar na RFB, é mostrar a todos como é possível trabalhar, estudar, vencer tragédias pessoais e ainda ser vitorioso na árdua batalha da aprovação num concurso público.

    Quando estava me preparando para o concurso de analista da Receita, já em ritmo intenso, meu Pai se foi, de uma forma totalmente inesperada. Faleceu dormindo, silenciosamente (coisa para grandes homens), vítima de infarto. A apatia e a tristeza tomaram conta por aproximadamente cinco meses, mas cumprindo com minhas obrigações de filho honrado, voltei à vida e retomei meus estudos, pois afinal era isso que eu combinara com ele na sua partida: faria o máximo para representá-lo bem enquanto estivesse por aqui.

    Durante essa retomada, para me manter motivado, lembrava da força de vontade deste grandioso homem, da luta que empreendeu em toda a sua caminhada de quase 75 anos. Isso me fez acreditar sempre e não esmorecer. Tinha umas manhãs, umas tardes, umas noites em que eu pensava que era melhor abandonar tudo, que eu não ia conseguir seguir, mas ele estava lá, comigo.

    No porta-retrato, sobre a minha mesa de estudos, recordava o seu maravilhoso exemplo, e aí voltava com tudo aos livros. A imagem do homem decente, digno e vencedor foi a base para chegar aonde cheguei. Combinei com ele que daria o melhor de mim nos 45 dias e nas mais de 500 horas que ficaria estudando (o momento da preparação mais importante para o concurso, do edital até a prova). Isso não era nada perto do que ele fez por mim durante uma vida toda.

    Todos os dias, nas minhas orações, dizia para ele que queria representá-lo bem. Que a vitória seria nossa! O desfecho me deixou recompensado de uma maneira que, honestamente, é muito difícil expressar em palavras. Só agradecer, agradecer, agradecer.

    Para o senhor, meu Pai, a minha vitória.
    Pelo senhor, meu Pai, a minha luta.
    Mestre. Herói. Único.
    Para sempre.
    A razão de eu estar aqui.
    O motivo de ser o que sou.
    Saudade eterna.


    COMO TUDO COMEÇOU

    Sou jornalista de formação, mas nunca abracei essa profissão. Sabia que gostava muito de esportes (em especial de futebol) e talvez desse certo nessa área. Mas tive uma carreira de repórter muito curta (em economia, a área que mais detestava) e mal saí da faculdade já com a ideia de concurso na cabeça.

    Veio o ano de 1995 e a vontade de fazer um concurso (na época, auditor fiscal do tesouro nacional) parecia fixa em minha cabeça. Mas o governo FHC decidiu conter gastos e frear a abertura de novos concursos por um tempo. Minha vontade foi perdendo força e daí parti para minha carreira mesmo. A curtíssima trajetória de repórter em jornais deu lugar à opção de zanzar por editoras, o que realmente aconteceu e foi meu ganha-pão (com muito orgulho) por quase 12 anos. No meio do caminho até tentei alguns concursos, mas sempre os fazia sem qualquer preparo. E o resultado não poderia vir. Teve um, do Tribunal Criminal, que até passei lendo aquelas apostilas de banca, mas não cheguei a ser chamado.

    Conheci a derrota em vários concursos: Banco do Brasil duas vezes, Comissão de Valores Mobiliários, Câmara Municipal, Receita Federal (técnico e auditor), APOF-SP, etc. Teve uma época em que pensei desistir, porque nunca me planejei para estudar antecipadamente, só estudava (um pouquinho) quando o edital saía... coisa impossível de alcançar êxito em concursos muito disputados!

    Eu tinha de melhorar muito, me tornar um concurseiro profissional para chegar aonde queria. Para isso, comecei a assistir a todas as geniais palestras para concursos do Alexandre Meirelles e do Demétrio Pepice, fundamentais para a minha mudança.


    DESEMPREGADO. E AÍ, VAI FAZER O QUÊ?

    Aos 36 anos, um grande susto: desemprego. Numa fase delicada da vida, em que as oportunidades de trabalho escasseiam, tive este grande revés. O que fazer? Desistir da carreira e partir para cima dos concursos? Ou tentar algo ainda na minha área, já que tudo era muito recente e tinha ainda alguns bons contatos?

    Nesta época (2007), surgiu um concurso do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) e foi a primeira preparação mais decente que fiz. Estudei por livros e materiais específicos para o concurso, nada de apostilas. Não por acaso, foi a melhor colocação que obtive numa prova até então (50º lugar), mas bati na trave, pois só foram chamados pouco mais de 10 candidatos.

    Eu estava encontrando um rumo bom para meus estudos. E, com ele, vieram as conquistas. Trabalho de perseverança e luta! Preparação decente com ótimos livros, cursos de bons professores (e não pacotões de cursos de todas as matérias!), bom planejamento, foco... disciplina, disciplina, disciplina!

    Surgiram daí os dois grandes resultados de minha carreira concursística: Judiciário (dentro das vagas) e Receita Federal (excedente). Entre os dois, uma grande decepção: a derrota na prova de analista tributário da Receita de 2009, em que me achava muito preparado. Na minha opinião, uma prova atípica, que mais parecia a de auditor fiscal.

    Antes dessa prova de 2009, passara como excedente na prova de assistente técnico administrativo (ATA), do Ministério da Fazenda. Cheguei a ser chamado, mas como dava na mesma em relação a meu cargo no Judiciário, não assumi.

    Em nenhuma das minhas duas grandes vitórias, não me considerei aprovado logo de cara. Pelo contrário: no Judiciário, cheguei a chorar ao conferir o gabarito, vendo quantos erros bobos tinha cometido. Quase joguei a toalha. Mas o meu estudo focado havia compensado essas asneiras, acertando questões mais difíceis e de peso maior na prova. Aos poucos, fui me vendo classificado nos rankings dos fóruns, o que se confirmou depois. Sensação maravilhosa desfrutei ao ver meu nome na lista! Em 2008, enfim, era servidor público. Fui empossado no Tribunal de Justiça de São Paulo, como escrevente, fazendo parte de uma equipe maravilhosa até fevereiro de 2014 (quando da nomeação na RFB).

    Na prova de analista de 2012, após a divulgação do gabarito, estava eliminado por uma questão de inglês. Tinha feito pouco mais de 60% da prova de Legislação Tributária e Aduaneira, algo que me surpreendeu, pois saí da prova pensando não ter feito o mínimo para passar. Semanas depois, a tal questão de inglês foi anulada, outras questões fizeram minha nota subir e me classifiquei na raspa do tacho, na lanterninha mesmo, ocasião em que li posts no FC de que esses classificados deveriam fazer a prova discursiva mais como treino mesmo, sem se preocuparem mais com o resultado (aproveitando o momento, quero agradecer a quem postou isso, quanto gás me deu naquele momento para virar esse jogo! Sem rancor, viu? Valeu mesmo!!! Ou você acha que tenho espaço para esse sentimento tão vão, num momento de tanta alegria e energia positiva?).

    Aproveitando o assunto, vale a pena transcrever aqui um pensamento de Sócrates (“As três peneiras”), lido no Fórum Concurseiros durante a fase angustiante da espera da nomeação na Receita, que vale para qualquer momento de sua vida, pessoal ou profissional:

    "As três peneiras"

    Um homem procurou um sábio e disse-lhe:
    - Preciso contar-lhe algo sobre alguém! Você não imagina o que me contaram a respeito de...
    Nem chegou a terminar a frase, quando Sócrates ergueu os olhos do livro que lia e perguntou:
    - Espere um pouco. O que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras?
    - Peneiras? Que peneiras?
    - Sim. A primeira é a da verdade. Você tem certeza de que o que vai me contar é absolutamente verdadeiro?
    - Não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram!
    - Então suas palavras já vazaram a primeira peneira. Vamos então para a segunda peneira: a bondade. O que vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito?
    - Não! Absolutamente, não!
    - Então suas palavras vazaram, também, a segunda peneira. Vamos agora para a terceira peneira: a necessidade. Você acha mesmo necessário contar-me esse fato, ou mesmo passá-lo adiante? Resolve alguma coisa? Ajuda alguém? Melhora alguma coisa?
    - Não... Passando pelo crivo das três peneiras, compreendi que nada me resta do que iria contar.
    E o sábio sorrindo concluiu:
    - Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, quanto você e os outros iremos nos beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos. Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz! Da próxima vez que ouvir algo, antes de ceder ao impulso de passá-lo adiante, submeta-o ao crivo das três peneiras porque:

    Pessoas sábias falam sobre ideias.
    Pessoas comuns falam sobre coisas.
    Pessoas medíocres falam sobre pessoas.

    Sócrates


    Não frustre o sonho de ninguém, não arranhe sua reputação, não diga palavras que possam machucar. Se vai falar algo para alguém, coloque-se no lugar dele. Trabalhe para o bem. Vamos lembrar sempre a mensagem que o maravilhoso ser humano Chico Xavier nos deixou:

    “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”


    COMO CHEGUEI LÁ

    Colega, não tenho um milésimo da competência do nosso Alexandre Meirelles para discorrer sobre técnicas de estudos, mas vou comentar o que funcionou muito para mim:

    - use bons materiais e escolha bons professores, sempre! Não adianta economizar. Como lemos nos livros dos especialistas, depois que você passar verá que o investimento nem foi tão alto assim. Ah, não precisa pagar mais caro, procure a Isto Distribuidora, que dá desconto de 30% nos livros (http://www.istodistribuidora.com.br). Tenha um só livro de teoria e vários livros de questões comentadas (dica batida, né, como esta: faça muitas questões de provas anteriores, pelo menos das duas últimas!);

    - varie as matérias durante o estudo! Eu não estudava mais do que uma hora uma mesma matéria. Passava de exatas para humanas, de humanas para exatas. Varie bastante! Use canetas coloridas para sublinhar trechos, ideias centrais. Faça anotações a lápis nos livros, especialmente colchetes naquele parágrafo que resume um assunto do capítulo, por exemplo;

    - faça a contagem das horas líquidas de estudo! Fundamental! Para isso, eu usava um cronômetro regressivo (marcava o tempo que ia estudar: 30 minutos, 1 hora, etc.), para não ficar olhando toda hora para o relógio e me distrair. Funcionava como o sinal do colégio, lembra? Hora de trocar de professor! E agora, de matéria;

    - treine exaustivamente questões da banca examinadora que fará sua prova! – e não só do seu concurso;

    - tenha livros de questões comentadas! É importante saber por que aquela alternativa que você assinalou como certa está errada;

    - deixe as matérias de que você gosta ou tem mais facilidade para estudar quando estiver mais cansado! Se você já as domina muito, geralmente faça só exercícios – perderá tempo lendo teoria. Como eu rendo melhor de manhã, deixava para a tardinha/noite fazer exercícios ou pegar as matérias que tinha mais facilidade (português, por exemplo);

    - estude por seu resumo ou pegue algum material resumido na semana da prova! Faz um bem danado relembrar certas coisas nessa hora;

    - faça um bom curso de Redação para Concursos! Quase todo concurso tem redação, não adianta fugir. A prova discursiva para analista foi meu diferencial: avancei mais de 800 posições. Não adianta pensar que já sabe escrever; a prova de redação para concurso tem muita particularidade. Eu fiz, mesmo sendo jornalista. Ah, ser um concurseiro humilde é um bom pré-requisito para passar;

    - recomendo fazer um bom curso específico (de conteúdo das matérias da prova) para essas provas discursivas (não adianta saber escrever e não saber a matéria)! Fiz um curso excelente no Estratégia Concursos. Se você fará provas de nível médio, fique atento às atualidades (provavelmente, um tema atual cairá na sua prova). Gosto muito da revista “Guia do Estudante – Atualidades”, da Abril, que leio até hoje (duas edições anuais). Acabou de chegar às bancas (abril/2014) a mais recente.

    - durma bem, mas não exagere! Quando virei concurseiro de verdade, jamais dormi mais que 7 horas, mas tentava dormir pelo menos 6 horas. O sono é muito importante para que você assimile o conteúdo que irá estudar. Também não fique brigando com o sono, se ele vier, mesmo que seja depois do almoço, durma um pouco (nem que seja 30 minutos), você voltará muito melhor ao estudo. Faça também períodos de descanso, saia da sala de estudo, leia um gibi, assista aos gols da rodada, ouça uma música, etc.;

    - adapte-se a estudar em muitos lugares (ônibus, metrô, banheiro, filas de banco, barbeiro), o tempo todo (os minutos que sobram no almoço, na sala de espera do dentista, no congestionamento). Lembre-se: tenha sempre algum material à mão e aproveite o tempo! Se você ler umas cinco páginas, serão também cinco páginas a ler a menos adiante;

    - leia o livro “Como estudar para concursos”, do Alexandre Meirelles (sem querer fazer merchandising, e por isso deixei para o final). Não posso ficar aqui reproduzindo tudo o que ele fala no livro, até porque ele viria atrás de mim cobrar direitos autorais (rs). Tire suas impressões lendo a apostila que ele passou lá em 2006, no seu “Manual do concurseiro” (http://cursoparaconcursos.lfg.com.br...m&it_cod=31118). Espero que o link esteja ativo quando você acessar.

    Passadas essas (batidas, talvez) dicas, não quero decepcionar você, mas além de encontrar a SUA técnica, o SEU jeito de estudar, em alguns casos precisará também de sorte. Precisei de uma anulação em inglês para passar pelo mínimo; se isso não acontecesse, não estava aqui contando a minha história. Muitos outros candidatos que ficaram com uma nota melhor do que a minha reprovaram pelos mínimos em alguma matéria. Como diz o Arnaldo, a regra é clara. Leia detidamente o seu edital - a regra do nosso jogo chamado concurso. Passe seu edital para um arquivo do Word, edite para uma letra maior, divida os assuntos para facilitar a visualização. Sempre que avançava no estudo, ticava nesse novo arquivo que fazia o assunto que já estudara.

    Grande para mim, pequena para alguns. É a MINHA conquista. Há uns oito anos, ficava lendo depoimentos do pessoal, relatando a sua trajetória e todos falavam a mesma coisa...

    Agora, chegou a minha vez:

    - Valeu a pena, valeu muito a pena o estudo! O estudo mudou a minha vida. Desejo que isso aconteça com você também!

    Obrigado por ler meu texto, e espero que ele o(a) ajude, de alguma forma e em algum momento - em especial, a quem esteja começando neste árduo desafio pela aprovação nos concursos públicos. Garanto a você: para a maioria, é muito mais transpiração que inspiração. Perseverança!

    Não sou melhor nem pior do que ninguém. O que em mim é virtude pode ser defeito em outra pessoa, assim como o meu defeito pode ser virtude no outro. Por exemplo, tenho uma disciplina e dedicação imensa a quase tudo que me proponho fazer. Do contrário, a depender somente da minha memória, acho que não teria passado em nenhum dos dois concursos importantes que passei: Judiciário e Receita Federal.

    Não sou primeiro. Não sou último. Não sou nem um pouco melhor que o último, tampouco pior que o primeiro. Apenas circunstâncias de uma prova, de um momento. Aliás, ganho o mesmo salário que o primeiro da lista (nada contra você, hein? Isso deve dar um orgulho danado!). E o último classificado também ganha o mesmo que eu! (rs) Ah, e se você for dos mais experientes, como eu (neste ano de 2014, faço 44 anos), há muitos iguais a nós passando em vários concursos por aí. Disposição! No pique!, como diria o colunista esportivo Roberto Avalone. Eu sempre preferi a angústia da busca à paz da acomodação. E vou continuar assim.

    Boa sorte na caminhada! Estou na torcida por você!



    “A humildade é a chave que abre todas as portas”
    São Francisco de Assis



    MINHA BIBLIOGRAFIA

    Português – Claudia Kozlowski (cursos do Ponto dos Concursos) e Português Esaf (Décio Sena) – minha matéria preferida, que me sustentou no concurso! Fiz 18 das 20 questões (não entendi como não foi anulada uma delas, pois falava em crase antes de palavra masculina... gramática esafiana contemporânea!).

    Inglês – não à toa fiquei pelo mínimo, estudei muito pouco! Uma vez o professor Robert Witte falou que essa matéria só figurava no edital para eliminar. É, ele tinha razão, quase aconteceu comigo. Gosto do Robert, é um ótimo professor (está no EVP). Fiz 4 das 10, graças a uma anulação. Gostei também dos livros do professor Carlos Augusto.

    Administração Geral – Rodrigo Rennó (em 2009 não passei, com outro professor). Rennó me ajudou a acertar 60%, com um material enxuto do Estratégia Concursos. Grande professor!

    Raciocínio Lógico – é preciso treinar muito! Como não fiz isso, penei para conseguir o mínimo. Comecei com o ótimo professor Joselias, depois amadureci com a dupla Sérgio Carvalho e Weber Campos (excelentes!), além dos livros do Pedro Bello (editora Ferreira, um grande professor e muito acessível, gentil e atencioso). Salvei-me nos 40%, numa prova relativamente fácil.

    Direito Constitucional – Direito Constitucional Descomplicado (Vicente e Marcelo), 1001 questões da Esaf (Vitor Cruz), Questões Comentadas Esaf (Gustavo Barchet) e aulas do professor Alessandro Ferraz.

    Direito Administrativo – Direito Administrativo Descomplicado (Vicente e Marcelo), 1001 questões da Esaf (Vitor Cruz), Questões Comentadas Esaf (Gustavo Barchet), algumas aulas com os ótimos Cyonil e Cláudio José. A prova foi em conjunto com a de Constitucional, acertei 19 das 25, fiz umas duas grandes besteiras.

    Direito Tributário – Direito Tributário Esquematizado (Ricardo Alexandre), 1001 questões da Esaf (Vitor Cruz), Questões Comentadas Esaf (Gustavo Barchet). Fiz 13 de 20 questões, algumas delas bem questionáveis quanto a recursos e não foram anuladas; como tinha peso importante na hora do desempate, perdi muitas posições dado o mal desempenho.

    Direito Previdenciário – Curso Prático de Direito Previdenciário e Questões comentadas de Direito Previdenciário (Ivan Kertzman), Direito Previdenciário Esaf (Hugo Góes). Esta matéria estava englobada no Tributário.

    Legislação Tributária – George Firmino (Estratégia Concursos) – fiz 19 de 30; razoável desempenho por se tratar de matéria nova no concurso.

    Legislação Aduaneira – Rodrigo Luz (Ponto dos Concursos) – junto com Legislação Tributária. O Rodrigo dispensa comentários.

    Contabilidade – Marcondes Fortaleza (EVP), Felipe Máscara (curso Qualidade – SP) e livros do Ricardo Ferreira (em especial o de questões Esaf) – fiz 50% da prova; esperava mais pelas ótimas aulas do Marcondes e do Máscara, mas, de novo, entendia tudo na hora da aula, mas refazia pouco os exercícios para treinar. Mais uma dica: é melhor fazer 100 modelos de exercícios exaustivamente (fazendo e refazendo) do que 200 uma vez só. Vale para todo material de exatas.

    Discursivas – Material do Estratégia Concursos – nota 91 (perdi 9 pontos em conteúdo); aulas ótimas, especialmente as do George Firmino. Um time de professores de primeira: Cyonil, Rodrigo Rennó, Ricardo Valle e Ali Jaha.





    AGRADECIMENTOS

    A Deus (ontem, hoje e sempre)

    A meu Pai (meu Mestre-Herói, o Homem da minha vida)

    A minha Vovó (que deixa o céu sempre mais perto de mim)

    A Alexandre Meirelles (um cara com disposição imensa para ajudar; merece com louvor tudo o que conseguiu)

    A Demétrio de Macedo Pepice (uma das maiores notas de todos os tempos da Receita Federal; um gênio humilde)

    A todos os professores citados aqui, em especial a George Firmino e Alessandro Ferraz

    À força da oração (leiam este artigo do grande Rodrigo Luz: https://pontodosconcursos.com.br/art...0Internacional)

    A todos e a tudo que amo (motivo maior da minha existência)

    Aos idealizadores do Fórum Concurseiros, site em que encontrei pessoas maravilhosas para compartilhar dicas, dúvidas, erros, acertos, aflições, ansiedades, derrotas e vitórias. Site em que conheci caras especiais, como Meirelles, Deme, Esp@nhol, entre outros
    Last edited by Lusitano3003; Tue, 22/04/14, 11:08 PM.
  • thiagobruno
    • 22/01/12
    • 32

    #2
    Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

    Fantástica sua história ... Seu Pai com certeza está bem representado desse lado....

    Comentário

    • Lusitano3003
      • 19/01/07
      • 124

      #3
      Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

      Originally posted by thiagobruno View Post
      Fantástica sua história ... Seu Pai com certeza está bem representado desse lado....
      Thiago, eu ainda estava revisando o texto e você já vem com um elogio desse... puxa, obrigado! Isso é o que busco sempre, a todo momento!

      Tudo de bom, querido, e um grande abraço!!

      Comentário

      • Arthur_
        • 12/04/14
        • 22

        #4
        Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

        Parabéns man!
        Realmente não importa a classificação geral, convocando é o que importa!

        Precisava falar contigo para tirar algumas dúvidas em relação a receita, tem como vc mandar seu email ou algum meio de contato?

        Abração e sucesso nesta nova carreira!

        Comentário

        • Lusitano3003
          • 19/01/07
          • 124

          #5
          Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

          Originally posted by Arthur_ View Post
          Parabéns man!
          Realmente não importa a classificação geral, convocando é o que importa!

          Precisava falar contigo para tirar algumas dúvidas em relação a receita, tem como vc mandar seu email ou algum meio de contato?

          Abração e sucesso nesta nova carreira!
          Valeu, Arthur! Mande uma msg privada para mim com seu email, aqui pelo fórum mesmo.
          Abraço!

          Comentário

          • Arthur_
            • 12/04/14
            • 22

            #6
            Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

            Originally posted by Lusitano3003 View Post
            Valeu, Arthur! Mande uma msg privada para mim com seu email, aqui pelo fórum mesmo.
            Abraço!
            Valeu man! Te mando amanhã! estou com o delay dos 1440min

            Abraço!

            Comentário

            • alan-pr
              • 23/03/14
              • 9

              #7
              Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

              Originally posted by thiagobruno View Post
              Fantástica sua história ... Seu Pai com certeza está bem representado desse lado....
              Concordo plenamente com o Thiago!! Parabéns pela vitória, foi um dos melhores depoimentos que já li! Com certeza seu pai onde quer que esteja deve estar com um orgulho imenso de seu filho; nada melhor que transmitir valores para as pessoas que amamos, e vc teve com toda certeza um grande mestre realmente!

              Comentário

              • rigeane
                • 20/04/14
                • 6

                #8
                Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                Show!!!

                Comentário

                • TiagoF
                  • 12/04/14
                  • 97

                  #9
                  Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                  Ae cara, na boa... meus parabéns. Você merece!

                  Grande depoimento, muito inspirador, toda vez que desanimo e leio algo assim a vontade de estudar volta com força total!

                  Deus te abençoe nessa nova caminhada!

                  Comentário

                  • Rosely Santos
                    • 03/04/14
                    • 11

                    #10
                    Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                    Parabéns, sua história é muito linda mesmo, de um vencedor! É isso que diferencia os vencedores, a vontade incessante de vencer e acreditar que vencerá seus obstáculos.

                    Comentário

                    • William Ferreira
                      • 27/11/06
                      • 626

                      #11
                      Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                      Parabéns! Quase fomos companheiros no IRB! Na verdade chegaram perto de lhe chamarem dentro da validade do concurso.
                      Tenho certeza que nossos pais estão felizes lá no céu!

                      Comentário

                      • CAMAFALU
                        • 28/03/12
                        • 426

                        #12
                        Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                        "Não sou primeiro. Não sou último. Não sou nem um pouco melhor que o último, tampouco pior que o primeiro. Apenas circunstâncias de uma prova, de um momento. Aliás, ganho o mesmo salário que o primeiro da lista (nada contra você, hein? Isso deve dar um orgulho danado!). E o último classificado também ganha o mesmo que eu! (rs) Ah, e se você for dos mais experientes, como eu (neste ano de 2014, faço 44 anos), há muitos iguais a nós passando em vários concursos por aí. Disposição! No pique!, como diria o colunista esportivo Roberto Avalone. Eu sempre preferi a angústia da busca à paz da acomodação. E vou continuar assim."

                        Parabéns, colega ATRFB ( Fomos nomeados juntos )! Muito lindo o teu depoimento, principalmente este parágrafo, um dos mais ricos que já li nesse Fórum.
                        Grande abraço pra vc e sucesso na RFB e na vida!

                        Comentário

                        • Alex Meirelles
                          • 30/10/06
                          • 1508

                          #13
                          Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                          Lusitano,
                          parabéns pelas aprovações e obrigado pela menção ao meu nome e ao meu livro.

                          Lendo sua história, lembrei-me que aconteceu algo parecido comigo.
                          Meu pai fez uma cirurgião do coração em junho de 2005. Fez 6 pontes. A cirurgia complicou devido a pus que deu no pulmão dele e por alguns dias ele ficou desacreditado, com todos nós achando que ele ia morrer. Eu fiquei duas semanas no hospital com ele, pedi licença do meu antigo trabalho no fisco de BH pra fazer isso.
                          Um dia,m ele bem mal, disse-me que gostaria de me ver em um fisco maior, que pagasse melhor etc., mas nunca tinha me dito isso pq não tinha coragem de dizer. Aquilo me tocou muito, mas muito mesmo, pq eu achava que meu pai tinha um orgulho gigante de mim, mas na verdade seu orgulho era "pela metade".
                          Ele ficou bom, está vivo e saudável atá hoje, mesmo com 81 anos. Depois de uns anos ainda fez outra cirurgia e colocou mais 6 pontes, até na barriga, onde eu nem sabia que se colocavam pontes tb.
                          Depois que ele saiu do hospital, eu prometi a mim mesmo que iria estudar por ele, e que passaria no 1o concurso que surgisse. Terminei minha última e pior matéria do mestrado e no meu aniversário, exatamente o meio do ano, dia 2/7, voltei a estudar depois de muitos anos parado. Estudei igual a um doente e depois de 5,5 meses passei no AFRFB. Quando saiu o resultado, a 1a pessoa que soube foi ele, pois liguei pra ele naquela segunda-feira aas 6h da matina, eu em BH e ele no Rio, pra dizer que eu tinha passado, e que era em homenagem a ele. Ele chorou igual a uma criança e eu tb.
                          Hoje tenho a certeza de que seu orgulho de mim na vida profissional está 100%, então minha missão foi cumprida.
                          Amanhã estarei no Rio com ele, tomando nosso chopinho tradicional. Entrei de férias hoje, antes que me achem vagabundo.
                          Engraçado que ele não se lembra de ter me dito aquilo, pq estava grogue, mas me confessou que deve ter falado sim, pq ele sempre pensou aquilo,mas nunca teve coragem de dizer.
                          Hoje eu ainda curto meu velho, e agora ele ainda tem meu filho, seu netinho, pra curtir de montão.

                          Bem, este depoimento era seu, então desculpe-me pela carona que peguei, mas foi pra dizer pra vc que tb passei por algo parecido, ainda mais que hoje eu estou prestes a fazzr 44 tb. Sei que seu pai está muito orgulhoso do filho dele lá em cima.

                          abraços e sucesso!
                          Last edited by Alex Meirelles; Tue, 22/04/14, 04:06 PM.

                          Comentário

                          • Alex Meirelles
                            • 30/10/06
                            • 1508

                            #14
                            Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                            Só um pequeno remendo ao seu texto:
                            a nota do Deme não foi a maior da história no AFRFB, pq foi a do 1o lugar de 2003, mas com ctz a nota do Deme foi a mais fantástica, pq se tratou de uma prova muito diferente e mais difícil do que a de 2003, qdo teve uma prova igual aos outros 2 AFRFBs que tiveram em 2002.
                            Claro que isso não tira em nada o mérito de ambos os 1os lugares, 2 monstros da área fiscal.

                            abraços
                            Last edited by Alex Meirelles; Tue, 22/04/14, 04:14 PM.

                            Comentário

                            • RosyLayne
                              • 10/01/14
                              • 31

                              #15
                              Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                              Lusitano quero agradecer por compartilhar sua história, seus métodos, aproveitei cada palavra. Deus abençoe vc e sua família.

                              Enviado de meu GT-I9500 usando Tapatalk

                              Comentário

                              • RosyLayne
                                • 10/01/14
                                • 31

                                #16
                                Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                Alex, eu era do tipo que achava q ler manual de como estudar pra concursos era perda de tempo, achava q seria mais proveitoso o tempo estudar a matéria em si. Quando li um texto seu, que cita pessoas que pensam assim. Eu pensei: Cara preciso ler o livro desse homem!
                                Comprei. E posso garantir que foi a melhor aquisição de todas, pq de nada adianta ter os melhores ingredientes se não tiver a receita do bolo.
                                Sei que em breve, quando chegar minha hora de contar meu depoimento vou poder contar melhor sobre a importância do seu livro.
                                Ah, e obrigada mestre por compartilhar sua emocionante história com seu pai. Eu literalmente chorei aqui. Meu pai tbm é uma das minhas maiores motivações, e essa parte vou contar tbm quando for aprovada.

                                Enviado de meu GT-I9500 usando Tapatalk

                                Comentário

                                • Lusitano3003
                                  • 19/01/07
                                  • 124

                                  #17
                                  Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                  Originally posted by alan-pr View Post
                                  Concordo plenamente com o Thiago!! Parabéns pela vitória, foi um dos melhores depoimentos que já li! Com certeza seu pai onde quer que esteja deve estar com um orgulho imenso de seu filho; nada melhor que transmitir valores para as pessoas que amamos, e vc teve com toda certeza um grande mestre realmente!

                                  Obrigado, Alan! Como disse no texto, é esse amor eterno que me faz acordar todo dia, tentar realizar o melhor que posso em tudo que faço e praticar o bem.

                                  Tudo de bom e um abração!

                                  Comentário

                                  • Lusitano3003
                                    • 19/01/07
                                    • 124

                                    #18
                                    Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                    Originally posted by rigeane View Post
                                    Show!!!
                                    Obrigado, Rigeane!

                                    Tudo de bom e força nos estudos!

                                    Comentário

                                    • Lusitano3003
                                      • 19/01/07
                                      • 124

                                      #19
                                      Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                      Originally posted by TiagoF View Post
                                      Ae cara, na boa... meus parabéns. Você merece!

                                      Grande depoimento, muito inspirador, toda vez que desanimo e leio algo assim a vontade de estudar volta com força total!

                                      Deus te abençoe nessa nova caminhada!
                                      Valeu, TiagoF, para mim também era assim. Sempre li muitos depoimentos, porque isso dá um gás danado. Fico muitíssimo feliz de poder inspirá-lo um pouco. É alimento da alma concurseira!

                                      Abração, que Deus também o cumule de graças e realizações!

                                      Comentário

                                      • Lusitano3003
                                        • 19/01/07
                                        • 124

                                        #20
                                        Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                        Originally posted by Rosely Santos View Post
                                        Parabéns, sua história é muito linda mesmo, de um vencedor! É isso que diferencia os vencedores, a vontade incessante de vencer e acreditar que vencerá seus obstáculos.
                                        Obrigado, Rosely, eu sentia que podia chegar, mesmo com o grande abatimento da minha perda. Na minha vida nada foi muito fácil. Às vezes, a adversidade torna-se combustível para ir em frente e conseguir o que quer.

                                        Mas sem ajuda de Deus, da fé e da oração, eu não seria nada.

                                        Abração e tudo de bom para você! Bons estudos!

                                        Comentário

                                        • Lusitano3003
                                          • 19/01/07
                                          • 124

                                          #21
                                          Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                          Originally posted by William Ferreira View Post
                                          Parabéns! Quase fomos companheiros no IRB! Na verdade chegaram perto de lhe chamarem dentro da validade do concurso.
                                          Tenho certeza que nossos pais estão felizes lá no céu!
                                          Valeu, grande guerreiro, vencedor de um dos concursos mais difíceis do país! Nem sabia desse detalhe do IRB, mas também nem sei se assumiria, pois já estaria no Judiciário paulista, onde fiz grandes amigos e aprendi muito!

                                          Abração e sucesso no ICMS-SP!

                                          Comentário

                                          • Lusitano3003
                                            • 19/01/07
                                            • 124

                                            #22
                                            Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                            Originally posted by CAMAFALU View Post
                                            "Não sou primeiro. Não sou último. Não sou nem um pouco melhor que o último, tampouco pior que o primeiro. Apenas circunstâncias de uma prova, de um momento. Aliás, ganho o mesmo salário que o primeiro da lista (nada contra você, hein? Isso deve dar um orgulho danado!). E o último classificado também ganha o mesmo que eu! (rs) Ah, e se você for dos mais experientes, como eu (neste ano de 2014, faço 44 anos), há muitos iguais a nós passando em vários concursos por aí. Disposição! No pique!, como diria o colunista esportivo Roberto Avalone. Eu sempre preferi a angústia da busca à paz da acomodação. E vou continuar assim."

                                            Parabéns, colega ATRFB ( Fomos nomeados juntos )! Muito lindo o teu depoimento, principalmente este parágrafo, um dos mais ricos que já li nesse Fórum.
                                            Grande abraço pra vc e sucesso na RFB e na vida!
                                            Valeu, Camafalu, lembro de alguns de seus depoimentos aqui no FC! Parabéns pela sua vitória, colega!!! Na verdade, esta história do primeiro e do último colocados sempre foi muito comentada nas palestras do Alex Meirelles e do Deme. Dei uma parafraseada naquilo tudo que ouvi exaustivamente dos gurus, que fazia todo o sentido...

                                            Abração e tudo de bom para você!

                                            Comentário

                                            • Lusitano3003
                                              • 19/01/07
                                              • 124

                                              #23
                                              Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                              Originally posted by Alex Meirelles View Post
                                              Lusitano,
                                              parabéns pelas aprovações e obrigado pela menção ao meu nome e ao meu livro.

                                              Lendo sua história, lembrei-me que aconteceu algo parecido comigo.
                                              Meu pai fez uma cirurgião do coração em junho de 2005. Fez 6 pontes. A cirurgia complicou devido a pus que deu no pulmão dele e por alguns dias ele ficou desacreditado, com todos nós achando que ele ia morrer. Eu fiquei duas semanas no hospital com ele, pedi licença do meu antigo trabalho no fisco de BH pra fazer isso.
                                              Um dia,m ele bem mal, disse-me que gostaria de me ver em um fisco maior, que pagasse melhor etc., mas nunca tinha me dito isso pq não tinha coragem de dizer. Aquilo me tocou muito, mas muito mesmo, pq eu achava que meu pai tinha um orgulho gigante de mim, mas na verdade seu orgulho era "pela metade".
                                              Ele ficou bom, está vivo e saudável atá hoje, mesmo com 81 anos. Depois de uns anos ainda fez outra cirurgia e colocou mais 6 pontes, até na barriga, onde eu nem sabia que se colocavam pontes tb.
                                              Depois que ele saiu do hospital, eu prometi a mim mesmo que iria estudar por ele, e que passaria no 1o concurso que surgisse. Terminei minha última e pior matéria do mestrado e no meu aniversário, exatamente o meio do ano, dia 2/7, voltei a estudar depois de muitos anos parado. Estudei igual a um doente e depois de 5,5 meses passei no AFRFB. Quando saiu o resultado, a 1a pessoa que soube foi ele, pois liguei pra ele naquela segunda-feira aas 6h da matina, eu em BH e ele no Rio, pra dizer que eu tinha passado, e que era em homenagem a ele. Ele chorou igual a uma criança e eu tb.
                                              Hoje tenho a certeza de que seu orgulho de mim na vida profissional está 100%, então minha missão foi cumprida.
                                              Amanhã estarei no Rio com ele, tomando nosso chopinho tradicional. Entrei de férias hoje, antes que me achem vagabundo.
                                              Engraçado que ele não se lembra de ter me dito aquilo, pq estava grogue, mas me confessou que deve ter falado sim, pq ele sempre pensou aquilo,mas nunca teve coragem de dizer.
                                              Hoje eu ainda curto meu velho, e agora ele ainda tem meu filho, seu netinho, pra curtir de montão.

                                              Bem, este depoimento era seu, então desculpe-me pela carona que peguei, mas foi pra dizer pra vc que tb passei por algo parecido, ainda mais que hoje eu estou prestes a fazzr 44 tb. Sei que seu pai está muito orgulhoso do filho dele lá em cima.

                                              abraços e sucesso!
                                              Puxa, ler palavras do grande guru, daquele que com o saudoso Deme deu direcionamento a meus estudos, me emociona muito. E é lógico que até conheço essa sua história, depois de ver várias palestras suas no Uniequipe, LFG (onde nos falamos), Feira de Concursos, telepresencial, e até ouvi uma só em áudio (acho que das primeiras) que vc fez no RJ com o Deme.

                                              Graças a Deus seu pai está bem e com saúde! Aliás, parabéns pelo filhão; imagino essa nova grande alegria que está dando para o seu grande pai! Que tenham ainda muito tempo juntos!

                                              Meu pai não viu esta minha última conquista, mas sei que emanou a força espiritual para que eu persistisse. Como ele, gosto da dificuldade, é ela que nos faz crescer, sair do lugar, da mesmice.

                                              Obrigado, querido Alex, geração 1970! hehe
                                              Muito sucesso e curta muito o garotão!

                                              Comentário

                                              • Lusitano3003
                                                • 19/01/07
                                                • 124

                                                #24
                                                Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                Originally posted by Alex Meirelles View Post
                                                Só um pequeno remendo ao seu texto:
                                                a nota do Deme não foi a maior da história no AFRFB, pq foi a do 1o lugar de 2003, mas com ctz a nota do Deme foi a mais fantástica, pq se tratou de uma prova muito diferente e mais difícil do que a de 2003, qdo teve uma prova igual aos outros 2 AFRFBs que tiveram em 2002.
                                                Claro que isso não tira em nada o mérito de ambos os 1os lugares, 2 monstros da área fiscal.

                                                abraços
                                                Dei uma mexidinha no texto, obrigado pela correção!!!

                                                Comentário

                                                • Lusitano3003
                                                  • 19/01/07
                                                  • 124

                                                  #25
                                                  Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                  Originally posted by RosyLayne View Post
                                                  Lusitano quero agradecer por compartilhar sua história, seus métodos, aproveitei cada palavra. Deus abençoe vc e sua família.

                                                  Enviado de meu GT-I9500 usando Tapatalk

                                                  Puxa, RosyLayne, que bom! Espero que o texto ajude um pouco a refletir sobre seu método de estudo, aprimorando-o.

                                                  Bons estudos e que Deus abençoe a todos os que ama, também!

                                                  Comentário

                                                  • Lusitano3003
                                                    • 19/01/07
                                                    • 124

                                                    #26
                                                    Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                    Originally posted by RosyLayne View Post
                                                    Alex, eu era do tipo que achava q ler manual de como estudar pra concursos era perda de tempo, achava q seria mais proveitoso o tempo estudar a matéria em si. Quando li um texto seu, que cita pessoas que pensam assim. Eu pensei: Cara preciso ler o livro desse homem!
                                                    Comprei. E posso garantir que foi a melhor aquisição de todas, pq de nada adianta ter os melhores ingredientes se não tiver a receita do bolo.
                                                    Sei que em breve, quando chegar minha hora de contar meu depoimento vou poder contar melhor sobre a importância do seu livro.
                                                    Ah, e obrigada mestre por compartilhar sua emocionante história com seu pai. Eu literalmente chorei aqui. Meu pai tbm é uma das minhas maiores motivações, e essa parte vou contar tbm quando for aprovada.

                                                    Enviado de meu GT-I9500 usando Tapatalk
                                                    Você já pegou um grande atalho, lendo o livro do Alex! Logo, logo chega sua hora!

                                                    Fico na torcida e me conta quando colocar o depoimento!

                                                    Abração!

                                                    Comentário

                                                    • CALEBE_35
                                                      • 17/06/12
                                                      • 43

                                                      #27
                                                      Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                      Amigo Lusitano3003 vc trabalhou como escrevente certo, se vc fosse formado em Direito faria concurso para Ministério Público ou Magistratura ou preferia mesmo a área fiscal?
                                                      Sou formado em Direito. Atualmente trabalho como agente penitenciário e estou indeciso sobre prestar concurso para área fiscal ou Tribunais. Nos tribunais posso adquirir os três anos de prática jurídica necessários para concursos como magistratura , ministério público.
                                                      Mas estou ainda indeciso, quero um trabalho dinâmico o que vc pode me dizer sobe o dia dia do fisco e o dia a dia do fórum como ministério público e magistratura.
                                                      abraços.

                                                      Comentário

                                                      • marvini1971
                                                        • 12/01/14
                                                        • 4

                                                        #28
                                                        Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                        Valeu por compartilhar sua trajetória. Você não tem ideia de quanto essa postagem me inspirou particularmente hoje, no momento que estou passando, desempregado, endividado, e decidindo se estudo pra INSS ou TJ.
                                                        Obrigado!

                                                        Comentário

                                                        • Lusitano3003
                                                          • 19/01/07
                                                          • 124

                                                          #29
                                                          Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                          Originally posted by marvini1971 View Post
                                                          Valeu por compartilhar sua trajetória. Você não tem ideia de quanto essa postagem me inspirou particularmente hoje, no momento que estou passando, desempregado, endividado, e decidindo se estudo pra INSS ou TJ.
                                                          Obrigado!
                                                          Como eu disse, marvini1971, vá em frente, vale muito a pena! Desde 2008, quando entrei no TJ, sinto isso, agradeço quando me planejei melhor para os concursos. Depende somente de você! Boa sorte!!!

                                                          Abração!

                                                          Comentário

                                                          • Lusitano3003
                                                            • 19/01/07
                                                            • 124

                                                            #30
                                                            Re: A meu Pai, a meu Mestre, com carinho: minha vitória na Receita

                                                            Originally posted by CALEBE_35 View Post
                                                            Amigo Lusitano3003 vc trabalhou como escrevente certo, se vc fosse formado em Direito faria concurso para Ministério Público ou Magistratura ou preferia mesmo a área fiscal?
                                                            Sou formado em Direito. Atualmente trabalho como agente penitenciário e estou indeciso sobre prestar concurso para área fiscal ou Tribunais. Nos tribunais posso adquirir os três anos de prática jurídica necessários para concursos como magistratura , ministério público.
                                                            Mas estou ainda indeciso, quero um trabalho dinâmico o que vc pode me dizer sobe o dia dia do fisco e o dia a dia do fórum como ministério público e magistratura.
                                                            abraços.
                                                            CALEBE, é muito difícil eu falar para você sobre a área de Direito, o que sei é que vocês, advogados, tem muito mais opções que nós, concurseiros de outras áreas (principalmente a minha, Jornalismo). Sei que o pessoal do TJ que era do Direito falava que era um grande aprendizado estar ali. Trabalhei apenas num setor, de Contadoria, então não vivenciei outros setores para te falar.

                                                            A Receita tem funções para todos os perfis: de internas (mais rotineiras) até de piloto de helicóptero... Eu escolhi a área fiscal pq é a que proporcionava mais chances a quem não era de Direito, Contábeis, etc. Mas isso é muito pessoal mesmo. Ah, como o concurso é nacional, você corre o risco de sair da cidade onde mora hoje, mas isso pode não ser problema para você. Para mim, eu ficaria chateado, pois moro em SP e gosto daqui. Mas se estivesse umas 100 posições abaixo talvez tivesse de sair.

                                                            Veja estes dois links que tratam um pouco das divisões da Receita aqui em SP:

                                                            http://forumconcurseiros.com/forum/s...d.php?t=349494

                                                            http://www.forumconcurseiros.com/for...322820&page=10

                                                            Abração e boas escolhas!

                                                            Comentário


                                                            Working...
                                                            X