Announcement

Collapse
No announcement yet.

Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • William Ferreira
    • 27/11/06
    • 626

    Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

    A muito tempo me preparava para postar aqui no Fórum o meu depoimento, mas sempre estava no “quase”, nos concursos que prestava. Já passei em dois anteriormente, mas não achei que valeria a pena postar, estava esperando por “aquele” concurso, algo que representasse um grande salto, e agora aqui estou! Meu depoimento deve ficar longo, e o dividirei em três partes, quem quiser pode ler apenas o que lhe interessa. Serão “Minha História”, “ICM-SP” e “Dicas”. Vamos lá!

    Minha História
    Comecei a me envolver no mundo dos concursos já faz muito tempo, quando estava desempregado. Casei-me muito cedo (já com uma encomenda pronta). Comecei uma faculdade de Engenharia mas tive de parar, logo após me casei, e algum tempo depois, quando o nosso querido Presidente Color assumiu e lançou o afamado Plano Color, fui demitido da empresa aonde trabalhava, passando um longo período desempregado, em uma época terrível para se procurar emprego. Após algum tempo sendo sustentado por minha esposa, que era bancária, fiquei sabendo de um concurso público para a Prefeitura de São Bernardo do Campo, para o cargo de Fiscal de Posturas. Como não conseguia emprego na minha área (na época ainda como Técnico Mecânico) resolvi prestar o concurso. Tudo era novidade, e na época não havia toda a divulgação que existe agora, e ouvi muita conversa sobre concursos, falava-se muito em “panelinhas”, só passava quem tinha algum conhecido, etc., mas mesmo assim resolvi prestar. O cargo era de 2º grau, e foram 7.000 inscritos para 20 vagas. Havia uma segunda fase, de datilografia (isso mesmo, datilografia, naquelas máquinas de escrever mecânicas). Pois bem estudei (nem me lembro aonde consegui os materiais, acho que foi pelas leis secas), me esforcei e acabei passando para a 2ª fase, se não me engano em 23º. Me animei, pois havia eliminado 7.000 outros candidatos, e estava treinando datilografia, na qual não era muito bom. Cheguei a escrever alguns contos anteriormente, então aproveitei para treinar escrevendo um, que postei recentemente neste site: http://www.recantodasletras.com.br/c...tifica/4377762. Fiz então a tal prova de datilografia, e acabei perdendo umas dez posições na classificação. No final não fui chamado, e pelo que sei só chamaram 7 das 20 vagas. Algum tempo depois saiu um novo concurso para o mesmo cargo em Diadema, que também prestei e fiquei em 80º de 40 vagas. Após isso prestei o vestibular para uma faculdade estadual (a FATEC), para o curso de Tecnólogo em Processos de Produção, no qual passei, e acabei deixando de lado os concursos por algum tempo, conseguindo um novo emprego.
    No último semestre da faculdade, um professor comentou em sala de aula, em tom de brincadeira, que poderia largar seu emprego, pois sua esposa havia passado em um concurso da Receita Federal e iria ganhar mais do que ele. Deve ter se referido ao concurso de 1994, o primeiro. Isso despertou a minha curiosidade, e acabei sabendo que haveria um novo concurso da Receita Federal, o segundo de 1994. A prova seria pouco depois de ter me formado, e acabei me interessando. Por coincidência meu irmão tinha um material que havia comprado para a Receita federal e não usou (da Central de Concursos!), o que me animou a fazer a prova. Estudei pelo material (que depois acabei descobrindo que não era de grande qualidade) e resolvi fazer a prova de Auditor e Técnico (atual Analista). Fui razoavelmente bem, mesmo com o material ruim, mas as provas da ESAF eram muito diferentes na época, algo do nível da prova da FCC do ISS-SP de 2007, alguém bem preparado de hoje em dia poderia até gabaritar a prova.
    Animado com o desempenho acabei prestando novamente o concurso da Receita Federal de 1996, que também fui razoavelmente bem, usando quase o mesmo material de 1994. Não passei, e pouco depois acabei arrumando um novo emprego no ES, o que interrompeu as minhas investidas em concursos por algum tempo.
    Chegou o ano 2000, já estava um tanto insatisfeito com o emprego e vi um novo edital para a Receita Federal, para Técnico do Tesouro e resolvi me inscrever. Este nem prestei, pois acabei verificando que iria ganhar um pouco menos que no meu emprego (na época o Presidente Fernando Henrique tinha arrochado os vencimentos dos funcionários públicos). Em 2001 saiu o concurso para Auditor, o qual também prestei. Sem muitas informações acabei usando parte do mesmo material de 1994, só com algumas apostilas novas (da Central, para variar) e não passei. Não fui mal na prova, mas vi que meus estudos estavam mal direcionados, e, se quisesse passar, teria de melhorar. Em seguida ocorreu o concurso de Auditor da Previdência Social (cargo absorvido pela Receita Federal), pela CESPE, e não me dei bem com a prova de certo e errado.
    Nesse momento posso dizer que comecei a me profissionalizar nos estudos, e vi que precisaria de material melhor para estudar. Alguns meses depois saiu o concurso de Fiscal do DF, pela FCC, o qual um colega de trabalho também iria prestar. Compramos juntos um material que seria dos primórdios das aulas em PDF, do site Vemconcursos, que lançou aulas em arquivo eletrônico, com Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino, o primeiro com aulas de Direito Constitucional e o segundo com Tributário e Administrativo. O material era muito bom para a época e me ajudou muito a aprender estas matérias. Para legislação usei um material da Proconcursos, muito bom (esse cursinho não existe mais). Fizemos a prova em Brasília, e meu colega passou, e eu fique em aprox. 400.
    Este momento foi muito marcante para mim, não por esse concurso, mas pelo que aconteceu comigo. Pouco antes do edital do DF minha esposa ficou grávida, uma gravidez que seria complicada. Não tínhamos família no ES, todos eram de SP, então resolvemos que seria melhor ela voltar para São Paulo para ter o bebê. Fiquei esse período até a prova sozinho no ES, e, após a prova, e antes do nascimento de minha filha, sofri um acidente grave de carro. Sofri traumatismo craniano, além de uma fratura exposta no fêmur. O traumatismo acabou me afetando e fiquei umas duas semanas fora do ar. Como não havia ninguém para ficar comigo no ES, a empresa aonde trabalhava me mandou para SP. Com isso minha esposa teve um parto antecipado e minha filha nasceu com 7 meses (mas bem de saúde). Minha consciência voltou aos poucos, e logo que comecei a entender as coisas queria saber o resultado do concurso. Acabei descobrindo então que o meu colega havia passado e eu não, mas nossa pontuação foi quase igual. Isso foi em novembro de 2001, em dezembro saíram informações sobre um concurso que me interessava muito, o ICMS-SP! Minha memória ainda estava um pouco afetada, perdi a lembrança de algumas semanas, mas mesmo assim resolvi iniciar os estudos. Passou o Natal e em janeiro comprei outra apostila da Procuncursos com a legislação do estado. Foi um período extremamente conturbado, pois estava com um filha nova, tive de usar uma cadeira de rodas devido a fratura no fêmur, minha casa no ES estava sendo cuidada por vizinhos, que tratavam de nosso cachorro, e eu estava recebendo metade do que ganhava normalmente, pois fiquei afastado recebendo pelo INSS. Estava ficando desesperado, e o que me ajudou a manter a sanidade foi os estudos para o concurso (acredito que isso também tenha ajudado na recuperação do acidente). Fiz a primeira prova de muletas (eram duas fases, a banca era a Vunesp) e fui bem, me classifiquei para a segunda fase. Já estava pronto para retornar ao ES quando um novo problema ocorreu. No fêmur fraturado havia sido colocado uma placa com parafusos (que muitos chamam de platina), e esta placa se quebrou, como o osso não estava ainda reconstituído, tive de voltar para a sala de cirurgia. Desta vez colocaram um fixador externo (bem desagradável), e não pude retornar ao ES. Minha esposa teve de voltar sem mim, com os filhos. Logo em seguida saiu a data da nova prova, e tive de estudar muito durante minha recuperação. Fiz a segunda fase, novamente de muletas, que consistia em uma nova prova teórica e uma redação. Fiz a teórica, que fui bem e acabei me deparando com a prova de redação, que era um parecer jurídico sobre o processo administrativo fiscal do Estado de São Paulo. Havia estudado bastante o processo administrativo tributário, mas me enrolei no tal parecer jurídico. O resultado foi que, apesar de ter ido muito bem na prova teórica, não tinha feito o mínimo na redação. Descobri depois que havia tirado zero no tema, que valia 50% da prova. Dos outros 50% fiz mais de 40% (que incluíam o conteúdo, gramática, etc). Fiquei muito chateado, por ter passado tão perto! Os meses seguintes foram terríveis, voltei para o ES, mas minhas dívidas só se acumulavam, minha casa era financiada, o carro que bati também, e não tinha seguro. Tive de vendê-lo para um desmanche para pagar as parcelas que faltavam e acabei vendendo a casa, que também estava com as prestações atrasadas, e voltei a pagar aluguel, ainda com meu salário reduzido. Somente um ano após o acidente voltei a trabalhar. Nesse meio tempo prestei o concurso para Técnico da Receita Federal, e novamente bati na trave, de modo traumático. Fiz a prova, mas era péssimo em contabilidade, e a ESAF já estava começando a pegar mais pesado em suas provas. Das 10 só havia acertado 2, mas minha nota geral era boa, somente em uma matéria que era nova na época e que já não cai mais, que era sobre a legislação relativa a Secretaria da Fazenda, eu havia feito o mínimo, 4 questões. Me desanimei, mas quando saiu o resultado final, vi que haviam sido anuladas 3 questões de contabilidade, e as três havia errado. Vi que a nota que havia tirado me colocava dentro das vagas e fui correndo ver a lista de aprovados. Meu nome não estava lá! O que havia acontecido? Voltei a olhar o gabarito após os recursos e vi que haviam mudado o gabarito de uma questão da legislação, e descobri que era a que tinha acertado! Fiquei fora por causa desta questão. Novamente acabei raspando!
    Depois disso comecei a fazer vários concursos, o seguinte foi o de Técnico da Receita Federal de 2003, e novamente raspei, desta vez fiquei a duas questões de ser aprovado, e sem o mínimo em inglês. Duas questões a mais de inglês estaria dentro. Isso me desanimou um pouco, junto com as dificuldades financeiras que fiquei, já havia voltado ao trabalho, mas tinha acumulado muitas contas, o que recebi da casa após quitar o financiamento foi pouco e acabou rápido.
    Neste ritmo fui prestando vários concursos até o ICMS/SP 2006, no qual fiquei fora por causa da P1, mas com média para ser aprovado e fiz o ISS/SP 2007, que acabei raspando também. Nessa época estava querendo voltar a SP, e achei que conseguiria com o ISS/SP, mas como não passei comecei a procurar concursos com salários menores para que pudesse voltar, e acabei encontrando um concurso para uma estatal federal, o IRB, que teria vagas para SP, ganhando um pouco mais do que na empresa aonde estava. Resolvi prestar e consegui passar em 5º lugar. Finalmente voltei a São Paulo, mas pretendia continuar nos concursos. Em 2008 prestei o concurso para o ICMS/RJ, mas a prova da FGV foi completamente absurda, não conseguiram nem preencher todas as vagas. Tentei a ANP e quase consegui também, novamente fiquei por pouco. Saiu então o concurso para fiscal tributário de Diadema, ganhando um pouco mais do que na estatal aonde estava, mas mais perto de casa e para trabalhar 6 horas por dia. Prestei e acabei ficando no CR. Aparentemente novo “quase”. Pouco depois prestei o TRT, outra reserva, e mais alguns depois, em 2011 tentei a SUSEP, fui mal, e a CVM, este mais um na reserva (acabei sendo chamado mas não assumi). Finalmente Diadema acabou me chamando, sendo a minha segunda aprovação em concursos!
    Finalmente havia chegado na área fiscal, agora era só esperar a aprovação em um concurso maior. Saiu o ISS/SP novamente, e contava em passar neste. Infelizmente alguns problemas atrapalharam meus estudos e não fui tão bem na prova, me restava esperar o ICMS/SP. Antes deste saiu o concurso da Receita Federal, resolvi prestar para Analista (achei que para Auditor seria difícil), não ganharia muito mais do que em Diadema, mas o plano de carreira era melhor, mas só entraria se ficasse na Grande SP. Mas, antes da prova saiu a autorização para o ICMS/SP, então deixei de lado a Receita Federal, e comecei a estudar as matéria em comum nos dois, mas direcionado para o ICMS/SP. Não deixei de fazer a prova de Analista, mas só estudei na semana da prova as matérias específicas por resumos do Ponto. Fiz a prova, e para minha surpresa passei para a segunda fase. Como estava envolvido com o ICMS/SP, não estudei mais nada para Analista, e acabei relaxando na prova de Redação, acabei ficando por pouco fora do CR, mas já não me interessava mais por este concurso, só me animei por ter conseguido ir bem sem estudar quase nada das matérias específicas. E finalmente chegou o tão esperado ICMS/SP, e minha aprovação! Sobre esta estória contarei na parte sobre o ICMS/SP.
    Aqui tenho de agradecer ao apoio que recebi de minha família, a minha esposa que aguentou a minha ausência para dedicação aos estudos por anos, aos meus filhos, para os quais não pude dar a devida atenção e aos meus pais, pelo apoio e por terem cedido o quarto deles nos finais de semana que passava lá estudando, longe de minha família para ter a calma necessária.
    Em especial, dedico a minha aprovação ao meu pai, que faleceu o mês passado, e que sempre acreditou em mim. Ele estava com câncer na próstata, e na semana seguinte a prova do ICMS/SP começou a sentir muitas dores, e descobrimos que o câncer estava se espalhando. Sou católico, mas não muito atuante, mas se realmente Deus estiver olhando por nós, Ele pôs a sua mão neste momento, pois a piora de meu pai só ocorreu após a prova, se fosse antes talvez não tivesse condições de passar. E ainda pude dar a notícia da aprovação e ver as lagrimas em seus olhos e as palavras “Já sabia!”.
    Agradeço a todos aqui do Fórum, e sei que parte de minha aprovação foi devido ao auxílio e dicas que tive aqui.

    ICMS/SP
    O ICMS/SP foi o objetivo desde 2002, sendo o quarto (e último) que prestei. Como foi minha preparação para o concurso de 2002 está lá em Minha História, mas ainda estava na minha “Idade Média” concurseira, então vou seguir com meus acertos e erros nos concursos seguintes.
    Em 2006 havia saído do concurso da Receita Federal de 2005, com um mal resultado na prova, mas mesmo assim me animei com o novo concurso do ICMS-SP. A banca seria a FCC, a mesma do concurso de Fiscal do DF, e, de certo modo, me animei com o quase de 2002. Me preparei com os materiais do Ponto e novamente adquiri a apostila de Legislação da Proconcursos. Acreditava que não teria problemas com a P1, e só dei um pouco mais de atenção a Matemática Financeira, Estatística e Administração. Raciocínio Lógico eu tinha obtido um bom desempenho em 2002, e acabei nem estudando. Dei maior atenção as matérias da P2 e P3, nas quais tinha menor conhecimento. Comecei a usar um controle de horas estudadas, no qual determinei a quantidade de horas disponíveis até a prova (estimativa), distribui as horas entre as matérias de acordo com o meu conhecimento e dificuldade nas mesmas. Anotava as horas estudadas por dia em cada matéria e passava o valor para outra planilha com a totalização das horas estudadas. Não me utilizei de ciclos, apenas procurei alternar as matérias quando achava necessário, ou quando o rendimento caísse em uma delas. Usei o mesmo esquema na maioria dos concursos seguintes, e foi de grande utilidade no aprendizado. Quanto a o uso de ciclos mais curtos tenho certa reserva, pois não acredito que funcionassem comigo. Por muitas vezes me empolgo no aprendizado de uma matéria, e acho contraprodutivo parar para iniciar outra em seguida, pois preciso pelo menos de uma hora para engrenar no estudo após a troca de matéria, se o período fosse muito curto meu aproveitamento seria baixo. Colhi bons resultados com esse esquema principalmente em concursos com matérias novas e que eu desconhecia. Usei isso no caso do IRB, em que fui aprovado, na ANP, que fiquei fora da reserva por falta de títulos e na CVM, que estou ainda na reserva, com alguma chance de ser chamado.
    Pois bem, fiz a prova de 2006, e a P1 foi arrasadora. Faltaram 5 questões para acertar 50% da prova. Fui razoavelmente bem nas outras provas, tirei nota para passar (entre os últimos), mas acabei ficando na P1. Meu maior problema foi raciocínio lógico, matéria que pensava que me garantiria. Meu erro foi não ter estudado nada de tabela verdade, e foi o que mais caiu. Provavelmente umas 6 horas de estudo e conseguiria as 5 questões que faltavam. Me desanimei um pouco, mas achava que não iria perder o próximo!
    Chegou 2009. Estava trabalhando em uma estatal e me animei quando saiu o edital. Infelizmente não tive o desenvolvimento que esperava. Tive alguns problemas pessoais na época, o que atrapalhou meus estudos, cheguei quase a desistir, mas resolvi continuar. Analisei os erros da prova de 2006, e dei mais atenção a P1, treinei a rapidez nas resoluções da prova, principalmente português, dei mais atenção a raciocínio lógico. Utilizei as planilhas de controle, com os ciclos amplos de 2006, o material foi semelhante ao de 2006, atualizado. A contabilidade estava passando por grandes mudanças, e fiz aulas presenciais com o Luciano Rosa (muito boas), para atualizar meus conhecimentos. Legislação eu usei novamente a apostila do Proconcurso e o material do Ponto, e tomei como base a prova de 2006 para direcionar os estudos.
    Novamente chegou a hora da prova. Meu direcionamento para a P1 deu certo, fiz mais que os mínimo e não fui eliminado nesta. Mas mesmo assim acabei errando nas outras matérias. Dei pouca atenção nos direitos, e não fui muito bem nestes, mas meu principal erro foi em legislação. Tinha ido bem nesta matéria em 2002 e 2006, e acebei relaxando um pouco, dei muita atenção ao ICMS e acabei deixando um pouco de lado os outros impostos e taxas, que foram muito cobrados na prova. Resultado: consegui ficar apenas em 2000 na classificação, longe de ser aprovado.
    Senti que só estava piorando no meu desempenho. Em 2002 tinha tirado nota para ficar entre os primeiro 50%, mas fui eliminado na redação. Em 2006 havia tirado nota para ficar entre os últimos aprovados, mas não passei na P1. Em 2009 fiz todos os mínimos, mas fiquei bem longe do último!
    Saiu a autorização do concurso de 2012/2013, e não pretendia mais errar. Analisei todos os erros anteriores e vi que tinha de manter meu desempenho na P1 (e havia uma matéria nova em relação a 2009, economia, que teria de dar atenção) aprofundar os estudos em Legislação e melhorar meu desempenho em Contabilidade.
    Percebi que deveria melhorar meu material de estudos para as principais matérias, por isso resolvi investir em alguns livros. Em Legislação comprei o livro de teoria do Pedro Diniz, o livro de exercícios do Rosa, a apostila com a resolução da prova de 2009 de um Agente Fiscal do ICMS-SP (não me lembro agora do nome dele, mas depois eu coloco), as aulas em vídeo do Tudão e toda a lei seca. Comprei o livro de Tributário do Ricardo Alexandre e em Contabilidade os dois livros do Demolidor. O resto do material usei o material do Ponto e do Estratégia. Estudei TI pelo material do Ponto, mas vi que essa matéria teria de me conformar em ir mal. Desta vez não usei as planilhas de controle, pois, por experiência do ISS/SP vi que isso iria mais atrapalhar do que ajudar. Explico: no ISS/SP tentei seguir a carga horária que havia me imposto, mas estava com vários problemas pessoais, como também ocorreu no ICMS/SP atual, e não conseguia cumprir as minhas metas, o que me acabou deixando nervoso. Já havia estudado a maioria das matérias muitas vezes, então me dediquei as matéria principais, Legislação, Contabilidade e Tributário. Estudei Auditoria e Economia com mais atenção, e treinei bastante as outras matéria, revendo o material que tinha e resolvendo muitas questões.
    Em resumo, me dediquei as matérias de maior peso e dei atenção às matérias que tinha dificuldade maior, as outras resolvi muitos exercícios. Já tinha base em todas as matérias, exceto TI, então o direcionamento de meus estudos foi bem diferente do que faria se estivesse iniciando. O resultado foi que conseguir passar, mesmo com os problemas pessoais por que estava passando. Quanto ao horário de estudo, durante a semana, apesar de ter várias horas livres (trabalho somente 6 horas no fisco de Diadema), meu rendimento durante a semana era irregular. Para compensar, saia às duas horas do trabalho na sexta-feira (ou antes se fosse feriado ou usando abono) e ia para a casa de meu pai, estudava até a noite, estudava sábado e domingo voltava no final da tarde para minha casa.
    No fim, o resultado compensou!

    Dicas

    Para quem pretende passar, eu digo: não desista! O mais importante é analisar os seus pontos fortes e fracos, e batalhar em cima desta análise para encontrar seu melhor método de estudos. A primeira coisa é verificar a área em que sente ter a maior afinidade. Tribunais, fisco, gestão, agências reguladoras, etc. Assim que aparecer o concurso na sua área de interesse, se inscreva e faça a prova, mesmo que não se sinta preparado, pois só assim começará a sentir o clima concurseiro.
    No início talvez seja interessante fazer alguns cursos presenciais (longe dos pacotes), para tomar contato com as matérias desconhecidas e conhecer outros concurseiros. Não fiz isso, por falta de oportunidade, pois morava a algum tempo atrás no Espírito Santo, no interior, e não havia cursos presenciais disponíveis. Assim que encontrar seu ritmo, procure os livros nas áreas mais importantes do concurso que lhe interessa, e para as outras matérias, procure cursos on-line, como os do Ponto e Estratégia. Quando estiver com suas metas definidas, comece a programar seus estudos. O controle desse tempo de estudos acredito que vai depender de cada um. Alguns se dão bem com ciclos curtos de estudo, mas comigo não funcionam. No meu caso, fiz um levantamento do tempo mensal que dispunha, 4 horas nos dias de semana e dez horas nos fins de semana e feriados (isso quando já tinha um concurso em vista). Somava as horas mensais disponíveis e distribuía entre as matérias, conforme a sua importância, meu conhecimento prévio e a dificuldade em aprender. Criava duas planilhas, uma com os dias da semana, na qual anotava o tempo de estudo em cada matéria por dia, a outra com todas as matérias e as metas mensais de estudo para cada uma, para a qual transpunha os tempos da primeira. Só mudava de matéria quando meu rendimento caia nesta, ou para controlar a quantidade de horas mensais de cada matéria. Distribuía o tempo entre teoria e resolução de exercícios, aumentando a resolução no período próximo a prova.
    Outro ponto é o estratégico, analisando o tempo de resolução da prova, a distribuição e o peso das matérias, e se existe alguma matéria que pode ser sacrificada (isso no caso de provas sem mínimo por matéria). Em alguns casos (usei isso na CVM, na qual estou na reserva), é interessante fazer uma boa análise para escolha da área para qual vai prestar o concurso, no caso de concursos que tenham várias disponíveis. No caso da CVM, verifiquei o resultado de todas provas anteriores, vi em qual áreas a nota de corte foi menor, e baseei minha escolha nisso. No caso, acabei prestando prova de inspetor para o RJ, apesar de eu ser de SP e de existirem vagas aqui. Deu certo! Se tivesse prestado para SP não teria ficado na reserva. Eu cito a CVM, apesar de ter só ficado na reserva, pois existiam várias matérias que desconhecia e o tempo era curto até a prova, e mesmo assim consegui ficar na frente de vários com mais tempo de estudo do que eu para este concurso, e, no final, acabei sendo chamado, mas não assumi pois já estava na SEFAZ/SP.
    Treinar a velocidade de resolução das questões também é importante, pois na maioria das vezes o tempo é curto. Durante a prova determino previamente o tempo de resolução de cada matéria, e deixo uma sobra no final para revisão, se possível. Se o tempo estiver estourando em alguma matéria acabo deixando de resolver as questões mais difíceis, para tentar atacar no tempo final, se possível. Durante a resolução, marco com um círculo as questões que não resolvi, e com interrogação as que respondi mas fiquei em dúvida. Se houver tempo no final, as reviso. Guardo meia hora para preenchimento do gabarito, tempo de uso para escolher as alternativas das questões que não resolvi, ou fiquei em dúvida em mais de uma. Se o tempo estiver acabando, chuto as restantes, se houver.
    O material de estudo, no caso do ICMS/SP, recomendo os abaixo:
    Contabilidade: Livro Contabilidade 3D do Demolidor ou o material do Luciano Rosa e Gabriel Rabelo.
    Tributário: Livro do Ricardo Alexandre
    Legislação: Livro do Pedro Diniz de teoria e exercícios, livro do Rosa de teoria e exercícios e o as aulas em vídeo do Tudão.
    Economia: Aulas em PDF do Heber Carvalho.
    Demais matérias pelas aulas em PDF do Ponto e do Estratégia.
    A última recomendação é de muita força de vontade! E não liguem para a idade! Tenho 47 anos, e sempre mantive o pique. Conheço uma pessoa que trabalhou comigo no IRB (ele passou junto comigo, mas em primeiro lugar), e que depois prestou outro concurso para ANCINE, e passou, isso com 62 anos!
    A quem consegui ler tudo isso até o final eu desejo que consigam atingir seus objetivos! Se conseguiram ler tudo isso sem desistir, já estão preparados para a quantidade de matérias que terão pela frente!
    Last edited by William Ferreira; Fri, 09/08/13, 12:32 PM.
  • persistente³
    • 28/08/11
    • 268

    #2
    Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

    Sensacional!! Força de vontade é tudo.

    Comentário

    • Tatinhamg
      • 18/04/12
      • 21

      #3
      Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

      Parabéns!!!
      Espero ter sua persistência!!

      Comentário

      • wrocha84
        • 03/05/11
        • 2734

        #4
        Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

        cara, estórias como a sua dão gosto de se ler... Tenho certeza que será motivação para muitos outros por aki...

        Espero que vc agora possa virar a segunda perna da vida (dos 47 aos 80, rsrs) com tempo e dinheiro para curtir sua família!!!

        Abração, colega e seja feliz...

        Comentário

        • CarolRP
          • 18/02/12
          • 74

          #5
          Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

          Parabéns!! Linda sua trajetória, além de um exemplo para todos...

          Agora é aproveitar muito com a família!

          Comentário

          • neotonico
            • 19/05/09
            • 433

            #6
            Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

            Show de bola Kara !

            Comentário

            • CALEBE_35
              • 17/06/12
              • 43

              #7
              Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

              Amigo que lição de vida, passou pelo deserto enfrentou gigantes e conseguiu vencer e Deus pode ter certeza esteve sempre ao seu lado. Vc é fera amigo quanta força de vontade e persistência. Tenho 36 anos e as vezes me sinto desanimado, sua história e motivadora, serve para animar pessoas que nem eu que as vezes fica desanimado.
              Obrigado a compartilhar sua história de vida conosco. Seja feliz no seu novo cargo vc merece e boa sorte nessa nova empreitada fica com Deus.

              Comentário

              • ConcurseiroJ
                • 21/02/13
                • 79

                #8
                Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                É brother! Você passou por cada uma hein?? Nossa, teve muita força de vontade e de vencer na vida. Parabéns pela dedicação e obrigado por compartilhar sua história conosco!
                Desejo sorte na nova carreira!
                Fique com Deus!

                Comentário

                • noslidE
                  • 08/07/12
                  • 26

                  #9
                  Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                  Rapaz, você é um herói!

                  Resistir e persistir diante de tantos percalços na busca de seu objetivo, e por tantos anos, é sinal de que você é um ser muito abençoado por Deus.

                  Muito obrigado por esse testemunho, no qual fica claro que podemos chegar lá: aprovação no cargo dos sonhos.

                  Parabéns!

                  Comentário

                  • Sr.Wilson
                    • 14/02/13
                    • 28

                    #10
                    Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                    Parabéns Willian, também tenho sua idade hoje e se eu não tivesse desistido em 98 teria conquistado meu espaço há muito tempo, mas como era imediatista... Muito fortalecedor seu depoimento e com isso me dá mais energia para o próximo. Deus te abençoe no seu trabalho.

                    Comentário

                    • caiogibertoni
                      • 11/02/13
                      • 161

                      #11
                      Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                      show de bola!

                      Comentário

                      • heldercb
                        • 24/05/12
                        • 63

                        #12
                        Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                        Um dos melhores depoimentos que já li aqui. Simplesmente humano como a maioria de nós....Vencendo as dificuldades, os percalços da vida de um pai de família, na esperança de dar uma vida melhor aos seus entes queridos, deixando-os orgulhosos pelo seu esforço! Parabéns!!! Mtas felicidades cara!!! São depoimentos assim que nos inspiram....

                        Comentário

                        • butterfly senna
                          • 22/03/12
                          • 9

                          #13
                          Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                          Parabéns guerreiro!

                          Comentário

                          • William Ferreira
                            • 27/11/06
                            • 626

                            #14
                            Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                            Agradeço a todos os comentários. Acertei alguns erros no texto, que acabei escrevendo nos momentos que tinha disponível e nem revisei antes de postar. Se demorasse mais já estaria me aposentando no ICMS/SP e o texto não estaria pronto!
                            Last edited by William Ferreira; Wed, 31/07/13, 08:03 AM.

                            Comentário

                            • Beraca
                              • 11/06/07
                              • 601

                              #15
                              Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                              Willian, temos MUITAS coincidências em nossas vidas, vou resumir assim.
                              Meus parabéns pela sua resiliência e dê também à sua esposa, porque foi companheira até "o fim".
                              Por causa do acidente, vc entrou nas vagas de PNE?
                              abrs,

                              Nilva

                              Comentário

                              • William Ferreira
                                • 27/11/06
                                • 626

                                #16
                                Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                Não, felizmente não fiquei com nenhuma sequela, só uma grande cicatriz na perna.

                                Originally posted by Beraca View Post
                                Willian, temos MUITAS coincidências em nossas vidas, vou resumir assim.
                                Meus parabéns pela sua resiliência e dê também à sua esposa, porque foi companheira até "o fim".
                                Por causa do acidente, vc entrou nas vagas de PNE?
                                abrs,

                                Nilva

                                Comentário

                                • ROBMEC
                                  • 02/03/13
                                  • 8

                                  #17
                                  Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                  Parabéns willian,

                                  Vc realmente tem a alma de um fatecano, somente quem passou por lá, sabe como é.
                                  Sou mais um fatecano iniciando neste mundo dos concursos. sua estória é muito inspiradora.

                                  Comentário

                                  • Fênix_rs
                                    • 07/07/13
                                    • 41

                                    #18
                                    Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                    Lendo o seu depoimento chego a ter vergonha dos meus problemas, mas, de uma coisa eu tenho agora plena certeza:

                                    "SE ESSE CARA CONSEGUIU, APESAR DE TODOS ESSES PROBLEMAS, EU TENHO CERTEZA QUE MEU FUTURO É PROMISSOR"

                                    p.s.: Valeu irmão, você fez por merecer e colheu o que plantou: SUA VAGA, PARABÉNS!!!!

                                    Comentário

                                    • StoCk
                                      • 26/01/07
                                      • 633

                                      #19
                                      Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                      Parabéns!!!

                                      Emocionante! =)

                                      Comentário

                                      • Cris Varela
                                        • 25/04/09
                                        • 76

                                        #20
                                        Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                        Parabéns!!!! Muito bacana a sua trajetória!!! Que lição de vida, de persistência!!! Que estímulo!!!!

                                        Comentário

                                        • William Ferreira
                                          • 27/11/06
                                          • 626

                                          #21
                                          Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                          Se passou pela FATEC já é meio caminho andado!

                                          Originally posted by ROBMEC View Post
                                          Parabéns willian,

                                          Vc realmente tem a alma de um fatecano, somente quem passou por lá, sabe como é.
                                          Sou mais um fatecano iniciando neste mundo dos concursos. sua estória é muito inspiradora.

                                          Comentário

                                          • jed_mo
                                            • 11/07/08
                                            • 1225

                                            #22
                                            Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                            William, acompanho sua luta desde o ICMS SP 2009. Torci muito por vc neste último concurso, qundo vi que vc tinha passado fiquei feliz. Parabéns, vc merece cara.
                                            Felicidades na nova empreitada.

                                            grande abraço

                                            Comentário

                                            • Phillipe_DF
                                              • 28/06/13
                                              • 44

                                              #23
                                              Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                              É isso aí meu amigo ...Parabéns sucesso nessa nova jornada.
                                              Motivador o seu texto , abraços.

                                              Comentário

                                              • William Ferreira
                                                • 27/11/06
                                                • 626

                                                #24
                                                Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                Obrigado! Espero me aposentar da vida concurseira agora. De qualque modo ainda sinto uma certa coceira, dá até vontade de prestar o ICMS/RJ, só para ver como me sairia (mas não pretendo sair de SP). Acho que vou tomar um antialérgico para ver se essa coceira passa...

                                                Originally posted by jed_mo View Post
                                                William, acompanho sua luta desde o ICMS SP 2009. Torci muito por vc neste último concurso, qundo vi que vc tinha passado fiquei feliz. Parabéns, vc merece cara.
                                                Felicidades na nova empreitada.

                                                grande abraço

                                                Comentário

                                                • Alexandre
                                                  • 20/01/11
                                                  • 48

                                                  #25
                                                  Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                  Willian.
                                                  Show de bola, parabéns!
                                                  Tenho 48 anos e estou recomeçando minha jornada em concursos públicos e seu depoimento foi um "plus" em minha motivação.
                                                  Valeu!

                                                  Comentário

                                                  • Luciano Rosa
                                                    • 13/12/06
                                                    • 2978

                                                    #26
                                                    Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                    Olá, William

                                                    Parabéns pela aprovação!!!

                                                    Fiquei contente quando soube dessa ótima notícia. Seja bem vindo à SEFAZ SP!

                                                    E, quando der vontade de estudar, fica bem quieto e espera a vontade passar, rsrsrs... vá assistir um filme, ler um livro que não seja de concurso, aproveite o tempo livre para os pequenos prazeres da vida...agora você tem tempo, aproveite-o bem!

                                                    Um abraço

                                                    Luciano

                                                    Comentário

                                                    • ronaldobasttos
                                                      • 26/10/09
                                                      • 253

                                                      #27
                                                      Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                      William, parabéns. Me identifiquei com sua história, pois não passei por pouco e não desisti e serei vitorioso. Te mandei um MP.

                                                      Comentário

                                                      • PauloSpectrum
                                                        • 09/04/09
                                                        • 100

                                                        #28
                                                        Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                        Originally posted by William Ferreira View Post
                                                        A última recomendação é de muita força de vontade! E não liguem para a idade! Tenho 47 anos, e sempre mantive o pique. Conheço uma pessoa que trabalhou comigo no IRB (ele passou junto comigo, mas em primeiro lugar), e que depois prestou outro concurso para ANCINE, e passou, isso com 62 anos!
                                                        A quem consegui ler tudo isso até o final eu desejo que consigam atingir seus objetivos! Se conseguiram ler tudo isso sem desistir, já estão preparados para a quantidade de matérias que terão pela frente!
                                                        Rapaz, tu dá de parabéns!! Pode ter certeza que muita gente, nem que não esteja preparada, leu até o fim!!
                                                        Vai que é tua, grande!! Felicidade na tua nova jornada!!

                                                        Comentário

                                                        • Gabriel Rabelo
                                                          • 23/01/08
                                                          • 3463

                                                          #29
                                                          Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                          Show, William.
                                                          O pessoal antigo do Fórum com certeza sabe do quanto você estudou!
                                                          Sucesso na nova jornada.
                                                          Meus parabéns! Você realmente é um grande merecedor.
                                                          Abraços.

                                                          Comentário

                                                          • Phillipe_DF
                                                            • 28/06/13
                                                            • 44

                                                            #30
                                                            Re: Como passei no ICMS/SP após 4 tentativas!

                                                            Força de vontade é pressuposto para aprovação ... Muito motivador seu texto.
                                                            Abraços

                                                            Comentário


                                                            Working...
                                                            X