Announcement

Collapse
No announcement yet.

Primeira aprovação em 45 dias!

Collapse
X
  • Filter
  • Hora
  • Mostrar
Limpar tudo
new posts
  • _Devan_
    • 23/10/12
    • 354

    Primeira aprovação em 45 dias!

    Olá guerreiros! Depois de ler tantas histórias magníficas nessa seção do fórum, é com muita alegria e orgulho que venho aqui deixar minha humilde adição ao acervo, contando um pouco da jornada que trilhei e também deixando algumas dicas pra quem ainda está na batalha!

    Comecei a me animar com a idéia de concursos públicos em maio de 2012, tinha 26 anos, formado em administração e com um trabalho decente. Ouvia histórias de sucesso, me comunicava com outros conhecidos já servidores, e até a família me deu boas perspectivas sobre esse rumo, mas ainda não tinha muita certeza do que queria.


    Nessa mesma época meu melhor amigo perdeu seu pai para a diabetes, estava desempregado graças às injustiças da iniciativa privada, e por saber que era uma pessoa inteligente e esforçada (fizemos faculdade juntos) resolvi que poderiamos mudar nosso futuro juntos garantindo um cargo público de qualidade.

    Apesar da motivação inicial, confesso que demorei muito pra engrenar, entre desmarques e contra-tempos, só comecei efetivamente a construir esse castelo em agosto, mês em que iniciamos o cursinho preparatório da Central de Concursos. Não faltamos aulas, interagíamos com o professor, mas ainda assim estavamos apenas começando a desbravar esse novo mundo. Na mesma época nos inscrevemos para dois concursos, o primeiro foi o ATA-MF, e o segundo foi para Escrevente do TJ.

    Toda essa coisa de "cargo público" e "aprovação" ainda parecia muito distante para mim, como se fosse outro mundo mesmo, apesar da confiança inabalável, sentia que esses termos eram como fantasmas, lendas urbanas, coisa de gente apadrinhada, ou de gênios estudiosos, enfim, por mais que as aulas no cursinho fossem proveitosas, um pedaço de mim estava sem chão, e eu sabia que aquelas aulas sozinhas não cobririam essa lacuna.

    Assim como o mestre Meirelles, recomendo a todos que puderem que FAÇAM um curso presencial, ou ao menos algum curso on-line em vídeo, a diferença é abismal porque você entra no universo e na mentalidade concurseira muito mais rápido. Ao passar dos dias no curso, comecei a conversar com outros concurseiros mais experientes que eu, recebi dicas de sites, foruns, livros, e inclusive foi graças a isso que conheci o forumconcurseiros.

    Verdade seja dita, cursos presenciais muitas vezes caem no vício da impertinência, ou seja, sempre terão alunos, professores e até materiais de estudo que não vão de encontro ao seu objetivo. É tudo questão de saber como usar sua energia pessoal. Ao invés de reclamar das distrações, procurei me relacionar com gente que também tinha um interesse legítimo em passar na prova, montei grupos de estudo, e com o tempo estava cada vez mais envolto na dinâmica das matérias e começando a emoldurar um plano de ação, mas ainda sem nada concreto.

    Daí veio a prova da ATA, em outubro, e apesar da legítima intenção de passar, eu e meu amigo sequer tinhamos "nível de combate", apesar da boa motivação, nosso preparo ainda se resumia a frequentar o cursinho e trocar algumas idéias com outras pessoas interessadas, e mesmo assim o resultado foi sensacional. Tirei 80%, meu amigo tirou 70% e a nota de corte foi 83%. Nesse momento, subitamente, o que antes parecia uma jornada sem rumo se tornou um sonho paupável, algo que estava dentro da nossa capacidade.

    Devo abrir um parênteses nessa história antes de continuar: sei que esse forum é recheado de histórias sensacionais de aprovação na area fiscal, no banco central, e em muitos outros "cargos tops", e sei que as vezes um depoimento de aprovação em cargo de nível médio possa parecer "menos relevante", mas não é bem assim.


    Em primeiro lugar, todos os mitos do mundo dos concursos também tiveram um degrau antes da sua aprovação máxima (Alexandre Meirelles, William Douglas, etc), isso não apenas ajuda na confiança, como também ajuda na vida pessoal, já que um cargo público intermediário pode custear seu preparo e agilizar sua aprovação num cargo melhor, pois enquanto alguns conquistam uma aprovação top em um ano ou menos, outra multidão de pessoas com um excelente preparo continua minguando uma vida de privações, mesmo tendo nível de estudo para um excelente cargo intermediário, tudo porque não abrem a mente e se flexibilizam para um plano de aprovação a longo prazo. Então para muitos que passam anos batendo na trave, fica a dica: um cargo decente, ainda que longe do topo, pode diminuir e muito seu sofrimento e agilizar seu sucesso.

    Voltando ao depoimento!

    Com o gabarito em mãos, vimos que a nota da ATA era o testamento de que nosso esforço estava gerando um resultado, ainda que pequeno. Recomendo a todos que façam provas fora do seu foco principal como forma de conhecer e praticar o momento de prova, mesmo uma nota ruim pode te dar indicações de melhoria no seu estudo, e conhecer o ambiente de prova diminui bastante a tensão na hora do grande dia. Posso dizer que o ganho gerado por essa primeira prova foi incalculável.

    A partir desse momento, comecei a ver com outros olhos a próxima prova da nossa jornada: Escrevente Técnico do TJ-SP. Aquilo que era apenas uma prova a mais começou a tomar forma, começou a parecer algo "alcançável", era um concurso com muitas vagas, um salário mais do que decente, e um prazo razoável para mudar nosso plano de estudos.

    Sim, mudar o plano de estudos, pois nosso cursinho era voltado à Técnico do Bacen! Nessa mesma época foi quando comecei a participar ativamente desse forum, também foi quando li a incrível obra do Alexandre Meirelles (que deveria ser leitura obrigatória!) e também foi quando comecei a assistir os vídeos gratuitos do Alessandro Ferraz no Youtube.

    E enfim chego a parte mais dramática dessa história: era dia 20 de outubro, a prova marcada para dia 2 de dezembro, eu estava decidido a abraçar essa prova com todas as forças. Mesmo já tendo um contato com as matérias básicas, ainda precisava desbravar o edital, aprender Direito praticamente do zero, organizar o material, estudar tudo, e por fim praticar exercícios, era uma verdadeira maratona.

    Como já disse anteriormente, nada disso seria possível se fosse pra mirar um cargo de nível superior, com duas dúzias de matérias para vencer, estava claro na minha mente que se eu fosse me preparar para um cargo assim, teria que destacar um mínimo de seis meses antes da prova, possivelmente mais, e mesmo para esta prova minhas chances eram pequenas, mas esse desafio eu abracei com toda a força.

    A partir daqui vou focar menos em história, e mais em técnicas de estudo, assim diminui o tamanho do texto a aumenta a sua utilidade.

    MEU PREPARO
    MATERIAIS:
    - Imprimi e encardenei toda a lei seca do edital.
    - Assinei dois sites de resolução de exercícios, questoesdeconcursos e mapa da prova.
    - Contratei EVP, e também as aulas do dia D do Alessandro Ferraz.
    - Em ferramental de estudo, comprei cadeira, apoio para livro, ventilador, som ambiente, enfim, montei uma verdadeira fortaleza de estudo em casa hahaha

    MÉTODO DE ESTUDOS

    Nos primeiros dias, era lei seca nos horários livres do trabalho, e de noite resolução de exercícios. Não cronometrei nada, mas sempre me preocupava em variar os exercícios, fugindo um pouco do que estudei no dia, também tracei prazos para vencer cada matéria (const na primeira semana, adm na segunda, processual na terceira, etc)

    Pra mim a parte mais negligenciada de todo depoimento é a resolução de exercícios, não tem NADA mais importante no seu processo do que exercitar seu conhecimento na prática.

    É muito importante que o candidato ainda novo entenda a diferença que essa mentalidade vai gerar nos seus resultados. É comprovado: absolutamente nada fixa melhor o conhecimento do que praticando-o, seja explicando para outra pessoa, seja realizando provas antigas e simulados.

    Para todos os metodologistas de plantão, entendam de uma vez por todas: na hora da prova, não vence quem tem o melhor resumo, quem tem o melhor cartão de palavras-chave, e nem quem tem a melhor planilha de controle de horários, sim, tudo isso ajuda com que você faça os exercícios, mas é quem faz mais exercicios que passa, ponto. Se teu preparo não envolve exercícios como o centro do processo, você não está estudando pra passar, mas tão somente para se distrair.

    Não tenha medo de errar na primeira bateria de exercícios, nem fique esperando fechar a matéria toda pra começar a praticar, faça do exercício o componente principal do seu preparo, pois é isso que vai ser exigido de você no dia da prova, e nada mais. Você está apenas repetindo e repetindo a prova em casa, até o momento em que tudo sai no automático, porque a matéria é finita e relativamente curta, ainda mais no nível médio, e isso significa que uma hora as questões se repetirão, e você não vai mais pensar em fazer, apenas fazer.

    Resolvi uma média de quinhentas questões de cada matéria, num concurso com dez matérias, é só fazer as contas. Esse era meu único controle ao longo dos dias, não marcava horários nem equacionava uma ordem de estudo, apenas o número de exercícios e minha porcentagem de acertos em cada bateria, dia após dia. A cada novo conteúdo que eu terminava de ler, abriam-se mais exercícios para serem feitos e refeitos, no começo eu caçava a resposta certa dos meus erros por conta própria, e quando o nível de acerto já estava alto apenas checava o comentário da questão que errei.

    Enquanto boa parte das matérias é pura decoreba, percebi no forum uma grande dificuldade do pessoal com atualidades, honestamente nunca fui de acompanhar jornal nem nada do tipo, então pra mim também era assustador pensar nisso, mas como o peso de cada questão era altíssimo, eu tinha que bolar um plano. E o fiz de maneira bem simples até:

    1 - Comprei as três últimas edições do Guia do Estudante - Atualidades. Li por completo os dois mais recentes, e apenas os resumos do terceiro.

    2 - Garimpei uma extensa quantidade de exercícios recentes (aprox 200~300, pois é uma matéria que defasa rápido) e criei um sistema de punição bem simples: toda vez que eu errava uma questão, lançava algum dado correto da questão no google e lia duas matérias inteiras sobre o assunto abordado.

    Simples? Até demais. Mas bem trabalhoso também, só em atualidades chuto que tive quase trinta horas -liquidas- de preparo, tomou um tempo considerável.

    Cheguei em um determinado momento em que eu já tinha um controle de resultados de exercicios gigante, sabia exatamente aonde meu nível de preparo estava, as deficiências, e continuava a praticar aonde a nota ainda estava baixa. Com o tempo, comecei a perceber que as notas das minhas baterias pessoais batiam com as notas nos simulados e em provas anteriores, depois li no livro do William Douglas e percebi que não era arrogância, mas tão somente experiência, pois naquele momento eu sabia exatamente aonde estava meu nível de preparo.

    Próximo da prova, meu processo de estudo se inverteu: primeiro eu resolvia exercícios, e depois lia na parte da matéria em que errei. Isso me remete a uma dica importante: não compre muitos livros da mesma matéria, a memória de um único lugar sendo acessado repetidamente é muito mais acessível no seu cerebro, pois ele literalmente cria mais correntes que se ligam àquela memória. Quer um bom livro ou video-aula para reforçar? Compre. Quer uma apostila dedicada? Jóia, mas não monte um acervo de conteúdo sobre a mesma coisa, atenha-se ao simples, mesmo que ele não cubra tudo, pois é melhor dominar "apenas" 90% da matéria, do que sofrer pra lembrar dela inteira.

    Sempre durante o processo eu analisava notas de corte, quantidade de inscritos e dados do tipo, mas não recomendo dedicar tempo demais nisso. Eu fazia isso porque meu tempo de estudo não era o suficiente para gabaritar a prova, então eu tinha que focalizar meu estudo de forma a atender a mínima nota exigida.

    Como citei antes na referência ao William Douglas, alguns dias antes da prova eu já tinha atingido essa visão do meu preparo, e comecei a sentir que "já dava pra passar", realizei mais provas, mais exercícios, sempre dentro do contexto da prova e do perfil da banca, e constatei algo que vai soar absurdo e megalomaniaco para muitos: eu tinha certeza que ia passar.

    Em partes pela motivação pessoal, em partes pela visão racional de que fiz o melhor preparo possível, fui no dia da prova com a plena consciência de que estava apenas cumprindo uma burocracia do processo de seleção. Sem desrespeitar o esforço alheio ao meu ou a competência da banca organizadora, sentei na cadeira com a plena consciência de que o cargo já era meu, bastava apenas demonstrar o porquê.

    Na hora da prova, tive o carinho de classificar as questões em níveis de dificuldade, isso é algo que já tinha feito na prova da ATA e também em casa, importante pois além da confiança gerada te permite ter uma visão holística da prova, como se você entrasse na cabeça do examinador e soubesse aonde ele realmente queria por um obstáculo, e aonde ele apenas cumpriu a cota mínima de exercícios. No meu caso, senti que das 80 questões, 54 foram fáceis, 14 foram médias, e 12 foram difíceis, e até mesmo essa estatística já estava na minha cabeça antes de sentar na mesa, pois é como muitos professores dizem: 60% razoaveis, 20% complicadinhas e 20% cascudas. Isso muda de concurso para concurso, seja pelo nível, ou pelo número de vagas, mas a sensação que tive ao projetar esse número durante a prova foi maravilhoso, pois o nível estava similar aos dos simulados em casa, e portanto, dentro da minha capacidade de aprovação.

    A resolução de exercícios em casa é uma coisa engraçada, pois parece bastante com qualquer esporte físico: quanto mais intenso você faz, mais forte você fica e capaz de fazer ainda mais. Em casa meu "tempo de resolução" da prova inteira ficava na faixa dos 70~80 minutos, número bastante confortável numa prova de quatro horas, tanto que no dia fiz duas vezes a prova inteira, e para minha alegria essa segunda revisão me permitiu corrigir duas alternativas erradas e entregar o gabarito ainda faltando uma hora.

    Outro detalhe que as vezes passa batido por muita gente: peso das matérias. Em casa, depois que fechei todo o edital e já batia notas de aprovação em cada uma, comecei a focar minha resolução de exercícios de acordo com o peso das matérias na prova, esse componente foi fundamental para minha aprovação, tanto que meu número de acertos geral foi baixo, porém as questões que acertei eram as de maior peso, gabaritei atualidades, matematica e informática, enquanto que nas matérias de direito, que tinham o menor peso total, acertei poucos mais de 70%, e minha nota final ficou em 86 (com 7,9 como nota de corte)

    Graças a todo o preparo que tive, não tive ansiedade alguma em esperar pela nota. Já no dia seguinte tranquei meu cursinho na Central, visto que a última bateria de aulas de contabilidade não era pertinente ao meu plano de estudos para 2013-2014, e atualmente estou ajudando um grupo de estudos de amigos pessoais, incluindo meu irmão, a entrar em cargos similares ainda esse ano. O preparo para a segunda fase de digitação, confesso, foi menos corrido e por isso mais fácil ainda, por isso não detalhei nesse depoimento, mas o resultado no diário oficial já saiu, terminei entre os 300 primeiros (em mais de 1000 vagas) e no momento o concurso ainda está em fase de homologação.

    Tudo isso eu devo primeiramente a minha familia, que sempre me deu suporte, e na medida do possível, condições para o estudo. Em segundo lugar o agradecimento fica para toda a nação concurseira, seja aqui no forum, sejam outros guerreiros e professores, que sempre prestaram apoio e ao qual eu tento, na medida do possível, devolver com as mesmas intenções.

    Não venho com este depoimento afirmar que todo mundo consegue passar em um concurso em menos de 45 dias, é uma afirmação falsa e incompleta, no seu processo de aprendizado existe algo que gosto de chamar de "estudo indireto", que se traduz na sua capacidade e experiência de estudo condensada até aquele momento da sua vida. Ou seja, mesmo que eu só tenho agarrado esse concurso faltando seis semanas para a prova, tenho plena consciência que minhas experiências anteriores ajudaram na velocidade com que assimilei o conteúdo do edital, o mesmo vale pra qualquer pessoa, em qualquer fase da vida. O Alexandre Meirelles passou pra fiscal em menos de seis meses de estudo focado, mas tinha uma vida acadêmica extensa e inclusive outras aprovações, é natural que ele demore menos para assimilar muito mais.

    O ponto que venho trazer com meu humilde depoimento, é que o processo de aprovação é muito menos nebuloso e fantasioso do que parece, depende de você encontrar um material que te deixe confortável pra aprender e de praticar seu conhecimento adquirido, nada mais, chega um momento em que as pessoas mais preparadas que você vão sendo aprovadas, e você, agora também preparado, vai se sentir apto a passar em qualquer coisa, é um processo natural.

    Repare que em nenhum momento eu disse que a aprovação foi difícil, pois de fato não foi, tudo que foi me exigido foi esforço continuado, ou seja, foi um preparo trabalhoso sim, exigiu algumas centenas de horas sim, alguns sacrifícios também, mas repito: isso é bem fácil caro amigo. Na minha opinião, o que é realmente difícil na vida é nascer sem saúde, sem condições dignas de moradia, sem oportunidades de garantir o conforto seu e da sua família, sem capacidade de mudar seu destino por culpa de um acaso ou descaso alheio, isso sim é o que classifico como difícil. Agora sentar numa cadeira e resolver exercícios? Fácil, até demais. Queria que todos os que criam barreiras para sua aprovação visitassem um orfanato, um hospital, ou até uma favela, e encontrassem pessoas que realmente tem dificuldades na vida, que sequer possuem os meios garantir suas necessidades básicas, aí sim, estamos falando de dificuldade.

    Viver num contexto aonde tudo que você precisa pra garantir seu futuro profissional é uma nota de prova não é apenas fácil, mas também ultra-vantajoso. Não gastei sequer o primeiro salário do meu futuro cargo com todo o equipamento e material que adquiri, não conheço retorno de investimento melhor em ramo algum, e se soubesse antes, teria saído do ensino médio direto pra cá, e só depois faria faculdade.

    Por outro lado, nem todo mundo tem perfil para o cargo público, sei bem disso, o servidor público tem que ser uma pessoa orientada ao que o nome do cargo sugere: servir ao próximo, além disso, muitos possuem ambições maiores do que os vencimentos de um Juiz federal podem alcançar, para esses de fato a iniciativa privada é mais indicada, não venho aqui sugerir que somente o cargo publico pode te fazer feliz, pelo contrário, muitos guerreiros já calejados nesse ramo hoje prestam consultoria, dão aulas ou simplesmente se encontraram em outra atividade, a questão é não fazer com que a aprovação seja sua única fonte de satisfação pessoal, mas sim que todo o caminho até chegar lá seja pra ti uma fonte de orgulho e satisfação.

    Digo essas palavras porque esse amigo de que comentei no início do meu texto ainda não teve a mesma sorte que eu, ele ficou por 0,1 para a segunda fase, nada mais, nada menos. Nossa sociedade ainda é, infelizmente, orientada pelos conceitos de "vencer ou nada", e frequentemente nos vemos achando que nosso esforço morreu na praia, tudo porque vivemos em função dos outros, daquilo que os outros conseguem, ao invés de comemorar pelo melhor que nós podemos produzir para nós mesmos. Felizmente meu amigo também é um guerreiro, e ainda está firme na luta, ciente de que seu nível de estudo já é alto o suficiente para uma aprovação no próximo certame, e satisfeito com a sua evolução. Isso é muito mais importante do que um caso como o meu, que além de melhores condições na família tive um pouco mais de sorte na hora de marcar o X correto, a motivação de quem acredita no seu futuro é o único combústivel que você precisa para vencer. Pode ser que outros prefiram provar para alguém seu valor, ou contrariar aquele que te desmereceu no passado, mas não acho que esse é o caminho mais rápido, nem o mais brilhante, para atingir sua propria felicidade.

    Sobre mim, ainda participo ativamente do forum, depois que meu grupo de amigos for aprovado esse ano, pretendo analisar o ambiente de oportunidades na carreira publica para 2014 e montar um projeto menos apressado, e ainda mais técnico, para atingir uma aprovação de nível superior até 2015, quem sabe até posso mudar de orgão esse ano de acordo com as aprovações em outros tribunais e o clima de trabalho de cada um, mas não é aonde mora meu foco no momento.

    Meu primeiro post nesse tópico não foi tão focado em materiais ou técnicas de estudo, mas foi de próposito, quis deixar minha história em evidência aqui, para que nos comentários e dúvidas dos colegas eu possa me focar em tirar dúvidas de estudo mesmo, que considero ser o maior benefício que um outro aprovado pode dar.

    Novamente agradeço a todos pela atenção, e espero que minha história também acenda aquela fagulha em você, e que seja mais um tijolo no castelo da sua carreira pública!
    Sucesso a todos!
  • deoliveira
    • 22/12/12
    • 27

    #2
    Re: Primeira aprovação em 45 dias!

    "Repare que em nenhum momento eu disse que a aprovação foi difícil, pois de fato não foi, tudo que foi me exigido foi esforço continuado, ou seja, foi um preparo trabalhoso sim, exigiu algumas centenas de horas sim, alguns sacrifícios também, mas repito: isso é bem fácil caro amigo. Na minha opinião, o que é realmente difícil na vida é nascer sem saúde, sem condições dignas de moradia, sem oportunidades de garantir o conforto seu e da sua família, sem capacidade de mudar seu destino por culpa de um acaso ou descaso alheio, isso sim é o que classifico como difícil. Agora sentar numa cadeira e resolver exercícios? Fácil, até demais. Queria que todos os que criam barreiras para sua aprovação visitassem um orfanato, um hospital, ou até uma favela, e encontrassem pessoas que realmente tem dificuldades na vida, que sequer possuem os meios garantir suas necessidades básicas, aí sim, estamos falando de dificuldade."

    Perfeito, cara. Parabéns

    Comentário

    • Bluetooth
      • 06/12/10
      • 149

      #3
      Re: Primeira aprovação em 45 dias!

      Excelente depoimento ... parabens devan !!!

      Comentário

      • etxaberri
        • 01/02/13
        • 176

        #4
        Re: Primeira aprovação em 45 dias!

        45 dias?

        Tudo isso?

        Eu conheço um cara que passou sem estudar.

        O cara é tão bom que apesar de sua formação em Astrofísica ele conseguiu intuir todas respostas e conquistou a aprovação.

        Primeira aprovação em 0 dias.

        Comentário

        • _Devan_
          • 23/10/12
          • 354

          #5
          Re: Primeira aprovação em 45 dias!

          Originally posted by etxaberri View Post
          45 dias?

          Tudo isso?

          Eu conheço um cara que passou sem estudar.

          O cara é tão bom que apesar de sua formação em Astrofísica ele conseguiu intuir todas respostas e conquistou a aprovação.

          Primeira aprovação em 0 dias.
          Aceito seu sarcasmo de braços abertos amigo! E agradeço pelo comentário!

          Sei que para muitos essa abordagem pragmática e sensacionalista que teci no texto possa soar desconfortante ou até prepotente, mas é essa a intenção mesmo, nem só de sentimentos floridos se contrói a determinação, as vezes quem acessa esse forum também precisa de uma chacoalhada, e se você ler com carinho, vai ver que muitos outros antes de mim já fizeram coisas bem mais incríveis, qualquer um é capaz!

          Confesso que sou muito apaixonado por tudo que faço, tanto que ao mesmo tempo em que recebo comentários como esse, também acabo envolvendo mais pessoas na carreira pública, então apesar de arremedos de hostilidade de outrem, sei que estou fazendo minha parte, ainda que do meu jeito, para devolver aquilo que recebi da FC de tão boa vontade, e serei eternamente agradecido =)

          Comentário

          • jr_oliveira
            • 04/07/11
            • 117

            #6
            Re: Primeira aprovação em 45 dias!

            com certeza a chacoalhda deu certo aki amigo, tive um ano de 2012 dificil com uma aprovação q virou frustração, pois não fui nomeado!
            tava deitado esmurecido e lembrei do forum e vim parar aqui, obrigado e parabens por tudo, mas gostaria de saber da musica ambiente, como era o processo e a fonte, pra ajudar nas horas de exercicios incansáveis, pois ouvir metal atrapalha o sono e cria o eco involuntrio na cabeça(vc fica acompanhando a musica e distrai as vezes!)
            grande abraço!

            Comentário

            • Rbezerra
              • 27/03/13
              • 2

              #7
              Re: Primeira aprovação em 45 dias!

              Parabéns!!Também tento um cargo de nível médio, acredito que os cargos de nível médio também são dignos de respeito ainda mais em SP onde a concorrência é grande!!!Me ajudou muito a prosseguir!!

              Comentário

              • Andmorais
                • 15/03/13
                • 95

                #8
                Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                Originally posted by _Devan_ View Post
                outra multidão de pessoas com um excelente preparo continua minguando uma vida de privações, mesmo tendo nível de estudo para um excelente cargo intermediário, tudo porque não abrem a mente e se flexibilizam para um plano de aprovação a longo prazo.

                tenho plena consciência que minhas experiências anteriores ajudaram na velocidade com que assimilei o conteúdo do edital, o mesmo vale pra qualquer pessoa, em qualquer fase da vida.

                Na minha opinião, o que é realmente difícil na vida é nascer sem saúde, sem condições dignas de moradia, sem oportunidades de garantir o conforto seu e da sua família, sem capacidade de mudar seu destino por culpa de um acaso ou descaso alheio, isso sim é o que classifico como difícil.
                Concordo, plenamente, com essas observações cara! Às vezes damos aos obstáculos proporções maiores do que eles realmente têm. E pra tudo nessa vida é preciso esforço, aliás esforço continuado, como você mesmo disse. Então VQV, força na peruca, ou melhor nos estudos, pois é isso que importa! Parabéns e felicidades no seu novo trabalho!

                Comentário

                • Joao Eduardo
                  • 04/10/11
                  • 153

                  #9
                  Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                  Parabéns pela aprovação e pelo depoimento!! Essa questão dos exercícios é fundamental, hoje depois de um ano e meio de estudos para área fiscal, vejo o quão errado eu estava ao não praticar exercícios diariamente. Descobri isso ainda há tempo, passou-se mais de um ano, mas agora, todos os dias faço exercícios e vejo o quanto isso tem sido diferenciado na minha preparação. É necessários fazer milhões de vezes esses exercícios, são eles que nos aprovaram.

                  Abs!

                  Comentário

                  • _Devan_
                    • 23/10/12
                    • 354

                    #10
                    Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                    Originally posted by jr_oliveira View Post
                    com certeza a chacoalhda deu certo aki amigo, tive um ano de 2012 dificil com uma aprovação q virou frustração, pois não fui nomeado!
                    tava deitado esmurecido e lembrei do forum e vim parar aqui, obrigado e parabens por tudo, mas gostaria de saber da musica ambiente, como era o processo e a fonte, pra ajudar nas horas de exercicios incansáveis, pois ouvir metal atrapalha o sono e cria o eco involuntrio na cabeça(vc fica acompanhando a musica e distrai as vezes!)
                    grande abraço!
                    não comentei previamente, mas um grande aliado nessa aprovação foi meu smartphone, comprei na época um Galaxy S3 especificamente por causa do concurso, nele eu tinha:

                    - Videos do EVP para assistir sempre que dava (banco, academia, transito, etc)
                    - Internet para acessar os sites de exercicios (tive que viajar, mas sem parar de treinar)
                    - Aplicativo com rádios online (tem várias rádios diferentes) e aplicativos que tocam musica direto da memória

                    Confesso que demorei um pouco para encontrar a trilha sonora ideal para mim, mas a recomendação geral é música barroca mesmo, achei na net duas coletaneas fantasticas e até abandonei as rádios (pois tinham muitas propagandas)

                    É interessante, no seu tempo livre, fazer pequenas adaptações nessa coletanea, e tirar aquelas músicas pesadas demais, no meu caso musicas com voz eram as que mais afetavam a concentração, então cortei todas.

                    Não coloque as músicas no shuffle, ter uma ordem previsível e que se repete é uma forma de criar rotinas agradáveis para o cerebro não desprender do estudo por culpa do fator surpresa

                    No volume, o ideal é um som mínimo, beirando o inaudível, voce quer apenas colocar seu mente em estado de alfa, não quer "digerir" a música e cada instrumento dela, mas no meu caso, vivendo em São Paulo capital, usar um volume um pouco maior para abafar a bagunça ao meu redor foi melhor do que usar um isolador de som.

                    Só tenha a precaução de sempre fazer simulados num ambiente mais desordenado, se voce viciar demais na musica barroca, na hora da prova sua mente pode ficar muito mais sensivel aos barulhos da rua ou de outros candidatos espirrando ou derrubando um lapis

                    É de fato um fino balanço, mas se fosse pra dar uma dica objetiva, diria que você deve ler livros e assimilar novos conteúdos no ambiente mais perfeito possível, enquanto que a resolução de exercicios, pelo contrário, deve ser de maneira mais despojada, para simular infortunios na hora da prova

                    Espero ter ajudado!

                    Comentário

                    • ThomasOM2012
                      • 22/02/13
                      • 16

                      #11
                      Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                      Ótimo depoimento. Meus parabéns! Estou com um plano de ação similar ao seu, focado nos mesmos aspectos.

                      Poderia, por gentileza, nos passar o acesso a essa lista de músicas barrocas as quais referiu nos comentários acima?

                      Forte abraço!

                      Comentário

                      • Fê_Caput
                        • 31/03/12
                        • 82

                        #12
                        Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                        Que bacana!! Parabéns!! É uma ótima vitória!!
                        Eu passei tbm nesse concurso de Escrevente do TJSP, e comecei a me preparar em agosto para a prova em dezembro.. Minha formação é Oceanografia, imagina só ter que ver pela primeira vez direito penal, processo penal e civil? rs.. Foi um grande desafio! Mas rendeu bons resultados, na classificação provisória fiquei em 38º na capital! =)

                        Mas uma coisa que fiz como vc foi resolver MUITOS exercícios. Imprimi duas apostilas com todas as questões que achei no site questões de concursos e provas passadas.. Acho que deu mais de 5 mil exercícios. Isso foi determinante, pq ao chegar na prova eu já sabia o que era esperado, eles sempre cobram mais ou menos a mesma coisa..

                        Alguém aí falou sobre concursos de nível médio, eu acho que são uma porta de entrada pro mundo dos concursos.. Apesar de ter nível superior, e meu foco ser área fiscal, resolvi prestar esse pra ter uma estabilidade financeira pra me preparar para outros (já que passar num concurso de alto nível pode demorar até anos). E fora que, mesmo num concurso de nível médio, o salário é quase dobro da média da iniciativa privada na minha área, então estou muito contente com essa conquista!

                        Mais uma vez parabéns, e agora rumo a voos cada vez mais altos! =D

                        Comentário

                        • _Devan_
                          • 23/10/12
                          • 354

                          #13
                          Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                          Originally posted by Fê_Caput View Post
                          Que bacana!! Parabéns!! É uma ótima vitória!!
                          Eu passei tbm nesse concurso de Escrevente do TJSP, e comecei a me preparar em agosto para a prova em dezembro.. Minha formação é Oceanografia, imagina só ter que ver pela primeira vez direito penal, processo penal e civil? rs.. Foi um grande desafio! Mas rendeu bons resultados, na classificação provisória fiquei em 38º na capital! =)

                          Mas uma coisa que fiz como vc foi resolver MUITOS exercícios. Imprimi duas apostilas com todas as questões que achei no site questões de concursos e provas passadas.. Acho que deu mais de 5 mil exercícios. Isso foi determinante, pq ao chegar na prova eu já sabia o que era esperado, eles sempre cobram mais ou menos a mesma coisa..

                          Alguém aí falou sobre concursos de nível médio, eu acho que são uma porta de entrada pro mundo dos concursos.. Apesar de ter nível superior, e meu foco ser área fiscal, resolvi prestar esse pra ter uma estabilidade financeira pra me preparar para outros (já que passar num concurso de alto nível pode demorar até anos). E fora que, mesmo num concurso de nível médio, o salário é quase dobro da média da iniciativa privada na minha área, então estou muito contente com essa conquista!

                          Mais uma vez parabéns, e agora rumo a voos cada vez mais altos! =D
                          Absolutamente perfeito! Assino em baixo de cada palavra sua!
                          E parabéns pela excelente colocação! Se você puder por gentileza me avisar via mensagem privada quando te convocarem seria ótimo, pois creio que minha posição só entrará da segunda chamada em diante

                          E espero que possa ser teu colega de trabalho na area fiscal também, será um enorme prazer! Abraço!

                          Comentário

                          • qmtmts
                            • 22/02/13
                            • 240

                            #14
                            Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                            Originally posted by _Devan_ View Post
                            Aceito seu sarcasmo de braços abertos amigo! E agradeço pelo comentário!

                            Sei que para muitos essa abordagem pragmática e sensacionalista que teci no texto possa soar desconfortante ou até prepotente, mas é essa a intenção mesmo, nem só de sentimentos floridos se contrói a determinação, as vezes quem acessa esse forum também precisa de uma chacoalhada, e se você ler com carinho, vai ver que muitos outros antes de mim já fizeram coisas bem mais incríveis, qualquer um é capaz!

                            Confesso que sou muito apaixonado por tudo que faço, tanto que ao mesmo tempo em que recebo comentários como esse, também acabo envolvendo mais pessoas na carreira pública, então apesar de arremedos de hostilidade de outrem, sei que estou fazendo minha parte, ainda que do meu jeito, para devolver aquilo que recebi da FC de tão boa vontade, e serei eternamente agradecido =)
                            Eu ia te parabenizar só 1x pela aprovação.

                            Mas parabenizo 2x pela educada resposta ao cidadão que criticou sem sequer ler o teu depoimento. O que alguém que não leu (ou não compreendeu) 100 linhas poderia falar sobre ser aprovado em um concurso que exige conhecimento sobre milhares de linhas dispostas em livros ou legislação? Confesso que eu na tua situação não responderia com tanta categoria.

                            Demonstra que és realmente diferenciado e merecedor do teu sucesso. Parabéns!
                            Last edited by qmtmts; Sat, 25/05/13, 09:11 PM.

                            Comentário

                            • jr_oliveira
                              • 04/07/11
                              • 117

                              #15
                              Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                              vlw cara, eu ja respondi muito exercicio com musicas variadas e isso tras sim mais facilidade de enfrentar infortunios!
                              tava usando classica barroca mas parei! vou usar elas só no estudo mesmo pra estado alfa. negocio é não deixar pra fazer as questoes antes de dormir! rsrs
                              flws vlws aew!

                              Comentário

                              • RoneExpertise
                                • 08/12/11
                                • 21

                                #16
                                Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                Parabéns Devan,

                                Melhor depoimento que já li!

                                Não é de hoje que leio seus posts, são muito interessantes.

                                Fico feliz por sua aprovação e por sua maturidade no mundo dos concursos em tão pouto tempo.

                                Não tenho dúvida que se você continuar nesse ritmo seu futuro será voltar a este tópico e relatar sua aprovação em um concurso "top", você ainda vai dar muito trabalho "querido concorrente". E como você mesmo falou é só estudar com organização e métodos e os resultados virão como que por "OSMOSE". Inclusive para o seu amigo que ainda está na luta.

                                Abraço e bons estudos!

                                Comentário

                                • annie hall
                                  • 09/04/09
                                  • 410

                                  #17
                                  Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                  Massa esse depoimento.

                                  Comentário

                                  • _Devan_
                                    • 23/10/12
                                    • 354

                                    #18
                                    Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                    Originally posted by ThomasOM2012 View Post
                                    Ótimo depoimento. Meus parabéns! Estou com um plano de ação similar ao seu, focado nos mesmos aspectos.

                                    Poderia, por gentileza, nos passar o acesso a essa lista de músicas barrocas as quais referiu nos comentários acima?

                                    Forte abraço!
                                    Não sei se o forum permite links externos, mas baixei duas coletaneas de música barroca no piratebay, usei a palavra chave "barroque" nas buscas =)

                                    Abraço!

                                    Comentário

                                    • Cebola
                                      • 14/02/11
                                      • 631

                                      #19
                                      Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                      Eu lembro de vc Devan....vc aparecia lá no tópico da Annie hall.

                                      Parabens pela aprovação.

                                      Muitos já citaram aquele paragrafo que estudar pra concurso não é dificil..... Realmente aquele comentário é um tapa na cara de muita gente que fica com desculpites.

                                      Concordo com vc em relação aos exercicios. São fundamentais. Revisão por exercicios são bem mais eficientes do que ler resumos. Exercicios fixam bem mais.

                                      Agora tem um comentario que me chamou atenção. No paragrafo abaixo vc cita


                                      outra multidão de pessoas com um excelente preparo continua minguando uma vida de privações, mesmo tendo nível de estudo para um excelente cargo intermediário, tudo porque não abrem a mente e se flexibilizam para um plano de aprovação a longo prazo


                                      Fiz questão de destacar esse trecho do seu depoimento, por que talvez eu me enquadre nesta multidão. Estudo desde 2011. Fiz Senado em 2012 e agora o ICMS SP 2013. Em ambos tomei pau. Me privo realmente de muitas coisas, principalmente de passar mais tempo com minha esposa e filho. NO entanto não acho que um cargo intermediário seja a salvação, mesmo pq se a pessoa passa num concurso intermediario, ela vai continuar se privando, pois vai estudar para concursos maiores. Eu até respeito e acho muito boa a ideia do cargo trampolim. Mas essa não é uma realidade para todos. Muita gente ganha mal quer seja no serviço publico ou iniciativa privada, ou então alguns trabalham tanto que não conseguem estudar. Para esses, o cargo trampolim é uma boa alternativa. Mas tem gente que ganha bem (acima de 12k) trabalha cumprindo suas 8 horas por dia as vezes um pouco mais. Pra que fazer um concurso intermediario? Só pra ter mais segurança de que é capaz de passar?

                                      Existe sim uma multidão procurando seu lugar ao sol. Mas entre essa multidão temos: médicos, dentistas, gerentes etc etc etc etc.... Ou seja, tem uma galera que ganha bem e não acho que pra eles um cargo com salario menor que fiscal vá satisfaze-los.

                                      Se a pessoa ganha pouco, está insatisfeito com seu trabalho, ou está no início da carreira profissional, o cargo trampolim pode valer muito a pena. Mas para concurseiros que estão ganhando bem, já possuem um padrão de vida legal, não acho que seja uma boa.

                                      No entanto é preciso ter em mente que o processo de uma boa aprovação pode levar anos. Não necessáriamente precisa ser assim. Mas é a realidade da maioria.

                                      Abs e parabéns mais uma vez.

                                      Comentário

                                      • roberiopereira
                                        • 04/05/11
                                        • 243

                                        #20
                                        Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                        Originally posted by _Devan_ View Post
                                        Olá guerreiros! Depois de ler tantas histórias magníficas nessa seção do fórum, é com muita alegria e orgulho que venho aqui deixar minha humilde adição ao acervo, contando um pouco da jornada que trilhei e também deixando algumas dicas pra quem ainda está na batalha!

                                        Comecei a me animar com a idéia de concursos públicos em maio de 2012, tinha 26 anos, formado em administração e com um trabalho decente. Ouvia histórias de sucesso, me comunicava com outros conhecidos já servidores, e até a família me deu boas perspectivas sobre esse rumo, mas ainda não tinha muita certeza do que queria.


                                        Nessa mesma época meu melhor amigo perdeu seu pai para a diabetes, estava desempregado graças às injustiças da iniciativa privada, e por saber que era uma pessoa inteligente e esforçada (fizemos faculdade juntos) resolvi que poderiamos mudar nosso futuro juntos garantindo um cargo público de qualidade.

                                        Apesar da motivação inicial, confesso que demorei muito pra engrenar, entre desmarques e contra-tempos, só comecei efetivamente a construir esse castelo em agosto, mês em que iniciamos o cursinho preparatório da Central de Concursos. Não faltamos aulas, interagíamos com o professor, mas ainda assim estavamos apenas começando a desbravar esse novo mundo. Na mesma época nos inscrevemos para dois concursos, o primeiro foi o ATA-MF, e o segundo foi para Escrevente do TJ.

                                        Toda essa coisa de "cargo público" e "aprovação" ainda parecia muito distante para mim, como se fosse outro mundo mesmo, apesar da confiança inabalável, sentia que esses termos eram como fantasmas, lendas urbanas, coisa de gente apadrinhada, ou de gênios estudiosos, enfim, por mais que as aulas no cursinho fossem proveitosas, um pedaço de mim estava sem chão, e eu sabia que aquelas aulas sozinhas não cobririam essa lacuna.

                                        Assim como o mestre Meirelles, recomendo a todos que puderem que FAÇAM um curso presencial, ou ao menos algum curso on-line em vídeo, a diferença é abismal porque você entra no universo e na mentalidade concurseira muito mais rápido. Ao passar dos dias no curso, comecei a conversar com outros concurseiros mais experientes que eu, recebi dicas de sites, foruns, livros, e inclusive foi graças a isso que conheci o forumconcurseiros.

                                        Verdade seja dita, cursos presenciais muitas vezes caem no vício da impertinência, ou seja, sempre terão alunos, professores e até materiais de estudo que não vão de encontro ao seu objetivo. É tudo questão de saber como usar sua energia pessoal. Ao invés de reclamar das distrações, procurei me relacionar com gente que também tinha um interesse legítimo em passar na prova, montei grupos de estudo, e com o tempo estava cada vez mais envolto na dinâmica das matérias e começando a emoldurar um plano de ação, mas ainda sem nada concreto.

                                        Daí veio a prova da ATA, em outubro, e apesar da legítima intenção de passar, eu e meu amigo sequer tinhamos "nível de combate", apesar da boa motivação, nosso preparo ainda se resumia a frequentar o cursinho e trocar algumas idéias com outras pessoas interessadas, e mesmo assim o resultado foi sensacional. Tirei 80%, meu amigo tirou 70% e a nota de corte foi 83%. Nesse momento, subitamente, o que antes parecia uma jornada sem rumo se tornou um sonho paupável, algo que estava dentro da nossa capacidade.

                                        Devo abrir um parênteses nessa história antes de continuar: sei que esse forum é recheado de histórias sensacionais de aprovação na area fiscal, no banco central, e em muitos outros "cargos tops", e sei que as vezes um depoimento de aprovação em cargo de nível médio possa parecer "menos relevante", mas não é bem assim.


                                        Em primeiro lugar, todos os mitos do mundo dos concursos também tiveram um degrau antes da sua aprovação máxima (Alexandre Meirelles, William Douglas, etc), isso não apenas ajuda na confiança, como também ajuda na vida pessoal, já que um cargo público intermediário pode custear seu preparo e agilizar sua aprovação num cargo melhor, pois enquanto alguns conquistam uma aprovação top em um ano ou menos, outra multidão de pessoas com um excelente preparo continua minguando uma vida de privações, mesmo tendo nível de estudo para um excelente cargo intermediário, tudo porque não abrem a mente e se flexibilizam para um plano de aprovação a longo prazo. Então para muitos que passam anos batendo na trave, fica a dica: um cargo decente, ainda que longe do topo, pode diminuir e muito seu sofrimento e agilizar seu sucesso.

                                        Voltando ao depoimento!

                                        Com o gabarito em mãos, vimos que a nota da ATA era o testamento de que nosso esforço estava gerando um resultado, ainda que pequeno. Recomendo a todos que façam provas fora do seu foco principal como forma de conhecer e praticar o momento de prova, mesmo uma nota ruim pode te dar indicações de melhoria no seu estudo, e conhecer o ambiente de prova diminui bastante a tensão na hora do grande dia. Posso dizer que o ganho gerado por essa primeira prova foi incalculável.

                                        A partir desse momento, comecei a ver com outros olhos a próxima prova da nossa jornada: Escrevente Técnico do TJ-SP. Aquilo que era apenas uma prova a mais começou a tomar forma, começou a parecer algo "alcançável", era um concurso com muitas vagas, um salário mais do que decente, e um prazo razoável para mudar nosso plano de estudos.

                                        Sim, mudar o plano de estudos, pois nosso cursinho era voltado à Técnico do Bacen! Nessa mesma época foi quando comecei a participar ativamente desse forum, também foi quando li a incrível obra do Alexandre Meirelles (que deveria ser leitura obrigatória!) e também foi quando comecei a assistir os vídeos gratuitos do Alessandro Ferraz no Youtube.

                                        E enfim chego a parte mais dramática dessa história: era dia 20 de outubro, a prova marcada para dia 2 de dezembro, eu estava decidido a abraçar essa prova com todas as forças. Mesmo já tendo um contato com as matérias básicas, ainda precisava desbravar o edital, aprender Direito praticamente do zero, organizar o material, estudar tudo, e por fim praticar exercícios, era uma verdadeira maratona.

                                        Como já disse anteriormente, nada disso seria possível se fosse pra mirar um cargo de nível superior, com duas dúzias de matérias para vencer, estava claro na minha mente que se eu fosse me preparar para um cargo assim, teria que destacar um mínimo de seis meses antes da prova, possivelmente mais, e mesmo para esta prova minhas chances eram pequenas, mas esse desafio eu abracei com toda a força.

                                        A partir daqui vou focar menos em história, e mais em técnicas de estudo, assim diminui o tamanho do texto a aumenta a sua utilidade.

                                        MEU PREPARO
                                        MATERIAIS:
                                        - Imprimi e encardenei toda a lei seca do edital.
                                        - Assinei dois sites de resolução de exercícios, questoesdeconcursos e mapa da prova.
                                        - Contratei EVP, e também as aulas do dia D do Alessandro Ferraz.
                                        - Em ferramental de estudo, comprei cadeira, apoio para livro, ventilador, som ambiente, enfim, montei uma verdadeira fortaleza de estudo em casa hahaha

                                        MÉTODO DE ESTUDOS

                                        Nos primeiros dias, era lei seca nos horários livres do trabalho, e de noite resolução de exercícios. Não cronometrei nada, mas sempre me preocupava em variar os exercícios, fugindo um pouco do que estudei no dia, também tracei prazos para vencer cada matéria (const na primeira semana, adm na segunda, processual na terceira, etc)

                                        Pra mim a parte mais negligenciada de todo depoimento é a resolução de exercícios, não tem NADA mais importante no seu processo do que exercitar seu conhecimento na prática.

                                        É muito importante que o candidato ainda novo entenda a diferença que essa mentalidade vai gerar nos seus resultados. É comprovado: absolutamente nada fixa melhor o conhecimento do que praticando-o, seja explicando para outra pessoa, seja realizando provas antigas e simulados.

                                        Para todos os metodologistas de plantão, entendam de uma vez por todas: na hora da prova, não vence quem tem o melhor resumo, quem tem o melhor cartão de palavras-chave, e nem quem tem a melhor planilha de controle de horários, sim, tudo isso ajuda com que você faça os exercícios, mas é quem faz mais exercicios que passa, ponto. Se teu preparo não envolve exercícios como o centro do processo, você não está estudando pra passar, mas tão somente para se distrair.

                                        Não tenha medo de errar na primeira bateria de exercícios, nem fique esperando fechar a matéria toda pra começar a praticar, faça do exercício o componente principal do seu preparo, pois é isso que vai ser exigido de você no dia da prova, e nada mais. Você está apenas repetindo e repetindo a prova em casa, até o momento em que tudo sai no automático, porque a matéria é finita e relativamente curta, ainda mais no nível médio, e isso significa que uma hora as questões se repetirão, e você não vai mais pensar em fazer, apenas fazer.

                                        Resolvi uma média de quinhentas questões de cada matéria, num concurso com dez matérias, é só fazer as contas. Esse era meu único controle ao longo dos dias, não marcava horários nem equacionava uma ordem de estudo, apenas o número de exercícios e minha porcentagem de acertos em cada bateria, dia após dia. A cada novo conteúdo que eu terminava de ler, abriam-se mais exercícios para serem feitos e refeitos, no começo eu caçava a resposta certa dos meus erros por conta própria, e quando o nível de acerto já estava alto apenas checava o comentário da questão que errei.

                                        Enquanto boa parte das matérias é pura decoreba, percebi no forum uma grande dificuldade do pessoal com atualidades, honestamente nunca fui de acompanhar jornal nem nada do tipo, então pra mim também era assustador pensar nisso, mas como o peso de cada questão era altíssimo, eu tinha que bolar um plano. E o fiz de maneira bem simples até:

                                        1 - Comprei as três últimas edições do Guia do Estudante - Atualidades. Li por completo os dois mais recentes, e apenas os resumos do terceiro.

                                        2 - Garimpei uma extensa quantidade de exercícios recentes (aprox 200~300, pois é uma matéria que defasa rápido) e criei um sistema de punição bem simples: toda vez que eu errava uma questão, lançava algum dado correto da questão no google e lia duas matérias inteiras sobre o assunto abordado.

                                        Simples? Até demais. Mas bem trabalhoso também, só em atualidades chuto que tive quase trinta horas -liquidas- de preparo, tomou um tempo considerável.

                                        Cheguei em um determinado momento em que eu já tinha um controle de resultados de exercicios gigante, sabia exatamente aonde meu nível de preparo estava, as deficiências, e continuava a praticar aonde a nota ainda estava baixa. Com o tempo, comecei a perceber que as notas das minhas baterias pessoais batiam com as notas nos simulados e em provas anteriores, depois li no livro do William Douglas e percebi que não era arrogância, mas tão somente experiência, pois naquele momento eu sabia exatamente aonde estava meu nível de preparo.

                                        Próximo da prova, meu processo de estudo se inverteu: primeiro eu resolvia exercícios, e depois lia na parte da matéria em que errei. Isso me remete a uma dica importante: não compre muitos livros da mesma matéria, a memória de um único lugar sendo acessado repetidamente é muito mais acessível no seu cerebro, pois ele literalmente cria mais correntes que se ligam àquela memória. Quer um bom livro ou video-aula para reforçar? Compre. Quer uma apostila dedicada? Jóia, mas não monte um acervo de conteúdo sobre a mesma coisa, atenha-se ao simples, mesmo que ele não cubra tudo, pois é melhor dominar "apenas" 90% da matéria, do que sofrer pra lembrar dela inteira.

                                        Sempre durante o processo eu analisava notas de corte, quantidade de inscritos e dados do tipo, mas não recomendo dedicar tempo demais nisso. Eu fazia isso porque meu tempo de estudo não era o suficiente para gabaritar a prova, então eu tinha que focalizar meu estudo de forma a atender a mínima nota exigida.

                                        Como citei antes na referência ao William Douglas, alguns dias antes da prova eu já tinha atingido essa visão do meu preparo, e comecei a sentir que "já dava pra passar", realizei mais provas, mais exercícios, sempre dentro do contexto da prova e do perfil da banca, e constatei algo que vai soar absurdo e megalomaniaco para muitos: eu tinha certeza que ia passar.

                                        Em partes pela motivação pessoal, em partes pela visão racional de que fiz o melhor preparo possível, fui no dia da prova com a plena consciência de que estava apenas cumprindo uma burocracia do processo de seleção. Sem desrespeitar o esforço alheio ao meu ou a competência da banca organizadora, sentei na cadeira com a plena consciência de que o cargo já era meu, bastava apenas demonstrar o porquê.

                                        Na hora da prova, tive o carinho de classificar as questões em níveis de dificuldade, isso é algo que já tinha feito na prova da ATA e também em casa, importante pois além da confiança gerada te permite ter uma visão holística da prova, como se você entrasse na cabeça do examinador e soubesse aonde ele realmente queria por um obstáculo, e aonde ele apenas cumpriu a cota mínima de exercícios. No meu caso, senti que das 80 questões, 54 foram fáceis, 14 foram médias, e 12 foram difíceis, e até mesmo essa estatística já estava na minha cabeça antes de sentar na mesa, pois é como muitos professores dizem: 60% razoaveis, 20% complicadinhas e 20% cascudas. Isso muda de concurso para concurso, seja pelo nível, ou pelo número de vagas, mas a sensação que tive ao projetar esse número durante a prova foi maravilhoso, pois o nível estava similar aos dos simulados em casa, e portanto, dentro da minha capacidade de aprovação.

                                        A resolução de exercícios em casa é uma coisa engraçada, pois parece bastante com qualquer esporte físico: quanto mais intenso você faz, mais forte você fica e capaz de fazer ainda mais. Em casa meu "tempo de resolução" da prova inteira ficava na faixa dos 70~80 minutos, número bastante confortável numa prova de quatro horas, tanto que no dia fiz duas vezes a prova inteira, e para minha alegria essa segunda revisão me permitiu corrigir duas alternativas erradas e entregar o gabarito ainda faltando uma hora.

                                        Outro detalhe que as vezes passa batido por muita gente: peso das matérias. Em casa, depois que fechei todo o edital e já batia notas de aprovação em cada uma, comecei a focar minha resolução de exercícios de acordo com o peso das matérias na prova, esse componente foi fundamental para minha aprovação, tanto que meu número de acertos geral foi baixo, porém as questões que acertei eram as de maior peso, gabaritei atualidades, matematica e informática, enquanto que nas matérias de direito, que tinham o menor peso total, acertei poucos mais de 70%, e minha nota final ficou em 86 (com 7,9 como nota de corte)

                                        Graças a todo o preparo que tive, não tive ansiedade alguma em esperar pela nota. Já no dia seguinte tranquei meu cursinho na Central, visto que a última bateria de aulas de contabilidade não era pertinente ao meu plano de estudos para 2013-2014, e atualmente estou ajudando um grupo de estudos de amigos pessoais, incluindo meu irmão, a entrar em cargos similares ainda esse ano. O preparo para a segunda fase de digitação, confesso, foi menos corrido e por isso mais fácil ainda, por isso não detalhei nesse depoimento, mas o resultado no diário oficial já saiu, terminei entre os 300 primeiros (em mais de 1000 vagas) e no momento o concurso ainda está em fase de homologação.

                                        Tudo isso eu devo primeiramente a minha familia, que sempre me deu suporte, e na medida do possível, condições para o estudo. Em segundo lugar o agradecimento fica para toda a nação concurseira, seja aqui no forum, sejam outros guerreiros e professores, que sempre prestaram apoio e ao qual eu tento, na medida do possível, devolver com as mesmas intenções.

                                        Não venho com este depoimento afirmar que todo mundo consegue passar em um concurso em menos de 45 dias, é uma afirmação falsa e incompleta, no seu processo de aprendizado existe algo que gosto de chamar de "estudo indireto", que se traduz na sua capacidade e experiência de estudo condensada até aquele momento da sua vida. Ou seja, mesmo que eu só tenho agarrado esse concurso faltando seis semanas para a prova, tenho plena consciência que minhas experiências anteriores ajudaram na velocidade com que assimilei o conteúdo do edital, o mesmo vale pra qualquer pessoa, em qualquer fase da vida. O Alexandre Meirelles passou pra fiscal em menos de seis meses de estudo focado, mas tinha uma vida acadêmica extensa e inclusive outras aprovações, é natural que ele demore menos para assimilar muito mais.

                                        O ponto que venho trazer com meu humilde depoimento, é que o processo de aprovação é muito menos nebuloso e fantasioso do que parece, depende de você encontrar um material que te deixe confortável pra aprender e de praticar seu conhecimento adquirido, nada mais, chega um momento em que as pessoas mais preparadas que você vão sendo aprovadas, e você, agora também preparado, vai se sentir apto a passar em qualquer coisa, é um processo natural.

                                        Repare que em nenhum momento eu disse que a aprovação foi difícil, pois de fato não foi, tudo que foi me exigido foi esforço continuado, ou seja, foi um preparo trabalhoso sim, exigiu algumas centenas de horas sim, alguns sacrifícios também, mas repito: isso é bem fácil caro amigo. Na minha opinião, o que é realmente difícil na vida é nascer sem saúde, sem condições dignas de moradia, sem oportunidades de garantir o conforto seu e da sua família, sem capacidade de mudar seu destino por culpa de um acaso ou descaso alheio, isso sim é o que classifico como difícil. Agora sentar numa cadeira e resolver exercícios? Fácil, até demais. Queria que todos os que criam barreiras para sua aprovação visitassem um orfanato, um hospital, ou até uma favela, e encontrassem pessoas que realmente tem dificuldades na vida, que sequer possuem os meios garantir suas necessidades básicas, aí sim, estamos falando de dificuldade.

                                        Viver num contexto aonde tudo que você precisa pra garantir seu futuro profissional é uma nota de prova não é apenas fácil, mas também ultra-vantajoso. Não gastei sequer o primeiro salário do meu futuro cargo com todo o equipamento e material que adquiri, não conheço retorno de investimento melhor em ramo algum, e se soubesse antes, teria saído do ensino médio direto pra cá, e só depois faria faculdade.

                                        Por outro lado, nem todo mundo tem perfil para o cargo público, sei bem disso, o servidor público tem que ser uma pessoa orientada ao que o nome do cargo sugere: servir ao próximo, além disso, muitos possuem ambições maiores do que os vencimentos de um Juiz federal podem alcançar, para esses de fato a iniciativa privada é mais indicada, não venho aqui sugerir que somente o cargo publico pode te fazer feliz, pelo contrário, muitos guerreiros já calejados nesse ramo hoje prestam consultoria, dão aulas ou simplesmente se encontraram em outra atividade, a questão é não fazer com que a aprovação seja sua única fonte de satisfação pessoal, mas sim que todo o caminho até chegar lá seja pra ti uma fonte de orgulho e satisfação.

                                        Digo essas palavras porque esse amigo de que comentei no início do meu texto ainda não teve a mesma sorte que eu, ele ficou por 0,1 para a segunda fase, nada mais, nada menos. Nossa sociedade ainda é, infelizmente, orientada pelos conceitos de "vencer ou nada", e frequentemente nos vemos achando que nosso esforço morreu na praia, tudo porque vivemos em função dos outros, daquilo que os outros conseguem, ao invés de comemorar pelo melhor que nós podemos produzir para nós mesmos. Felizmente meu amigo também é um guerreiro, e ainda está firme na luta, ciente de que seu nível de estudo já é alto o suficiente para uma aprovação no próximo certame, e satisfeito com a sua evolução. Isso é muito mais importante do que um caso como o meu, que além de melhores condições na família tive um pouco mais de sorte na hora de marcar o X correto, a motivação de quem acredita no seu futuro é o único combústivel que você precisa para vencer. Pode ser que outros prefiram provar para alguém seu valor, ou contrariar aquele que te desmereceu no passado, mas não acho que esse é o caminho mais rápido, nem o mais brilhante, para atingir sua propria felicidade.

                                        Sobre mim, ainda participo ativamente do forum, depois que meu grupo de amigos for aprovado esse ano, pretendo analisar o ambiente de oportunidades na carreira publica para 2014 e montar um projeto menos apressado, e ainda mais técnico, para atingir uma aprovação de nível superior até 2015, quem sabe até posso mudar de orgão esse ano de acordo com as aprovações em outros tribunais e o clima de trabalho de cada um, mas não é aonde mora meu foco no momento.

                                        Meu primeiro post nesse tópico não foi tão focado em materiais ou técnicas de estudo, mas foi de próposito, quis deixar minha história em evidência aqui, para que nos comentários e dúvidas dos colegas eu possa me focar em tirar dúvidas de estudo mesmo, que considero ser o maior benefício que um outro aprovado pode dar.

                                        Novamente agradeço a todos pela atenção, e espero que minha história também acenda aquela fagulha em você, e que seja mais um tijolo no castelo da sua carreira pública!
                                        Sucesso a todos!
                                        Parabéns Devan.
                                        Seu exemplo mostra que devemos dar importância também a coisas menores, e não só aquelas mais badaladas...
                                        Feliz cargo novo....

                                        Comentário

                                        • _Devan_
                                          • 23/10/12
                                          • 354

                                          #21
                                          Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                          Originally posted by Cebola View Post
                                          Eu lembro de vc Devan....vc aparecia lá no tópico da Annie hall.

                                          Parabens pela aprovação.

                                          Muitos já citaram aquele paragrafo que estudar pra concurso não é dificil..... Realmente aquele comentário é um tapa na cara de muita gente que fica com desculpites.

                                          Concordo com vc em relação aos exercicios. São fundamentais. Revisão por exercicios são bem mais eficientes do que ler resumos. Exercicios fixam bem mais.

                                          Agora tem um comentario que me chamou atenção. No paragrafo abaixo vc cita


                                          outra multidão de pessoas com um excelente preparo continua minguando uma vida de privações, mesmo tendo nível de estudo para um excelente cargo intermediário, tudo porque não abrem a mente e se flexibilizam para um plano de aprovação a longo prazo


                                          Fiz questão de destacar esse trecho do seu depoimento, por que talvez eu me enquadre nesta multidão. Estudo desde 2011. Fiz Senado em 2012 e agora o ICMS SP 2013. Em ambos tomei pau. Me privo realmente de muitas coisas, principalmente de passar mais tempo com minha esposa e filho. NO entanto não acho que um cargo intermediário seja a salvação, mesmo pq se a pessoa passa num concurso intermediario, ela vai continuar se privando, pois vai estudar para concursos maiores. Eu até respeito e acho muito boa a ideia do cargo trampolim. Mas essa não é uma realidade para todos. Muita gente ganha mal quer seja no serviço publico ou iniciativa privada, ou então alguns trabalham tanto que não conseguem estudar. Para esses, o cargo trampolim é uma boa alternativa. Mas tem gente que ganha bem (acima de 12k) trabalha cumprindo suas 8 horas por dia as vezes um pouco mais. Pra que fazer um concurso intermediario? Só pra ter mais segurança de que é capaz de passar?

                                          Existe sim uma multidão procurando seu lugar ao sol. Mas entre essa multidão temos: médicos, dentistas, gerentes etc etc etc etc.... Ou seja, tem uma galera que ganha bem e não acho que pra eles um cargo com salario menor que fiscal vá satisfaze-los.

                                          Se a pessoa ganha pouco, está insatisfeito com seu trabalho, ou está no início da carreira profissional, o cargo trampolim pode valer muito a pena. Mas para concurseiros que estão ganhando bem, já possuem um padrão de vida legal, não acho que seja uma boa.

                                          No entanto é preciso ter em mente que o processo de uma boa aprovação pode levar anos. Não necessáriamente precisa ser assim. Mas é a realidade da maioria.

                                          Abs e parabéns mais uma vez.
                                          Extremamente pertinente seu comentário Cebola, mas quando me referi às privações, era justamente abrangendo o concurseiro que ainda não tem uma renda intermediária, de fato para a realidade de muitos um concurso trampolim, ainda que bem pago, seria o famoso "seis por meia dúzia", ou pior, pois seria um grande esforço sem uma recompensa a ser percebida no final da jornada.

                                          No mais, a minha meta com esse depoimento era desmistificar a aprovação, muita gente constrói um verdadeiro nó na mente com relação ao processo de estudo, quando na verdade ele é simples, pode até ser operacionalmente trabalhoso, mas conceitualmente é super simples, até mesmo meu tempo de estudo liquido bateu com a estimativa do Meirelles de tão linear que o processo é.

                                          E tem tanta gente boa facilitando o processo, com aulas, artigos e dicas, que realmente se torna um caminho natural a aprovação, é só manter a rotina e fazer exercícios, nada mais

                                          Comparo bastante com academia: muita gente cria teorias incríveis sobre treinos, metabolismo, suplementação e afins, quando minha única dica para qualquer pessoa interessada em saúde é apenas "não deixe de ir", o universo dos concursos tem muito disso, a galera procura fórmulas e esquemas poderosos para o estudo, quando na verdade o que traz a aprovação é quem estuda mais tempo e com mais eficácia, nada mais.

                                          Comentário

                                          • EAI9..
                                            • 27/03/13
                                            • 62

                                            #22
                                            Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                            Devan parabéns, gostei muito do seu depoimento. Sucesso.

                                            Um abraço.

                                            EAI9

                                            Comentário

                                            • Cebola
                                              • 14/02/11
                                              • 631

                                              #23
                                              Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                              Não sei se vc conhece o professor Luciano Olivera (Oscar Lima). O currículo do cara é monstruoso em relação aprovações.

                                              No facebook tem um comentário dele dizendo: “Vocês querem saber qual o segredo de passar em concurso público? Estudar. Pronto, agora não é mais segredo”

                                              Simples assim!!!

                                              Valeu Devan.... sucesso no seu novo cargo e na sua empreitada de concurseiro, que tenho certeza não vai parar por aqui.

                                              Comentário

                                              • _Devan_
                                                • 23/10/12
                                                • 354

                                                #24
                                                Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                Originally posted by Cebola View Post
                                                Não sei se vc conhece o professor Luciano Olivera (Oscar Lima). O currículo do cara é monstruoso em relação aprovações.

                                                No facebook tem um comentário dele dizendo: “Vocês querem saber qual o segredo de passar em concurso público? Estudar. Pronto, agora não é mais segredo”

                                                Simples assim!!!

                                                Valeu Devan.... sucesso no seu novo cargo e na sua empreitada de concurseiro, que tenho certeza não vai parar por aqui.
                                                Não conheço mas já virei fã! hahahaha

                                                Sucesso a todos nós! Um abraço!

                                                Comentário

                                                • jneto91
                                                  • 05/10/11
                                                  • 1049

                                                  #25
                                                  Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                  Parabéns!

                                                  O que, para mim, é insuperável nos cargos trampolim, é a "certeza" de que se trabalhará somente aquelas horas e que não se vai levar trabalho para casa. Só isso já permite que se estude com muito mais qualidade. Também, meu caso, permite que eu tenha renda e que possa investir nos melhores materiais.

                                                  Comentário

                                                  • _Devan_
                                                    • 23/10/12
                                                    • 354

                                                    #26
                                                    Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                    Originally posted by jneto91 View Post
                                                    Parabéns!

                                                    O que, para mim, é insuperável nos cargos trampolim, é a "certeza" de que se trabalhará somente aquelas horas e que não se vai levar trabalho para casa. Só isso já permite que se estude com muito mais qualidade. Também, meu caso, permite que eu tenha renda e que possa investir nos melhores materiais.
                                                    Sim, a qualidade de vida do serviço público é outra. Confesso que não estou entrando especificamente por isso, pois sei que tem muito trabalho acumulado e inclusive possibilidades de hora extra, mas pra quem passa por muito stress ou tem outras prioridades na vida, o fato do concursado ter um ambiente de trabalho assim é sem dúvida um enorme diferencial!

                                                    Comentário

                                                    • jneto91
                                                      • 05/10/11
                                                      • 1049

                                                      #27
                                                      Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                      Originally posted by _Devan_ View Post
                                                      Sim, a qualidade de vida do serviço público é outra. Confesso que não estou entrando especificamente por isso, pois sei que tem muito trabalho acumulado e inclusive possibilidades de hora extra, mas pra quem passa por muito stress ou tem outras prioridades na vida, o fato do concursado ter um ambiente de trabalho assim é sem dúvida um enorme diferencial!
                                                      Tem muuuito trabalho! Aliás... definitivamente não é lugar para quem não quer trabalhar, mas ao menos se faz o horário do dia e ponto... recomeça-se no dia seguinte. Claro que há a questão das metas e tudo mais, mas se trabalhando "com vontade" dá para cumprir tudo em dia.

                                                      Comentário

                                                      • evolving2610
                                                        • 28/01/13
                                                        • 35

                                                        #28
                                                        Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                        Parabéns pela sua aprovação Devan! e obrigado por compartilhar suas experiências.

                                                        Uma curiosidade: Qual era a estimativa do Alex Meirelles e em quanto ficou suas h/l de estudos? Lembro que no livro dele ele faz uma estimativa para concursos da área fiscal...

                                                        Valeu!

                                                        Comentário

                                                        • _Devan_
                                                          • 23/10/12
                                                          • 354

                                                          #29
                                                          Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                          Originally posted by evolving2610 View Post
                                                          Parabéns pela sua aprovação Devan! e obrigado por compartilhar suas experiências.

                                                          Uma curiosidade: Qual era a estimativa do Alex Meirelles e em quanto ficou suas h/l de estudos? Lembro que no livro dele ele faz uma estimativa para concursos da área fiscal...

                                                          Valeu!
                                                          De acordo com o Meirelles, aprox 500 horas para nivel médio, e 1500 para nivel superior

                                                          Em se tratando do tempo que abracei o edital, foram 200~250 horas, mas tomei a liberdade de contar o tempo do cursinho e também dos grupos de estudo, pois além de serem experiencias recentes, eu realmente as aproveitei ao máximo, não teria ido tão bem em portugues e matematica sem essa bagagem, por isso estimo algo na faixa das 400-500 horas para a aprovação.

                                                          Inclusive esse foi mais um dos meus pilares de auto-confiança, tanto que de fato vendi a mesma idéia para alguns amigos meus que tem o perfil mais metódico que o meu, eu ainda prefiro o controle por exercícios, pois a uma hora estudo de LIQUIDA é muito diferente de uma hora de estudo BRUTA, por isso esse número pode acabar iludindo o estudante

                                                          Mas bato no peito, sem titubear, que o número do Meirelles é extremamente coerente, qualquer um que concluir 500 horas liquidas de estudo, mas liquidas mesmo, concentradas perto da data da prova e com boa metodologia, qualquer um que as vencer já está no que chamo de "nível de combate", ou seja, tem plena capacidade de passar

                                                          Espero ter ajudado! Grande abraço!

                                                          Comentário

                                                          • edu_sefa
                                                            • 11/06/12
                                                            • 67

                                                            #30
                                                            Re: Primeira aprovação em 45 dias!

                                                            Parabéns! Excelente depo, e obrigado pela chacoalhada!

                                                            Comentário


                                                            Working...
                                                            X