Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Imposto extraordinário x empréstimo compusório

Collapse
X
  • Filtrar
  • Hora
  • Mostrar
Limpar Tudo
new posts
  • ROGERIOBAD
    • 24/03/07
    • 365

    Imposto extraordinário x empréstimo compusório

    Questão da FCC -Dir. Tributário - 56. O Governo Federal, pretendendo criar nova fonte de
    receita tributária, dentro do mesmo exercício financeiro,
    para cobrir despesa extraordinária decorrente de calamidade
    pública de âmbito nacional, devidamente reconhecida
    por decreto presidencial, deverá se valer da seguinte
    espécie tributária:
    (A) contribuição social residual, mediante medida
    provisória.
    (B) imposto extraordinário, mediante medida provisória.
    (C) imposto residual, mediante medida provisória.
    (D) contribuição de intervenção no domínio econômico,
    mediante decreto.
    (E) empréstimo compulsório, mediante lei complementar

    gabarito (E), entretanto pergunto-vos: não caberia imposto extraordinário via mp (opção (B)?
  • NoSurprize
    • 28/08/09
    • 602

    #2
    Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

    Rogério,

    O imposto extraordinário só pode ser instituído em caso de guerra ou iminência. Se houvesse uma guerra/iminência, aí sim, poderia haver a instituição por MP.

    Somente os empréstimos compulsórios podem ser instituídos no caso de calamidade (guerra tb).

    Comentário

    • ROGERIOBAD
      • 24/03/07
      • 365

      #3
      Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

      Postado Originalmente por NoSurprize Ver Post
      Rogério,

      O imposto extraordinário só pode ser instituído em caso de guerra ou iminência. Se houvesse uma guerra/iminência, aí sim, poderia haver a instituição por MP.

      Somente os empréstimos compulsórios podem ser instituídos no caso de calamidade (guerra tb).
      Valeu NoSurprize! É que ,para mim, o rol que estabelece o imposto extraordinário é exemplificativo, portanto caberia no caso de calamidade. Entretanto concordo com o seu raciocínio. Um abraço e Sucesso!!!!

      Comentário

      • Guest's Avatar
        Visitante

        #4
        Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

        O Imposto, mesmo que seja o IEG, é um tributo genuinamente NÃO VINCULADO. Portanto, o seu FG nem o destino da sua arrecadação podem estar relacionados com "nenhum despesa específica".

        Portanto, nem mesmo "despesas com guerras ou sua iminência" poderiam ser o FG do IEG... Seriam meramente um "motivo para sua instituição".

        O FG do IEG deveria ter como fundamento alguma manifestação de riqueza do contribuinte. Ex: renda, faturamento, aquisição de bem, etc.

        Comentário

        • Guest's Avatar
          Visitante

          #5
          Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

          Apenas complementando o meu pensamento:

          No meu ponto de vista, tecnicamente, "cobrir despesa extraordinária de guerra" não seria um motivo válido para a sua instituição, uma vez que o verbo "cobrir" denota a ideia de despesa vinculada.

          Já numa interpretação AMPLA do tema, no fundo, no fundo, o IEG nasce da necessidade de "cobrirmos despesas com guerra"...

          Ainda assim, daria uma boa discussão o assunto. Até eu fiquei "bolado" agora.

          Professores, o que acham da questão adaptada abaixo???

          Questão da FCC -ADAPTADA. O Governo Federal, pretendendo criar nova fonte de
          receita tributária, dentro do mesmo exercício financeiro,
          para cobrir despesa extraordinária de guerra externa, devidamente reconhecida
          por decreto presidencial, deverá se valer da seguinte
          espécie tributária:
          (B) imposto extraordinário, mediante medida provisória.


          CERTO/ERRADO???????

          Comentário

          • NoSurprize
            • 28/08/09
            • 602

            #6
            Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

            Olá Rogério,

            O rol não é exemplificativo. Somente pode ser instituído em caso de guerra externa ou iminência. Sendo que como já foi falado pelo Rurigrea, o FG pode ser qualquer situação, inclusive a dos impostos estaduais/municipais.

            Comentário

            • Chico Fagundes
              • 24/03/11
              • 24

              #7
              Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

              Caro colega concurseiro Rurigrea, não sou professor, mas vou tentar colaborar para desmistificarmos o entendimento da matéria.


              Vamos à questão:

              Questão da FCC -ADAPTADA. O Governo Federal, pretendendo criar nova fonte de
              receita tributária, dentro do mesmo exercício financeiro,
              para cobrir despesa extraordinária de guerra externa, devidamente reconhecida
              por decreto presidencial, deverá se valer da seguinte
              espécie tributária:

              (B) imposto extraordinário, mediante medida provisória. (ERRADO)


              Caro colega, na minha opinião se fosse as mesmas alternativas da questão anterior, com certeza o Emprestimo compulsório mediante lei complementar, poissegundo a literalidade da lei seria a resposta correta, quanto a alternativa B, imposto extraordinário, deveria ser considerada errada. Ainda mais a FCC que a dora a literalidade da lei, a banca para tornar mais clara ainda a resposta se a questão trouxer "segundo a CF/88", então é sem dúvida a resposta perfeitamente adequada o Empréstimo compulsório.

              Gabarito seria (E) Empréstimo Compulsório mediante Lei complementar.

              Art. 148. A União, mediante lei complementar, poderá instituir empréstimos compulsórios:

              I - para atender a despesas extraordinárias, decorrentes de calamidade pública, de guerra externa ou sua iminência;

              No meu entendimento o Imposto Extraordinário Guerra nada mais é que uma arrecadação de fundos para os cofres públicos no caso de guerra externa, e o Empréstimo Compulsório ele serve especificamente para Atender, Cobrir despesas extraordinárias, no caso em questão de guerra externa, tanto é que sua arrecadação é vinculada, enquanto no IEG sua arrecadação não é vinculada. Portanto, cobrir as despesas de guerra externa, trata-se de uma vinculação da sua arrecadação, característica do empréstimo compulsório.Em se tratando de FCC acredito ser isto.

              Mais uma vez, a motivação específica de "atender as despesas extraordinárias" é o caso do Empréstimo Compulsório.

              Mas no caso da seguinte redação por exemplo:

              (adaptada) Governo Federal, pretendendo criar nova fonte de receita tributária, dentro do mesmo exercício financeiro, no caso de guerra externa / ou para cobrir despesas de guerra externa, devidamente reconhecida por decreto presidencial, PODERÁ se valer do imposto extraordinário instituído mediante medida provisória. Certo ou errado?

              Neste caso a minha opinião seria CERTO.

              Espero ter ajudado
              Última edição por Chico Fagundes; http://www.forumconcurseiros.com/forum/member/187529-chico-fagundes às Mon, 04/04/11, 12:35 PM.

              Comentário

              • ROGERIOBAD
                • 24/03/07
                • 365

                #8
                Re: Imposto extraordinário x empréstimo compusório

                Postado Originalmente por Chico Fagundes Ver Post
                Caro colega concurseiro Rurigrea, não sou professor, mas vou tentar colaborar para desmistificarmos o entendimento da matéria.


                Vamos à questão:

                Questão da FCC -ADAPTADA. O Governo Federal, pretendendo criar nova fonte de
                receita tributária, dentro do mesmo exercício financeiro,
                para cobrir despesa extraordinária de guerra externa, devidamente reconhecida
                por decreto presidencial, deverá se valer da seguinte
                espécie tributária:

                (B) imposto extraordinário, mediante medida provisória. (ERRADO)


                Caro colega, na minha opinião se fosse as mesmas alternativas da questão anterior, com certeza o Emprestimo compulsório mediante lei complementar, poissegundo a literalidade da lei seria a resposta correta, quanto a alternativa B, imposto extraordinário, deveria ser considerada errada. Ainda mais a FCC que a dora a literalidade da lei, a banca para tornar mais clara ainda a resposta se a questão trouxer "segundo a CF/88", então é sem dúvida a resposta perfeitamente adequada o Empréstimo compulsório.

                Gabarito seria (E) Empréstimo Compulsório mediante Lei complementar.

                Art. 148. A União, mediante lei complementar, poderá instituir empréstimos compulsórios:

                I - para atender a despesas extraordinárias, decorrentes de calamidade pública, de guerra externa ou sua iminência;

                No meu entendimento o Imposto Extraordinário Guerra nada mais é que uma arrecadação de fundos para os cofres públicos no caso de guerra externa, e o Empréstimo Compulsório ele serve especificamente para Atender, Cobrir despesas extraordinárias, no caso em questão de guerra externa, tanto é que sua arrecadação é vinculada, enquanto no IEG sua arrecadação não é vinculada. Portanto, cobrir as despesas de guerra externa, trata-se de uma vinculação da sua arrecadação, característica do empréstimo compulsório.Em se tratando de FCC acredito ser isto.

                Mais uma vez, a motivação específica de "atender as despesas extraordinárias" é o caso do Empréstimo Compulsório.

                Mas no caso da seguinte redação por exemplo:

                (adaptada) Governo Federal, pretendendo criar nova fonte de receita tributária, dentro do mesmo exercício financeiro, no caso de guerra externa / ou para cobrir despesas de guerra externa, devidamente reconhecida por decreto presidencial, PODERÁ se valer do imposto extraordinário instituído mediante medida provisória. Certo ou errado?

                Neste caso a minha opinião seria CERTO.

                Espero ter ajudado
                Obrigado pela colaboração NoSurprize, Rurigrea e Chico Fagundes!

                Comentário


                Aguarde...
                X