PDA

Vizualizar Versão Completa : Cota para a cor preta ou parda


Mendigo Suiço
Wed, 29/08/12, 11:33 AM
Para efeitos do previsto neste Edital, considera-se afrodescendente aquele que assim se declare expressamente no momento da inscrição, identificando-se como de cor preta ou parda, a raça etnia negra, conforme o disposto no art. 4º da Lei Estadual nº 14.274/2003.

Ou seja, qualquer brasileiro né?

Flavio santos
Wed, 29/08/12, 12:31 PM
Pois é,

O pior é que vi uma reportagem sobre um concurso de uma empresa no Estado do Paraná que exonerou um servidor depois de mais de um ano de trabalho, só depois de um tempo que foram demitir o funcionário pois julgaram que ele não é afro. Na justiça o servidor ganhou a causa depois de comprovar histórico da família etc e tal. Mas imagina a situação, você se considera PARDO e faz todo o processo seletivo, é aprovado, toma posse, larga para trás todo o vínculo de emprego atual e investe tudo na vaga e depois é demitido. Na minha opinião, deveria a cor PARDA deveria ter sido explicada melhor para não deixar dúvidas, uma vez que no edital não consta que haverá uma junta de médicos por exemplo para avaliar se é PARDO ou não.

Flavio santos
Wed, 29/08/12, 12:34 PM
Fiz uma simulação de inscrição no site, não há opção de PARDO e NEGROS, o candidato terá que optar apenas como AFRODESCENDENTE.

Mendigo Suiço
Wed, 29/08/12, 12:46 PM
Fiz uma simulação de inscrição no site, não há opção de PARDO e NEGROS, o candidato terá que optar apenas como AFRODESCENDENTE.

Sim, mas no próprio edital, se menciona quem é afrodescendente.

Mendigo Suiço
Wed, 29/08/12, 12:48 PM
Pois é,

O pior é que vi uma reportagem sobre um concurso de uma empresa no Estado do Paraná que exonerou um servidor depois de mais de um ano de trabalho, só depois de um tempo que foram demitir o funcionário pois julgaram que ele não é afro. Na justiça o servidor ganhou a causa depois de comprovar histórico da família etc e tal. Mas imagina a situação, você se considera PARDO e faz todo o processo seletivo, é aprovado, toma posse, larga para trás todo o vínculo de emprego atual e investe tudo na vaga e depois é demitido. Na minha opinião, deveria a cor PARDA deveria ter sido explicada melhor para não deixar dúvidas, uma vez que no edital não consta que haverá uma junta de médicos por exemplo para avaliar se é PARDO ou não.


Mas o ideal é justamente agradar todo mundo, para aumentar o poder de barganha por voto. Se for explicar, e definir quem realmente é o destinatário da medida, objetivamente, o grupo a ser agradado será muito pequeno. Aí nada de voto! A política se pauta só por isso.

DaniPetro
Wed, 29/08/12, 12:51 PM
Acho que esse é um dos primeiros concursos públicos com cota para negros, não é?

Será que é uma tendência??

As coisas tão cada vez mais difíceis!

fabinho_uel
Wed, 29/08/12, 01:17 PM
a lei é de 2003. Fará 10 anos. Não é novidade alguma.

Buda2012
Wed, 29/08/12, 07:47 PM
a lei é de 2003. Fará 10 anos. Não é novidade alguma.
Como conseguem aprovar uma lei dessas em um país que considera crime o racismo?

Além disso, a prova de títulos é uma piada, certificados valem 40 pontos e aumentam consideravelmente o numerador levado em consideração para calcular a nota.
I - Certificação ITIL V2 Manager ou ITIL V3
Expert - (ITIL - IT Infrastructure Library –
Marca Registrada do Cabinet Office part of
HM Government - UK);
20 20
2) Certificações
II - a) Project Management Professional – PMP –
pelo PMI (Project Management Institute);
ou
b) Certified Project Manager ou Certified
Senior Project Manager ou Certified
Projects Director pelo IPMA (International
Project Management Association) – IPMA
níveis C, B ou A, respectivamente; ou
c) PRINCE2 Practitioner ou PRINCE2
Professional - (PRINCE2 - PRojects IN
Controlled Environments - Marca
Registrada do Cabinet Office part of HM
Government (UK).
20 20
Pontuação Máxima 100 pontos.

Hyranor
Mon, 03/09/12, 04:05 PM
Como conseguem aprovar uma lei dessas em um país que considera crime o racismo?

Além disso, a prova de títulos é uma piada, certificados valem 40 pontos e aumentam consideravelmente o numerador levado em consideração para calcular a nota.
I - Certificação ITIL V2 Manager ou ITIL V3
Expert - (ITIL - IT Infrastructure Library –
Marca Registrada do Cabinet Office part of
HM Government - UK);
20 20
2) Certificações
II - a) Project Management Professional – PMP –
pelo PMI (Project Management Institute);
ou
b) Certified Project Manager ou Certified
Senior Project Manager ou Certified
Projects Director pelo IPMA (International
Project Management Association) – IPMA
níveis C, B ou A, respectivamente; ou
c) PRINCE2 Practitioner ou PRINCE2
Professional - (PRINCE2 - PRojects IN
Controlled Environments - Marca
Registrada do Cabinet Office part of HM
Government (UK).
20 20
Pontuação Máxima 100 pontos.

De novo? Títulos = 10%. Provas = 90%. Ninguém sabe ler edital??

Divida esses pontos aí por 10.

fla294
Mon, 03/09/12, 07:12 PM
Para efeitos do previsto neste Edital, considera-se afrodescendente aquele que assim se declare expressamente no momento da inscrição, identificando-se como de cor preta ou parda, a raça etnia negra, conforme o disposto no art. 4º da Lei Estadual nº 14.274/2003.

Ou seja, qualquer brasileiro né?
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No meu documento do Exército Brasileiro consta textualmente que sou pardo, oba, oba, irei concorrer apenas com poucos...kkkkkk, sou pardo, sou diferente....kkkkkk

jucalá
Tue, 04/09/12, 01:41 AM
Na minha certidão de nascimento estou como pardo. Na prefeitura de cubatão usei a certidão para comprovar ser afro

tiagosh3
Tue, 04/09/12, 04:03 PM
Sou pardo mas vou pra ampla concorrência, rumo a aprovação de forma justa, vamos lá galera, acabar com essa injustiça, vamos todos nos inscrever para ampla e acabar com essa palhaçada!

Stravos89
Tue, 04/09/12, 05:04 PM
Sou pardo mas vou pra ampla concorrência, rumo a aprovação de forma justa, vamos lá galera, acabar com essa injustiça, vamos todos nos inscrever para ampla e acabar com essa palhaçada!

Eu também sou pardo, mas admito que fico na dúvida se coloco pra afro. Essa lei é ridiculamente injusta, mas minha opinião não vai mudar nada.

O fato é que quem é pardo/negro vai disputar com a ampla concorrência + os 10 pra afrodescendente, ou seja, tem mais chances de entrar.

Imagina que após o resultado eu verifique que não entrei na ampla concorrência mas entraria nas 10 pra afro. Ia ficar puto! :eek:

faasilva
Tue, 04/09/12, 05:40 PM
O que é ser pardo? Confesso que não sei.

Na minha certidão de nascimento tem: "cor: morena"

moreno faz parte dos pardos?

Stravos89
Tue, 04/09/12, 06:24 PM
O que é ser pardo? Confesso que não sei.

Na minha certidão de nascimento tem: "cor: morena"

moreno faz parte dos pardos?

Moreno, pardo... pra mim é tudo a mesma coisa. Todos tem AFROdescendência, mesmo que ela seja mínima (0,001% negro).
Já tem jurisprudência envolvendo essa lei. Vejam:
http://www.conjur.com.br/2010-set-28/candidato-nao-tracos-visiveis-concorrer-vaga-cotas

A lei tinha a intenção de atender as pessoas que são objeto de discriminação racial, mas foi tão mal feita que o TST não entendeu dessa forma. Qualquer um com ascendência (ainda que mínima) pode concorrer as vagas de afro.

Sendo assim, não vejo motivos para não tentar essa vaga, visto que sou pardo e meu pai é pardo beem escurinho kkkkkkk

MFM.88
Tue, 04/09/12, 07:11 PM
Cuidado apenas com o item 4.5 do edital:

Detectada a falsidade na declaração a que se refere o subitem 4.3 deste Edital, o candidato será eliminado do Concurso Público, com anulação de todos os atos e efeitos já produzidos, se candidato, e à pena de demissão se nomeado, conforme previsto no art. 5º da Lei Estadual nº 14.274/2003.

fla294
Tue, 04/09/12, 07:19 PM
Moreno, pardo... pra mim é tudo a mesma coisa. Todos tem AFROdescendência, mesmo que ela sejá mínima (0,001% negro).
Já tem jurisprudência envolvendo essa lei. Vejam:
http://www.conjur.com.br/2010-set-28/candidato-nao-tracos-visiveis-concorrer-vaga-cotas

A lei tinha a intenção de atender as pessoas que são objeto de discriminação racial, mas foi tão mal feita que o TST não entendeu dessa forma. Qualquer um com ascendência (ainda que mínima) pode concorrer as vagas de afro.

Sendo assim, não vejo motivos para não tentar essa vaga, visto que sou pardo e meu pai é pardo beem escurinho kkkkkkk
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx

Meu pai é daqueles brancão vermelho, mas minha mãe é morena. Estou pensando em concorrer para essas vagas...

Weslan
Tue, 04/09/12, 08:48 PM
Meu pai era imigrante sueco. A bisavó de minha mãe foi escrava. Eu sou loiro de olhos verdes, e tambem sou afrodescendente. E agora, José ?

Mendigo Suiço
Wed, 05/09/12, 12:11 AM
Cuidado apenas com o item 4.5 do edital:

Detectada a falsidade na declaração a que se refere o subitem 4.3 deste Edital, o candidato será eliminado do Concurso Público, com anulação de todos os atos e efeitos já produzidos, se candidato, e à pena de demissão se nomeado, conforme previsto no art. 5º da Lei Estadual nº 14.274/2003.

E como que se prova que o cara "fraudou" a cor? Vão jogar os búzios? psicografia? fazer regressão? perguntar pro próprio candidato porque ele se acha negro? comparar com um "negro" padrão assim como existe o "metro" padrão na França? perguntar se tem descendente "negro" (este também não terá como provar que era "negro" ou "branco")? perguntar se foi discriminado? perguntar se tem namorada negra ou se escuta musica negra (perguntaram isso na UNB)?

Bem, a única coisa que poderia fazer de OBJETIVO é usar a ciência, mas aí não teria voto!! A efetividade será zero, pois serão tantos os beneficiados que não iria mudar nada! Segundo o Dr. Sérgio Pena, 90% dos brasileiros tem em torno de 10% de gene "negro". O importante é manter a ilusão do benefício e da justiça social tão fundamentais para se manter o controle das massas...:smt110

lferreira
Wed, 05/09/12, 10:04 AM
Meu pai era imigrante sueco. A bisavó de minha mãe foi escrava. Eu sou loiro de olhos verdes, e tambem sou afrodescendente. E agora, José ?

"E agora, José?" mesmo! :eek: Quem irá dizer que você não é afrodescendente? Você e 99% dos brasileiros.. Acho essa cota para concursos ridícula. E olha que sou a favor de cotas para universidades, se comprovado que a pessoa estudou em escolas públicas e não tem condições financeiras. Mas para concursos públicos, isso é ridículo...

Fair_Juca
Wed, 05/09/12, 02:39 PM
O que é ser pardo? Confesso que não sei.

Na minha certidão de nascimento tem: "cor: morena"

moreno faz parte dos pardos?

Acho que consideram pardo quem tem lábios grossos, narinas largas e cabelo conhecido como "ruim", além, de tez morena, é claro.

Inscrever-me-ei nesta categoria. Tenho certeza que a nota mínima será suficiente.

Weslan
Wed, 05/09/12, 03:24 PM
Pardo deve ser "gato à noite" ... rs rs rs Afinal todo gato à noite é pardo. Só não sei se todo pardo à noite é gato!!!

Weslan
Wed, 05/09/12, 03:29 PM
Aliás, minha mãe enfrentou muito mais preconceitos na vida por não pertencer à "religião oficial" do que por ser morena...

fla294
Wed, 05/09/12, 04:14 PM
E como que se prova que o cara "fraudou" a cor? Vão jogar os búzios? psicografia? fazer regressão? perguntar pro próprio candidato porque ele se acha negro? comparar com um "negro" padrão assim como existe o "metro" padrão na França? perguntar se tem descendente "negro" (este também não terá como provar que era "negro" ou "branco")? perguntar se foi discriminado? perguntar se tem namorada negra ou se escuta musica negra (perguntaram isso na UNB)?

Bem, a única coisa que poderia fazer de OBJETIVO é usar a ciência, mas aí não teria voto!! A efetividade será zero, pois serão tantos os beneficiados que não iria mudar nada! Segundo o Dr. Sérgio Pena, 90% dos brasileiros tem em torno de 10% de gene "negro". O importante é manter a ilusão do benefício e da justiça social tão fundamentais para se manter o controle das massas...:smt110
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A raça mais pura do mundo é a esquimó e segundo a ciência com 93% de pureza! E o brasileiro, qual a percentagem de pureza? kkkkkk, branco, indio, negro, judeu, amarelo...tudo misturado....
São negros de olhos azuis, loiros de cabelos pixaim, indio com cabelos enrolados, kkkkkk
Tem gente que diz assim: quando era criança meus cabelos eram lisos, agora, enrolaram, acho que foi o xampu palmolive...kkkkkkk é não irmão, é sangue negro mesmo....kkkkkk

xispim
Thu, 06/09/12, 09:38 PM
Vergonha!!! Meu amigo é negro, seu pai é procurador do estado, ele sempre estudou nas melhores escolas, é formado a 3 anos e não trabalha, fica estudando pra concurso... tá rindo sozinho.... e eu pobre, fudido, tendo que trabalhar 10 horas por dia.... deveriam impugnar essa lei no STF, isso sim...

Messias
Mon, 10/09/12, 06:05 AM
não sei qual o critério usado, mas vai que dá chabu... branco eu nao sou ,filho de negros com nordestinos .. e ai? Mas tenho mt medo pq eles podem criar qq coisa !!!!

Messias
Mon, 10/09/12, 06:59 PM
Mandei um e-mail e essa foi a resposta q eu tive


"cops
09:07 (8 horas atrás)

para mim
A verificação da afrodescendencia será realizada após a provação no concurso pela Secretaria, o candidato aprovado passará por uma comissão que fará a análise.

Atenciosamente
COPS - Coordenadoria de Processos Seletivos
Diretoria Administrativa
cops@uel.br
www.cops.uel.br
fone: (43) 33714740
fax: (43) 33284448"

kokinho
Mon, 10/09/12, 09:06 PM
Mandei um e-mail e essa foi a resposta q eu tive


"cops
09:07 (8 horas atrás)

para mim
A verificação da afrodescendencia será realizada após a provação no concurso pela Secretaria, o candidato aprovado passará por uma comissão que fará a análise.

Atenciosamente
COPS - Coordenadoria de Processos Seletivos
Diretoria Administrativa
cops@uel.br
www.cops.uel.br


fone: (43) 33714740
fax: (43) 33284448"



A verificação será feita por um tribunal racial muito sério e científico com auxílio de peritos médicos.
Serão utilizados excelentes manuais da década de 40, recentemente traduzidos do alemão.
Uma grande fila será formada com candidatos nús e um perito determinará "néeeegro" - fila da direita ou "brãaaaancan" - fila da esquerda.
Os brancos que estiverem na fila (e que mentiram na sua declaração) serão encaminhados para um banho coletivo.

Messias
Mon, 10/09/12, 11:59 PM
A verificação será feita por um tribunal racial muito sério e científico com auxílio de peritos médicos.
Serão utilizados excelentes manuais da década de 40, recentemente traduzidos do alemão.
Uma grande fila será formada com candidatos nús e um perito determinará "néeeegro" - fila da direita ou "brãaaaancan" - fila da esquerda.
Os brancos que estiverem na fila (e que mentiram na sua declaração) serão encaminhados para um banho coletivo.

Eu to mandando o que me respondera...

Mas se haverá um tribunal étnico, eu não sei !! rs

afrf2007
Mon, 17/09/12, 09:38 PM
Depois dessa acho que vou desistir de me inscrever pra "pardo"...


Superior Tribunal de Justiça
RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA No 33.654 - PR (2011/0021183-0)
MINISTRO HERMAN BENJAMIN
ESTADO DO PARANÁ

DECISÃO

Trata-se de Recurso Ordinário em Mandado de Segurança ajuizado, com fundamento no art. 105, II, "b", da CF/1988, contra acórdão do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná cuja ementa é a seguinte:
MANDADO DE SEGURANÇA. CONCURSO PÚBLICO
REGULAMENTADO PELO EDITAL N.o 01/2008. IMPETRANTE
INSCRITO NAS VAGAS RESERVADAS AOS AFRODESCENDENTES
QUE PRETENDE AFASTAR A DECISÃO TOMADA PELA COMISSÃO
DE VERIFICAÇÃO, A QUAL CONSIDEROU QUE O CANDIDATO NÃO
PERFAZ AS CARACTERÍSTICAS FENOTÍPICAS EXIGIDAS PELO
EDITAL. AUSÊNCIA DE DIREITO LÍQUIDO E CERTO. A SIMPLES
DECLARAÇÃO DO CANDIDATO NÃO É SUFICIENTE PARA QUE A
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA RECONHEÇA TAL CONDIÇÃO.
PROCEDIMENTO ADOTADO PELA COMISSÃO DE VERIFICAÇÃO
AMPARADA PELA LEI ESTADUAL N.o 14.274/2003 E PELO EDITAL
REGULAMENTADOR DO CERTAME. SEGURANÇA DENEGADA (fl.
151).
Em suas razões, o recorrente alega que "a R. Banca Examinadora incorreu em erro ao desclassificá-lo da condição de afro-descendente, eis que este é filho de pai negro com mãe branca, e tem em sua pela a cor parda" (fl. 176).
Contrarrazões às fls. 208-210.
O Ministério Público opinou pelo desprovimento do apelo:
ADMINISTRATIVO. CONCURSO PÚBLICO. PROVA SUBJETIVA. CORREÇÃO. 1 - Em se tratando de concurso público a intervenção judiciária não pode ultrapassar a análise da violação aos princípios que regem a Administração Pública. Precedentes. 2 - No caso, restou constatado pelo acórdão recorrido a obediência pela Banca Examinadora dos critérios de avaliação da condição de afrodescendente do recorrente, previstos no edital do concurso; bem como dos princípios da legalidade e da igualdade.
2 - Parecer pelo não provimento do recurso (fl. 263).
É o relatório.
Decido.
Os autos foram recebidos neste Gabinete em 30.1.2012.
Em que pesem os argumentos expendidos, o inconformismo do recorrente não merece prosperar.
Conforme dispõe o art. 5o, LXIX, da CF/1988, é garantida a impetração do Mandado de Segurança "para proteger direito líquido e certo, não amparado por Habeas Corpus ou Habeas Data, quando o responsável pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica, no exercício de atribuições
do Poder Público."
Para a demonstração do direito líquido e certo, é necessário que, no
momento da sua impetração, seja facilmente aferível a extensão do direito alegado e
que este possa ser prontamente exercido, o que não ocorreu no caso dos autos,
conforme disposto no acórdão recorrido:
Portanto, a mera declaração do candidato não se constitui em
fase autônoma do certame, vez que a disposição editalícia é expressa no
sentido da avaliação por comissão designada especificamente para a
averiguação da condição de afrodescendente também compõe dito
procedimento.
No caso, se existe alguma falha no certame, esta foi
protagonizada pelo próprio Impetrante que teve conhecimento de todos os
termos do Edital n.o 01/2008 e da Lei Estadual 14.274/2003 e assumiu todos os
riscos inerentes às condições estabelecidas para o concurso quando se declarou
de cor 'negra' ou 'parda' em detrimento de seus traços fenotípicos que não lhe
asseguram esta condição.
Frise-se que o Impetrante não alega qualquer ilegalidade na
formação da comissão designada para a verificação da condição de
afrodescendente.
(...)
Por isso, afastam-se os argumentos de que a análise realizada
pela comissão de especialistas na área para a qual foi convocada deu-se de
forma subjetiva, eis que todos os atos praticados em relação ao Impetrante
estavam devidamente explicitados no Edital regulador do concurso, de modo
que sua desclassificação não viola o princípio da legalidade, nem o princípio
da igualdade ou qualquer preceito constitucional.
Assim, se o Impetrante não preencheu os critérios de avaliação
utilizados pela Comissão de Verificação que asseverou a ausência de
características fenotípicas, inexiste direito líquido e certo a ser protegido.
Dita Comissão examinadora não se pautou meramente na
descendência do Impetrante e nos fatores hereditários, mas considerou as
ausências de características no candidato que o identificaria como de cor negra
ou parda , cujas fotografias acostadas aos autos revelam esta situação (fl. 155).
Cumpre ressaltar que a atuação do Poder Judiciário em concursos
públicos deve se restringir à verificação da observância dos princípios da legalidade e
da vinculação ao edital , em razão da discricionariedade da Administração Pública.
A propósito:
ADMINISTRATIVO. RECURSO ORDINÁRIO EM MANDADO DE SEGURANÇA. CONCURSO PÚBLICO. ESCREVENTE DE POLÍCIA JUDICIÁRIA. TESTE DE APTIDÃO FÍSICA. COMPATIBILIDADE COM AS EXIGÊNCIAS DA LC 114/2005, DO CURSO DE FORMAÇÃO E DO CARGO.
(...)
4. O edital, por ser a lei do concurso, vincula tanto a
Administração Pública quanto os candidatos que, ao se inscreverem,
manifestam a sua vontade de participar da competição, em observância às
regras estabelecidas para o certame. Assim, não tendo apresentado impugnação
ao instrumento convocatório no momento oportuno, não pode agora a
recorrente contestar as regras ali estabelecidas, ainda mais quando o foram
com respaldo na legislação aplicável à espécie.
5. As disposições do edital inserem-se no âmbito do poder
discricionário da Administração, o qual não está isento de apreciação pelo
Poder Judiciário, se comprovada ilegalidade ou inconstitucionalidade nos
juízos de oportunidade e conveniência, o que não se verifica na hipótese
vertente.
6. Recurso ordinário não provido. (RMS 32.073/MS, 2.a Turma,
Rel. Ministro CASTRO MEIRA, DJe de 10/05/2011.)
AGRAVO
REGIMENTAL.
RECURSO
ESPECIAL.
CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. REMOÇÃO PARA
ACOMPANHAR CÔNJUGE. ART. 36 DA LEI N.o 8.112/90. REQUISITOS
NÃO PREENCHIDOS. INDEFERIMENTO. INADEQUADA, NA VIA
ESPECIAL, INSURGÊNCIA COM TEOR CONSTITUCIONAL. STF.
REVOLVIMENTO
DE
MATÉRIA
FÁTICO-PROBATÓRIA.
ENUNCIADOS 7 E 83, AMBOS DA SÚMULA DO STJ.
1. A primeira investidura em concurso público elide a invocação
do instituto da remoção para reintegração da unidade familiar, em razão do
prévio conhecimento das normas expressas no edital do certame, as quais
vinculam candidatos e Administração, cuja atuação reflete a observância da
preservação do interesse público, mediante critérios de conveniência e
oportunidade (Enunciado 83 da Súmula do STJ).
(...)
4. Agravo regimental a que se nega provimento. (AgRg no
REsp 676.430/PB, 6.a Turma, Rel. Ministro CELSO LIMONGI
(DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/SP), Dje de 14/12/2009.)
PROCESSUAL CIVIL. RECURSO ORDINÁRIO EM
MANDADO DE SEGURANÇA. ADMINISTRATIVO. CONCURSO
PÚBLICO DE INGRESSO PARA OS SERVIÇOS NOTARIAIS E DE
REGISTROS. QUESTIONAMENTO ACERCA DA NOTA RECEBIDA NA
PROVA DE TÍTULOS. NÃO-ATRIBUIÇÃO DE PONTOS RELATIVOS A
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO EM
PROCESSO CIVIL), PORQUANTO NÃO-DIRETAMENTE VINCULADO
AO EXERCÍCIO DA FUNÇÃO NOTARIAL E REGISTRAL.
INTERPRETAÇÃO LITERAL DO EDITAL QUE REGULOU O
CONCURSO. OBSERVÂNCIA DO PRINCÍPIO DA ISONOMIA.
1. Não obstante alguns atos realizados durante um concurso
público sejam dotados de natureza discricionária, entre os quais se destacam os
critérios de avaliação adotados por banca examinadora, é viável a intervenção
do Poder Judiciário em causas que digam respeito a eventual inobservância
dos princípios que regem a Administração Pública, em especial o da legalidade
e o da vinculação ao edital.
(...)
4. Recurso ordinário desprovido. (RMS 21.781/RS, 1.a Turma,
Rel. MIN. DENISE ARRUDA, DJ de 29/06/2007.)
Ademais, o STJ possui entendimento no sentido de que o critério da
regionalização previsto no concurso não enseja a ilegalidade do edital, quando
respeitados os princípios constitucionais, especialmente o da isonomia .
Confiram-se:
ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. SERVIDOR
PÚBLICO ESTADUAL. CONCURSO. DILIGÊNCIA PARA JUNTADA DE
DOCUMENTOS DESNECESSÁRIA. MÉRITO. CURSO DE FORMAÇÃO.
APROVAÇÃO FORA DAS VAGAS. APROVEITAMENTO. REGRA DO
EDITAL QUE VEDA POSSIBILIDADE. AUSÊNCIA DE VIOLAÇÃO DA
LEGALIDADE OU ISONOMIA. AUSÊNCIA DE DIREITO LÍQUIDO E
CERTO.
1. Cuida-se de recurso ordinário contra acórdão que denegou a
segurança em writ que postulava o direito de a candidata permanecer no
certame, apesar de não ter alcançado classificação, nem ter sido beneficiada
por decisão judicial. Foi aprovada em 33a colocação e havia somente 28 vagas
para a segunda fase. Argumenta que teria direito se não fosse considerado o
item 10.5, do Edital, que dividiu o certame por Regiões.
2. A recorrente alega que foi incluída no curso de formação,
apesar de não ter sido classificada para tanto, nem tampouco ter sido
beneficiada por medida liminar. Não há direito líquido e certo a amparar
candidato aprovado fora do quantitativo de vagas. Precedente: EDcl no AgRg
no RMS 33.303/BA, Rel. Min. Humberto Martins, Segunda Turma, DJe
10.8.2011. Logo, dispensável diligência - porque desnecessária - para
comprovar a aprovação na segunda fase, se não houve classificação na
primeira.
3. 'Esta Corte tem entendido que não há ilegalidade em edital
que, respeitada a Constituição Federal, estabelece critério, de regionalização
para realização de concurso público' (AgRg no REsp 1.005.213/RJ, Rel.
Ministro Humberto Martins, Segunda Turma, DJe 16.2.2009). No mesmo
sentido: MS 15.092/DF, Rel. Min. Mauro Campbell Marques, Primeira Seção,
DJe 31.3.2011.
Agravo regimental improvido. (AgRg no RMS 34.381/GO, 2.a
Turma, Rel. Ministro HUMBERTO MARTINS, DJe de 11/11/2011.)
DIREITO ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL
Documento: 21422852 - Despacho / Decisão - Site certificado - DJe: 23/04/2012
Página 4 de 5
Superior Tribunal de Justiça
EM AGRAVO DE INSTRUMENTO. CONCURSO PÚBLICO.
AUDITOR-FISCAL DO TESOURO NACIONAL. CRITÉRIO DE
REGIONALIZAÇÃO. LEGALIDADE. PRECEDENTES.
1. Esta Corte já firmou entendimento no sentido de que inexiste
ilegalidade no critério de regionalização para realização de concurso público
para provimento de cargo de Auditor-Fiscal do Tesouro Nacional. Precedentes.
2. Agravo regimental desprovido. (AgRg no Ag 965.424/SP, 6.a
Turma, Rel. MIN. VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR
CONVOCADO DO TJ/RS), DJe de 01/07/2011.)
Diante do exposto, nos termos do art. 557, caput , do CPC, nego
seguimento ao Recurso Ordinário.
Publique-se.
Intimem-se.
Brasília (DF), 06 de abril de 2012.
MINISTRO HERMAN BENJAMIN
Relator

Samaneiro
Tue, 18/09/12, 04:06 PM
Galera, confesso que tá difícil de escolher o benefício ou não. Quem é realmente de cor negra não tem dúvidas. Contudo, nós, PARDOS, nos deparamos com vários casos que nos fazem pensar 100x antes de tentar o benefício... olha aqui mais um pra nos deixar com a pulga atrás da orelha:

EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL
E REEXAME NECESSÁRIO ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO PARA
O PREENCHIMENTO DE VAGAS DE SOLDADO POLICIAL MILITAR (OPM
1-0) E DE SOLDADO BOMBEIRO MILITAR (QPM 2-0) AFRODESCENDENTE
CANDIDATO EXCLUÍDO SOB O FUNDAMENTO DE NÃO PREENCHER OS
REQUISITOS DO ART 4º DA LEI 14274/2003 ATO ILEGAL ATESTADO DE
MÉDICO DERMATOLOGISTA QUE CONFIRMA A COR PARDA DO IMPETRANTE
RECURSO DESPROVIDO SENTENÇA MANTIDA EM SEDE DE REEXAME

fiscal_icms_sp
Tue, 18/09/12, 04:19 PM
Galera, confesso que tá difícil de escolher o benefício ou não. Quem é realmente de cor negra não tem dúvidas. Contudo, nós, PARDOS, nos deparamos com vários casos que nos fazem pensar 100x antes de tentar o benefício... olha aqui mais um pra nos deixar com a pulga atrás da orelha:

EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL
E REEXAME NECESSÁRIO ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO PARA
O PREENCHIMENTO DE VAGAS DE SOLDADO POLICIAL MILITAR (OPM
1-0) E DE SOLDADO BOMBEIRO MILITAR (QPM 2-0) AFRODESCENDENTE
CANDIDATO EXCLUÍDO SOB O FUNDAMENTO DE NÃO PREENCHER OS
REQUISITOS DO ART 4º DA LEI 14274/2003 ATO ILEGAL ATESTADO DE
MÉDICO DERMATOLOGISTA QUE CONFIRMA A COR PARDA DO IMPETRANTE
RECURSO DESPROVIDO SENTENÇA MANTIDA EM SEDE DE REEXAME

Vai pra praia e pega um bronze ... tá dentro! :cool:

jucalá
Tue, 18/09/12, 04:28 PM
Na minha certidão de nascimento está escrito que sou Pardo, fiz a inscrição como afro. Por exemplo na Prefeitura de Cubatão pediram cópia da certidão de nascimento.

Samaneiro
Tue, 18/09/12, 05:14 PM
Mais uma pra deixar os PARDOS piradooooss...

"http://www.cnj.jus.br/Infojuris/DocumentoEvento.seam;jsessionid=CDF0B1F20F9A3E5BA5 5D066EC878CDA3.node1?documentoEventoSeqDocumentoEv ento=179918&jurisprudenciaIdJuris=32768&jurisprudenciaFrom=Relator"

DECISÃO/OFÍCIO Nº



Trata-se de procedimento de controle administrativo requerido por Felipe Siqueira em face do ato administrativo do Desembargador do TJ PR, Mário Helton Jorge, presidente da banca examinadora do concurso público de edital n.º 1/2009 para provimento de cargos do quadro de pessoal do poder judiciário do Paraná.



O requerente, ao se inscrever no concurso público de edital n.º 1/2009, declarou-se afrodescendente, de cor parda e etnia negra e, assim, participou e concorreu as vagas reservadas.



Mesmo havendo sido aprovado dentro do número de vagas reservadas aos afrodescendentes, a comissão designada para averiguação dessa condição, conforme previsto pelo edital, entendeu que o candidato ora requerente não atendia as características fenotípicas estabelecidas pela Lei nº 14.273/03, que serviu de alicerce para banca examinadora do concurso.



Desse modo, o requerente recorreu da decisão administrativa proferida pelo presidente da comissão do concurso, alegando ausência do princípio da motivação e legalidade necessárias para avaliar de forma justa as características fenotípicas de cada candidato que se declarou e comprovou através de documentos a sua afrodescendência.



Requereu também, a reconsideração do ato que não o reconheceu como afrodescendente e o reposicionou nas vagas de concorrência geral.



É o relatório.



DECIDO.

Desse modo, não há que se questionar o parecer da Comissão Especial destinada a analisar as características fenotípicas dos candidatos que se declararam afrodescendentes, pois as conclusões foram baseadas na previsão editalícia e na Lei Estadual nº 14.274/03 que, por sua vez, dispõe:



Art. 5º. Detectada a falsidade na declaração a que se refere o artigo anterior, sujeitar-se-á o infrator às penas da lei, sujeitando-se, ainda:

I – Se já nomeado no cargo efetivo para o qual concorreu na reserva de vagas aludidas no art. 1º, utilizando-se da declaração inverídica, à pena disciplinar de demissão;

II – Se candidato, à anulação da inscrição no concurso público e de todos os atos daí decorrentes.

Parágrafo único. Em qualquer hipótese, ser-lhe-á assegurada ampla defesa.



Não obstante, o entendimento do CNJ é no sentido de considerar inviável a possibilidade de conhecimento de interesse individual desprovido de repercussão e interesse geral para o Poder Judiciário, em âmbito nacional ou para a sociedade, como se pode observar do julgado:



“Recurso Administrativo no Procedimento de Controle Administrativo. Agentes de segurança judiciária. Plano de cargos e salários do Judiciário. Leis 9.421/96 e 11.416/06. Portaria Conjunta 03/07. Reenquadramento. Resolução 568/07 do CFJ. Termo de opção. Ausência de repercussão geral. Improvimento. – “I) Inviável o conhecimento de questões de interesse meramente individual que careçam de repercussão geral no âmbito do Poder Judiciário nacional. Simples aplicação de normas sobre temas ligados ao Poder Judiciário da União, ou até mesmo especulação, ou mera conjecturas, não são aptas para caracterizar o interesse geral, mormente quando despidos de qualquer comprovação. II) Recurso Administrativo no Procedimento de Controle Administrativo conhecido, por tempestivo, mas cujo provimento se nega” (CNJ – PCA 200910000004180 – Rel. Cons. Jorge Maurique – 85ª Sessão – j. 26.05.2009 – DJU 17.06.2009).



Por todo o exposto, visto que o presente caso trata de questão tão somente de interesse individual do requerente, em caso concreto específico, por meio do qual visa se beneficiar com a alteração da lista dos candidatos aprovados nas vagas destinadas aos afrodescendentes, e que este Conselho não é corte recursal administrativa, determino o arquivamento liminar do feito com fulcro no inciso X, do artigo 25 do Regimento Interno do CNJ.



Decorrido o prazo para interposição de recurso, arquive-se o presente, independentemente de nova conclusão.



Cópia da presente servirá como ofício

Samaneiro
Tue, 18/09/12, 05:20 PM
Na minha certidão de nascimento está escrito que sou Pardo, fiz a inscrição como afro. Por exemplo na Prefeitura de Cubatão pediram cópia da certidão de nascimento.

É aí que mora o meu medo "concurseiro": conseguir passar na cota e depois ser eliminado na banca e não conseguir via judicial voltar... pelo que vi nas decisões fica bem a critério "fenototípico" e subjetivo dos membros da banca... Pele branca Eu nao tenho, nem tampouco negro, na linguagem popular sou marrom ( dependendo do sol, mais claro ou escuro.. hauah);

Não é tão simples assim :confused:

kokinho
Tue, 18/09/12, 05:31 PM
Vai pra praia e pega um bronze ... tá dentro! :cool:

Cenoura & Bronze e muito sol!

Os judeus tentavam "fazer cara" de não-judeus na fila do campo de concentração, ao serem avaliados racialmente por um oficial nazista.

Quem marcou o x na cota, tem que tentar "fazer cara" de negro/pardo na fila do concurso público se quiser convencer o servidor designado como Oficial de Julgamento Racial Sumário de seu pedigree.

A Historia se repete. Cota = racismo.

Samaneiro
Tue, 18/09/12, 05:47 PM
Cenoura & Bronze e muito sol!

Os judeus tentavam "fazer cara" de não-judeus na fila do campo de concentração, ao serem avaliados racialmente por um oficial nazista.

Quem marcou o x na cota, tem que tentar "fazer cara" de negro/pardo na fila do concurso público se quiser convencer o servidor designado como Oficial de Julgamento Racial Sumário de seu pedigree.

A Historia se repete. Cota = racismo.

O que vai ter de gente bronzeada no dia da banca não vai ser brincadeira... kkk.. contudo, as desclassificações nessa junta ainda me preocupam...

jucalá
Tue, 18/09/12, 05:54 PM
É absurda essa situação. Tem que ter a pele parda com cabelo crespo? Fazer um black power?

Fair_Juca
Tue, 18/09/12, 06:13 PM
lábios grossos, narinas largas, cabelo pixaim e pele morena.

quanto a côr dos olhos não precisa ser necessariamente negra, pois existem irmãos com olhos verdes.

auditor rs
Tue, 18/09/12, 11:02 PM
No mínimo curiosa esta situação. O candidato notadamente de pele parda , no julgamento deste servidor pode ser prejudicado , más acredito que esses malucos ai que foram recusados eram brancos hehehe . Tentaram da o migué de que a minha mãe é Negra e o meu Pai é Branco .Na minha familia tenho varios , uns sairam mais café com leite escuro como eu e outros são sarara (branco com cabelo ruim) .Sorte a minha

Samaneiro
Wed, 19/09/12, 12:47 AM
No mínimo curiosa esta situação. O candidato notadamente de pele parda , no julgamento deste servidor pode ser prejudicado , más acredito que esses malucos ai que foram recusados eram brancos hehehe . Tentaram da o migué de que a minha mãe é Negra e o meu Pai é Branco .Na minha familia tenho varios , uns sairam mais café com leite escuro como eu e outros são sarara (branco com cabelo ruim) .Sorte a minha

Olha só o que aconteceu com esse aqui: "http://brasildo.com/tribunal-de-justica/parana/2012-06-06/p-128"

... que essa subcomissão concluiu pelo seu não enquadramento no perfil de afrodescendente; que interpôs recurso administrativo, o qual foi indeferido; que possui cor de pele parda comprovada por fotos, certificado de reservista e documentos de membros de sua família anexados aos autos e que foi aprovado no vestibular da Universidade Estadual de Londrina pelo sistema de cotas para negros Pleiteou a concessão de liminar, para continuar a participar do concurso público (fls 13/20) Pela decisão recorrida a liminar foi assim indeferida..

E agora José?! :confused:

manduca
Wed, 19/09/12, 09:50 PM
Estou pensando em fazer umas transinhas à vagner love . acho que passa....hehehe

tregsp
Wed, 19/09/12, 11:28 PM
Olha só o que aconteceu com esse aqui: "http://brasildo.com/tribunal-de-justica/parana/2012-06-06/p-128"

... que essa subcomissão concluiu pelo seu não enquadramento no perfil de afrodescendente; que interpôs recurso administrativo, o qual foi indeferido; que possui cor de pele parda comprovada por fotos, certificado de reservista e documentos de membros de sua família anexados aos autos e que foi aprovado no vestibular da Universidade Estadual de Londrina pelo sistema de cotas para negros Pleiteou a concessão de liminar, para continuar a participar do concurso público (fls 13/20) Pela decisão recorrida a liminar foi assim indeferida..

E agora José?! :confused:

Rapaz! Deixa de preocupação e conta a informação COMPLETA! Eu resolvi ler TODO O relatório e acórdão do tribunal. Meu chapa o cara é INDÍGENA! Aí, só porque possuía a pele mais escura queria se inscrever como AFRO, fala sério! Existe MUITA diferença. Se você é marrom como diz, se inscreve como pardo e vá estudar, pare de perder tempo com isso! Se você tem alguma dúvida, qualquer que seja, vá se inscrever nas vagas gerais. Não será a falta de 10 vagas que excluirá os melhores.

Samaneiro
Thu, 20/09/12, 12:03 AM
Rapaz! Deixa de preocupação e conta a informação COMPLETA! Eu resolvi ler TODO O relatório e acórdão do tribunal. Meu chapa o cara é INDÍGENA! Aí, só porque possuía a pele mais escura queria se inscrever como AFRO, fala sério! Existe MUITA diferença. Se você é marrom como diz, se inscreve como pardo e vá estudar, pare de perder tempo com isso! Se você tem alguma dúvida, qualquer que seja, vá se inscrever nas vagas gerais. Não será a falta de 10 vagas que excluirá os melhores.

Como dizem, na dúvida melhor não arriscar. Inscrito pra ampla concorrência. Como dissestes, não serão 10 vagas que excluirão os melhores, contudo, que vai ser mais fácil isso vai... hehe... fim de papo ! :cool:

NINOSM
Thu, 20/09/12, 12:44 AM
Rapaz! Deixa de preocupação e conta a informação COMPLETA! Eu resolvi ler TODO O relatório e acórdão do tribunal. Meu chapa o cara é INDÍGENA! Aí, só porque possuía a pele mais escura queria se inscrever como AFRO, fala sério! Existe MUITA diferença. Se você é marrom como diz, se inscreve como pardo e vá estudar, pare de perder tempo com isso! Se você tem alguma dúvida, qualquer que seja, vá se inscrever nas vagas gerais. Não será a falta de 10 vagas que excluirá os melhores.

Caramba nunca vi tantos comentários depreciativos com relação a cor negra como aqui.
Tenho pena dos irmãos de cor que passarem. E o preconceito continua..........

fiscal_icms_sp
Thu, 20/09/12, 12:51 AM
esse sistema de cotas raciais cria um clima terrível ... acho que mais atrapalha do que ajuda a acabar com o racismo no país.

tregsp
Thu, 20/09/12, 09:32 AM
Caramba nunca vi tantos comentários depreciativos com relação a cor negra como aqui.
Tenho pena dos irmãos de cor que passarem. E o preconceito continua..........

Como comentário depreciativo? Eu só tentei fazer com que o cara relaxe. Só para você ter uma ideia, EU SOU PARDO e me inscrevi assim, inclusive. Acho que você que levou na maldade o que falei. Acho isso maior besteira. Se tem vaga, se não tem vaga, fala sério, é muito pouco. Diferente do modelo proposto pela Presidência da República que quer METADE das vagas... aí eu já acho que será REALMENTE preconceito. Mas um pouquinho dessas, nem vai fazer cócegas! Eu sou pardo e nunca tive dúvida, agora se eu sonhasse com alguma dúvida, certamente me inscreveria nas vagas gerais! E outra, só me inscrevi porque concorre TAMBÉM nas vagas gerais, porque se fosse como deficiente, eu nem esquentaria com isso!

xispim
Thu, 20/09/12, 12:50 PM
Se tem cota pra negro, deveria ter pra loiro tb, seria bem mais fácil o concurso!!!

SoterCtba
Fri, 21/09/12, 10:16 AM
Se tem cota pra negro, deveria ter pra loiro tb, seria bem mais fácil o concurso!!!

Já que estamos falando em cota para "cor de cabelo", não podemos esquecer os ruivos, os castanhos e assim por diante...hehehe.
Falando sério, o Brasil sempre foi uma orgia política...é semeando esse caos disfarçado de isonomia que os parasitas se perpetuam no poder.
A plebe fica lá em baixo brigando pra saber quem tem razão ou não tem, enquanto eles ficam lá em cima se lucupletando do dinheiro público.
Na minha modesta opinião, cotas somente para PNE, independente de cor, raça, sexo, classe social.
É isso aí...bom estudo a todos.

Mellos
Fri, 21/09/12, 10:46 AM
Cristovam Buarque e o Sistema de Cotas nas Universidades ...

Recentemente, um jovem negro me perguntou se eu via relação entre raça e competência. Se o ingresso na universidade deveria ser por vestibular, testando a competência de todos, ou por cotas, privilegiando os negros. Respondi que não há correlação entre raça e competência, mas sim entre renda para pagar uma boa escola e competência, e entre renda e raça, porque no Brasil a pobreza é sobretudo composta por negros. Logo, há uma forte desigualdade entre brancos e negros no acesso à universidade.

Para tentar corrigir essa desigualdade estrutural, justifica-se o uso de cotas para ingresso de candidatos negros na universidade, como forma de mudar a cara de um país com a cor da África, cuja elite tem a cor da Europa. Mas reconhecendo que esse é mais um jeitinho, tão ao gosto do Brasil. E que beneficia apenas os jovens negros que conseguem terminar o ensino médio, e muito provavelmente fazem parte da classe média. É uma cota dentro da cota: beneficia alguns jovens negros, depois de ter excluído dois terços de jovens pobres.

É a repetição monótona de um hábito histórico brasileiro: garantir pequenos ganhos aos desfavorecidos, em vez de promover sua emancipação. O Brasil teme a emancipação, por isso há séculos usa cotas. Elas trazem avanços inegáveis, porém tímidos, sem mudanças estruturais. Avanços pequenos que evitam saltos.

A abolição só veio após décadas de protelações – a proibição do tráfico negreiro era a cota para proibir a entrada de novos escravos; a Lei do Ventre Livre era a cota para libertar os filhos de escravos que completassem a maioridade; a Lei dos Sexagenários era a cota para libertar os velhos sem forças para trabalhar. Só quando quase todos eram livres, veio a Lei Áurea.

Mas as cotas não acabaram. Os baixos salários pagos trouxeram a cota do vale-transporte, vale-alimentação e vale-gás, para garantir comida e transporte. O desemprego e os baixos salários que impediam a contribuição previdenciária de milhões de trabalhadores rurais criaram a aposentadoria de um salário mínimo, uma cota de ingresso que trouxe o imenso déficit da previdência.

Mais de um século após sua tardia abolição, o Brasil ainda que tenta corrigir suas injustiças sociais com cotas que dão um jeitinho, mas não trazem soluções. É impossível ser contra os jeitinhos, pois eles trazem uma certa forma de avanço; mas é preciso entender que eles protelam a emancipação.

Nenhum abolicionista poderia ser contrário à proibição do tráfico de escravos, mesmo que mantida a escravidão dos que já estavam no Brasil; nem se opor à Lei do Ventre Livre, mesmo que só libertasse o filho de 21 anos de idade, e se ninguém de sua família tivesse tentado fugir; ou à Lei dos Sexagenários. Mas todos eles continuaram lutando pela abolição plena, emancipadora.

Por isso, é surpreendente que tantos se contentem com as cotas para negros nas universidades, deixando de lado a emancipação da educação básica de qualidade para todos. Quando ela existir, não mais serão necessárias cotas, da mesma forma que a Lei Áurea dispensou todas as cotas anteriores. Cotas são parte de uma luta, mas a verdadeira luta é torná-las desnecessárias. Isso exige transformar a educação básica em obrigação nacional, assegurando a todas as crianças a permanência na escola até o final do ensino médio, e a todas as escolas brasileiras um padrão mínimo de qualidade.

Como os abolicionistas, é preciso que os defensores das cotas não se contentem com os pequenos jeitinhos, e lutem pelo salto definitivo da emancipação.

Cristovam Buarque é Professor da Universidade de Brasília

Mellos
Fri, 21/09/12, 10:57 AM
O governo do PR que inovar, mas são provincianos...Estado rico com elite política com mentes pobres e podres. Infelizmente é nesse ambiente que quem passar irá trabalhar.
Recentemente abriram concursos para contratar engenheiros civis com remuneração de 2.800...:smt100. O triste é que teve inscritos...fazer o quê.
Liguei para o SEAP questionando, e me informaram que daquia 10 anos irei ganhar 5k:mad:.
Sds

trollface
Fri, 21/09/12, 11:32 AM
Já que estamos falando em cota para "cor de cabelo", não podemos esquecer os ruivos, os castanhos e assim por diante...hehehe.
Falando sério, o Brasil sempre foi uma orgia política...é semeando esse caos disfarçado de isonomia que os parasitas se perpetuam no poder.
A plebe fica lá em baixo brigando pra saber quem tem razão ou não tem, enquanto eles ficam lá em cima se lucupletando do dinheiro público.
Na minha modesta opinião, cotas somente para PNE, independente de cor, raça, sexo, classe social.
É isso aí...bom estudo a todos.

Exato. Hoje é politicamente extremamente favorável ser um "defensor" das cotas. As massas julgam que é tudo uma questão de oportunidade de acesso às universidades públicas, cargos públicos, etc. Afinal, é muito mais fácil ter a oportunidade de acesso do que a oportunidade de ter a competência para, aí sim, disputar de forma isonômica o acesso.
As cotas, por onde passam, só geram menor qualidade, instigam o preconceito racial e pior, perpetuam o abismo entre mais e menos favorecidos.

hellraiser
Sun, 23/09/12, 11:54 AM
E os Anões?

Esqueceram deles?

laotsu
Tue, 25/09/12, 03:00 PM
Sou doutorando, negro, funcionário público. Hoje para eu ganhar meus quase 11 mil brutos, preciso desdobrar-me um bom bocado. A vantagem deste concurso é que o PR é um estado bacana, com qualidade de vida, sobretudo nas cidades de médio porte.
Acredito que este concurso vai atrair muitos negros e pardos, além do pessoal da TI, e dos costumeiros concurseiros fiscais.

LoboDoRio
Tue, 25/09/12, 03:21 PM
Pessoal, qual a área de vocês? Votem na enquete: http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=325704

paimamoroso
Fri, 05/10/12, 12:34 AM
Escrevo aqui para comunicar que sou contra as cotas raciais.

A única cota razoável é a cota para quem estudou a vida toda em escola pública.

Nesse tipo de certame, os negros estariam representados automaticamente e os brancos pobres também. Além disso, a meritocracia seria pelo menos parcialmente respeitada, já que esses dois tipos de brasileiros que, em tese, são os mais fracos na nossa sociedade em termos de oportunidades, competiriam entre si, sendo aprovados os mais capazes em termos de conhecimento.

Se a dificuldade de entrar numa universidade pública ou num concurso se deve ao fato de a pessoa ter estudado toda a sua vida numa escola sofrível, por quê criar privilégios desproporcionais para um parcela da população, a negra, em detrimento da restante, os pobres estudantes das escolas públicas ruins, os quais também têm direitos, são discriminados, e merecem ser respeitados do mesmo jeito?

Dom Coral
Fri, 05/10/12, 11:36 AM
A política de cotas é uma política anti-discriminatória, não visa primordialmente combater a desigualdade de renda.
Elas são justas e ajudam a chamar atenção para o problema do racismo e do preconceito no país, como pode se observar pelas intermináveis discussões veiculadas aqui.
Os negros assim como os deficientes não recebem reserva de vagas em concurso porque são incapazes intelectualmente. Mas porque quando vão ao mercado de trabalho enfrentam a concorrência desleal do preconceito. Então o governo tem a obrigação de tomar medidas para corrigir tal despropósito.
Enquanto os negros forem preteridos em entrevistas, triagens, seleções em que concorrem com igualdade de condições com outros candidatos, apenas pela cor da pele, ainda que isto não seja explícito, as cotas se justificarão.

laotsu
Fri, 05/10/12, 12:19 PM
Eu vejo as cotas como uma política pública oportuna para integrar socialmente uma parcela da população.
Sou negro e doutorando. E desde os tempos de graduação, vi poucos negros nos bancos universitários...

kokinho
Fri, 05/10/12, 03:43 PM
Eu vejo as cotas como uma política pública oportuna para integrar socialmente uma parcela da população.
Sou negro e doutorando. E desde os tempos de graduação, vi poucos negros nos bancos universitários...


Vc vai concorrer na cota ou no geral?

Weslan
Fri, 05/10/12, 04:06 PM
fazer piada de japones aqui é permitido. ser zuado na escola por ser japones é permitido.

agora de negro ... é crime das grandes ...

já fui muito discriminado por ser japones, mas isso nao me fez desistir dos estudos ou deixar de fazer entrevistas no trabalho.

o pessoal a favor de cotas é muito mimimi ... eu nao aceitaria participar de cotas raciais nem a pau, é uma vergonha para minha propria pessoa.

Eu já fui discriminado por não ser japonês. Na minha turma de Eng Elétrica, na Unicamp, tinha mais de 30 em uma turma de 70. Aliás, tinha duas mulheres, uma japonesa e uma loira(e as duas se chamavam Regina)... rs rs rs

Prifranco
Fri, 05/10/12, 04:20 PM
Eu vejo as cotas como uma política pública oportuna para integrar socialmente uma parcela da população.
Sou negro e doutorando. E desde os tempos de graduação, vi poucos negros nos bancos universitários...

Pois é Laotsu, sou da mesma opinião que a sua, agora eu te pergunto: me indique uma conquista dos negros, que não gerou questionamento/resistência sobre um suposto privilégio? vc acha que em 1888 a maioria das pessoas da sociedade da época era a favor da abolição?

Antes que perguntem sim eu me escrevi como cotista, e não eu não me sinto na obrigação de pedir desculpas ou ficar constrangida por causa disso, só eu sei a quantidade de vezes, da infância até o momento fui chamada de "macaca"

Prifranco
Fri, 05/10/12, 04:37 PM
Escrevo aqui para comunicar que sou contra as cotas raciais.

A única cota razoável é a cota para quem estudou a vida toda em escola pública.

Nesse tipo de certame, os negros estariam representados automaticamente e os brancos pobres também. Além disso, a meritocracia seria pelo menos parcialmente respeitada, já que esses dois tipos de brasileiros que, em tese, são os mais fracos na nossa sociedade em termos de oportunidades, competiriam entre si, sendo aprovados os mais capazes em termos de conhecimento.

Se a dificuldade de entrar numa universidade pública ou num concurso se deve ao fato de a pessoa ter estudado toda a sua vida numa escola sofrível, por quê criar privilégios desproporcionais para um parcela da população, a negra, em detrimento da restante, os pobres estudantes das escolas públicas ruins, os quais também têm direitos, são discriminados, e merecem ser respeitados do mesmo jeito?


Paiamoroso, são por causa de argumentos respeitosos e livres de ironias como o seu, que demonstram que ter opiniões divergentes é positivo !!!

xispim
Fri, 05/10/12, 05:24 PM
Pois é Laotsu, sou da mesma opinião que a sua, agora eu te pergunto: me indique uma conquista dos negros, que não gerou questionamento/resistência sobre um suposto privilégio? vc acha que em 1888 a maioria das pessoas da sociedade da época era a favor da abolição?

Antes que perguntem sim eu me escrevi como cotista, e não eu não me sinto na obrigação de pedir desculpas ou ficar constrangida por causa disso, só eu sei a quantidade de vezes, da infância até o momento fui chamada de "macaca"

Fui chamado a vida inteira de "bigato branco" e nem por isso tenho privilégio a cotas!!!!

laotsu
Fri, 05/10/12, 05:48 PM
Vc vai concorrer na cota ou no geral?

Olá, Kokinho!
Farei como cotista.
Bons estudos e boa sorte na prova!

Bia Auditora
Fri, 05/10/12, 06:24 PM
Lamentáveis os comentários postados nesse tópico.
Pessoas fazendo piadas de mau gosto com relação a um assunto tão importante que é a inclusão social dos negros.

Certamente essas pessoas que aqui comentam vivem em um mundo onde não há preconceito. Onde os negros têm as mesmas oportunidades de trabalho que têm os brancos. Em qual mundo vocês vivem? Por um instante se imaginem sendo negros, currículo na mão, entrevistas de emprego. Puderam imaginar?
Certamente eles precisam ser 10x melhores do que o seu concorrente branco.
Ignorar o preconceito racial é ignorar a realidade.

Não são os negros que deveriam ter vergonha de se inscreverem p/ as cotas, mas sim algumas pessoas que deveriam ter vergonha do que aqui escrevem.

Lamentável que a Sefaz-PR irá receber funcionários como alguns de vocês.

Por fim, não sou negra e não vou entrar no mérito de achar certo ou errado as cotas.
Só acho que esse assunto deveria ser tratado com mais respeito.

Baptista
Fri, 05/10/12, 07:35 PM
Baptista é negro.

Porém acha desrespeitoso e pouco meritocrático com o cotista receber benesse, seja ela de qualquer monta e ser alçado(e também prejudicado) por raça, cor, credo e tudo o mais, a quaisquer tipo de situações.

Sei que na vida "de verdade", no cotidiano, é muito doloroso sentir o preconceito "na pele"(sic) de verdade, porém os mecanismos deveriam ser outros.

Cara... Sou negro, mas acho que não é desta forma que serão feitas as correções dos erros sociais e "históricos" a qual todos se referem e que aconteceram e acontecem ainda hoje, de fato.

As chances têm que ser reais, por méritos reais.

Ensino básico e médio de qualidade são a solução a longo prazo; para se corrigirem as mazelas sociais atuais, Cursos de Capacitação Profissional e Ensino Básico para quem porventura ainda não tenha tido chance; campanhas publicitárias do Estado nas mídias(especialmente televisiva) massificadas, como a de uma determinada lanchonete fast food, por exemplo ou de um programa "Reality Show" sazonal de verão de algumas emissoras ou mesmo as chamadas de telenovelas no meio de qualquer programação, já serviriam para alertar esta população e mostrar que o Estado tem interesse que estas pessoas galguem um determinado degrau
em suas vidas.

É lógico; nem toda a população seria "tocada", mas quem tivesse interesse teria uma oportunidade.

Sob o pretexto da desigualdade(ela há de fato, não há dúvidas!), correntes de pensamento tentam empurrar para a população mais simples que a única maneira de corrigir as discrepâncias com populações menos favorecias é gerando-lhes facilidades, não orientando-as a buscar avanços pessoais e duradouros por seus próprios esforços.

Criar-se-á, então, uma geração de pedintes sociais.

Reivindicadores de Direitos dos Desvalidos será uma nova classe de espertalhões, aproveitadores que aparecerão para defender o direito de pessoas que "não tiveram oportunidade".

Todas as pessoas terão o direito de se declararem injustiçados sociais de alguma forma: negros, pobres, órfãos, interioranos, índios, pardos, torcedores da 2ª divisão de futebol estadual, católicos, cristãos, evangélicos, adventistas, moradores de subúrbio, pessoas de estatura abaixo de 1,65m e mais pesados que 118kg, enfim, todos aqueles que se sentirem prejudicados de alguma forma...

Não que eles não existam; existem aos borbotões e não param de crescer, mas... e a responsabilidade do Estado para que esta situação não se prorrogue "ad eternum"?

Este tipo de problema não ocorre por Geração Espontânea, ora. Existem os fatos causadores diretos deste problemas, que senão erradicados, deveriam, ao menos serem encarados frontalmente pelo Estado com uma política séria, não desta forma.

Não precisamos ser doutorandos em causas sociais para percebermos que se nada for feito concomitantemente aos vários sistemas de cotas vigentes, o problema jamais será solucionado; apenas teremos a obrigação de manter cotas para sempre para que todas as gerações de desvalidos que nasçam possam usufruir das benesses que damos a elas; mas indiretamente somos os causadores das necessidades das mesmas benesses!

Um círculo vicioso primário e cruel. Minha bisavó chamava isso de "enxugar gelo".

E com isso o Estado ganha a alcunha de "JUSTO"...

Sobre a égide da "Justiça Social" tenta-se infligir ao menos favorecido a pecha de "injustiçado", desvalido e ele passa a acreditar apenas NESTA realidade e fica cego a outros horizontes que poderia vislumbrar, caminhos diferentes que poderia seguir.

E o pior é que os que fazem parte de alguma "minoria" dessas, ou sei lá a forma politicamente correta de se referir a esta parcela de cidadãos, acham, SINCERAMENTE, que a Sociedade, agora sim(!), está lhe dando o devido valor e pagando uma Dívida Social de séculos!

Sinto muito, amigos, mas julgo que o Estado, lamentavelmente, busca apenas(única e exclusivamente, pelo menos divulgado à grande mídia) esta vertente de solução(imediatista) para este problema social, que realmente existe e que deveríamos nos debruçar mais seriamente sobre, para equacionarmos uma solução a longo prazo, simultânea, para que este quadro, como uma doença contagiosa, fosse erradicado da realidade de nossa sociedade.

Escola e Educação de qualidade. NÃO HÁ outra saída a curto e a médio prazo. Lamento.

Sinto pelo desabafo. Peço desculpas.

(Apenas relembrando: Baptista! é negro)




Baptista!

xispim
Fri, 05/10/12, 08:27 PM
Existem preconceitos em todo o planeta. Não é só com os negros. Vai ser japonês na década de 40 no século passado aqui no Brasil ou EUA. Ler a história desse povo naquela época, deixa no chinelo o preconceito que os negros sofrem hoje. Teve cota para japonês? Não teve. Hoje eles estão aí nas universidades.

No entanto, o concurso público aprova quem estuda. Concurso público é meritocracia. Não passa que é amigo do chefe, branco, rico, bonito etc, coisa que acontece muito na área privada. O próprio William Douglas fala disso. O concurso público é meritocracia pura, isso não pode acabar mesmo ... Já vi negros passarem no AFRFB com muito estudo, tenho até aqui um vídeo muito legal.

Não vejo pq facilitar para um pessoal que é negro. As pessoas devem passar simplesmente pq se esforçaram e passaram!

Não vi tb teor de racismo aqui. Muito pelo contrário, apenas revolta contra algo que não ajuda em nada a acabar com o racismo.

Até.

Concordo Plenamente!!! Ministro Joaquim Barbosa é negro e nuncra prescisou de cota pra chegar onde chegou!!! O anderson luiz professor do ponto é negro e passou no concurso sem cotas (excelente professor por sinal)!!!
Agora a Bia... acho que vive em outro planeta!!! Só negro que sofre de discriminação né?!!? Sou filho de servente de pedreiro e faxineira, sou loiro, me ferrei pra caramba, sempre estudei em escola publica, universidade estadual, e trabalhei ao mesmo tempo! Tenho amigo filho de procurador que é negro, sempre estudou em colégio particular e nunca trabalhou. Pq ele merece a cota????

xispim
Fri, 05/10/12, 09:05 PM
Baptista é negro.

Porém acha desrespeitoso e pouco meritocrático com o cotista receber benesse, seja ela de qualquer monta e ser alçado(e também prejudicado) por raça, cor, credo e tudo o mais, a quaisquer tipo de situações.

Sei que na vida "de verdade", no cotidiano, é muito doloroso sentir o preconceito "na pele"(sic) de verdade, porém os mecanismos deveriam ser outros.

Cara... Sou negro, mas acho que não é desta forma que serão feitas as correções dos erros sociais e "históricos" a qual todos se referem e que aconteceram e acontecem ainda hoje, de fato.

As chances têm que ser reais, por méritos reais.

Ensino básico e médio de qualidade são a solução a longo prazo; para se corrigirem as mazelas sociais atuais, Cursos de Capacitação Profissional e Ensino Básico para quem porventura ainda não tenha tido chance; campanhas publicitárias do Estado nas mídias(especialmente televisiva) massificadas, como a de uma determinada lanchonete fast food, por exemplo ou de um programa "Reality Show" sazonal de verão de algumas emissoras ou mesmo as chamadas de telenovelas no meio de qualquer programação, já serviriam para alertar esta população e mostrar que o Estado tem interesse que estas pessoas galguem um determinado degrau
em suas vidas.

É lógico; nem toda a população seria "tocada", mas quem tivesse interesse teria uma oportunidade.

Sob o pretexto da desigualdade(ela há de fato, não há dúvidas!), correntes de pensamento tentam empurrar para a população mais simples que a única maneira de corrigir as discrepâncias com populações menos favorecias é gerando-lhes facilidades, não orientando-as a buscar avanços pessoais e duradouros por seus próprios esforços.

Criar-se-á, então, uma geração de pedintes sociais.

Reivindicadores de Direitos dos Desvalidos será uma nova classe de espertalhões, aproveitadores que aparecerão para defender o direito de pessoas que "não tiveram oportunidade".

Todas as pessoas terão o direito de se declararem injustiçados sociais de alguma forma: negros, pobres, órfãos, interioranos, índios, pardos, torcedores da 2ª divisão de futebol estadual, católicos, cristãos, evangélicos, adventistas, moradores de subúrbio, pessoas de estatura abaixo de 1,65m e mais pesados que 118kg, enfim, todos aqueles que se sentirem prejudicados de alguma forma...

Não que eles não existam; existem aos borbotões e não param de crescer, mas... e a responsabilidade do Estado para que esta situação não se prorrogue "ad eternum"?

Este tipo de problema não ocorre por Geração Espontânea, ora. Existem os fatos causadores diretos deste problemas, que senão erradicados, deveriam, ao menos serem encarados frontalmente pelo Estado com uma política séria, não desta forma.

Não precisamos ser doutorandos em causas sociais para percebermos que se nada for feito concomitantemente aos vários sistemas de cotas vigentes, o problema jamais será solucionado; apenas teremos a obrigação de manter cotas para sempre para que todas as gerações de desvalidos que nasçam possam usufruir das benesses que damos a elas; mas indiretamente somos os causadores das necessidades das mesmas benesses!

Um círculo vicioso primário e cruel. Minha bisavó chamava isso de "enxugar gelo".

E com isso o Estado ganha a alcunha de "JUSTO"...

Sobre a égide da "Justiça Social" tenta-se infligir ao menos favorecido a pecha de "injustiçado", desvalido e ele passa a acreditar apenas NESTA realidade e fica cego a outros horizontes que poderia vislumbrar, caminhos diferentes que poderia seguir.

E o pior é que os que fazem parte de alguma "minoria" dessas, ou sei lá a forma politicamente correta de se referir a esta parcela de cidadãos, acham, SINCERAMENTE, que a Sociedade, agora sim(!), está lhe dando o devido valor e pagando uma Dívida Social de séculos!

Sinto muito, amigos, mas julgo que o Estado, lamentavelmente, busca apenas(única e exclusivamente, pelo menos divulgado à grande mídia) esta vertente de solução(imediatista) para este problema social, que realmente existe e que deveríamos nos debruçar mais seriamente sobre, para equacionarmos uma solução a longo prazo, simultânea, para que este quadro, como uma doença contagiosa, fosse erradicado da realidade de nossa sociedade.

Escola e Educação de qualidade. NÃO HÁ outra saída a curto e a médio prazo. Lamento.

Sinto pelo desabafo. Peço desculpas.

(Apenas relembrando: Baptista! é negro)




Baptista!

Tb concordo com vc Baptista!!
Ninguém está criticando quem se inscreveu pelas cotas, quem tem essa chance, tem mais é que aproveitar.. Eu critico quem fez essa lei imbecíl.
Criticar uma lei, não é ser racista!!

Bia Auditora
Fri, 05/10/12, 09:36 PM
Concordo Plenamente!!! Ministro Joaquim Barbosa é negro e nuncra prescisou de cota pra chegar onde chegou!!! O anderson luiz professor do ponto é negro e passou no concurso sem cotas (excelente professor por sinal)!!!
Agora a Bia... acho que vive em outro planeta!!! Só negro que sofre de discriminação né?!!? Sou filho de servente de pedreiro e faxineira, sou loiro, me ferrei pra caramba, sempre estudei em escola publica, universidade estadual, e trabalhei ao mesmo tempo! Tenho amigo filho de procurador que é negro, sempre estudou em colégio particular e nunca trabalhou. Pq ele merece a cota????

Esse comentário me fez lembrar de uns colegas no meu trabalho. Às vezes estamos conversando sobre um assunto que é regra geral e o cara vem com uma exceção p/ querer desvirtuar a regra. Ministro negro no STF é exceção. Negro filho de procurador é exceção. Presidente dos EUA negro é exceção. Existem, que bom, mas infelizmente são exceções.

Se os negros merecem as cotas ou não, seria porque, regra geral, não são filhos de procurador nem estudam em escola particular.

Não é só negro que sofre discriminação. Mas, como o assunto do tópico é cotas p/ negros, foquei nesse tipo de discriminação.

E como cotas p/ negros nesse concurso refere-se à mercado de trabalho, o que eu quis dizer nas entrelinhas foi que, numa entrevista, 2 pobres, filhos de pedreiro, um branco e um negro, o negro provavelmente terá dificuldade maior. No meu mundo essa é a regra.

Por fim, colega, o seu esforço p/ vencer na vida tem toda a minha admiração. Tenho profunda admiração por pessoas que conseguem as coisa com muito suor. No meu caso, por exemplo, eu digo a todos q as coisas q consegui até hoje não foram mais do que a minha obrigação.

E, assim como vc, concordo com o que o colega Baptista falou acima. Cotas não são a solução ideal.

Agora vou estudar porque TI está me deixando doida.
Bons estudos.

Prifranco
Fri, 05/10/12, 10:55 PM
Baptista, estou 100% contigo, cota não é a situação ideal !!!

Referendando Martin Luther King, " I have dream " que meus filhos não precisem desta modalidade para conquistar nada

Mas em 05 de outubro de 2012, é oque temos para o momento ...

Afrodescendente ou não, desejo muita força, disciplina e ânimo a todos pra encarar os estudos, e ter o melhor desempenho possível

Namastê

JJotaB
Fri, 05/10/12, 11:47 PM
Poxa, mais essa! Nesse país temos que esperar de tudo! Os afrodescentes vão prestar o concurso não têm a mesma graduação que os outros candidatos! SE a resposta for sim a lei está tratando de maneira forma desiguais que se se encontra em situação de igualdade!!
Isso é uma vergonha. O que era para eliminar a discriminão está criando discriminação! Veja bem, imaginando uma situação hipotética: se dois candidatos, um de raça branca e outro de raça/cor parda sendo os dois com os mesmo formação acadêmica prestam esse concurso. No final o de raça negra tira uma nota, por exemplo, 65% o seu concorrente acerta 70%. Pela cota o de raça negra será convocado pelo benefíco da cota, e o branco fica fora porque os sua foi abaixo da nota de corte da concorência geral!
Resumindo, a lei está dizendo para o pardo você é menos inteligente do os outros!!! É so uma questão de raciocinar; a própria lei está discriminando; e ferindo o princípio da isonomia!

xispim
Sat, 06/10/12, 01:17 PM
Esse comentário me fez lembrar de uns colegas no meu trabalho. Às vezes estamos conversando sobre um assunto que é regra geral e o cara vem com uma exceção p/ querer desvirtuar a regra. Ministro negro no STF é exceção. Negro filho de procurador é exceção. Presidente dos EUA negro é exceção. Existem, que bom, mas infelizmente são exceções.

Se os negros merecem as cotas ou não, seria porque, regra geral, não são filhos de procurador nem estudam em escola particular.

Não é só negro que sofre discriminação. Mas, como o assunto do tópico é cotas p/ negros, foquei nesse tipo de discriminação.

E como cotas p/ negros nesse concurso refere-se à mercado de trabalho, o que eu quis dizer nas entrelinhas foi que, numa entrevista, 2 pobres, filhos de pedreiro, um branco e um negro, o negro provavelmente terá dificuldade maior. No meu mundo essa é a regra.

Por fim, colega, o seu esforço p/ vencer na vida tem toda a minha admiração. Tenho profunda admiração por pessoas que conseguem as coisa com muito suor. No meu caso, por exemplo, eu digo a todos q as coisas q consegui até hoje não foram mais do que a minha obrigação.

E, assim como vc, concordo com o que o colega Baptista falou acima. Cotas não são a solução ideal.

Agora vou estudar porque TI está me deixando doida.
Bons estudos.

Se é a questão for regra/exceção fisesse uma cota social (tb sou contra), porém é menos injusta!!! Só lembrando que a base da formação do Estado do Paraná, foi em sua grande maioria formada por imigrantes italianos, alemães, poloneses, (europeus) em geral, então acredito que tenha até mais "brancos" em condições de miserabilidade que negros...

JJotaB
Sun, 07/10/12, 06:05 PM
O que tem nesse país, além de muita exceção, é um excesso de oportunistas. Aposto que quem aproveita dessas cotas são pessoas que têm as mesmas condições que tem uma pessoa da "elite branca"!
Fala-se que o Brasil é o país do "jeitinho". Essas a cotas, agora em concursos públicos, não passam de mais um jeitinho brasileiro!!

Mellos
Mon, 08/10/12, 10:38 AM
Para o concurso do TCE PR, havia vagas para afrodescendentes. Mas parece que houve algum impedimento na lei estadual e nenhum afrodescenente assumiu.

concurseirocont
Mon, 08/10/12, 10:52 AM
Mellos,

No TCE PR os candidatos afrodescendentes das áreas que havia vagas: jurídica e contábil assumiram os cargos. Salvo engano, não houve qualquer impedimento.

Abraços!!!!

Para o concurso do TCE PR, havia vagas para afrodescendentes. Mas parece que houve algum impedimento na lei estadual e nenhum afrodescenente assumiu.

Mellos
Mon, 08/10/12, 11:53 AM
Mellos,

No TCE PR os candidatos afrodescendentes das áreas que havia vagas: jurídica e contábil assumiram os cargos. Salvo engano, não houve qualquer impedimento.

Abraços!!!!

Valeu pelo esclarescimento.
Abç

xispim
Mon, 08/10/12, 12:18 PM
Aconcelho o pessoal que ficar entre 85 a 95 e tiver nota maior do que os afrodescedentes entrar tudo com mandado de segurança. No PR capaz de perder, mais quem sabe nas instancias superiores não tenhamos juízes mais sensatos...

fabinho_uel
Mon, 08/10/12, 12:47 PM
Aconcelho o pessoal que ficar entre 85 a 95 e tiver nota maior do que os afrodescedentes entrar tudo com mandado de segurança. No PR capaz de perder, mais quem sabe nas instancias superiores não tenhamos juízes mais sensatos...

Acho que o seu conselho vai para o 86 a 95, o 85 está garantido.
Entretanto este MS não prosperará, pois há previsão em Lei Estadual e o Edital do concurso a respeitou.

xispim
Mon, 08/10/12, 05:31 PM
Acho que o seu conselho vai para o 86 a 95, o 85 está garantido.
Entretanto este MS não prosperará, pois há previsão em Lei Estadual e o Edital do concurso a respeitou.

Ué vc tá sabendo se alguem já tentou uma Ação de inconstitucionalidade contra essa lei???Se ja tentaram qual foi o resultado?? Que eu saiba essa lei nunca foi julgada STJ e muito menos no STF!
Eu sei que alguns candidatos que prestaram o concurso de Delegado PR 2007 entraram, porém não sei o resultado, pq no final das contas chamaram muito mais pessoas...
Correta obs, do 86 ao 95!! valew

fabinho_uel
Mon, 08/10/12, 05:40 PM
Ué vc tá sabendo se alguem já tentou uma Ação de inconstitucionalidade contra essa lei???Se ja tentaram qual foi o resultado?? Que eu saiba essa lei nunca foi julgada STJ e muito menos no STF!
Eu sei que alguns candidatos que prestaram o concurso de Delegado PR 2007 entraram, porém não sei o resultado, pq no final das contas chamaram muito mais pessoas...
Correta obs, do 86 ao 95!! valew

Expressei a minha opinião baseada em conversas com alguns colegas. Não sou jurista, mas pelo que me falaram não há inconstitucionalidade na Lei e nem ilegalidade no edital.

xispim
Mon, 08/10/12, 05:46 PM
Expressei a minha opinião baseada em conversas com alguns colegas. Não sou jurista, mas pelo que me falaram não há inconstitucionalidade na Lei e nem ilegalidade no edital.

Realmente no edital não tem ilegalidade!! Mais pra quem ficar nesse intevalo é bom tentar arriscar, vai que da certo, é o futuro da gente em jogo....

fabinho_uel
Mon, 08/10/12, 05:48 PM
Realmente no edital não tem ilegalidade!! Mais pra quem ficar nesse intevalo é bom tentar arriscar, vai que da certo, é o futuro da gente em jogo....

entendo e não sou contra colegas procurarem seus direitos. abs

MACONDO100
Tue, 09/10/12, 12:22 AM
Teremos uma Ku Klux Klan no Brasil e ela começará pela região sul? Ainda bem que não me dediquei a este concurso. Não gostaria de trabalhar com vocês. Nos últimos dias me decepcionei com a mentalidade dos sulistas. Só farei a prova pq paguei a inscrição e comprei as passagens.

fabinho_uel
Tue, 09/10/12, 04:43 AM
entendo e não sou contra colegas procurarem seus direitos. abs
Mas sou a favor das cotas.

Prifranco
Tue, 09/10/12, 12:30 PM
Teremos uma Ku Klux Klan no Brasil e ela começará pela região sul? Ainda bem que não me dediquei a este concurso. Não gostaria de trabalhar com vocês. Nos últimos dias me decepcionei com a mentalidade dos sulistas. Só farei a prova pq paguei a inscrição e comprei as passagens.

Olha Macondo, não vou mentir pra vc ser negro/mulato no "Sul Maravilha, pretensamente europeu" não é fácil, pra vc ter idéia existe aqui o fenômeno antropofágico de negro que discrimina negro ... mas não dá pra generalizar não, com o tempo vc cria "anticorpos" e sabe lidar com as situações ...

Auditor266
Tue, 09/10/12, 01:03 PM
Jamais vi em toda a minha vida de 42 anos, tamanha discriminação em um único tópico, sendo NEGRO, já pensei muitas vezes se vale a pena ganhar razoavelmente bem, mas morar num lugar onde serei sempre apontado, observado, discriminado.
Pessoal, a imagem do grande Estado do Paraná, está a meu ver, pois sou Mineiro; completamente errada do nosso ponto de vista(mineiros).
Sempre achamos aqui, que o Paraná era um bom Estado para se viver, lamento dizer: Estou chegando à conclusão que não é bem assim. E tudo devido à cor da pele de cada semelhante.
É decepcionante.

Prifranco
Tue, 09/10/12, 01:23 PM
Já ouvi falar desse preconceito contra negros no sul. Isso se aplica também aos asiáticos? Estou falando especificamente de Curitiba.

Isso me deixa preocupado.

Olha fiscal_icms_sp, desconheço qualquer tipo de preconceito a asiáticos aqui em Curitiba, acho que um fato que deixa isso claro é que já tivemos um prefeito por 8 anos da comunidade japonesa, que hoje está no governo do Estado ... as pessoas que me relaciono associam as seguintes palavras aos asiáticos "disciplina e perseverança", costumo brincar que quando preciso ir a um médico e não tenho indicação sempre procuro por aqueles que tem nome e/ou sobrenome oriental, pq é um parâmetro de qualidade ... resumindo, a comunidade oriental é muito forte aqui no PR, principalmente em Londrina e Maringá, e em Curitiba o respeito é grande

xispim
Tue, 09/10/12, 01:27 PM
Affff cada conversinha mais idiota!! Quem não conhece o PR pode ficar sussegado, garanto que aqui tem bem menos discriminação que nos outros estados! Vc de MG, BA,RJ, qualquer outro estado, procure saber dos seus amigos negros/pardos que moram aqui, se tem discriminação...
Não vão pelo embalo de uns e outros que ficam apenas no fórum falando besteira...A questão do fórum não tem nada a ver com discriminação e sim com as "vagas" do concurso

Prifranco
Tue, 09/10/12, 01:41 PM
Jamais vi em toda a minha vida de 42 anos, tamanha discriminação em um único tópico, sendo NEGRO, já pensei muitas vezes se vale a pena ganhar razoavelmente bem, mas morar num lugar onde serei sempre apontado, observado, discriminado.
Pessoal, a imagem do grande Estado do Paraná, está a meu ver, pois sou Mineiro; completamente errada do nosso ponto de vista(mineiros).
Sempre achamos aqui, que o Paraná era um bom Estado para se viver, lamento dizer: Estou chegando à conclusão que não é bem assim. E tudo devido à cor da pele de cada semelhante.
É decepcionante.

Oi Auditor266, calma tb não é assim ... vivemos harmoniosamente por aqui, o preconceito não acontece desta forma sendo apontado, observado, etc ... não fique com uma imagem ruim do Estado por causa disso, a prova de que se objetiva melhorar cada vez mais essa convivência, foi a própria criação deste sistema de cotas .... preconceito há, mas não em uma escala tão mais absurda do que em outros lugares.

Eu acredito no ser humano, acho que os comentários infelizes deste tópico, não se deve necessariamente a uma postura racista, mas em basear-se em uma realidade que as pessoas "só imaginam / suponham" como seja ... muitos aqui nem imaginam, que as pessoas que passarem no concurso dentro do sistema de cota, ganhando 11 mil, ainda sim não deixarão de sofrer preconceito.

Let it be
Tue, 09/10/12, 01:45 PM
Esse tópico deveria ter sido encerrado há tempos! O que de bom se extrai daqui?:(

Prifranco
Tue, 09/10/12, 01:54 PM
Jamais vi em toda a minha vida de 42 anos, tamanha discriminação em um único tópico, sendo NEGRO, já pensei muitas vezes se vale a pena ganhar razoavelmente bem, mas morar num lugar onde serei sempre apontado, observado, discriminado.
Pessoal, a imagem do grande Estado do Paraná, está a meu ver, pois sou Mineiro; completamente errada do nosso ponto de vista(mineiros).
Sempre achamos aqui, que o Paraná era um bom Estado para se viver, lamento dizer: Estou chegando à conclusão que não é bem assim. E tudo devido à cor da pele de cada semelhante.
É decepcionante.

Auditor266 ... esqueci de dizer que sou afrodescendente, então as "besteiras" que escrevo aqui são baseadas em experiências pessoais

xispim
Tue, 09/10/12, 01:57 PM
Eu acredito no ser humano, acho que os comentários infelizes deste tópico, não se deve necessariamente a uma postura racista, mas em basear-se em uma realidade que as pessoas "só imaginam / suponham" como seja ... muitos aqui nem imaginam, que as pessoas que passarem no concurso dentro do sistema de cota, ganhando 11 mil, ainda sim não deixarão de sofrer preconceito.

Agora concordo com vc Pri!! Os comentários as vezes exaltados aqui não tem conotação racista. O que realmente acontece que é todos querem um futuro melhor (11k) independente da cor.
Quem sofre discriminação pela cor, não é o simples fato de passar a ganhar esse valor que cessarão as discriminações, então por isso sou contra as "cota raciais". Querem uma melhor intregração fizessem cotas sociais, que no meu eu ponto de vista seriam mais justas.

Auditor266
Tue, 09/10/12, 02:38 PM
Oi Auditor266, calma tb não é assim ... vivemos harmoniosamente por aqui, o preconceito não acontece desta forma sendo apontado, observado, etc ... não fique com uma imagem ruim do Estado por causa disso, a prova de que se objetiva melhorar cada vez mais essa convivência, foi a própria criação deste sistema de cotas .... preconceito há, mas não em uma escala tão mais absurda do que em outros lugares.

Eu acredito no ser humano, acho que os comentários infelizes deste tópico, não se deve necessariamente a uma postura racista, mas em basear-se em uma realidade que as pessoas "só imaginam / suponham" como seja ... muitos aqui nem imaginam, que as pessoas que passarem no concurso dentro do sistema de cota, ganhando 11 mil, ainda sim não deixarão de sofrer preconceito.

Valeu!!!!

SoterCtba
Tue, 09/10/12, 03:48 PM
Querem uma melhor intregração fizessem cotas sociais, que no meu ponto de vista seriam mais justas.

"Cotas Sociais"...a cada série concluída em colégio público "X%" de vantagem em relação aos demais concorrentes. Independente de o candidato ser branco, negro, indio, amarelo...
Esse seria um "bônus" para compensar a má qualidade do ensino público brasileiro, pois querendo ou não, essa é uma responsabilidade direta dos nossos governantes.

"Cotas para PNE"...a maioria deles, com certeza, sofre enormes restrições em todos os aspectos da vida profissional e social, principalmente na busca dos estudos, do conhecimento...basta citar a acessibilidade, que é uma vergonha no Paraná, assim como em qualquer lugar do Brasil e do planeta.
Essa é uma merecida compensação, pelo sofrimento que eles passam, também por culpa do poder público.

A questão é que os políticos tentam empurrar garganta abaixo de todo mundo, uma pretensa igualdade legal (formal), quando na verdade, a política deveria buscar sempre uma igualdade real (material).

Não sou NEGRO nem PNE...apenas sou contra essa política de migalhas, que tende a gerar ainda mais preconceito e discriminação do que já existe.

Enquanto o povo fica se digladiando em torno da justiça ou injustiça de uma lei, os polítiqueiros de plantão ficam se lucupletando diuturnamente do dinheiro e das benesses que o poder público pode oferecer.

Bom estudo a todos.

Concurseiro_CWB
Tue, 09/10/12, 05:54 PM
Teremos uma Ku Klux Klan no Brasil e ela começará pela região sul? Ainda bem que não me dediquei a este concurso. Não gostaria de trabalhar com vocês. Nos últimos dias me decepcionei com a mentalidade dos sulistas. Só farei a prova pq paguei a inscrição e comprei as passagens.

Se há um post preconceituoso neste tópico, é o do Sr. MACONDO100, que associa o simples fato de alguém ser "sulista" com possuir mentalidade discriminatória.
Lamentável.

patrickhoffmann
Tue, 09/10/12, 06:26 PM
Se há um post preconceituoso neste tópico, é o do Sr. MACONDO100, que associa o simples fato de alguém ser "sulista" com possuir mentalidade discriminatória.
Lamentável.

Olha o KKK é algo que não existe no sul e sinceramente acredito que nunca existirá explicitamente, todavia nas cidades de colonização alemã e italiana (a maioria do sul) realmente o pessoal não gosta, isso é fato, mas ninguém é perseguido por ser da cor A, B ou C.
Mas sobre Curitiba realmente é uma cidade de pessoas muito brancas (quase transparentes), mas acho que isso se deve ao fato da colonização ser de origem Alemã, Polonesa, Italiana e Ucraniana (fonte Wikipedia) e também pelo fato de não ter muito sol ao longo do ano.

xispim
Tue, 09/10/12, 09:24 PM
Se há um post preconceituoso neste tópico, é o do Sr. MACONDO100, que associa o simples fato de alguém ser "sulista" com possuir mentalidade discriminatória.
Lamentável.

Concordo plenamente com vc!!! Esse pessoal nem conhece o Pr e vive falando M***, depois nós que somos preconceituosos...

Amigopr
Sun, 14/10/12, 05:09 PM
Vejam esse artigo do prof Hugo goês sobre o assunto... A Dilma quer implantar as cotas na administracao federal.
http://www.euvoupassar.com.br/?go=artigos&a=hxKTjJfZSB374vMMDJs26WrMs7M8zbk_chhBtfoDRZg~

Vale a pena ler outras opiniões no forum da receita federal tbm, da pra confirmar que a opinião contraria às cotas nao é só por parte dos sulistas, conforme muita gente deu a entender neste tópico (o prof Hugo goes, por exemplo, é nordestino)
http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=327017

patrickhoffmann
Sun, 14/10/12, 05:16 PM
Vejam esse artigo do prof Hugo goês sobre o assunto... A Dilma quer implantar as cotas na administracao federal.
http://www.euvoupassar.com.br/?go=artigos&a=hxKTjJfZSB374vMMDJs26WrMs7M8zbk_chhBtfoDRZg~

Vale a pena ler outras opiniões no forum da receita federal tbm, da pra confirmar que a opinião contraria às cotas nao é só por parte dos sulistas, conforme muita gente deu a entender neste tópico (o prof Hugo goes, por exemplo, é nordestino)
http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=327017

Bom esse trecho:

"Assim, qualquer candidato aprovado em concurso público que seja prejudicado em razão de sistema de cotas (exceto as destinadas aos portadores de deficiência) deve impetrar mandado de segurança, postulando sua vaga como aprovado e classificado a frente de candidatos com menor resultado que tenham assumido o cargo. E que o Judiciário decida o caso, de acordo com a Constituição!"

Quem for preterido por um candidato com nota inferior, tem que procurar seus direitos.

xispim
Sun, 14/10/12, 05:55 PM
Bom esse trecho:

"Assim, qualquer candidato aprovado em concurso público que seja prejudicado em razão de sistema de cotas (exceto as destinadas aos portadores de deficiência) deve impetrar mandado de segurança, postulando sua vaga como aprovado e classificado a frente de candidatos com menor resultado que tenham assumido o cargo. E que o Judiciário decida o caso, de acordo com a Constituição!"

Quem for preterido por um candidato com nota inferior, tem que procurar seus direitos.

Certíssimo!!!

Fair_Juca
Sun, 14/10/12, 07:02 PM
Eu quero ver o PT colocar cota na iniciativa privada.

Lá é que estão a maioria das vagas de trabalho.

Lá é que existem as entrevistas onde lhe avaliam pela côr, idade, aparência, deficiência, etc.

O Judiciário entra também na demagogia?

fabinho_uel
Mon, 15/10/12, 02:17 AM
se o salario fosse milao este topico nem existiria.

Fair_Juca
Mon, 15/10/12, 09:30 AM
Eu me inscrevi como afro porque estou fazendo Receita não consegui estudar legislação específica.

Tenho certeza que eles não saberão diferenciar se eu descendo de afro ou não. Se eu passar vou tomar bastante sol e fazer uns dreadlocks no cabelo.

Stalin
Mon, 15/10/12, 04:31 PM
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/70604-joaquim-o-anti-heroi.shtml

marcel22222
Thu, 01/11/12, 04:56 PM
http://www.folhadirigida.com.br/fd/Satellite/concursos/noticias-Preparacao-2000011050612/Cota-para-negros-nos-concursos-federais-abre-polemica-2000027842071-1400002102880

"...Segundo Marcos Gonçalves, o candidato branco que se sentir prejudicado poderá entrar na Justiça contra a cota. "Aquele candidato branco, entidades de classe, sindicatos, associações, Ministério Público, sentindo que está ocorrendo discriminação, que estão sendo prejudicados, podem pleitear a anulação do edital..."

fabinho_uel
Thu, 01/11/12, 05:29 PM
Cara, um "advogado" com essa opinião só pode ser um desinformado, que absurdo afirmar que a reserva de cotas para negros diminuirá a qualidade do serviço.
Trata-se de uma opinião de teor unicamente racista/preconceituosa.
Da forma como colocou apenas os brancos são capazes de exercer o serviço público corretamente.

Viva os brancos e que se proíba os negros de entrarem no serviço público - assim, quem sabe este "advogado" consiga ser aprovado.


(...) O advogado Marcos César Gonçalves acredita que as cotas serão prejudiciais ao serviço público. "Acredito que o serviço público irá se enfraquecer com as cotas. Se reservar cotas para negros, vai diminuir a qualidade do serviço. A administração terá prejuízos, pois o serviço público feito de maneira errada tem que ser refeito, além do pagamento de indenizações. O gasto será triplo, o governo irá pagar a quem não sabe, terá de pagar para o serviço ser refeito, e ainda possíveis indenizações" (...)

JackMatador
Thu, 01/11/12, 06:10 PM
Cara, um "advogado" com essa opinião só pode ser um desinformado, que absurdo afirmar que a reserva de cotas para negros diminuirá a qualidade do serviço.
Trata-se de uma opinião de teor unicamente racista/preconceituosa.
Da forma como colocou apenas os brancos são capazes de exercer o serviço público corretamente.

Viva os brancos e que se proíba os negros de entrarem no serviço público - assim, quem sabe este "advogado" consiga ser aprovado.


(...) O advogado Marcos César Gonçalves acredita que as cotas serão prejudiciais ao serviço público. "Acredito que o serviço público irá se enfraquecer com as cotas. Se reservar cotas para negros, vai diminuir a qualidade do serviço. A administração terá prejuízos, pois o serviço público feito de maneira errada tem que ser refeito, além do pagamento de indenizações. O gasto será triplo, o governo irá pagar a quem não sabe, terá de pagar para o serviço ser refeito, e ainda possíveis indenizações" (...)

-------------------------------------------------------------------------------------------

NAO entra em polemicas!!! Marola para que???
Direito a PETICIONAR todos teem.... Daí a levar são outros quinhentos...
A Ação é ORDINÀRIA e demora 8 anos na Justiça...
No barato, por baixo vai uns 10 mil reais...(custas,honorarios, taxas..)
Pior é quando perdem... SUCUMBÊNCIA...Choradeira Geral!! 10 mil + 20mil da outra parte...= 30.000 total!
A Ação tem que subir pelas instancias... (primeira..plenario..terceiro vice)--> (STJ)-- >(STF)...
Em Brasília a Defesa é ORAL.(Um Bom Advogado cobra uns 100 mil reais)..diante dos Ministros... (Mais custos$$$$$$...risos)-- Imagino a cara do Min. Joaquim Barbosa..risos
Quando o JUIZ executa a ação é uma tristeza.. Busca de Apreensão com penhora dos bens para cobrir a SUCUMBÊNCIA!!

gv_1993
Fri, 02/11/12, 10:52 AM
Caramba!!! Até os tribunais do Paraná adotam a lei da reserva de vagas para afrodescendentes.

Concurso Público – Edital 001/2012 – Assessor Jurídico

Para averiguação da condição de afrodescendente, o candidato sujeitar-se-á, no decorrer do certame, à avaliação por comissão a ser designada, composta de 05 (cinco) membros, sendo 03 (três) de instituições e organizações afrodescendentes e 02 (dois) assessores do Tribunal de Justiça.

Policia-Cientifica-pr / 2007
6.8 No prazo de 10 (dez) dias úteis, contados da divulgação dos resultados do exame de investigação de conduta, se aprovado e classificado dentro do número de vagas reservadas, o candidato que se declarou afrodescendente será convocado por Edital próprio a ser submetido a entrevista por uma banca a ser designada pela Comissão de Concurso da Polícia Científica para a verificação da condição declarada nos termos do subitem 6.3 deste Edital.
6.9 O Concurso Público será homologado depois da realização da entrevista de que trata o subitem anterior.

A pergunta que fica é se sair edital convocando os aprovados afrodescendentes para esta investigação, as instituições e organizações afrodescendentes, será que são compostos por membros de movimentos como o RAIZES que tem como um dos seus lemas " O movimento negro tem por objetivo não deixar esmorecer e resgatar essa cultura afro- brasileira, rebatendo a rígida desigualdade e a segregação racial que ainda atinge o povo negro".

Ainda bem que o edital de auditor não prevê tais investigações, não é mesmo, inscritos como afro???????????

tregsp
Fri, 02/11/12, 11:26 AM
Caramba!!! Até os tribunais do Paraná adotam a lei da reserva de vagas para afrodescendentes.

Concurso Público – Edital 001/2012 – Assessor Jurídico

Para averiguação da condição de afrodescendente, o candidato sujeitar-se-á, no decorrer do certame, à avaliação por comissão a ser designada, composta de 05 (cinco) membros, sendo 03 (três) de instituições e organizações afrodescendentes e 02 (dois) assessores do Tribunal de Justiça.

Policia-Cientifica-pr / 2007
6.8 No prazo de 10 (dez) dias úteis, contados da divulgação dos resultados do exame de investigação de conduta, se aprovado e classificado dentro do número de vagas reservadas, o candidato que se declarou afrodescendente será convocado por Edital próprio a ser submetido a entrevista por uma banca a ser designada pela Comissão de Concurso da Polícia Científica para a verificação da condição declarada nos termos do subitem 6.3 deste Edital.
6.9 O Concurso Público será homologado depois da realização da entrevista de que trata o subitem anterior.

A pergunta que fica é se sair edital convocando os aprovados afrodescendentes para esta investigação, as instituições e organizações afrodescendentes, será que são compostos por membros de movimentos como o RAIZES que tem como um dos seus lemas " O movimento negro tem por objetivo não deixar esmorecer e resgatar essa cultura afro- brasileira, rebatendo a rígida desigualdade e a segregação racial que ainda atinge o povo negro".

Ainda bem que o edital de auditor não prevê tais investigações, não é mesmo, inscritos como afro???????????

Você é que PENSA! heheheh A previsão é legal da verificação.
Esse é o motivo pelo qual os "alemães" vão dançar. Eles podem alegar que o PAI deles é preto igual coca-cola, se o filho nasceu albino... se ferrou. E outra: eu li os processos de gente que entrou na justiça e PERDEU.

Eles não avaliam SOMENTE a cor da pele, como MUITOS (senão todos) pensam. Eles analisam o FENÓTIPO:
1) cor dos olhos
2) cabelos
3) cor da pele
4) lábios
5) nariz

Você já viu alemão com os lábios grossos? Ou com nariz "arreganhado"? Pois é...

gv_1993
Fri, 02/11/12, 11:48 AM
Não esquenta, eu sou afrodescendente, e já passei por este tipo de verificação, e os avaliadores não perdoam, olha a primeira pergunta que fizeram pra uma moça que trouxe a identidade do pai, este sim pela foto dava pra ver que era afrodescendente, mas a moça branca de cabelo pretos lisinho parecia feito de seda, muito linda por sinal, a pergunta foi - fulana você se declarou afrodescendente, mas você ao se olhar no espelho, você se vê com os traços afrodescendente, a moça não sabia o que responder, conclusão não me fizeram nenhuma pergunta, fui aprovado, a moça infelizmente foi reprovada na dita verificação, em tempo, acredito que chamaram todos os aprovados, até o limite de vagas em aberto dentro do quadro ( aproximadamente 400 vagas e há ainda uma projeção de mais de cem aposentadorias para os próximos dois anos), é só acompanhar os outros concurso do Paraná, sempre edital com poucas ou cadastro reserva de repente um edital surpresa, e - ...convocamos para preenchimento de vagas em aberto.... - a exemplo verifique o concurso de perito tinha 36 vagas na abertura e nomearam cento e poucos perito, sendo os últimos 35 da lista de aprovados, ou seja limpou a lista de aprovados, convocados recentemente, por isso aqueles que, querem passar a perna na lei, podem ai sim serem prejudicados, pois poderiam ser chamados num período posterior de um a dois anos, um abraço, t+++++++++++++++

Jr
Fri, 02/11/12, 11:54 AM
Bom dia
Sobre cotas,
http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=327766
Até mais
Jr