PDA

Vizualizar Versão Completa : Redações com marcações/Liminar concedida/CONCURSO SUSPENSO


Pri Baggio
Wed, 22/08/12, 11:02 AM
Gostaria de saber o porquê dessas informações não serem divulgadas aqui pelos colegas. Há um grupo pequeno de discussão sobre isso na internet, um grupo de aprovados, mas TODOS os interessados devem saber o que se passa, afinal de contas muitas coisas podem vir a mudar (ou não), mas aqui é o espaço para isso. Muitos, assim como eu, gastaram muito tempo, suor e dinheiro com esse concurso e simplesmente temos o direito à esse tipo de informação.

Pessoalmente ingressei no MP, na PMPA e judicialmente para correção da minha redação. Mas essa ação que agora comento teve uma liminar concedida que suspendeu TODO O CONCURSO. Por ora, ninguém pode ser nomeado.

Está aberto o tópico. Espero que tenhamos um espaço de informação e discussões saudáveis.

Pri Baggio
Wed, 22/08/12, 11:12 AM
‎"A covardia coloca a questão: é seguro? O comodismo coloca a questão: é popular? A etiqueta coloca a questão: é elegante? Mas a consciência coloca a questão: é o correto? E chega uma altura em que temos que tomar uma posição que não é segura, não é elegante, não é popular, mas o temos que fazer porque nossa consciência nos diz que é essa atitude correta." Martin Luther King

Trombeta
Wed, 22/08/12, 11:48 AM
Existe alguma comunicação oficial sobre isso? Algo por onde eu possa me informar?

fiscalpoa
Wed, 22/08/12, 12:00 PM
É lamentável.
Eu não fui bem nesse concurso, mas a maioria do pessoal que passou bem classificado merece a classificação.
Infelizmente esse concurso começou mal e terminou pior ainda. Anularam na moita uma prova (questões copiadas). Remarcaram as provas e depois fizeram uma prova de estatística sem noção para anular 3 questões de 4 que precisaria para ser aprovado. Um tema idiota para redação de quem se candidata a um cargo de fiscal.
Não sei o que a justiça vai decidir, mas se houve realmente redações identificadas é prova de fraude ou será apenas muita incompetência da FMP que fez uma prova com pressa. Bom quando teve tempo não foi muito diferente.
Foi muito investimento. As expectativas os planos que as pessoas fizeram. Imagina, ter sido aprovado, comemorado. Lógico que quem fez a pontuação, que fez e tirou uma boa nota faria na boa uma nova redação, mas prova sempre é prova tem a questão emocional. Pode mudar alguma posição. Não sei se substâncial. MAs se isso ocorrer eu acho que é um grave prejuizo moral. Já anularam as provas por um percentual elevado de questões de legislação tributária e direito tributário plagiadas. Agora 50 pontos de 300 é pior ainda.
Mas tomara que tudo se resolva e a FMP não faça nenhum concurso daqui para frente.

fiscalpoa
Wed, 22/08/12, 12:04 PM
Os processos existem e são públicos, é só acompanhar no site do TJ.

sspimentass
Wed, 22/08/12, 12:09 PM
Acho complicado fazerem uma nova redação. Seria muito suspeito. Já que na primeira porva optaram por anular tudo por muito menos, contrariando inclusive o Decreto. Enfim, a lógica e as leis passam longe da prefeitura e da FMP e os prejudicados são os estudantes que se dedicam anos, renunciam a um monte de coisa pra ficarem reféns de interesses de poucos...

O pior de tudo é que a FMP é a banca do nosso glorioso Ministério Público.

fiscalpoa
Wed, 22/08/12, 12:13 PM
Acho complicado fazerem uma nova redação. Seria muito suspeito. Já que na primeira porva optaram por anular tudo por muito menos, contrariando inclusive o Decreto. Enfim, a lógica e as leis passam longe da prefeitura e da FMP e os prejudicados são os estudantes que se dedicam anos, renunciam a um monte de coisa pra ficarem reféns de interesses de poucos...

Vai depender da justiça. Se ficar provado que houve identicação.
Decisão judicial não é discutida e cumprida. Seja de qual for a instância, uma hora sai uma decisão final. Saiu da esfera administrativa, foi para esfera judicial.

fiscalpoa
Wed, 22/08/12, 12:14 PM
Pode suspender por um bom tempo esse certame.

Pri Baggio
Wed, 22/08/12, 12:49 PM
Existe alguma comunicação oficial sobre isso? Algo por onde eu possa me informar?

Pois é. Só é possível acompanhar depois que se sabe o nome das partes... Está tudo no site do TJ, mas não há como acompanhar sem que se saiba antes do que está ocorrendo.

Moro a Kms de distância, não participo do grupo dos aprovados por razões óbvias, não faço nenhum cursinho em Porto Alegre, não tenho contato com nenhum dos aprovados. Só fiquei sabendo porque uma pessoa de Porto Alegre que é amiga de um amigo contou. A coisa não é tão pública assim... Quando é do interesse de todos as informações aparecem aqui.
Qual o interesse de que não apareça essa informação? Não é justo que quem prestou o concurso saiba? Muita coisa pode acontecer daqui pra frente!

Não vou publicar o nome da parte porque não me sinto à vontade em fazê-lo, mas posso trazer informações aos colegas.

Bons estudos.

eslima
Wed, 22/08/12, 02:21 PM
Pois é. Só é possível acompanhar depois que se sabe o nome das partes... Está tudo no site do TJ, mas não há como acompanhar sem que se saiba antes do que está ocorrendo.

Moro há Kms de distância, não participo do grupo dos aprovados por razões óbvias, não faço nenhum cursinho em Porto Alegre, não tenho contato com nenhum dos aprovados. Só fiquei sabendo porque uma pessoa de Porto Alegre que é amiga de um amigo contou. A coisa não é tão pública assim... Quando é do interesse de todos as informações aparecem aqui.
Qual o interesse de que não apareça essa informação? Não é justo que quem prestou o concurso saiba? Muita coisa pode acontecer daqui pra frente!

Não vou publicar o nome da parte porque não me sinto à vontade em fazê-lo, mas posso trazer informações aos colegas.

Bons estudos.

Cara colega concurseira Pri,

No ponto que nós estamos como concurseiros não deves substimar nossa perspicácia. No caso em tela, é só cada um que se interessa pela lide juntar dois mais dois que descobrirá a ação. Enfim a batalha está no começo. Se comprovada má-fé sinto pelos prejudicados (mestre, vini, celso, o colega que é do BB, q nem almoçar almoça -haja perseverança-), os quais me espelho para continuar estudando até a aprovação seja em Canoas, seja na RFB, seja no PR, seja SP, seja........

Pri Baggio
Wed, 22/08/12, 02:43 PM
Se pelo menos sabemos da existência da lide, podemos nos informar sobre os passos dela... A perspicácia ajuda e muito, mas nem sempre resolve sozinha. Uma primeira informação deve surgir antes.

Abraço.

samuka_fiscal
Wed, 22/08/12, 08:16 PM
Impressionante....este concuros foi anunciado sob suspeita...desenvoveu-se cm suspeita e acaba da msm forma...pqp fmp e prefeitura....bom...cmo disse desde o inicio...foco era cgu e eh plÁ q estou indo....mas É uma pena p quem focou nesse certame...e injusto...Óbvio

thiagob
Wed, 22/08/12, 08:36 PM
Sim... é bom que os outros 158 candidatos que não tiraram 50 saibam que das 42 notas 50, metade delas tem erros e não sofreu descontos.


É importante que saibam que há 11 redações identificadas de uma amostragem de 25%...será que tem mais nas outras?!


É importante que saibam que a Questão 60 vai ser anulada "de ofício" (forçados perante a chuva de MSs que surgiu) e a classificação mudou...

...e que 09 candidatos podem ter sua redação corrigidas...

Pri Baggio
Thu, 23/08/12, 09:34 AM
Sim... é bom que os outros 158 candidatos que não tiraram 50 saibam que das 42 notas 50, metade delas tem erros e não sofreu descontos.


É importante que saibam que há 11 redações identificadas de uma amostragem de 25%...será que tem mais nas outras?!


É importante que saibam que a Questão 60 vai ser anulada "de ofício" (forçados perante a chuva de MSs que surgiu) e a classificação mudou...

...e que 09 candidatos podem ter sua redação corrigidas...


Isso é simplesmente ridículo, absurdo... Foi terrível viver toda essa lambança... Esperava mais do RS, já que todos os gaúchos que conheço (e não são poucos) costumam ser íntegros, honestos e honrados. Esperava mais do poder público gaúcho. Fica aqui registrado minha indignação frente aos fatos. É complicado colocar as esperanças nos homens e suas atitudes...

Rodfu/RS
Thu, 23/08/12, 12:54 PM
Pri, é como dizer que todo paulista é safado por causa do Maluf ou que todo maranhense é também por causa do Sarney.

Não espere mais dos gaúchos, espere mais da corja que parece mesmo ter feito safadeza no concurso.

Me desculpe o pessoal que passou por mérito próprio, mas a esta altura do campeonato não vejo como não anular o concurso sem que a gente fique com um gosto amargo de ter sido roubado.

celsoacj
Thu, 23/08/12, 04:15 PM
Tudo na vida tem dois lados:
Talvez não seja tanta lambança assim. Talvez o cara que entrou com a ação só esteja pensando no umbigo dele e querendo uma nova oportunidade para ir melhor na redação ou fazer outra prova.
Talvez ele tenha analisado todas as correções das redações buscando furos para tentar anular a prova. Talvez as tais “identificações” sejam um simples procedimento da banca, e que as “redações identificadas” não pertençam aos bem colocados nesse concurso, não tenham nenhuma ligação com notas ou classificação e que nada tenham a ver com fraude.
É normal em concursos importantes, sempre tem gente que tenta entrar através do judiciário já que não foi bem na prova.

thiagob
Thu, 23/08/12, 04:29 PM
Tudo na vida tem dois lados:
Talvez não seja tanta lambança assim. Talvez o cara que entrou com a ação só esteja pensando no umbigo dele e querendo uma nova oportunidade para ir melhor na redação ou fazer outra prova.
Talvez ele tenha analisado todas as correções das redações buscando furos para tentar anular a prova. Talvez as tais “identificações” sejam um simples procedimento da banca, e que as “redações identificadas” não pertençam aos bem colocados nesse concurso, não tenham nenhuma ligação com notas ou classificação e que nada tenham a ver com fraude.
É normal em concursos importantes, sempre tem gente que tenta entrar através do judiciário já que não foi bem na prova.

Boa tarde Celso. O "cara que entrou com a ação" sou eu, e está acompanhando qualquer insinuação ou ofensa a seu respeito, certo?

Não sei a classificação das redações, mas quer dizer então que se não for dos bem colocados pode identificar?

Pisando no decreto e no edital?

A nomeação vai chegar ao tempo certo, e não a qualquer custo, passando por cima de regras, como estão querendo.

Imortal 84
Thu, 23/08/12, 05:10 PM
Oh meu Pai!!
Fazer tudo de novo não está nos meus planos.. Ainda mais agora que mudei do foco de concursos para Fiscal...
Thiago, sinto muito, mas nessa estou torcendo pra não anularem!! Hehehehe!!!
Queria uma melhor classificação.. mas a 29° já tah legass..
Um abraço!

Pri Baggio
Thu, 23/08/12, 06:50 PM
Tudo na vida tem dois lados:
Talvez não seja tanta lambança assim. Talvez o cara que entrou com a ação só esteja pensando no umbigo dele e querendo uma nova oportunidade para ir melhor na redação ou fazer outra prova.
Talvez ele tenha analisado todas as correções das redações buscando furos para tentar anular a prova. Talvez as tais “identificações” sejam um simples procedimento da banca, e que as “redações identificadas” não pertençam aos bem colocados nesse concurso, não tenham nenhuma ligação com notas ou classificação e que nada tenham a ver com fraude.
É normal em concursos importantes, sempre tem gente que tenta entrar através do judiciário já que não foi bem na prova.

Talvez, talvez, talvez...

Vamos aos fatos: há redações com identificação? Essas redações com identificações/marcações/ sei lá o que foram anuladas? Se não foram, isso já basta para chamar de lambança. Além disso, essa não é a única. Cada um aqui torce por si, o que é até esperado, mas não se pode criticar alguém por querer que seja aplicada a lei. O judiciário, apesar de muitas vezes decepcionar, está aí pra isso.

Vamos nos ater aos fatos. Aconteceu? Bem, não poderia ter acontecido... Assim, espera-se que providências administrativas e/ou judiciais sejam tomadas, seja qual for o direito lesado.

Cabral1
Thu, 23/08/12, 07:29 PM
Talvez, talvez, talvez...

Vamos aos fatos: há redações com identificação? Essas redações com identificações/marcações/ sei lá o que foram anuladas? Se não foram, isso já basta para chamar de lambança. Além disso, essa não é a única. Cada um aqui torce por si, o que é até esperado, mas não se pode criticar alguém por querer que seja aplicada a lei. O judiciário, apesar de muitas vezes decepcionar, está aí pra isso.

Vamos nos ater aos fatos. Aconteceu? Bem, não poderia ter acontecido... Assim, espera-se que providências administrativas e/ou judiciais sejam tomadas, seja qual for o direito lesado.

Onde assino?

Pepesi
Thu, 23/08/12, 11:42 PM
Ao meu ver isso não deve dar em anulação nenhuma.. Seria muito injusto com quem se dedicou e está aprovado. Se teve fraude, favorecidos, então estes que sejam identificados e punidos e ponto final. Quem não tem nada a ver com isso deve ser sua homologação ratificada. Penso que isto é o mais justo, ou melhor, a única justiça.. E não estou bem classificado como gostaria.. estou longe dos primeiros... Mas acho que novo concurso seria o mais injusto e ca entre nós, acho bem improvavel tb...

Abs a todos..

Pri Baggio
Fri, 24/08/12, 10:18 AM
Ao meu ver isso não deve dar em anulação nenhuma.. Seria muito injusto com quem se dedicou e está aprovado. Se teve fraude, favorecidos, então estes que sejam identificados e punidos e ponto final. Quem não tem nada a ver com isso deve ser sua homologação ratificada. Penso que isto é o mais justo, ou melhor, a única justiça.. E não estou bem classificado como gostaria.. estou longe dos primeiros... Mas acho que novo concurso seria o mais injusto e ca entre nós, acho bem improvavel tb...

Abs a todos..

A ação que o colega ajuizou pede a anulação da prova de redação. Ela não pede a anulação de todo o concurso.

Pepesi
Fri, 24/08/12, 11:29 AM
A ação que o colega ajuizou pede a anulação da prova de redação. Ela não pede a anulação de todo o concurso.

Tb não vejo como anular somente a redação... Que seja anulada para quem fraudou então, somente isso.. Pois quem não fraudou nada entrará na justiça pedindo que seja mantida a prova e por aí vai... Muito rolo..

Pri Baggio
Fri, 24/08/12, 12:19 PM
A ação que o colega ajuizou pede a anulação da prova de redação. Ela não pede a anulação de todo o concurso.

Agradeço a quem me avisou do meu equívoco. Realmente a ação pede a anulação de todo o concurso.

Como o Pepesi disse, rolo demais. Fica, então, a minha intenção inicial de deixar os colegas a par da ação, pois considero ser do interesse de muitos outros além dos aprovados dentro do número de vagas.

Abraços.

Cabral1
Fri, 24/08/12, 12:33 PM
Tb não vejo como anular somente a redação... Que seja anulada para quem fraudou então, somente isso.. Pois quem não fraudou nada entrará na justiça pedindo que seja mantida a prova e por aí vai... Muito rolo..

Não vê como anular somente a redação? Parece-me muito mais simples e prático do que anular o concurso inteiro. É óbvio que é chato, estressante e injusto com as pessoas que foram bem e, em tese, já estariam dentro, mas os anseios individuais delas, infelizmente (ou felizmente?), não podem estar acima do interesse público (o qual, na minha visão, só seria atendido com a certeza de que houve lisura em todas as fases do concurso que visa à contratação de servidores com funções essenciais dentro do município de POA).

fiscalpoa
Fri, 24/08/12, 02:09 PM
Não vê como anular somente a redação? Parece-me muito mais simples e prático do que anular o concurso inteiro. É óbvio que é chato, estressante e injusto com as pessoas que foram bem e, em tese, já estariam dentro, mas os anseios individuais delas, infelizmente (ou felizmente?), não podem estar acima do interesse público (o qual, na minha visão, só seria atendido com a certeza de que houve lisura em todas as fases do concurso que visa à contratação de servidores com funções essenciais dentro do município de POA).

O erro foi manter a banca na segunda realização da prova.
A primeira anulação, acho que veio da prefeitura, a banca acho que teria mantido a primeira prova.
Sei que a FUNDATEC não é nenhuma maravilha, mas pelo menos no ICMRS não seu tanto erro.

Se anular as redações tem que anular o concurso. Mas talvez possa ter a solução de anular as redações identificadas. E recorrigir as provas de redações por outro professor de português.

Pepesi
Fri, 24/08/12, 02:13 PM
Não vê como anular somente a redação? Parece-me muito mais simples e prático do que anular o concurso inteiro. É óbvio que é chato, estressante e injusto com as pessoas que foram bem e, em tese, já estariam dentro, mas os anseios individuais delas, infelizmente (ou felizmente?), não podem estar acima do interesse público (o qual, na minha visão, só seria atendido com a certeza de que houve lisura em todas as fases do concurso que visa à contratação de servidores com funções essenciais dentro do município de POA).

Qualquer anulação não seria vista como interesse público e sim como interesse individual... A única forma de se fazer realmente justiça é: se realmente acham que tem fraude, se investiga, se prova que há culpados, descobre quem são e pune somente eles... é o único jeito.. se não, haverá muitos inocenetes injustiçados, originando novas ações e por diante...

fiscalpoa
Fri, 24/08/12, 02:15 PM
Mas cabeça de juiz ninguém sabe.
Alguém já fez alguma represetação para o MP?
Eu acho que como o comcuso está suspenso isso deveria constar no site da prefeitura e da banca. Uma mensagem concurso suspenso por determinação judicial. Daria publicidade.
E que se achar no interesse e lesado que procure seus direitos.
É lamentável, pois sei que o pessoal estudou, gastou e merece a classificação, inclusive penso que as posições se mantiveram da primeira anulação. Mas se a prefeitura e a banca fosse competente esse pessoal já estaria nomeado.
Todos somos prejudicados.
Dependendo do que acontecer deve caber uma ação de danos morais.

Cabral1
Fri, 24/08/12, 03:14 PM
Qualquer anulação não seria vista como interesse público e sim como interesse individual... A única forma de se fazer realmente justiça é: se realmente acham que tem fraude, se investiga, se prova que há culpados, descobre quem são e pune somente eles... é o único jeito.. se não, haverá muitos inocenetes injustiçados, originando novas ações e por diante...

Como eu disse antes, anular seria uma decisão polêmica e injusta com quem foi bem sem fraudar o concurso, porém não há uma previsão de que as provas seriam anuladas, caso houvesse alguma marcação/identificação nelas? Difícil brigar contra isso...

sspimentass
Fri, 24/08/12, 06:14 PM
Acho bem vazio o argumento de que todos sairão prejudicados etc... Onde tem um prejudicado tem um beneficiado. Nem que seja por outra chance... Sem hipocrisia.

Muita gente também já foi prejudicada. Os prejuízos começaram quando a prefeitura sentou em cima do decreto... A partir daí surgiu toda essa insegurança que vivemos agora. Uma vez descumprida a lei surge a pretensão dos prejudicados.
Sobre as redações, em princípio até que se poderiam anular apenas as redações.
O problema é o caso das primeiras provas, em que deveriam ter anulado apenas as questões com "erro" e não a prova toda. Dec 10.496 art.50 inciso III. E assim abriram um importante precedente de que qualquer erro serve para justificar a anulação de tudo.
Como anularam tudo por um motivo que não é o "erro" em si, não tem como, com um erro muito mais grave (a identificação, independente de DOLO) você tomar um procedimento diferente. O judiciário derrubaria fácil se fizessem isso.
Por que valeria a prova de informática da 2ª prova, por exemplo, e não a da 1ª, se nenhuma das duas tinha vício?
No meu ponto de vista, a lambança começou quando a prefeitura resolveu anular tudo após checar os gabaritos. Isso porque não precisariam esperar 10 dias pra isso. As questões copiadas foram anuladas dia 4 de abril e apenas uma semana depois (11 de abril) anularam o concurso baseado em mais um fato referente ao mês de janeiro (contratação da professora).
Convenhamos, se teve oportunismo foi na 1ª anulação, que descumpriu, literalmente, o decreto municipal de concursos. Um curso de alfabetização bem feito + uma calculadora é o suficiente para ver isso se o umbigo não tiver tapando a visão.
E é verdade, como já foi dito, todos defendem seus próprios interesses. Não vamos ser hipócritas. Se o interesse tem base em lei, por mais que ele seja egoísta, ele deve prevalecer.

Sobre as redações com identificação, seria plausível eliminar o candidato apenas. Só que quando você tem um caminhão de redações identificadas, de forma similar, é evidente que se deve atribuir a identificação a um procedimento no mínimo "errado" da banca. O que por si só é suficiente para que se anule. Inclusive já há jurisprudência em porto alegre sobre isso.

Agora se a prefeitura não segue o decreto, imagina jurisprudência. Do jeito que foi conduzido esse processo, não me surpreendo com mais nada.

Trombeta
Fri, 24/08/12, 06:49 PM
Acho bem vazio o argumento de que todos sairão prejudicados etc... Onde tem um prejudicado tem um beneficiado. Nem que seja por outra chance... Sem hipocrisia.

Muita gente também já foi prejudicada. Os prejuízos começaram quando a prefeitura sentou em cima do decreto... A partir daí surgiu toda essa insegurança que vivemos agora. Uma vez descumprida a lei surge a pretensão dos prejudicados.
Sobre as redações, em princípio até que se poderiam anular apenas as redações.
O problema é o caso das primeiras provas, em que deveriam ter anulado apenas as questões com "erro" e não a prova toda. Dec 10.496 art.50 inciso III. E assim abriram um importante precedente de que qualquer erro serve para justificar a anulação de tudo.
Como anularam tudo por um motivo que não é o "erro" em si, não tem como, com um erro muito mais grave (a identificação, independente de DOLO) você tomar um procedimento diferente. O judiciário derrubaria fácil se fizessem isso.
Por que valeria a prova de informática da 2ª prova, por exemplo, e não a da 1ª, se nenhuma das duas tinha vício?
No meu ponto de vista, a lambança começou quando a prefeitura resolveu anular tudo após checar os gabaritos. Isso porque não precisariam esperar 10 dias pra isso. As questões copiadas foram anuladas dia 4 de abril e apenas uma semana depois (11 de abril) anularam o concurso baseado em mais um fato referente ao mês de janeiro (contratação da professora).
Convenhamos, se teve oportunismo foi na 1ª anulação, que descumpriu, literalmente, o decreto municipal de concursos. Um curso de alfabetização bem feito + uma calculadora é o suficiente para ver isso se o umbigo não tiver tapando a visão.
E é verdade, como já foi dito, todos defendem seus próprios interesses. Não vamos ser hipócritas. Se o interesse tem base em lei, por mais que ele seja egoísta, ele deve prevalecer.

Sobre as redações com identificação, seria plausível eliminar o candidato apenas. Só que quando você tem um caminhão de redações identificadas, de forma similar, é evidente que se deve atribuir a identificação a um procedimento no mínimo "errado" da banca. O que por si só é suficiente para que se anule. Inclusive já há jurisprudência em porto alegre sobre isso.

Agora se a prefeitura não segue o decreto, imagina jurisprudência. Do jeito que foi conduzido esse processo, não me surpreendo com mais nada.

Redações identificatas comprometem a correção independentemente de dolo. O professor ao tomar prévio conhecimento da posição do canditato não tem como não ser influenciado por isso. E não existe situação alguma em que isso seja feito por descuido porque não existe no mundo situação em que a correção passe pela identificação dos candidatos. Ou seja, quem fez, sabia o que estava fazendo.

Todavia, não faria sentido excluir os candidatos com redações identificadas apenas por dois motivos: 1- identificar não serve apenas para beneficiar, mas serve também pra prejudicar. 2- Se algumas redações vêm à tona com marcações à lápis - evidenciando que quem quis manipular o resultado cometeu um erro e esqueceu de apagar tal marcação - é bastante razoável supor-se que mais redações foram identificadas no processo, talvez todas, mas só algumas foram "desidentificadas" no fim.

Num mundo ideal, não teriam anulado três questões de uma prova em que se precisava de 4 para fazer o mínimo. (entre outros mil absurdos desse concurso) E num mundo ideal, os fraudadores seriam identificados e excluídos. Se essa exclusão não significasse reclassificação, bastaria apenas que todas as provas fossem corrigidas novamente por uma nova banca. Se, ao contrário, fose formada uma nova lista de 200 primeiros, uma nova redação deveria ser aplicada, para todos dispusessem das mesmas condições.

Marcar redações em si é algo gravíssimo e, se aconteceu, não foi algo gratuito, um erro desculpável. Quem fez, fez para beneficiar alguém. A pergunta que fica, caso essa situação se confirme verdadeira, é: quem fez antes, vai ter a oportunidade de fazer de novo? Qual é a credibilidade desse concurso?

Rodfu/RS
Fri, 24/08/12, 07:44 PM
Os últimos posts foram muito bem em exprimir a opinião de muitos, acredito eu. Foi o que eu quis dizer. Entendo que quem está dentro das vagas e não tem nenhum envolvimento com coisa alguma deve estar arrancando os cabelos com a possibilidade de anulação. Mas coloquem-se no lugar dos demais candidatos. Como vamos acreditar que foi tudo um mal entendido ou que os "beneficiados" serão identificados e excluídos? Compromete, sim, a lisura. Sou servidor público e imagino o momento difícil pra vocês. Mas a questão do processo correto vai além do candidato, atinge o cidadão que já aguenta ser passado pra trás. Um pouco de seriedade e profissionalismo não faria mal. É, sim, uma vergonha pra minha cidade.

thiagob
Fri, 24/08/12, 07:47 PM
Sim, tem redação identificada que tava entra os 12, do número de vagas, e foi parar no beleléu a nota, que foi bem baixa.


É uma coisa objetiva, não pode tar identificada, não interessa em que momento foi feito isso...

f.ufrgs
Fri, 24/08/12, 09:19 PM
Para quem quiser acompanhar essa ação judicial, basta entrar no sítio do TJRS, acompanhamento processual, e informar o nº da ação: 001/3.12.0035315-9.

Importante salientar que as ações são de livre acesso/acompanhamento, salvo as que correm sob sigilo de justiça (o que não é o caso, por óbvio).

Abrçs

Rocco Siffredi
Fri, 24/08/12, 10:24 PM
Sim, tem redação identificada que tava entra os 12, do número de vagas, e foi parar no beleléu a nota, que foi bem baixa.


É uma coisa objetiva, não pode tar identificada, não interessa em que momento foi feito isso...

Como assim colega ? Não entendi. Teve redação entre os 12 que estava com a nota errada e que foi excluída posteriormente do certame devido ao processo judicial ?

Pri Baggio
Sat, 25/08/12, 01:07 AM
Com certeza, essa identificação (leia-se nº de inscrição do candidato anotado no cabeçalho da redação) foi uma falha operacional que não deve ter visado beneficiar determinado candidato. A minha redação, por exemplo, estava identificada; não sei em que momento, se antes ou depois da correção isso ocorreu. Não fui aprovado dentro das vagas, nunca serei chamado nesse concurso, não conheço ninguém na FMP ou na PMPA e também tive a redação identificada... E aí? Inclusive a minha dissertação faz parte do processo que o nosso amigo aí de cima ingressou no TJ... Por não ter tido um erro descontado (até concordo nesse ponto)... Mas querer dizer que identificaram de má fé é tentar achar argumentos para subsidiar uma nova chance no concurso, e isso já é demais...

Me poupe...

Pri Baggio
Sat, 25/08/12, 01:43 AM
Poupe-me não fazer o mínimo na prova objetiva e querer entrar na marra...

Quem te disse tamanha bobagem? Como assim não fiz os mínimos? Olhe na lista anterior à redação antes de falar besteira.

Pri Baggio
Sat, 25/08/12, 01:50 AM
Bom, tinha um quantitativo mínimo (independente do mínimo para ser aprovado) na prova objetiva (leia-se nota de corte) p/ ficar entre os 200 primeiros, não? \\:D/

Cara, quantos anos você tem? 12?
Vou gastar meu verbo com quem vale a pena.

thiagob
Sat, 25/08/12, 12:27 PM
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6101688-EI306,00-RS+apos+anulacao+concurso+e+suspenso+por+suspeita+ de+fraude.html


Ng pode afirmar "com certeza" quando há redações identificadas.elas podem ser para tirar ou colocar alguém, podem ser para nada, isso nunca se sabe.


O importante é que não pode...

Agora se pode usar as redes sociais como ferramentes de protesto contra a má condução do concurso.

Tema, pelo menos, foi bem escolhido hein...

galderiorspoa
Sat, 25/08/12, 12:30 PM
Nosso concurso está ficando famoso!!!!
Está até na página principal do Terra.

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6101688-EI306,00-RS+apos+anulacao+concurso+e+suspenso+por+suspeita+ de+fraude.html

Acho que com a mídia em cima, as ações das "nossas autoridades" tende a ser mais transparentes.

Fernandim
Sat, 25/08/12, 01:36 PM
Quem te disse tamanha bobagem? Como assim não fiz os mínimos? Olhe na lista anterior à redação antes de falar besteira.
Julgador:
Fabiana Zilles
Despacho:
Vistos etc. Trata-se de ação ordinária ajuizada por PRISCILA DE SOUZA AFONSO BAGGIO, com pedido de antecipação de tutela para determinar que a Administração elabore listas distintas em relação ao critério geral e dos cotistas, na proporção fixada no edital, em todas as fases do certame, bem como para que seja corrigida a sua prova de redação. Arguiu que se inscreveu no concurso para o cargo de Agente Fiscal da Receita Municipal de Porto Alegre, na condição de portadora de necessidades especiais. Sustentou que sua inscrição foi devidamente homologada. Apontou que foi aprovada na prova objetiva, mas com a publicação das notas finais restou reprovada no certame, uma vez que não teve a sua redação corrigida. Asseverou que foi publicada a classificação final para portadores de necessidades especiais, onde constou apenas um candidato aprovado. Disse que a existência do sistema de cotas obriga o Poder Público ao tratamento diferenciado desde a origem, fazendo com que o direito do cotista em concorrer em igualdade de condições seja exercido plenamente. Manifestou que o réu corrigiu as primeiras 200 redações de todos os candidatos, misturando, numa mesma lista, os inscritos sem qualquer tipo de necessidade especial com os cotistas. Apontou que obteve a segunda classificação entre os candidatos com necessidades especiais e que não teve sua redação corrigida por não estar entre os 200 primeiros classificados. Requereu o deferimento da tutela antecipada pretendida para que 10% das redações corrigidas se relacionem a candidatos portadores de necessidades especiais e, ao final, a procedência da demanda para seja assegurado seu direito de concorrer como cotista e, alternativamente, requereu a condenação do réu ao pagamento de indenização referente a quantia equivalente a um decênio de salários relativos ao cargo de Agente Fiscal da Receita Municipal. É o relatório. Decido. Com efeito, o deferimento a tutela antecipada a que alude o art. 273 do Código de Processo Civil possui alguns requisitos essenciais a serem observados em qualquer caso concreto: a prova inequívoca ou verossimilhança da alegação, receio de dano irreparável ou de difícil reparação, e ainda a caracterização do abuso de direito ou manifesto propósito protelatório da parte adversa. Esses pressupostos estão insertos nos inciso I e II do referido diploma, sendo mister, ainda, a inexistência do perigo de irreversibilidade do provimento a ser concedido. Primeiramente, registro que edital é a lei dos concursos públicos, vinculando todos os candidatos, não cabendo à Administração ter discricionariedade para deixar de observar qualquer regra prevista nesse instrumento. O descumprimento, por parte dos candidatos, das cláusulas constantes no mesmo implica na desclassificação destes. Entendo que no presente caso, todavia, não restou demonstrada a prova inequívoca do direito da parte autora, eis que o Edital nº 06/2012, que convocou os candidatos participantes do Concurso Público para o Cargo de Agente Fiscal da Receita Municipal de Porto Alegre, estabeleceu, no item 2.27 (fl. 20): ¿Os candidatos deficientes inscritos também na reserva de vagas participarão do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, devendo, inclusive atingir o desempenho mínimo exigido para aprovação¿. Também, no mesmo edital, no item 3.36 (fl. 25): ¿Terão as provas de redação corrigidas os candidatos que se classificarem na prova objetiva até a ducentésima colocação, incluindo os empates, e desde que alcancem, no mínimo, quarenta por cento dos pontos em cada disciplina e o ¿ por cento dos pontos em cada um dos módulos¿. Não obstante os documentos juntados aos autos que demonstram a aprovação da autora na prova objetiva, não restou comprovado o cumprimento dos requisito previsto no item 3.36 do Edital referido, pois a autora não se classificou nas duzentas primeiras vagas, bem como não comprovou ter atingido o percentual mínimo em cada disciplina e módulo de matérias. Ressalto, ainda, que, conforme se observa do documento de fls. 93, resta demonstrado que a Municipalidade oportunizou aos candidatos a possibilidade de apresentação de recurso administrativo, não restando comprovado que a parte demandante se insurgiu administrativamente contra decisão que a reprovou no certame, eis que seu nome, s.m.j., não consta da listagem dos recorrentes (fls. 93).. Por fim, não está demonstrado o perigo de irreversibilidade da medida se concedida ao final, pois nada impedirá, se julgada procedente a presente demanda, a correção de sua redação seja realizada em momento posterior, até porque já divulgado o resultado final do certame em 29/06/2012, conforme narrado na inicial (fl. 04). Dessa forma, considerando o não preenchimento dos requisitos para concessão da tutela pretendida, outra solução não emerge senão o indeferimento da tutela. Diante do exposto, INDEFIRO A TUTELA ANTECIPADA. Defiro a AJG. Cite-se. Intimem-se.

arandrade
Sat, 25/08/12, 03:46 PM
Nosso concurso está ficando famoso!!!!
Está até na página principal do Terra.

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6101688-EI306,00-RS+apos+anulacao+concurso+e+suspenso+por+suspeita+ de+fraude.html

Acho que com a mídia em cima, as ações das "nossas autoridades" tende a ser mais transparentes.



http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/empregos-e-carreiras/noticia/2012/08/prefeitura-da-capital-entrara-com-recurso-judicial-para-impedir-nova-anulacao-de-concurso-3865367.html

Trombeta
Sat, 25/08/12, 04:11 PM
http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/empregos-e-carreiras/noticia/2012/08/prefeitura-da-capital-entrara-com-recurso-judicial-para-impedir-nova-anulacao-de-concurso-3865367.html

Quer dizer que a prefeitura não quer anular a prova que teve redações marcadas?

hum...

thiagob
Sat, 25/08/12, 04:34 PM
Foi o Juiz quem disse "tamanha bobagem"!

Esqueceu de trocar o login?

Respondendo com 2 usuários pq ?

thiagob
Sat, 25/08/12, 04:38 PM
Quer dizer que a prefeitura não quer anular a prova que teve redações marcadas?

hum...

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/empregos-e-carreiras/noticia/2012/08/prefeitura-da-capital-entrara-com-recurso-judicial-para-impedir-nova-anulacao-de-concurso-3865367.html


http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6101688-EI306,00-RS+apos+anulacao+concurso+e+suspenso+por+suspeita+ de+fraude.html


O que se alega num recurso desses? Essa redação tem q ser anulada.

Pri Baggio
Sat, 25/08/12, 09:54 PM
Foi o Juiz quem disse "tamanha bobagem"!

Tem muita água pra passar por debaixo da ponte... Aliás, com tanto escândalo e sujeira, água é o que não vai faltar.
Vamos ver até onde a ponte aguenta.

Chuck Norris 2
Sat, 25/08/12, 10:57 PM
Olha, tinha ate esquecido esse concurso, pois tinha me sentido muito prejudicado com a anulação da primeira prova, aconteceram fatos nestas duas provas que envergonham a sociedade, tenho pena dos que estudaram e passaram e dos que foram prejudicados tambem, voltei ao forum por causa da noticia no clicrbs que falou da suspensão. Na minha humilde opinião não vejo como resolver este concurso com tantas irregularidades sem a anulação total, troca de banca e prazo razoavel, para uma nova aplicação de prova. Mais uma coisa, apenas poderiam fazer a nova prova quem compareceu as duas primeiras, senao vira esculhambação, ou no minimo quem compareceu na primeira prova.
Apoio muito a anulação, pois sem ela a justiça nao será feita. Contem comigo para buscar a anulação desse concurso.

Reflexão: Como podem querer que o nosso país melhore, se num concurso para agente fiscal, que é um cargo que deve combater a sonegação(irregularidaes), é realizado sob irregularidades, ta na cara que houve pessoas beneficiadas, como serão essas pessoas depois trabalhando la dentro? irão dar um jeito em outras coisas?? cade a seriedade? Antes que me perguntem, não sei o nome de nenhuma pessoa beneficiada, não tenho provas, e nao estou me referindo a alguma pessoa em especial, mas o andar do certame e os acontecimentos apontam com grande probabilidade de que houve o favorecimento.

auditor rs
Sun, 26/08/12, 12:49 PM
Resolvi me manifestar pela primeira vez aqui no fc , más acompanho há bastante tempo.
Esse concurso começou mal (prova em dois fins de semana) , se desenvolveu pior(aquelas lambanças da banca de anular toda prova de tributário e depois marcar rapidinho a prova em dois dias, ou seja, era possível fazer a primeira prova em um fim de semana) e vai acabar como se nem tivesse acontecido (homologaram rapidinho pra ver se ninguém reclamava)
vergonha para a minha cidade .....
Se o cara te ajudou agora daqui a pouco ele pode te prejudicar .Anula tudoooo!!!!!!!! e faz com uma banca decente (não vale conesul , objetiva que essas já mostraram suas verdadeiras faces).

sspimentass
Sun, 26/08/12, 02:54 PM
Com certeza, essa identificação (leia-se nº de inscrição do candidato anotado no cabeçalho da redação) foi uma falha operacional que não deve ter visado beneficiar determinado candidato. A minha redação, por exemplo, estava identificada; não sei em que momento, se antes ou depois da correção isso ocorreu. Não fui aprovado dentro das vagas, nunca serei chamado nesse concurso, não conheço ninguém na FMP ou na PMPA e também tive a redação identificada... E aí? Inclusive a minha dissertação faz parte do processo que o nosso amigo aí de cima ingressou no TJ... Por não ter tido um erro descontado (até concordo nesse ponto)... Mas querer dizer que identificaram de má fé é tentar achar argumentos para subsidiar uma nova chance no concurso, e isso já é demais...

Não é um erro, é um monte de erro em um monte de redações, marcados e não descontados. Má fé , para a anulação é irrelevante. Má fé considera- se na esfera penal. Para a anulação, basta a comprovação do fato. Como a comprovação foi documental, o juiz que suspendeu sequer precisou ouvir a outra parte. Inclusive na reporte a prefeitura não nega nada. Apenas diz que vai recorrer.

fiscalpoa
Sat, 01/09/12, 09:52 AM
Não é um erro, é um monte de erro em um monte de redações, marcados e não descontados. Má fé , para a anulação é irrelevante. Má fé considera- se na esfera penal. Para a anulação, basta a comprovação do fato. Como a comprovação foi documental, o juiz que suspendeu sequer precisou ouvir a outra parte. Inclusive na reporte a prefeitura não nega nada. Apenas diz que vai recorrer.

Anulação eu acho forte, pois não foi o que deu causa a ação. O juiz não pode decidir o que não foi pedido. Só se tiver pedido anulação do concurso e ficar provado, seja culposo ou doloso. Mas a princípio não estou acreditando numa nova anulação.

Chuck Norris 2
Sun, 02/09/12, 11:43 AM
E ai gente alguma novidade sobre a possivel anulação???

Rogerset
Mon, 03/09/12, 09:49 AM
E ai gente alguma novidade sobre a possivel anulação???

A última novidade do processo que pede anulação da etapa de redação saiu no dia 28/08/2012.Para saber, é só você acessar o site do TJ/RS, comarca porto alegre e o nº processo 31200353159 e clicar no item que estará sublinhado conclusão ao juiz.

fiscalpoa
Mon, 03/09/12, 10:54 AM
E ai gente alguma novidade sobre a possivel anulação???

Hoje, teve uma reportagem bem grande na ZH sobre o concurso para Agente Fiscal da Prefeitura de POA.

E nomeações de Tecnicos em Contabilidade e Contadores.

Se não houvesse nada já era para ter saído a nomeação dos fiscais.

Mas pelo que li, o juiz ainda não sabe o que fazer.

thiagob
Mon, 03/09/12, 11:05 AM
Hoje, teve uma reportagem bem grande na ZH sobre o concurso para Agente Fiscal da Prefeitura de POA.

E nomeações de Tecnicos em Contabilidade e Contadores.

Se não houvesse nada já era para ter saído a nomeação dos fiscais.

Mas pelo que li, o juiz ainda não sabe o que fazer.


Tchê...há uma liminar suspendendo o concurso....a Banca e a Prefeitura estão teimando em não admitir os erros, mas sabem que o processo tem muitas falhas e deve ser anulado judicialmente.

Seria mais rápido se fizessem de ofício - aliás, por coerência, porque fizeram isso uma vez.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/noticia/2012/09/candidatos-viram-fiscais-de-concursos-publicos-no-estado-3873505.html


Reportagem de hoje tá no link acima...ainda não citaram as redações identificadas...

E o chefe da FMP dizendo que não houve má fé...foi o que então....incompetência pura mesmo? amadorismo?

Desrespeitaram o edital, o decreto e os candidatos...


Dos primeiros 20, 10 foram prejudicadas com as redações...

2 foram eliminados...

Dos 12, 4 ou 5 (se não me falha a memória) cairam pra mais de 20...esquisito....

fiscalpoa
Mon, 03/09/12, 11:44 AM
Tchê...há uma liminar suspendendo o concurso....a Banca e a Prefeitura estão teimando em não admitir os erros, mas sabem que o processo tem muitas falhas e deve ser anulado judicialmente.

Seria mais rápido se fizessem de ofício - aliás, por coerência, porque fizeram isso uma vez.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/noticia/2012/09/candidatos-viram-fiscais-de-concursos-publicos-no-estado-3873505.html


Reportagem de hoje tá no link acima...ainda não citaram as redações identificadas...

E o chefe da FMP dizendo que não houve má fé...foi o que então....incompetência pura mesmo? amadorismo?

Desrespeitaram o edital, o decreto e os candidatos...


Dos primeiros 20, 10 foram prejudicadas com as redações...

2 foram eliminados...

Dos 12, 4 ou 5 (se não me falha a memória) cairam pra mais de 20...esquisito....

Desde quando erros de portugês, trocar "s" por "z" são toleráveis. Bom nem o nome administração na capa da prova a banca acertou. Esta consoante o que pensa a banca. Eu fiquei muito chateado quando anularam três questões de estatística quando tereia que acertar 4 para não ser eliminado. Eu acho que isso deveria ser visto, existia recurso que as questões não estavam no edital, mas o professor que deu aula na Márcia disse que o edital poderia justificar as questões. Anularam para passar mais gente é só o que posso pensar.

galderiorspoa
Mon, 03/09/12, 05:45 PM
Tchê...há uma liminar suspendendo o concurso....a Banca e a Prefeitura estão teimando em não admitir os erros, mas sabem que o processo tem muitas falhas e deve ser anulado judicialmente.

Seria mais rápido se fizessem de ofício - aliás, por coerência, porque fizeram isso uma vez.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/noticia/2012/09/candidatos-viram-fiscais-de-concursos-publicos-no-estado-3873505.html


Reportagem de hoje tá no link acima...ainda não citaram as redações identificadas...

E o chefe da FMP dizendo que não houve má fé...foi o que então....incompetência pura mesmo? amadorismo?

Desrespeitaram o edital, o decreto e os candidatos...


Dos primeiros 20, 10 foram prejudicadas com as redações...

2 foram eliminados...

Dos 12, 4 ou 5 (se não me falha a memória) cairam pra mais de 20...esquisito....


Thiago vc sabe informar se essa ação é para anular somente a prova de redação, ou para anular todo o concurso?

Chuck Norris 2
Mon, 03/09/12, 10:06 PM
A última novidade do processo que pede anulação da etapa de redação saiu no dia 28/08/2012.Para saber, é só você acessar o site do TJ/RS, comarca porto alegre e o nº processo 31200353159 e clicar no item que estará sublinhado conclusão ao juiz.

Valeu cara, vamos ficar na expectativa do resultado desta demanda.

FiscalPower
Tue, 04/09/12, 09:47 AM
Olha, tinha ate esquecido esse concurso, pois tinha me sentido muito prejudicado com a anulação da primeira prova, aconteceram fatos nestas duas provas que envergonham a sociedade, tenho pena dos que estudaram e passaram e dos que foram prejudicados tambem, voltei ao forum por causa da noticia no clicrbs que falou da suspensão. Na minha humilde opinião não vejo como resolver este concurso com tantas irregularidades sem a anulação total, troca de banca e prazo razoavel, para uma nova aplicação de prova. Mais uma coisa, apenas poderiam fazer a nova prova quem compareceu as duas primeiras, senao vira esculhambação, ou no minimo quem compareceu na primeira prova.
Apoio muito a anulação, pois sem ela a justiça nao será feita. Contem comigo para buscar a anulação desse concurso.

Reflexão: Como podem querer que o nosso país melhore, se num concurso para agente fiscal, que é um cargo que deve combater a sonegação(irregularidaes), é realizado sob irregularidades, ta na cara que houve pessoas beneficiadas, como serão essas pessoas depois trabalhando la dentro? irão dar um jeito em outras coisas?? cade a seriedade? Antes que me perguntem, não sei o nome de nenhuma pessoa beneficiada, não tenho provas, e nao estou me referindo a alguma pessoa em especial, mas o andar do certame e os acontecimentos apontam com grande probabilidade de que houve o favorecimento.


Concordo totalmente contigo e contem comigo para buscar a anulação deste concurso.

Mas, uma coisa curiosa é o que disse o presidente da FMP:[I][I] ". O presidente da FMP, Mauro Luís de Souza, alega que não houve falha ou má fé. — Está previsto no edital que a avaliação do texto não será feita de forma mecânica. Pequenos erros que não comprometem a estrutura da redação podem ser desconsiderados, como esquecer uma vírgula ou trocar um S por Z — justifica Souza."

Como um que o presidente da FMP fala que trocar "S" por "Z" ou esquecer virgulas não é importante!!!!

Isso é um absurdo. Essa banca tem que fechar as portas. Se ele fala isso no Jornal, imagina internamente...

Rodfu/RS
Tue, 04/09/12, 09:57 AM
Não sei se o cara pensa isso mesmo ou se falou a primeira bobagem que apareceu na mente pra justificar diante da pressão da imprensa. Pode ser, sob pressão a coisa pode mudar. De qualquer maneira, não vejo mais como o concurso poderia prosseguir. Externar a opinião de que erros de ortografia não precisam ser considerados, no caso de um concurso com o nível de dificuldade do AFRM...como diriam meus amigos pernambucanos: é um brincante!

Eurizzi
Tue, 04/09/12, 10:14 AM
Se tivemos problemas na correção das redações, então deveríamos ter uma nova correção delas. Anular a redação e fazer a prova outra vez PQ? Qual o sentido?
Uma correção justa é o que precisa ser feito. Convenhamos hein colegas!!!

Rodfu/RS
Tue, 04/09/12, 10:26 AM
Eurizzi, acredito que para aqueles que passaram por mérito próprio seja difícil entender. Talvez todos os aprovados sejam sérios. Mas se pensar sob outro ponto de vista vai ver que a seriedade do processo foi assassinada. Como é que alguém vai defender a lisura do processo, tendo anulação de provas, professor que deu aula para cursinho integrar a banca, muitas anulações de questão na segunda prova e agora o rolo das redações. Eu não acredito mais que o processo primou pela lisura. Eu seria beneficiado com a anulação? Sim, não fiquei entre as vagas, embora aprovado. Mas será que entre os aprovados não tem gente beneficiada? E essa pessoa, se existir, vai servir à minha cidade (ou nossa), vai ser uma espécie de tesoureiro de Porto Alegre. Sinto como se estivéssemos colocando a raposa pra cuidar das galinhas. Além de deixarmos os eventuais envolvidos na suposta falcatrua seguirem no seio da administração pública.

MMIKKI
Tue, 04/09/12, 10:56 AM
Só vejo 2 possibilidades coerentes:

1) o mais justo e correto: recorreção das provas de redação por uma nova banca isenta, ou

2) não tão justo, mas possível: anular e refazer a prova de redação (só para aqueles 200 primeiros).


Anular o concurso todo seria prejuízo irrecuperável para todas as partes, é medida extrema, injusta, inoportuna e oportunista para aqueles que não se classificaram.

Acredito mais na displicência na correção das redações do que na má-fé, entretanto, não descarto esta última.

sadhaka
Tue, 04/09/12, 12:15 PM
Pessoal, não tem mais como recorrigir as redações. Já estão todas identificadas! Não tem mais segurança na recorreção.
Tem q anular a prova de redação ou dar nota máxima pra todo mundo!

thiagob
Tue, 04/09/12, 12:16 PM
Só vejo 2 possibilidades coerentes:

1) o mais justo e correto: recorreção das provas de redação por uma nova banca isenta, ou

2) não tão justo, mas possível: anular e refazer a prova de redação (só para aqueles 200 primeiros).


Anular o concurso todo seria prejuízo irrecuperável para todas as partes, é medida extrema, injusta, inoportuna e oportunista para aqueles que não se classificaram.

Acredito mais na displicência na correção das redações do que na má-fé, entretanto, não descarto esta última.

Essa declaração foi o fim da picada...

Vamos comeZar a escrever BraZil, atravéZ, atraZado...tem a regra do edital específica para esse tipo de desconto.

Já não acredito mais em displicência e sim em falta de preparo, porque todo o concurso demonstrou isso...e quando se achava que iria ter uma prova bem feita, anularam 3 de uma prova onde o mínimo era quatro....okokok...e não anularam uma com duas respostas.

Aí começou a chuva de MS e tiveram que anular.

Agora com a redação é a mesma coisa, se a prefeitura não tomar as rédeas e anular de ofício a redação, vai ter nova chuva de ações...já tem três...

Tem mais o seguinte, eu não verifiquei ainda na relação dos primeiros 200, mas com a questão 60 acho q novas redações seriam corrigidas tb.

Tem tb dois carinhas, o 14º e o 18º candidato que tiraram 20 na redação, estavam entre os 20 primeiros...será que a prova deles tava identificada?

Será que eles escreveram tão mal assim?!

Se eles trocaram S por Z, e erros assim não fazem a diferença, por que a nota ficou tão ruiN (sim, vc está lendo).

Márcio Costa Viana
Aprigio Guilherme Miranda de Freitas

galderiorspoa
Tue, 04/09/12, 02:26 PM
Boa tarde Celso. O "cara que entrou com a ação" sou eu, e está acompanhando qualquer insinuação ou ofensa a seu respeito, certo?

Não sei a classificação das redações, mas quer dizer então que se não for dos bem colocados pode identificar?

Pisando no decreto e no edital?

A nomeação vai chegar ao tempo certo, e não a qualquer custo, passando por cima de regras, como estão querendo.

Thiago, vc poderia nos informar se a ação que vc ingressou é para anular somente a 2ª etapa (prova de redação) ou para anular todo o concurso?

fiscalpoa
Tue, 04/09/12, 02:29 PM
É lamentável as declarações do cara da FMP.
Não tem justificativa, são pessoas teoricamente qualificadas, advogados, promotores, juízes, professores universitários. Podem errar e erraram o que pode acontecer. Agora, justificar o que não tem justificativa é o que não pode acontecer.

O prejuízo já foi gerado, para os candidatos, para a prefeitura. Eu penso que um cargo como o de fiscal não poderia ser decidido, para muitos, por uma redação sobre redes sociais. Acho que o erro das redações comessa aí.
A primeira era uma entrevista de emprego, melhorada. Nesse sentido me parece haver alguma tentativa de colocar qualquer um na fazenda. Pega as provas dissertativas da cespe, da ezaf, não simplesmente escrever sobre um tema genérico. Pediram uma redação de vestibular de universidade privada.
Eu acho injustiça com alguns candidatos, que até podem ter ido mal nessa redação, mas que ralaram muito para aprender os demais conteúdos e caíram por uma redação sobre redes sociais.

MMIKKI
Tue, 04/09/12, 03:38 PM
Pessoal, não tem mais como recorrigir as redações. Já estão todas identificadas! Não tem mais segurança na recorreção.
Tem q anular a prova de redação ou dar nota máxima pra todo mundo!

realmente, perfeito, concordo em gênero, grau e número !!!

provas já marcadas prejudica a recorreção, não tinha pensado nisso, vc está certíssimo !!
dar nota máxima pra todo mundo é uma ótima saída pra FMP e pra prefeitura !! não precisariam anular as provas nem recorrigí-las, excelente.

MMIKKI
Tue, 04/09/12, 03:45 PM
É lamentável as declarações do cara da FMP.
Não tem justificativa, são pessoas teoricamente qualificadas, advogados, promotores, juízes, professores universitários. Podem errar e erraram o que pode acontecer. Agora, justificar o que não tem justificativa é o que não pode acontecer.

O prejuízo já foi gerado, para os candidatos, para a prefeitura. Eu penso que um cargo como o de fiscal não poderia ser decidido, para muitos, por uma redação sobre redes sociais. Acho que o erro das redações comessa aí.
A primeira era uma entrevista de emprego, melhorada. Nesse sentido me parece haver alguma tentativa de colocar qualquer um na fazenda. Pega as provas dissertativas da cespe, da ezaf, não simplesmente escrever sobre um tema genérico. Pediram uma redação de vestibular de universidade privada.
Eu acho injustiça com alguns candidatos, que até podem ter ido mal nessa redação, mas que ralaram muito para aprender os demais conteúdos e caíram por uma redação sobre redes sociais.

fiscalpoa, se me permite, faço minha as tuas palavras, excelente raciocínio, essa redação foi realmente uma grande injustiça com aqueles que se prepararam de verdade para este concurso.

fiscalpoa
Tue, 04/09/12, 04:20 PM
Alguém mais vai entrar com alguma ação? Ação para anulação do concurso, danoas morais.


A Prefeitura e principalmente a FMP tem que responder pelos seus erros.

Eu gostaria de uma reanálise das questões anuladas pela banca, principalmete da prova de estatística. Se foram anuladas por estarem fora de edital, teve questões de penal fora de edital também e não foram anuladas.

A prova de informática com peso dois e estatística com peso 1. (estranho)
O próprio conteúde de informática.

Desproporcionalidade da prova de matemática financeira com a prova de estatística.

A primeira prova sem banca e questões de direito administrativo.

Só para licitar foi uma lenda.

Teve concurso para Câmara com a Fundatec e não deu nada. Os salários não são ruins.

Teve concurso com CONSULPLAN para o DMAE e demais órgão da PMP, além de algumas questões anuladas judicialmentente, não deu nada.

Teve concurso para a nova empresa de saúde e não deu nada.

Todas lictadas rápido sem problemas.

Agora para fiscal.........

sspimentass
Tue, 04/09/12, 07:28 PM
Concordo; se o problema que estão alegando foi na correção inadequada das redações, o mais justo e coerente seria corrigir novamente. Não adianta, sempre tem alguém querendo achar "cabelo em ovo" e, por consequência, ter uma segunda chance p/ tentar ir melhor. Isso é impressionante! :eek:


Cara, na ultima reportagem da Zerohora o sincero Procurador diz que não houve irregularidade. De certo porque a reportagem se fixou apenas nas "correções tolerantes", mas não dá pra imaginar que o presidente da FMP assim seja tão virgem.

Quem ele prefere afundar abraçado com o ilustre Procurador DIOMAR JACINTA RECH, cujo parecer aprovou a criativa tese da prefeitura da retroatividade na alteração do decreto em abril. Tese inovadora. É um brilhante vanguardista.

Tem que ser muito ingênuo ou mal intencionado para defender a recorreção das redações com marcação de sala, marcação de número de inscrição além de rabiscos a caneta da corretora anterior (que achou isso normal, outra virgem)...


Então amigo esse omelete da prefeitura com a FMP tem mais cabelo que ovo...

Pri Baggio
Tue, 04/09/12, 09:22 PM
É lamentável as declarações do cara da FMP.
Não tem justificativa, são pessoas teoricamente qualificadas, advogados, promotores, juízes, professores universitários. Podem errar e erraram o que pode acontecer. Agora, justificar o que não tem justificativa é o que não pode acontecer.

O prejuízo já foi gerado, para os candidatos, para a prefeitura. Eu penso que um cargo como o de fiscal não poderia ser decidido, para muitos, por uma redação sobre redes sociais. Acho que o erro das redações comessa aí.
A primeira era uma entrevista de emprego, melhorada. Nesse sentido me parece haver alguma tentativa de colocar qualquer um na fazenda. Pega as provas dissertativas da cespe, da ezaf, não simplesmente escrever sobre um tema genérico. Pediram uma redação de vestibular de universidade privada.
Eu acho injustiça com alguns candidatos, que até podem ter ido mal nessa redação, mas que ralaram muito para aprender os demais conteúdos e caíram por uma redação sobre redes sociais.

Gente, não tem mais como confiar em ninguém. Me desculpe aí, nem sei quem é você, mas "comessa" é de matar! Isso tudo parece um pesadelo! Redações marcadas têm de ser anuladas e NÃO FORAM! @#&*@#:mad:


Quero trazer à tona a questão esquecida dos PNEs que não tiveram suas redações corrigidas apesar de terem feito todos os mínimos na provas. A despeito de uns e outros julgarem justo ou injusto, apesar de muitos pensarem que é questão de "interpretação do edital", digo aos colegas que a proporcionalidade na correção das provas é procedimento adotado por TODAS as grandes bancas do país: ESAF, FCC, CESPE, CESGRANRIO.

O tema não é um pedido de esmola: desde que sejam alcançados os mínimos, para que haja aplicação da lei e de disposição constitucional, deverá haver proporcionalidade na correção das provas de redação dos cotistas. É uma pena que, para que a lei seja aplicada, tenhamos de ingressar judicialmente e aguardar que algum magistrado de visão aberta aos pps constitucionais julgue a nossa causa.

Defender o indefensável, como a manutenção de redações marcadas, é simplesmente RIDÍCULO!:mad:

Pri Baggio
Tue, 04/09/12, 09:28 PM
Cara, na ultima reportagem da Zerohora o sincero Procurador diz que não houve irregularidade. De certo porque a reportagem se fixou apenas nas "correções tolerantes", mas não dá pra imaginar que o presidente da FMP assim seja tão virgem.

Quem ele prefere afundar abraçado com o ilustre Procurador DIOMAR JACINTA RECH, cujo parecer aprovou a criativa tese da prefeitura da retroatividade na alteração do decreto em abril. Tese inovadora. É um brilhante vanguardista.

Tem que ser muito ingênuo ou mal intencionado para defender a recorreção das redações com marcação de sala, marcação de número de inscrição além de rabiscos a caneta da corretora anterior (que achou isso normal, outra virgem)...




Então amigo esse omelete da prefeitura com a FMP tem mais cabelo que ovo...


Fico imaginando o que pode estar por detrás dos bastidores de toda essa fanfarronice orquestrada e fico de cabelo em pé. Isso é inaceitável! Essas declarações do presidente da FMP são surreais! De que planeta ele veio? Quem é essa pessoa? Quais são os seus interesses ? Há interesses mais fortes nessa história? É justo que sejamos figurinistas nessa palhaçada toda?


#REVOLTA

Em Deus confio. O que é meu está guardado. O que é dos tortos também...

Essa vida de concurseiro de área fiscal vou te contar! É uma palhaçada imoral por ano!

Trombeta
Tue, 04/09/12, 09:38 PM
Gente, não tem mais como confiar em ninguém. Me desculpe aí, nem sei quem é você, mas "comessa" é de matar! Isso tudo parece um pesadelo! Redações marcadas têm de ser anuladas e NÃO FORAM! @#&*@#:mad:


Quero trazer à tona a questão esquecida dos PNEs que não tiveram suas redações corrigidas apesar de terem feito todos os mínimos na provas. A despeito de uns e outros julgarem justo ou injusto, apesar de muitos pensarem que é questão de "interpretação do edital", digo aos colegas que a proporcionalidade na correção das provas é procedimento adotado por TODAS as grandes bancas do país: ESAF, FCC, CESPE, CESGRANRIO.

O tema não é um pedido de esmola: desde que sejam alcançados os mínimos, para que haja aplicação da lei e de disposição constitucional, deverá haver proporcionalidade na correção das provas de redação dos cotistas. É uma pena que, para que a lei seja aplicada, tenhamos de ingressar judicialmente e aguardar que algum magistrado de visão aberta aos pps constitucionais julgue a nossa causa.

Defender o indefensável, como a manutenção de redações marcadas, é simplesmente RIDÍCULO!:mad:


Só para dar apoio a causa dos PNEs. Fui aprovado em um concurso em que eram oferecidas 20 vagas. 19 para ampla concorrência e 1 para PNE. Neste mesmo concurso, seria feita a classificação até o 60 mais bem colocado, sendo o restante considerado eliminado. Mantendo a proporcionalidade, a cada 19 candidados "livre concorrência" a banca considerou aprovado um PNE. ou Seja, candidato 1 ao 19, ampla, 20 pne. 21 a 39 ampla, 40 PNE. 41 a 59 ampla, 60 -PNE.

Raciocinio que manteve a lógica da proporcionalidade proposta no edital, e o objetivo d da lei. Infelizmente, ignorado pela FMP e não aplicado neste concurso. Só mais um dos absurdos. São tantos.

Trombeta
Tue, 04/09/12, 09:48 PM
Em tempo, a correção no estilo "orgânico" defendida pelo sujeito passou ao largo da correção da minha prova em que muitas marcações ocorreram mesmo em coisas que não estavam erradas, como ortografia antiga.

thiagob
Tue, 04/09/12, 10:32 PM
Pri, acho que o confessa foi pra ironizar as declarações do ilustre chefe da fmp... A declaração na Zh foi ridícula....essa correção global foi somente para alguns...e para alguns com identificacao..

A fmp esqueceu de declarar que erros de concordância como "as redes sociais É uma ferramenta importante", esqueceu de dizer que nao precisa colocar crase, que repetições de palavras tres ou quatro vezes nao tem problemas...

É um grande probrema, elza coisa toda...

E as outras 150 redações? Que erros têm?

E a PREFEITURA de Porto Alegre, nao vai se manifestar?

Eu vinha quieto, deixando para os órgãos responsáveis os exames, mas essa declaração foi o fim da picada...

Pediremos, agora, a publicação das outras 150 e tb de todos os espelhos...comparar certos gabaritos nao vai fazer mal neh?

Bom, se a prefeitura nao anular as redacoes tenho certeza que o poder judiciário vai. Pena que isso poderá levar anos.

Chuck Norris 2
Tue, 04/09/12, 11:17 PM
Concordo totalmente contigo e contem comigo para buscar a anulação deste concurso.

Mas, uma coisa curiosa é o que disse o presidente da FMP:[I][I] ". O presidente da FMP, Mauro Luís de Souza, alega que não houve falha ou má fé. — Está previsto no edital que a avaliação do texto não será feita de forma mecânica. Pequenos erros que não comprometem a estrutura da redação podem ser desconsiderados, como esquecer uma vírgula ou trocar um S por Z — justifica Souza."

Como um que o presidente da FMP fala que trocar "S" por "Z" ou esquecer virgulas não é importante!!!!

Isso é um absurdo. Essa banca tem que fechar as portas. Se ele fala isso no Jornal, imagina internamente...

Com certeza, falcatrua total esse concurso ae,

Pri Baggio
Tue, 04/09/12, 11:21 PM
Pri, acho que o confessa foi pra ironizar as declarações do ilustre chefe da fmp... A declaração na Zh foi ridícula....essa correção global foi somente para alguns...e para alguns com identificacao..

A fmp esqueceu de declarar que erros de concordância como "as redes sociais É uma ferramenta importante", esqueceu de dizer que nao precisa colocar crase, que repetições de palavras tres ou quatro vezes nao tem problemas...

É um grande probrema, elza coisa toda...

E as outras 150 redações? Que erros têm?

E a PREFEITURA de Porto Alegre, nao vai se manifestar?

Eu vinha quieto, deixando para os órgãos responsáveis os exames, mas essa declaração foi o fim da picada...

Pediremos, agora, a publicação das outras 150 e tb de todos os espelhos...comparar certos gabaritos nao vai fazer mal neh?

Bom, se a prefeitura nao anular as redacoes tenho certeza que o poder judiciário vai. Pena que isso poderá levar anos.

Confessa? Não foi "comessa"? Opa! Acho que estamos diante de um ato falho ( a psicologia explica...).

Bom, de qualquer forma, se foi ironia deveria estar entre aspas, porque com todos os acontecimentos não dá pra confiar nem na própria sombra...

afte.rs.2014
Wed, 05/09/12, 10:24 AM
O prejuízo já foi gerado, para os candidatos, para a prefeitura. Eu penso que um cargo como o de fiscal não poderia ser decidido, para muitos, por uma redação sobre redes sociais. Acho que o erro das redações comessa aí.
A primeira era uma entrevista de emprego, melhorada. Nesse sentido me parece haver alguma tentativa de colocar qualquer um na fazenda. ...

Uaueueaueauaeueau

Daí ficam revoltados de não passar na redação!

thiagob
Wed, 05/09/12, 10:35 AM
Uaueueaueauaeueau

Daí ficam revoltados de não passar na redação!

Registros fakes (no dia de 'ontiontem' comessam a despertar curiosidade pra saber quem é! Geram, tambêi, certesa de que eles está aqui no forum somente para conturbar.


Eza redassao tá ok ;)?

fiscalpoa
Wed, 05/09/12, 11:15 AM
Uaueueaueauaeueau

Daí ficam revoltados de não passar na redação!

Eu tenho a opinião que o tema da redação foi infeliz.
E teve gente que caiu muito na redação e não teve uma correção isonomica.
É lógico que o pessoal tem interesses próprios, os que não querem que anulem e que por justiça foram bem na prova, temos os prejudicados pela correção da redação que não tiveram critério uniforme, os favorecidos por dolo ou culpa.

O certo é que a banca deixou furo e num concurso deste, deixou furo o pessoal cai em cima.

Não tenho mínima idéia do que vai acontecer, se vão ser anuladas as provas, se vai haver novo concurso, se a prefeitura vai ficar mais 10 anos sem concurso. Bom se vai ficar mais 10 anos a prefeitura sai dando FG de lançamento tributário para qualquer um, começa por aí o erro da prefeitura.

Sei apenas da ação de alguém que se sentiu prejudicado, seja interesses próprios, talvez nem precise mais deste concurso o cara da ação, mas encontrou erros, tanto que o certame foi suspenso e a denúncia acolhida. Existem fatos e diante deles não adianta fugir.
É ruim para todos. Vi gente apenas estudando para esse concurso (desempregado), pessoal que no forum nem almoçava. É muito chato. Não sei o que é mais justo, tampouco se a decisão do juiz vai ser a melhor.
O jeito é continuar estudando, seja receita federal icms e até mesmo para um próximo concurso da prefeitura de poa.
E boa sorte para todos.

thiagob
Wed, 05/09/12, 11:15 AM
Pessoal, não tem mais como recorrigir as redações. Já estão todas identificadas! Não tem mais segurança na recorreção.
Tem q anular a prova de redação ou dar nota máxima pra todo mundo!

Pois é, anular a prova implica:

1) repetir
ou

2) dar a nota máxima pra todo mundo - bizarro né?

Rogerset
Wed, 05/09/12, 11:42 AM
Bom dia,

Essa banca já perdeu toda credibilidade que restava,mesmo repetindo redação ou dando nota máxima o dano para muita gente foi gerado.Como ocorreram muitos erros desde o início do concurso,a solução menos pior seria trocar a banca organizadora de uma vez por todas,a prefeitura de POA não reconheceu os erros da banca,isso que escolheu a banca por dispensa de licitação.

thiagob
Wed, 05/09/12, 11:55 AM
Bom dia,

Essa banca já perdeu toda credibilidade que restava,mesmo repetindo redação ou dando nota máxima o dano para muita gente foi gerado.Como ocorreram muitos erros desde o início do concurso,a solução menos pior seria trocar a banca organizadora de uma vez por todas,a prefeitura de POA não reconheceu os erros da banca,isso que escolheu a banca por dispensa de licitação.

Falando em erros...os candidatos abaixo são os que poderiam alcançar o último colocado das redações com a pontuação da questão 60, considerando que eles tivessem errado e os 2 ou 3 últimos acertado (ou seja somente os abaixo subiriam dois pontos). Nesse sentido, há mais redações pra serem corrigidas - não examinei na lista de classificação final após a questão 60 se há algum deles, acredito que não porque tem que ter prazo pro recurso da correção da redação...

E o negócio só piora...

JAIME PAULO DA COSTA CASTRO
ANA CAROLINA ASSUMPCAO
FERNANDO SCHARDONG
ONDINA MARIA PAULINO PINOS
SINARA CRISTINA NUNES
CARLOS EDUARDO MORAIS CAMELO PESSOA
CAROLINA FIORIN KORFF
FÁBIO BEAL PACHECO
FILIPE BRUM NETTO
JOÃO HENRIQUE SAENGER BRANCO

Pri Baggio
Wed, 05/09/12, 12:12 PM
Falando em erros...os candidatos abaixo são os que poderiam alcançar o último colocado das redações com a pontuação da questão 60, considerando que eles tivessem errado e os 2 ou 3 últimos acertado (ou seja somente os abaixo subiriam dois pontos). Nesse sentido, há mais redações pra serem corrigidas - não examinei na lista de classificação final após a questão 60 se há algum deles, acredito que não porque tem que ter prazo pro recurso da correção da redação...

E o negócio só piora...

JAIME PAULO DA COSTA CASTRO
ANA CAROLINA ASSUMPCAO
FERNANDO SCHARDONG
ONDINA MARIA PAULINO PINOS
SINARA CRISTINA NUNES
CARLOS EDUARDO MORAIS CAMELO PESSOA
CAROLINA FIORIN KORFF
FÁBIO BEAL PACHECO
FILIPE BRUM NETTO
JOÃO HENRIQUE SAENGER BRANCO

A cada ação ou omissão(essa com bem mais frequência que aquela...) da PMPA, a coisa vai ficando mais feia. Qual a razão de tanta inércia? Por que sustentar os erros a um preço tão alto? Alguém aí me explica?:confused:

sspimentass
Wed, 05/09/12, 02:47 PM
Pois é, anular a prova implica:

1) repetir
ou

2) dar a nota máxima pra todo mundo - bizarro né?


Pois é. A sinuca em que ficou a prefeitura/FMP é maluca. Se repetir ou anular só a redação a prórpia banca entra em contradição com o procedimento adotado na anulação anterior.

Complicado, e o judiciário não teria como canetear ao contrário sem ficar mal na foto. O MP abraçar o defunto até entendo, já que roupa suja se lava em casa, mas o TJ só teria a perder com a repercussão.

fiscalpoa
Wed, 05/09/12, 03:04 PM
Pois é. A sinuca em que ficou a prefeitura/FMP é maluca. Se repetir ou anular só a redação a prórpia banca entra em contradição com o procedimento adotado na anulação anterior.

Complicado, e o judiciário não teria como canetear ao contrário sem ficar mal na foto. O MP abraçar o defunto até entendo, já que roupa suja se lava em casa, mas o TJ só teria a perder com a repercussão.


A FMP, já está queimada, já copiou questões, e não foi a primeira vez, o professor anterior de tributário parece que também andou fazendo "m" em outro concurso e foi dispensado pela banca.

A prefeitura se anula de ofício prejudica diretamente 12 candidatos que se classificaram nas vagas. Lógico que poderiam nomear mais. Mas direito adquirido teria apenas os 12 primeiros.

A prefeitura se anular o certame não fica mal, joga a bomba para FMP.

Adota o mesmo procedimento anterior.

Agora se anular só a redação contradiz o procedimento anterior, pois poderia ter repetido a prova de português, legislação tributária e tributário.

A FUNDATEC já repetiu prova de conhecimentos específicos por questões copiadas.

Na primeira vez quem decidiu pela anulação foi a Prefeitura, a FMP não iria gastar para fazer tudo de novo.

O judiciário eu não levo fé que vá anular o concurso, acho que vai anular as redações identificadas e pedir uma nova correção das redações por corretores isentos.

thiagob
Wed, 05/09/12, 05:13 PM
Da outra vez tentaram tb dizer que eu estava paranóico, fizeram ironias, disseram que não daria em nada, que os erros eram normais...e o que ganharam foi uma liminar suspendendo a nomeação do concurso.

Podem ironizar denovo...o processo judicial está bem embasado.

sspimentass
Wed, 05/09/12, 08:13 PM
A FMP, já está queimada, já copiou questões, e não foi a primeira vez, o professor anterior de tributário parece que também andou fazendo "m" em outro concurso e foi dispensado pela banca.

A prefeitura se anula de ofício prejudica diretamente 12 candidatos que se classificaram nas vagas. Lógico que poderiam nomear mais. Mas direito adquirido teria apenas os 12 primeiros.

A prefeitura se anular o certame não fica mal, joga a bomba para FMP.

Adota o mesmo procedimento anterior.

Agora se anular só a redação contradiz o procedimento anterior, pois poderia ter repetido a prova de português, legislação tributária e tributário.



A FUNDATEC já repetiu prova de conhecimentos específicos por questões copiadas.

Na primeira vez quem decidiu pela anulação foi a Prefeitura, a FMP não iria gastar para fazer tudo de novo.

O judiciário eu não levo fé que vá anular o concurso, acho que vai anular as redações identificadas e pedir uma nova correção das redações por corretores isentos.

Bem apontado, concordo com tudo. Sei que foi a prefeitura que forçou a barra. Não sei porque a FMP foi laranja a ponto de comprar essa roubada... Não sei que figurinha trocaram...

Sobre as redações. Pode apenas detalhar,na sua opinião, como se faria uma desidentificação de redações já públicas e com correção a caneta? Parece surreal essa tese, mas não duvido que tentem algo assim...

fiscalpoa
Wed, 05/09/12, 09:31 PM
O que já foi corrigido não tem o que fazer, outras pessoas poderiam recorrigir o que já foi riscado.
Agora quanto as redações eu acho que a identificação tinha um pontilhado para destacar, acho que não está escrito na folha. É so separar novamente.
Sei lá perito juramentado.

Mas é tudo opinião. Discussão aqui no forum. De concreto só a ação. Alguns desabafos.

Pelo que acompanho há duas ações, dois candidatos que correram atrás. Por Hora.

O resto é tudo no campo das idéias.

fiscalpoa
Wed, 05/09/12, 10:09 PM
Sinceramente eu espero que o juiz não sente a Bunda nesse processo.
Que sentencie num prazo rasoável.

Gera muita angústia.

para os que querem ser nomeado.

Para os que querem que anulem para ter uma nova oportunidade.

São muitas vidas em jogo que fizeram planos com esse concurso.

Essa eu acho que é a pior parte.

fiscalpoa
Wed, 05/09/12, 10:16 PM
Olha como a FMP se apresenta no seu site

A FMP como Realizadora de Concursos

A FMP possui uma equipe especializada na organização de concursos.

Com credibilidade e segurança de tratamento igualitário dos candidatos, tem ainda como premissas básicas o absoluto sigilo na preparação do concurso e métodos transparentes de avaliação. Professores renomados e especializados nas áreas de abrangência do concurso complementam a garantia de um trabalho de qualidade.

Rogerset
Wed, 05/09/12, 11:34 PM
Sinceramente eu espero que o juiz não sente a Bunda nesse processo.
Que sentencie num prazo rasoável.

Gera muita angústia.

para os que querem ser nomeado.

Para os que querem que anulem para ter uma nova oportunidade.

São muitas vidas em jogo que fizeram planos com esse concurso.

Essa eu acho que é a pior parte.

Tem razão, essa é a pior parte.

Talvez saia o concurso ICMS/RS 2014 antes da sentença transitada em julgado dos processos referentes ao ISS-POA.

fiscalpoa
Thu, 06/09/12, 11:33 AM
Teve na prova uma questão com duas alternativas iguais.

Olha o que diz o edital

3.16. Verificando-se falhas de impressão no caderno de questões antes do início das provas, o
Presidente da Comissão da FMP diligenciará no sentido de:
a) Substituir os cadernos defeituosos;
b) Em não havendo número suficiente de cadernos para a substituição, proceder à leitura
dos itens onde ocorrem falhas, usando, para tanto, um caderno de questões completo.
3.17. Na ocorrência de verificar-se a falha de impressão após o início das provas, será estabelecido
prazo para compensação do tempo usado para regularização do caderno.

Outra

3.28. Não deverá ser feita nenhuma marca fora do campo reservado à assinalação ou à assinatura.

3.34. A prova de redação não poderá conter qualquer identificação do candidato, sob pena de
nulidade da prova. A identificação do candidato será feita por meio do número da inscrição em
código de barras, que constará na folha da prova e em rodapé destacável. Neste último o
candidato fará sua identificação e deverá apor sua assinatura.

O iten 3.39.3. e o item 3.39.5 como um colega em MP que não quis se expor salientou.
É a justificativa da FMP. Parece coerente, basta saber se foi isonomico.

sspimentass
Thu, 06/09/12, 01:51 PM
A partir do momento que temos identificação nas redações, de que adianta discutir os métodos de correção? Tá surreal esse forum...

O indivíduo atropela uma multidão e vocês vão investigar se o extintor do carro tava vencido?

Pri Baggio
Thu, 06/09/12, 02:19 PM
A partir do momento que temos identificação nas redações, de que adianta discutir os métodos de correção? Tá surreal esse forum...

O indivíduo atropela uma multidão e vocês vão investigar se o extintor do carro tava vencido?

Tá surreal faz tempo! Concordo plenamente...

thiagob
Thu, 06/09/12, 02:31 PM
3.39.5. A avaliação da expressão não será feita de modo estanque ou mecânico, mas sim de acordo com sua estreita correlação com o conteúdo desenvolvido. A perda dos pontos previstos dependerá, portanto, do comprometimento gerado pelas incorreções no desenvolvimento do texto.

Ou seja, neste item do edital (vulgarmente chamado de Lei do Concurso), é explícito o mérito do avaliador, e nisso o Judiciário não mexe; não adianta espernear. Lógico que tivemos casos em que vários erros nas redações não foram descontados, mas generalizar e querer que se desconte cada falta de vírgula ou colocação pronominal (meu caso, por exemplo) vai de encontro ao que o edital prevê.

Você ignora então regra de "a cada erro será descontado"...incrível como se defende a posição que lhe é mais favorável. Ignorou a 'conhecida lei do concurso'.

Ainda bem que o magistrado não parece pensar assim, pois lendo o edital, anexo ao processo, suspendeu essa falta de critérios da banca.

E das identificações? Tem alguma regra que vc defende no edital? É mérito do administrador?

Isso tudo é desespero?!

Quantas posições você cairia com a anulação da redação?

Imortal 84
Thu, 06/09/12, 05:13 PM
A verdade é que tem apenas umas 30 ou 40 pessoas a favor de que o concurso continue normalmente.. se é que dá pra dizer "normalmente".. e 2.300 contra!! Justamente aqueles que não acreditam em suas nomeações!! Mas, isso faz parte do jogo.. todos brigamos por nossos interesses.. particulares!! Vamos ver o que acontece!!
Sds.

fiscalpoa
Fri, 07/09/12, 09:20 PM
A verdade é que tem apenas umas 30 ou 40 pessoas a favor de que o concurso continue normalmente.. se é que dá pra dizer "normalmente".. e 2.300 contra!! Justamente aqueles que não acreditam em suas nomeações!! Mas, isso faz parte do jogo.. todos brigamos por nossos interesses.. particulares!! Vamos ver o que acontece!!
Sds.

Eu concordo.

Rogerset
Fri, 07/09/12, 10:17 PM
Fiz as primeiras provas antes da anulação, solicitei devolução do valor da inscrição.Somente sou a favor da anulação ou repetição da etapa da redação se realmente a justiça verificar a ocorrência de irregularidades ou correções de forma estritamente parcial( descontar pontos por determinado erro para todos e não para alguns) , caso contrário, sou a favor da continuidade, pois sei como é doloroso e árduo a aprovação/dedicação num concurso da área fiscal.